9 Gráficos Para Entender o Crescimento Mórmon no Brasil

Estes gráficos ajudam a visualizar os dados demográficos sobre o mormonismo no Brasil. Baseados nos dados do último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), realizado em 2010 e publicado em 2012, eles mostram dados concretos sobre o crescimento d’A Igreja de Jesus Cristo dos Últimos Dias no país.

O que mais chama a sua atenção nesses gráficos? Que perguntas lhe surgem?

1. Sul e Sudeste concentram maior parte da população mórmon

ibge mórmons regiões brasileiras estatísticasO Sudeste é a região com maior concentração de santos dos últimos dias (41%). Juntos, Sudeste e Sul são lar para 67% dos mórmons brasileiros. O Nordeste é a terceira região com maior número de membros SUD (18%). As menores concentrações estão nas regiões Norte (8%) e Centro-Oeste (6%).

2. Distribuição desigual entre estados

ibge estados brasileiros mórmons

Das 496 pessoas no Tocantins às 65.556 em São Paulo, a população mórmon brasileira está distribuída de forma bastante irregular pelas 27 unidades da federação. São Paulo é disparadamente o estado com maior número de mórmons, seguido por Rio Grande do Sul (26.206), Paraná (21.448), Ceará (14.011) e Pernambuco (11.518).

Santa Catarina, berço da Igreja SUD no Brasil, conta com 6.928 mórmons, totalizando 13% da população mórmon nos estados do Sul.

3. São Paulo lidera

vm-ibge-12

Mórmons são apenas 0,15% da população do estado de São Paulo. Mas a proporção é impressionante para o mormonismo no país: de cada 10 mórmons brasileiros, 3,1 vivem em São Paulo. Mórmons paulistas são 74% dos mórmons vivendo no Sudeste. O menor índice entre os estados da região está no Espírito Santo, com 3%. Sem São Paulo, a região Sudeste seria ultrapassada pelo Nordeste em número de membros.

4. Ceará é o estado mais mórmon no Nordeste

ibeg mórmons nordeste

Apesar de constituírem uma população bem menor (14.011 pessoas), mórmons no Ceará estão proporcionalmente empatados com mórmons paulistas: membros da Igreja SUD no estado nordestino são 0,16% da população. Ceará é o estado mais mórmon do Nordeste, com 26% dos membros SUD na região, seguido por Pernambuco (22%). Os menores índices estão no Maranhão (4%) e em Sergipe (4%).

5. Amazonas é o estado mais mórmon no Norte

ibge mórmons brasil pará amazonas

Depois do Sudeste, a região Norte é onde mórmons apresentam a maior concentração em um único estado: o Amazonas concentra 48% da população SUD na região, seguido pelo Pará, com 32%. Rondônia, Acre e Amapá têm 5% cada. Roraima tem 4% e Tocantins, 3%.

6. Rio Grande do Sul tem maior proporção nacional

ibge mórmons rio grande do sul

Com 26.206 pessoas, mórmons são 0,24% da população gaúcha. O gráfico acima mostra o número de membros SUD em comparação a outras religiões minoritárias no estado: Testemunhas de Jeová, Umbanda e Candomblé, Judaísmo e Islamismo.

7. Números inchados

ibge membros igreja sud mórmons

Qualquer um que já tenha olhado os registros de membros de uma unidade da Igreja SUD, ou mesmo uma chamada de aula da Igreja, sabe como os registros oficiais são falhos, sendo muitas vezes acidental ou propositalmente inflacionados. Não se trata, porém, de um problema apenas de unidades locais. Isso resulta na discrepância entre os dados do censo e os dados eclesiásticos.

Em 2000, a Igreja SUD afirmava ter 775.822 membros, enquanto o Censo do IBGE contava apenas 199.645. Dois anos depois, a Igreja afirmava ter 842.296  membros. Em 2008, a Igreja contabilizava 1.060.556 membros. Já o censo brasileiro de 2010 mostrou 226.509 membros residentes no país.

8. Retenção em queda

ibge mórmons retenção censo

O número de mórmons brasileiros no censo de 2000 foi 25% do total afirmado pela Igreja SUD. Já em 2010, o IBGE registrou 22% dos membros reportados pela Igreja. Considerando que há pessoas que se declaram ao IBGE como santos dos últimos dias, mesmo que não frequentem mais a Igreja, a taxa de retenção de membros (proporção de membros que frequentam reuniões dominicais da instituição) estaria, em 2010, ainda inferior a 22%. Os dados mais recentes da Igreja afirmam a existência de 1.326.738 membros no Brasil.

9. Pouco acima do crescimento populacional

ibge mórmons crescimento estatísticas sud

De acordo com esses dados colhidos pelo IBGE, entre 2000 e 2010, o número de membros da Igreja SUD cresceu no país 13,46%, enquanto a população brasileira cresceu 12,29%.


Referência

Dados do Censo Demográfico 2010, Amostras por Estado.

15 comentários sobre “9 Gráficos Para Entender o Crescimento Mórmon no Brasil

  1. São as sempre as mesmas pessoas todos os domingos e eles insistem em encher a cabeça dos membros e dizer que há muita gente, é só olhar de lado, esse povo só existe no papel.

    • Verdade! Sao sempre os mesmos…. E os elderes batizando pessoas que nao sabem o que estao fazendo. Consequencia retencao ZERO! Mas tudo vai bem em Siao!!!!

  2. Na minha opinião,acho que precisa de reforma,acompanhamento das mudanças sociais , pensamentos e cultura local.analizar e mudar regras , como palavra de sabedoria,dízimo forçado,rotulagem de recém converso.Bispos precisam ser preparados ,qualificados ,reciclados remunerados ,precisa ser um verdadeiro pastor,para suas ovelhas,não aquele que foi chamado,porque alguém orou e recebeu uma revelação que você tem que ser Bispo.Eu já ouvi (bispo)comentado com membro e membro espalhando,confissões extremamente sigilosa.mas é minha opinião talvez o que penso seja utopias!

    • Sergio, não são utopias, já vi tudo isso na igreja SUD, e nunca contava nada de minha vida para eles, eu sempre sabia da vida dos outros por intermédio dos líderes “inspirados” ou de suas esposas desocupadas, confiança zero!

  3. Mas a baixa frequencia não é novidade. A profecia diz que a igreja do cordeiro seria pequena. Encher a terra não significa necessariamente membros ativos.
    Faço parte de um bispado, e não acho necessária a tal remuneração que foi comentada. Muitas vezes Já é polêmica e problemática a indicação dos bispos pelo pres. de estaca. Imagine se rolasse uma graninha.

    • Pequena se comparada à proporção mundial. Se reativasse todas as pessoas, o número ainda seria “pequeno” como mostra a profecia. 15 milhões frente aos 7 billhões de pessoas da 0.2% da população mundial. As pessoas estarem inativas é por iniquidade da liderança e dos membros que não fazem um bom trabalho ao “apascentar as ovelhas de Cristo”, exatamente como Ele ensinou a Pedro após a ressurreição. Se os membros e a liderança seguissem de fato a Cristo, o número de inativações seriam minoria, seriam a exceção e não a maioria com 70% de inativação antes do primeiro ano.

      • Nossa que interessante.
        Vejo missionários em minha ala convidando as pessoas para serem “rebatizadas”, isto é, vamos lá, você se batiza de novo, lava os pecados de novo, zera todos os pecados e é valido pra tudo e todas as denominações…
        Ou talvez uma maneira mais convincente também usada por eles, se batiza que a igreja te ajuda…
        Ou talvez durante o ensino ignorar/pular alguma parte que impeça o batismo, como lei do dizimo ou palavra de sabedoria…
        Ai a culpa é “dos membros que não fazem um bom trabalho ao “apascentar as ovelhas de Cristo””.
        Missionários “jogam” pessoas na água por que são pressionados pelos presidentes de missão, que são pressionados pelos que estão acima deles…
        Ai os membros e os lideres locais (não remunerados e desqualificados…) são iníquos quando não conseguem dar “um jeito” num diretório com mais de 1500 pessoas e frequência de menos 100 na sacramental.
        Alguns membros da igreja parecem aqueles cavalos que andam com “tapa” que serve para o cavalo não perceber o que se passa dos lados e por trás e assim não se assustar. OU não ver o que acontece de verdade…

    • Marco, existe uma grande diferenca entre a Igreja do Cordeiro e a igreja SUD. Se voce estuda as escrituras vai entender que a Igreja do Cordeiro sao aqueles que se arrependem e seguem a Deus e que eventualmente eles serao reunidos em um so grupo, os membros da Igreja do Cordeiro estao espalhados por todo o mundo e se encontram em diversas religioes e muitos deles nem pertencem a nenhuma instituicao religiosa, Esse sao aqueles que serao selados pelo poder do Espirito Santo antes da segunda vinda. A igreja SUD a qual eu e voce pertencemos nao constitui a Igreja do Cordeiro como vista por Nefi, Isaias e muitos outros Profetas, nos podemos sim fazer parte da Igreja do Cordeiro se nos arrependermos individualmente e coletivamente como a igreja toda, mas as profecias do Livro de Mormon indicam que somente um pequeno grupo dos gentios da igreja irao realmente fazer parte da igreja do Cordeiro, de fato, o Livro de Mormon testifica que o evangelho inclusive sera tirado de nos e levado para os remanescentes da casa de Israel. A ideia de marketing de que a Igreja SUD seja de fato a igreja do Cordeiro nao passa de fantasia religiosa.

  4. Fabio
    Mas com essa visão, vc diminuiu a importância da Igreja SUD neste processo de salvação. Como vc vê a importância dos convênios templários, revelados somente a JS?

    • Os convenios do templo somente sao importantes e validos quando nao ha alteracao depois de serem revelados. Sim Joseph Smith revelou tais sinais e convenios mas a igreja alterou varias vezes esses rituais de forma que Deus nao mais tem a obligacao de cumprir suas promesas atraves deles. Meu comentario nao diminui a importancia da Igreja na salvacao, meu comentario esta de acordo com as profecias do Livro de Mormon, eu disse que podemos fazer parte da Igreja do Cordeiro como definida pelo Senhor atraves dos Profetas do Livro de Mormon e de Joseph Smith (Doutrina e Convênios 10:67
      67 Eis que esta é a minha doutrina: Aquele que se arrepende e vem a mim, esse é a minha igreja). Todas profecias do Livro de Mormon sobre a igreja entre os gentios nos ultimos dias indica que havera uma transicao ou uma nova restauracao de certa forma. (Ver Eter 13; 3 Nefi 20).

  5. Muito bom o artigo. Parabéns. De início, as perguntas que me surgem são:
    Qual é o motivo pelo qual a Igreja Mórmon por meio de suas Autoridades Gerais apresenta ano após ano em suas Conferências um número irreal de membros? Ao que tudo indica a frequência às reuniões está em queda livre. A maioria dos mórmons que conheço já deixou a igreja ou continuam indo eventualmente mas não acreditam nas alegações de que seja efetivamente a “igreja verdadeira”. Será que as informações encontradas na Internet que demonstram a existência de inconsistências na doutrina mórmon seja responsável por este declínio? Você que é membro ativo, está verificando perda ou crescimento do número de participantes? Qual sua opinião? Penso ser um tema relevante e curioso.

  6. Algumas considerações:

    1- O Rio Grande do Sul e Paraná juntos tem mais de 2/3 dos membros que São Paulo tem.
    2-O Rio de Janeiro não está entre os 5 estados mais mórmons e um pouco acime de Minas Gerais.
    3-O estado tradicionalmente mais católico do país e com fama de batizar pouco (Minas Gerais), tem mais membros que Amazonas e Bahia.
    4-Santa Catarina muitas vezes criticada também por poucos batismos tem mais membros que o Pará e Paraíba.
    5-No norte do país há uma diferença muito grande de membros sendo o Amazonas e o Pará com números bem expressivos.
    6-Não é só na Bahia e Rio de Janeiro que se concentra um grande número de espíritas e membros de religiões de matriz africana, desconhecido por muitos o RS tem um número considerável. (conheci bastante em Vacaria e região metropolitana de Floripa).

    Parabéns pelo artigo Antonio.

  7. O fato da igreja não ser popular, se torna uma religião exótica e diferente para as pessoas.Inclusive pela denominação ter um nome complicado.Eu passei 3 meses após meu batismo me referindo as pessoas como “Protestante” dizendo que virei protestante. Pensei que a igreja era mais uma entre várias.Me batizei pelo sentimento de ser uma coisa certa a se fazer, e também senti algo divino e diferente no processo de conhecimento do evangelho restaurado.Se eu tivesse me afastado nos primeiros meses e o IBGE fosse na minha casa, eu jamais diria que eu era Mórmon ou SUD.A falta da “marca” “SUD” na sociedade e a falta de popularidade da igreja influi na identificação dos “inativos” com a religião que muitas vezes passou rapidamente na suas vidas como uma experiencia curta, passageira e que não se criou vinculo nem na sua vida pessoa nem familiar.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s