Jornal Mórmon Cobre Mães Lutando Por Jovens

O jornal oficial da universidade da Igreja SUD, o The Daily Universe da BYU (Universidade de Brigham Young) publicou uma reportagem sobre o grupo de mães mórmons, “Mamães Dragões”, dedicado a combater os efeitos psicológicos negativos em jovens das políticas homofóbicas da Igreja.

Nós do Vozes Mórmons havíamos reportado em fevereiro p.p. como a revelação do alarmante e preocupante aumento súbito na taxa de suicídios entre jovens mórmons havia motivado um grupo de mães dedicadas a proteger seus filhos e jovens correligionários à ação e ao ativismo.

Mamães Dragões (Foto: Jody England Hansen)

Agora, a jornalista Emilie Stiles, estudante de relações públicas da BYU cujo objetivo profissional ela descreve como “plan[eja] uma carreira em relações públicas para a Igreja Mórmon”,  descreve o lançamento do  Continuar lendo

Mães Mórmons Unem-se Pelos Jovens

Com a revelação do alarmante e preocupante aumento súbito na taxa de suicídios entre jovens Mórmons, um grupo de mães dedicadas a proteger seus filhos e jovens correligionários ganha notoriedade.

Mamães Dragões (Foto: Jody England Hansen)

Wendy Montgomery, uma membro ativa da Igreja SUD e mãe de um filho homossexual, e voluntaria no  Projeto de Aceitação Familiar da Universidade Estadual de São Francisco, é uma das co-fundadoras do grupo “Mamães Dragões”. Montgomery documentou e publicou notícia desse aumento súbito na taxa de suicídios entre jovens Mórmons LGBT desde a descoberta da nova política oficial de discriminação contra famílias e crianças LGBT por parte da Igreja SUD.

O grupo “Mamães Dragões” serve para conectar as mães SUD de jovens homossexuais, tanto virtualmente através de redes sociais como ao vivo com reuniões presenciais, para trocarem experiências e servirem de grupo de apoio. Ademais, o grupo articula-se para abrigar jovens fugindo, ou expulsos, de seus lares homofóbicos, resgatar jovens que se encontram deprimidos ou com ideações suicidas, organizar palestras com oradores Mórmons que sejam amigáveis a gays para conscientizar comunidades Mórmons sobre os desafios de pessoas LGBT e seus familiares dentro de um contexto SUD, e até  organizar velórios e funerais para os jovens Mórmons que cometaram suicídio.

A revista Slate do grupo The Washington Post publicou uma excelente entrevista outras co-fundadoras do grupo Diane Oviatt, uma enfermeira-oncologista infantil, e Hollie Hancock, uma terapêuta profissional, sobre suas experiências com jovens Mórmons gays.

Eis os destaques principais desta entrevista:
Continuar lendo