Nova Alteração por uma Igreja Mórmon Menos Machista

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, popularmente conhecida como Igreja Mórmon, anunciou nova mudança oficial em sua política de exclusão das mulheres de serviços ministeriais eclesiásticos, possibilitando uma maior inclusão das fiéis em serviços até agora de domínio exclusivo dos fiéis homens.

Templo de Salt Lake, em Salt Lake City, Utah (Foto: Ken Lund)

O profeta mórmon e Presidente da Igreja SUD, Russell Nelson, anunciou a mudança hoje para as Autoridades Gerais da Igreja durante a sessão de liderança da 189ª Conferência Geral Semi-anual. Durante o seu anúncio, Nelson deixou claro que doravante mulheres serão permitidas a: Continuar lendo

Kate Kelly apelará à Primeira Presidência

Imagem: Katrina Barker Anderson

Imagem: Katrina Barker Anderson

Feminista excomungada por defender ordenação de mulheres ao sacerdócio apelará à liderança máxima da Igreja sud

Líderes sud no estado americano da Virgínia negaram o apelo feito por Kate Kelly para rever sua excomunhão, realizada por um bispado em junho deste ano.  Seu ex-presidente de estaca, em carta do último dia 30 de outubro, afirma que a ativista poderá recorrer à Primeira Presidência, explicando o que houver considerado injusto no processo de excomunhão.

Kelly afirmou não estar surpresa com a decisão, uma vez que o presidente de estaca foi quem teria iniciado o processo de excomunhão. Ela declarou que irá apelar à Primeira Presidência da Igreja e que seu processo disciplinar machucou “milhares de mulheres”.

Igreja pesquisa opinião dos membros sobre apostasia e ordenação feminina

LDSSURVEY2 (1)

Imagem: mormonstories.org

Durante o mês de agosto, a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias realizou uma pesquisa de opinião sobre a ordenação de mulheres ao sacerdócio, entre outros temas. A pesquisa foi enviada por e-mail a mil membros ativos, nos EUA, de ambos os sexos, escolhidos aleatoriamente, de acordo com a afirmação de Dale Jones, porta-voz da Igreja. Várias perguntas fazem alusão aos processos disciplinares iniciados em junho passado e à posterior excomunhão de Kate Kelly, ainda que seu nome não seja citado.

Algumas perguntas da pesquisa:

» Conforme seu entendimento, qual a definição da igreja de “apostasia”? Continuar lendo

Kate Kelly apela da decisão

Kate Kelly (de amarelo), solicitando admissão à Sessão Geral do sacerdócio, outubro de 2013.

Kate Kelly (de amarelo), solicitando admissão à Sessão Geral do sacerdócio, outubro de 2013.

Excomungada no último dia 23 de junho, Kate Kelly apelou da decisão ao seu presidente de estaca, pedindo a anulação da decisão tomada pelo bispado de sua ala anterior. O marido de Kate Kelly, Neil Ransom, também escreveu uma carta à presidência de estaca, apontando para o fato de que, mesmo sendo um apoiador do movimento Ordain Women, ele não sofreu nenhuma ação disciplinar, o que demonstraria o tratamento desigual dado a homens e mulheres na Igreja sud. Além disso, foram entregues mais de mil cartas escritas em apoio a Kate Kelly.

Cinco dias após a excomunhão de Kelly, a Primeira Presidência e o Quórum dos Doze lançaram uma declaração definindo o que é apostasia e reafirmando que “somente homens são ordenados para servir em ofícios do sacerdócio”.

Kate Kelly Excomungada

Foto: Salt Lake Tribune

Foto: Salt Lake Tribune

Fundadora do movimento Ordain Women (“Ordene as Mulheres”), Kate Kelly, 33, recebeu ontem (23/06) sua carta de excomunhão. “Eu sinceramente até o ultimo minuto achava que eles fariam a coisa certa”, afirmou. Kate recebeu a notícia por e-mail, em Salt Lake City.

O conselho disciplinar aconteceu na ala Vienna, estado norte-americano da Virgínia, onde Kate vivia, composto pelo bispo Mark Harrison, seu primeiro conselheiro Steve Moffitt e Kent Stevenson, que havia sido membro de um bispado anterior. O atual segundo conselheiro da ala, Lance Walker, recusou-se a participar do conselho.

Kate afirma que, no início de maio, havia solicitado que seus registros (“ficha de membro”) fossem transferidos da sua ala no estado da Virgínia para a cidade de Provo, onde ela e o marido estão vivendo. O pedido não foi atendido. Continuar lendo