11 de Setembro

Fanatismo religioso, a violência brutal de ato terrorista, e a tragédia da morte de inocentes marcam a data do 11 de Setembro profundamente no inconsciente coletivo norte-americano.

Cemitério

Lenta e progressivamente, ao longo dos últimos 10+ anos, a Igreja SUD vem assumindo a sua parte neste triste legado de violência e terror.

O avanço das últimas semanas é mais um pequeno, porém importante, passo neste longo processo de auto-reflexão institucional.

Continuar lendo

Mórmon De Verdade?

Uma das historiadores mais influentes no Mormonismo, Juanita Brooks, escreveu um dos dois livros mais importantes em toda historiografia Mórmon, corajosamente abordando um dos temas mais espinhosos na história da Igreja SUD: o massacre de Mountain Meadows.

Brooks era uma pessoa tão educada e impassível que seus colegas e amigos descrevem como nunca tendo a visto alterada ou elevando a voz a ninguém. Contudo, relata Floyd A. O’Neil, o famoso professor de História da Universidade de Utah, ele a viu alterar-se uma única vez.

Durante a dedicação da represa de Glen Canyon, na fronteira entre o Arizona e Utah, Juanita Brooks apresentou um discurso sobre a história do Oeste Americano e da região onde fora construída a represa. Terminando seu discurso preparado, Brooks abriu espaço para perguntas e respostas, quando um rapaz se levantou para questiona-la:

“Sra. Brooks, você se diz uma Mórmon, mas como é que uma Santo dos Últimos Dias fiel  pode escrever um livro tão horrível como aquele seu livro sobre o Massacre de Mountain Meadows?”

Visivelmente irritada, Brooks elevou a voz e retrucou sem pestanejar:

 

Juanita Brooks

Historiadora Mórmon Juanita Brooks (1898-1989), permaneceu ativa na Igreja SUD por toda sua vida, apesar de se sentir julgada e relegada ao ostracismo social por causa de seu livro histórico.

Continuar lendo