Onde Está o Profeta do Mundo?

Hoje pelo mundo há grande confusão

As notícias causam preocupação.

Mas podemos ter segura orientação

Se aos profetas de hoje dermos atenção.

(Hino da Primária)

Neste ano de 2020, estamos passando pela pandemia do CoViD-19. No ano do bicentenário da Primeira Visão de Joseph Smith Júnior nos foi prometida uma Conferência Geral histórica. Contudo, a mesma foi transmitida apenas pela internet, tirando o brilho que teríamos nos dias 04 e 05 de abril nas capelas e no Centro de Conferências. Por esses tempos, não temos visto o atual Presidente da Igreja, senhor Russell Marion Nelson, em seu chamado profético falar não só aos santos dos últimos dias, mas ao mundo todo.

Há 20 anos, o saudoso papa São João Paulo II 1920-2005 (canonizado em 2011) no dia 12 de março de 2000 fez uma homilia ao mundo pedindo o perdão pelos erros cometidos pela Igreja Católica Apostólica Romana. O ano ficou conhecido como o do jubileu, ou do perdão. Essa mensagem foi dirigida ao mundo em sinal de humildade daquele líder religioso:

“Perdoemos e peçamos perdão! Enquanto louvamos a Deus que, no seu amor misericordioso, suscitou na Igreja uma maravilhosa messe de santidade, de ardor missionário, de total dedicação a Cristo e ao próximo, não podemos deixar de reconhecer as infidelidades ao Evangelho, nas quais incorreram alguns dos nossos irmãos, especialmente durante o segundo milênio. Pedimos perdão pelas divisões que surgiram entre os cristãos, pelo uso da violência que alguns deles fizeram no serviço à verdade, e pelas atitudes de desconfiança e de hostilidade às vezes assumidas em relação aos seguidores de outras religiões.
Confessamos, com maior razão, as nossas responsabilidades de cristãos pelos males de hoje. Perante o ateísmo, a indiferença religiosa, o secularismo, o relativismo ético, as violações do direito à vida, o desinteresse para com a pobreza de muitos países, não podemos deixar de perguntar-nos quais são as nossas responsabilidades.
Pela parte que cada um de nós, com os seus comportamentos, teve nestes males, contribuindo para deturpar o rosto da Igreja, pedimos humildemente perdão.
Ao mesmo tempo, enquanto confessamos as nossas culpas, perdoamos as culpas cometidas pelos outros em relação a nós. No decurso da história, inúmeras vezes os cristãos sofreram maus-tratos, prepotências, perseguições por causa da sua fé. Assim como as vítimas dessas injustiças perdoaram, de igual modo perdoamos também nós. A Igreja de hoje e de sempre sente-se empenhada em purificar a memória daquelas tristes vicissitudes de todo o sentimento de rancor ou de vingança. O Jubileu torna-se assim para todos a ocasião propícia para uma profunda conversão ao Evangelho. Do acolhimento do perdão divino deriva o empenho no perdão dos irmãos e na reconciliação recíproca.”

Neste ano em seus 200 anos de mormonismo, seria o momento do Presidente Nelson também pedir perdão ao mundo. Sabemos que na história mórmon há muitos equívocos. Existem aqueles que justificam com o clichê “A Igreja e perfeita, mas os membros não.” Contrariando isso, o Elder Dieter Friedrich Uchtdorf disse:

“E para ser perfeitamente honesto, houve ocasiões em que membros ou líderes da Igreja simplesmente cometeram erros. Talvez tenha havido algo que foi dito ou feito e que não estava em harmonia com nossos valores, princípios, ou nossa doutrina.
Suponho que a Igreja seria perfeita somente se nela só houvesse pessoas perfeitas. Deus é perfeito, e Sua doutrina é pura. Mas ele trabalha por nosso intermédio — Seus filhos imperfeitos — e as pessoas imperfeitas cometem erros.”

Seria interessante esse ato, um pedido de perdão público ao mundo. A IJCSUD cometeu erros terríveis! No que posso lembrar foram décadas de poligamia, racismo, xenofobia, homofobia, mentiras, e injustiças com membros desde autoridades gerais a membros comuns. Infelizmente não veremos isso esse ano. O líder da Igreja supostamente corrompida pediu perdão. O da Igreja supostamente restaurada não pedirá.

Recentemente o Papa Francisco, no dia 27 de março, deixou uma bênção para todas as pessoas do mundo devido à pandemia do CoViD-19. A praça São Pedro no Vaticano estava vazia, em uma fraca chuva o Sumo Pontífice se dirigiu a todos independente de credo, gênero, profissão, país, etc, deixando uma mensagem de esperança e concedendo a bênção “Urbi et Orbi”, ou seja, uma indulgência plenária de perdão aos pecados. Sabemos que na teologia católica Francisco é quem detém as chaves para ligar o céu e a Terra e é o verdadeiro profeta do mundo:

“Queridos irmãos e irmãs, deste lugar que atesta a fé rochosa de Pedro, gostaria nesta tarde de vos confiar a todos ao Senhor, pela intercessão de Nossa Senhora, saúde do seu povo, estrela do mar em tempestade. Desta colunata que abraça Roma e o mundo desça sobre vós, como um abraço consolador, a bênção de Deus. Senhor, abençoa o mundo, dá saúde aos corpos e conforto aos corações! Pedes-nos para não ter medo; a nossa fé, porém, é fraca e sentimo-nos temerosos. Mas Tu, Senhor, não nos deixes à mercê da tempestade. Continua a repetir-nos: ‘Não tenhais medo!»’(Mt 14, 27). E nós, juntamente com Pedro, ‘confiamos-Te todas as nossas preocupações, porque Tu tens cuidado de nós’ (cf. 1 Ped 5, 7).”

Os papas João Paulo II e Francisco se mostraram ao mundo, deixando mensagens para o mundo e não apenas a seus fiéis católicos. Nesse momento de dificuldade me pergunto: Onde está o profeta do mundo? Onde está sua bênção apostólica a todos os povos como fez Francisco? Russell M Nelson atualmente é mais administrador da Igreja do que profeta?

Como membro, no ramo, ou como missionário sempre pensei que o profeta foi chamado para todos. Acreditava em Monson como representante de Deus aqui na Terra. Que engano! Infelizmente o profeta olha apenas para os seus, preocupado com a Igreja que administra. Seria magnífico um pedido de perdão em público ou uma bênção ao mundo. Porém não tenho fé que isso acontecerá. Enquanto isso, os mórmons, ou melhor, santos dos últimos dias (o profeta Nelson não gosta da palavra mórmon) continuarão seguindo-o conforme manda o hino da primária Segue o Profeta. Outro hino conhecido que possivelmente cantarão nessa Conferência Geral de abril serve como reflexão se o que está na letra confere com o que estamos vivendo:

Graças damos, ó Deus, por um profeta

Que nos guia no tempo atual

Por mandar-nos a luz do evangelho

Nossas almas livrando do mal.

E graças por todas as bênçãos,

Que promanam de ti sobre nós

Queremos contentes servir-te

E fiéis atender tua voz.

Quando nos sobrevierem os perigos,

Quando alguém nossa paz ameaçar,

Só em ti nós teremos confiança,

Pois do mal poderás nos livrar.

Teu grande amor conhecemos.

Dá-nos sempre, Senhor, tua mão;

O que não combate por Cristo,

Um lugar não terá em Sião.

Do Senhor cantaremos toda a glória,

Cantaremos, fiéis, seu louvor

E seguimos o santo evangelho

Que nos dá vida, paz e amor.

Será dos fiéis e dos justos

A gloriosa e final salvação,

Mas quem renegar a mensagem,

Perderá seu maior galardão.

12 comentários sobre “Onde Está o Profeta do Mundo?

  1. Essa praga do coronavírus está sendo uma benção a terra que está cheia de gente vivendo em pecado. Essa praga está fazendo o mundo parar pra pensar e convidando a cada indivíduo a reavaliar seu próprio comprometimento com Deus.
    O Profeta está fazendo um trabalho enorme ao mundo ao convidar a cada um de nós as orarmos e a estudarmos as escrituras. O profeta eh um senhor de 95 anos e seria muita prepotência dele fazer uso de 15 palavras e pedir perdão pelos erros dos outros e achar que isso seria suficiente.
    Políticos fazem isso todos os dias!
    Vamos parar pra pensar! Ele eh um médico renomado com muita sabedoria.
    Ele eh um Profeta de Deus focado no futuro e convida a cada pessoa a fazer um segundo jejum global. Ao convidar todas as pessoas pra fazerem esse poderoso jejum, ele demonstra a fé de que o Senhor, mesmo sabendo que 100% dos indivíduos que jejuam sejam imperfeitos, vai responder as nossas súplicas. Acredito que um milagre advirá desse segundo jejum global organizado pelo nosso Profeta Russell M. Nelson.
    Como sou grata por ter um Profeta verdadeiro na terra e de saber que o próprio Deus revelou que o Salvador Jesus Cristo eh o único perfeito. Esse conhecimento me ajuda a amar aos meus lideres e todas as pessoas sem julgamento, porque este, pertence à Deus.
    Luciana 🙂

    • Lembro de uma época em que a Igreja SUD tecia uma critica contra a Igreja Universal e outras religiões evangélicas. Faziam até piadas com eles, mas hoje se nota que os membros da Igreja tem atitudes bem semelhantes aos fanáticos dessas religiões a ponto de associar as pragas à atitude dos homens(leia-se pecados) quando na realidade isso está mais relacionado a falta de higiene e falta de uma alimentação saudável.

      Doenças não atingem somente “pecadores” Luciana, mas todas as pessoas inclusive nós Mormons ops…quero dizer nós LDS ou SUD, Há muitas pessoas que eram seguidores firmes de Deus e morreram na fé por causa desse mal Luciana. Não deixe a ignorância tomar conta de você Luciana.

      Muito bom saber que você gosta dele, mas ensinar e incentivar a ler e orar qualquer homem pode fazer Luciana. Em realidade já vi pessoas de outras crenças incentivarem a orar e viver em paz. O que o Julio quis dizer Luciana é que um profeta tem como característica profetizar ao mundo e não somente “ensinar” e nenhum “profeta” demonstrou essa característica de profetizar.nos tempos modernos(salvo modificar politica da Igreja). E você mencionou sobre atitude de politico. Pois é até o Bolsonaro pelo que soube está incentivando a fazer jejum.

      Quanto a necessidade de pedir desculpas pelos erros do passado, não necessita 15 palavras mesmo, basta reconhecer que fez erros no passado e tente consertar os erros. Se os católicos pediram desculpas e tenta ao menos unir o povo, não custa nada a um “profeta” fazer isso. O problema que o “profeta” não parece estar disposto a pedir desculpas pelos tempos que a Igreja teve atitudes preconceituosas contra os negros no passado por exemplo ou pela chacina de Montain Meadows que seria outro exemplo.

      Enfim, há muita coisa que a Igreja deve fazer e uma delas é pedir desculpas pelos seus erros no passado. O orgulho não irá fazer a igreja crescer, pelo contrário, isso irá fazer ela decrescer e permanecer estagnada como está ocorrendo já algum tempo sem devido grande crescimento do número de frequentes.

  2. Errar é humano, perdoar é divino.

    Aprendi que os líderes da AIJCSUD são chamado por Deus. Eles nunca erram. Em todos os seus atos eles cumprem a vontade de Deus.

    Entretanto, eles ainda são humanos, por isso nunca perdoam.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.