Igreja Mórmon Desfaz-se de Arte em Templos

As encenações ao vivo da cerimônia da investidura serão descontinuadas nos templos de Salt Lake City e de Manti, conforme anúncio da Primeira Presidência de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Os dois templos construídos no século 19 contarão com a exibição de filmes, tal como feito nos demais templos da denominação ao redor do mundo.

Mural na Sala do Mundo, pintado por Minerva Teichert no interior do templo de Manti, Utah.

Os projetos de renovação desses dois templos do estado de Utah ainda previam originalmente a destruição de murais artísticos, incluindo as obras de dois dos mais celebrados artistas mórmons, C. C. A. Christensen (1831-1912) e Minerva Teicheirt (1888-1976). O projeto foi classificado por alguns como violência cultural, em óbvia contradição aos diversos projetos de preservação histórica e arquitetônica da Igreja, incluindo sua reconstrução do templo de Nauvoo.

Continuar lendo

Mudança de Regra para Missionários Sugere Padrão

Igreja Mórmon avança ao final do século 20 com alteração de regra para missionários, autorizando-os a conversarem com seus familiares toda semana.

Missionários mórmons agora podem se comunicar com suas famílias toda semana, seja por SMS, DMs, telefonemas, Face Time, Skype, e e-mails. (Foto: Intellectual Reserve, Inc.)

Missionários e membros da Igreja SUD em geral, assim como observadores, comemoram essa mudança de regra como um passo para humanizar o tratamento dos jovens voluntários da Igreja que compõe sua força missionária.

Não obstante, é mister notar que tal mudança, associada a mudanças recentes nos últimos anos, sugere um padrão claro na alta hierarquia eclesiástica da Igreja. Continuar lendo

Joseph Smith: Ordenanças do Templo Não Devem Ser Alteradas

O Profeta Joseph Smith explicou como as ordenanças do templo que ele havia instituído em 1842 não deveriam ser alteradas jamais, em discurso proferido no dia  11 de junho de 1843.

A reunião dominical, onde Smith alertou sobre a natureza eterna das ordenanças do templo, foi realizada em um palanque improvisado justamente ao lado do Templo de Nauvoo ainda em construção. Smith explicou que o maior propósito dos Santos dos Últimos Dias é construir um templo onde poderiam receber as ordenanças que Deus teria estabelecido antes da criação da Terra e que Smith teria recebido, e passado adiante, inalterado. Mórmons estariam sendo coligados em Nauvoo, afirmava-lhes Smith, justamente para receberem essas cerimônias do templo.

Desde esse pronunciamento claro de Smith em 1843, até a semana passada em 2019, a liderança d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias instituiu dezenas de mudanças, oras superficiais, oras profundas, em todos os aspectos das ordenanças que Smith havia declarado como inalteráveis. Mudaram o modelo das roupas íntimas, que Smith afirmara ser baseado nos modelos que Deus entregara a Adão e Eva, diversas vezes. Mudaram os juramentos sagrados, mais recentemente na semana passada. Mudaram os sinais sagrados do Sacerdócio, assim como o nome de um deles. Eliminaram um sinal sagrado e eterno que Smith afirmara ser necessário para entrar na presença de Deus no Reino Celestial. E assim por diante.

O que teria dito Smith dessas mudanças?

Eis, portanto, o ponto central do discurso do Profeta Joseph Smith sobre as ordenanças do templo (ênfases nossas), em junho de 1843:

Continuar lendo