Mesmo Pondo de Lado a Evolução, Geologia Básica Refuta o Criacionismo

No conflito em curso entre ciência e criacionismo, a evolução geralmente é um ponto principal de contenção. A ideia de que toda a vida na Terra evoluiu de um antepassado comum é um grande problema para os criacionistas. Como geólogo, porém, penso que as rochas sob nossos pés oferecem argumentos ainda melhores contra o criacionismo. Pois o modelo criacionista não se ajusta com o que você pode ver por si mesmo. E isso já era conhecido antes de Darwin escrever uma palavra sobre evolução.

Arca Noé Geologia Criacionismo Bíblia

Gravura usada em diversas publicações da Igreja SUD. Construindo a Arca, de Harry Anderson. © 2015 Intellectual Reserve, Inc.

O que dizem as rochas

Não preciso viajar muito longe para argumentar este caso. Há uma laje de rocha polida na parede do meu gabinete que refuta a chamada Geologia Diluviana: a visão de que uma inundação global e destruidora explica a história geológica após a criação inicial da Terra por Deus. Essa laje de quase dois metros e meio de comprimento é um conglomerado, uma rocha feita de fragmentos de rochas mais antigas trabalhadas com água. Continuar lendo

Filosofando o mundo: um ensaio acerca da busca pela Verdade e pela essência da natureza humana

Texto de Ananda Maria Maciel. Ananda é formada em Pedagogia e mestranda na Universidade Federal de Santa Catarina. Entre 2011 e 2012, serviu como missionária de tempo integral na Itália.

Encontrar a verdade: eis a velha consciência da incompletude humana. Porém, qual o sentido de nossa existência? O que nos torna, de fato, seres humanos, com capacidade de pensar e agir sobre o mundo? O que é o mundo? Existe uma única e absoluta verdade? Se existe, onde podemos encontrá-la?

Estas indagações sempre estiveram presentes na filosofia, desde os primórdios da história humana. Parece-me que questionar o mundo e sua existência é parte inerente do que somos.

Mas o que somos, afinal? Poeira cósmica no caos da imensidão? Seres que existem porque pensam, ou seres que pensam porque existem? Maus por natureza, ou bons em essência, corrompidos pelo convívio em sociedade? O que seria o bem ou o mal? Podemos escolher verdadeiramente entre um dos dois lados? Se não podemos, porque nos enganamos em nossa busca da verdade? Continuar lendo