Harold Lee: Mórmons Não Devem Questionar

O Profeta Harold B. Lee, Presidente da Igreja SUD na década de 1970, ensinou que membros da Igreja não devem pensar por si mesmos ou ter suas próprias opiniões.

Harold Bingham Lee, Presidente d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias entre 1972 e 1973, Conselheiro na Primeira Presidência entre 1970 e 1972, e Apóstolo entre 1941 e 1970.

A atual liderança da Igreja amplamente endossa esse ensinamento de Lee, a julgar pela sua inclusão em seu manual oficial curricular. Para Lee, e por extensão para a Igreja do século 21, membros não precisam ler ou pensar em nada exceto “ouvir e obedecer”. Inclusive, membros sequer precisam ler as escrituras, desde que ouçam e obedeçam:

Continuar lendo

Mórmons e Sexo Oral

A Primeira Presidência da Igreja SUD já se pronunciou sobre a prática do sexo oral? Profetas e Apóstolos já se manifestaram sobre o sexo oral? Qual a posição oficial da Igreja?

Spencer W. Kimball, Presidente d´A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (1973-1985)

A Primeira Presidência enviou carta para todos os líderes locais no dia 5 de janeiro de 1982 sobre o assunto de entrevistas pessoais. Na carta, ela esclarecem o assunto de sexo oral, dizendo:

Continuar lendo

Harold B. Lee, de Idaho

harold-b-lee-mormon-prophet-165057-galleryEm 07 de julho de 1972, o Quórum dos Doze apoiava e ordenava Harold B. Lee como novo presidente da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Seus conselheiros foram N. Eldon Tanner e Marion G. Romney.

Harold B. Lee era natural do estado de Idaho, uma exceção na história mórmon do século XX. Desde 1918 até o presente, todos os presidente da Igreja foram originários de Utah. Seu conselheiro Marion G. Romney foi outra exceção: apesar da cidadania americana, Romney havia nascido no México. Continuar lendo