Cadê os Livros? Parte 4: Perspectivas

Uma breve história e perspectivas para a publicação de livros mórmons

Grandes comunidades SUD se desenvolvem fora dos EUA

Em 1967, o México tornou-se o primeiro país em que não se fala inglês a ter mais de 50 mil membros da Igreja SUD. O crescimento continuou em ritmo acelerado depois disso. Devido a esse crescimento, a Igreja formou um departamento de tradução após a Segunda Guerra Mundial para traduzir correspondência e comunicação administrativa com as missões e os membros em espanhol, dinamarquês, holandês, francês, alemão, norueguês, samoano e sueco.

literatura mórmon livros mórmons SUD

Até 1974, o departamento estava traduzindo 17 mil páginas por idioma a cada ano, em cerca de 16 idiomas. Durante a década seguinte, uma série de novas traduções foram feitas nesses 16 idiomas, incluindo obras clássicas em que a Igreja tinha confiança, como Jesus o Cristo e As Regras de Fé, de Talmage, Ensinamentos do Profeta Joseph Smith, Doutrinas do Evangelho, Uma Obra Maravilhosa e um Assombro, de LeGrand Richards e obras relativamente novas, tais como O Milagre do Perdão e A Fé Precede o Milagre, de Spencer W. Kimball. Continuar lendo

Liberdade Religiosa = Intolerância e Discriminação?

A Igreja Mórmon, finalmente, admite para seu público brasileiro, ainda que tacitamente, que “liberdade religiosa” é o seu código idiossincrático para “intolerância contra e discriminação de pessoas LGBT”.

Presidente Ronald A. Rasband da Presidencia dos Setenta Fotografia: Mark A. Philbrick/BYU Copyright BYU Photo 2015 All Rights Reserved photo@byu.edu (801)422-7322

Então Presidente Ronald A. Rasband da Presidência dos Setenta
Fotografia: Mark A. Philbrick/BYU
Copyright BYU Photo 2015

A revista oficial da Igreja SUD A Liahona reproduz, em parte, um discurso de um ano atrás proferido pelo então Presidente dos Setenta Ronald Rasband (que, desde então, foi promovido a Apóstolo), onde Rasband tenta justificar os investimentos financeiros e políticos da Igreja SUD contra direitos civis de pessoas e famílias LGBT como uma cruzada para “defender liberdade religiosa”.

Rasband abre seu discurso intitulado “Liberdade Religiosa e Equidade para Todos”, e publicado sob o título “Fé, Equidade e Liberdade Religiosa” em português, admitindo que a maioria das Continuar lendo

Sentinela & Liahona

Você entra no prédio, simples, mas bem cuidado, vê algumas salas e entra num auditório maior e se senta. À sua volta, algumas pessoas conversam em tom simpático se chamando de “irmão”. Pessoas de roupa social e bem arrumadas vêm em sua direção e o cumprimentam, dando boas vindas. Enquanto isso, você vê um púlpito de madeira, bem cuidado, geralmente em tom neutro, e talvez tenha notado a diferença de outras igrejas para aquela.

A reunião tem início: um homem de terno no palco sobe ao púlpito, oferece boas vindas e anuncia o número do hino a ser cantado e também quem fará a primeira oração, bem como os discursos e estudos daquela reunião. A música é ao som de piano, você não o vê, mas o som está ali, todos cantam juntos. Alguém vê que você é novo e se senta ao seu lado com o hinário pra você poder acompanhar. A música termina e começa a oração: “Pai Celestial, que habita nos mais altos céus…”

TJ2

Não, você não está numa capela mórmon, você está num Salão do Reino das Testemunhas de Jeová. Continuar lendo

A pedra e a vidraça

stoneAs fotos de uma das pedras de vidente usadas por Joseph Smith divulgadas pela Igreja ontem estão gerando reações variadas. Há aqueles que expressam o prazer da descoberta ou o alívio de verem a informação divulgada mais amplamente. As reações mais visíveis, porém, são de deboche (por parte de críticos rasos) e medo (por parte de crentes rasos). Reações infelizmente bastante previsíveis.

Por que muitos santos dos últimos dias sentem medo? Fazendo de Joseph Smith uma Autoridade Geral engravatada e/ou fazendo de Deus um mórmon ortodoxo, muitos parecem sentir uma ameaça na pedra marrom. Talvez ela não pareça especial o suficiente. Talvez seja trabalhoso demais reimaginar uma narrativa. Talvez pensem que ela será jogada contra sua vidraça. Continuar lendo

Anjos “fora dos padrões”?

A pintura original de Bloch e sua versão com photoshop na revista da Igreja

Na Igreja sud nota-se uma grande preocupação com o vestuário e aparência pessoal, incluindo desde a cor de camisa que homens deveriam usar no domingo até o número de brincos para as mulheres. Tal preocupação algumas vezes parece beirar o exagero, como no exemplo da edição de uma obra de arte ilustrando as revistas da Igreja. Continuar lendo