Pesquisadora Mórmon Reage a Discurso de Dallin Oaks

A acadêmica, pesquisadora, e ativista mórmon Lindsay Hansen Park reagiu publicamente ao discurso do profeta mórmon e 1º conselheiro na Primeira Presidência  da Igreja SUD, Dallin Oaks, proferido na reunião de anteontem durante a sessão de liderança da 189ª Conferência Geral Semi-anual da Igreja.

Parada de Orgulho LGBT de Utah em Salt Lake City, Junho de 2018.
(Foto: Rick Egan | The Salt Lake Tribune)

Hansen Park, que além de Diretora Executiva da prestigiosa fundação de pesquisas acadêmicas mórmons Sunstone Foundation, é pesquisadora especializada em poligamia mórmon, produzindo e dirigindo o documentário em formato de podcast “O Ano da Poligamia”, onde ela explora poligamia mórmon desde os primórdios com Joseph Smith até a atualidade entre os diversos grupos polígamos mórmons.¹ O trabalho de Hansen Park recebeu cobertura de jornais tão diversos como o The New York Times, o The Wall Street Journal, o The Salt Lake Tribune, o Salt Lake City Weekly, e o inglês The Guardian.

Como especialista em poligamia mórmon, Hansen Park traça um importante paralelo entre a evolução recente de uma proeminente igreja mórmon polígama e o arrefecimento doutrinário exposto por Dallin Oaks em seu discurso desta semana:

Continuar lendo

Dallin Oaks em Lista de Top 10 em 2018

O profeta mórmon Dallin Oaks figura na lista de Top 10 de 2018 da histórica revista The Advocate na categoria “homofóbicos e transfóbicos do ano”. Oaks, inclusive, aparece em posição de destaque no segundo lugar da lista.

Dallin Oaks figura entre na lista dos 10 mais homofóbicos do ano de 2018 da revista The Advocate, visto acima na retrospectiva do The Advocate com Mary Fallin e Roger Severino

A revista, fundada em 1967, é a maior e mais antiga publicação periódica dedicada a “notícias, política, opinião, e artes e entretenimento de interesse para pessoas lésbicas, gays, bissexuais e transexuais (LGBT)”, e mantém longa tradição de votar em retrospectivas anuais nos nomes que mais impactaram negativamente os direitos civis de pessoas LGBT.

Em sua explicação sobre a inclusão do profeta mórmon, escrevem: Continuar lendo

Ética institucional: Playboy vs Igreja Mórmon

A revista Playboy virou notícia na semana passada ao publicar, pela primeira vez em sua história, um ensaio fotográfico de uma modelo transgênero assumida.

A atenção girou em torno de duas reações polarizadas entre aqueles que elogiaram a publicação pela inclusão aberta e generosa de uma minoria frequentemente marginalizada (i.e., transgêneros), e aqueles cujos preconceitos os motivam a desejar perpetuar tal marginalização e discriminação.

Ines Rau é a “coelhinho do mês” da edição de novembro de 2017 da revista Playboy (Foto: Derek Kettela/Playboy)

 

A Igreja SUD não se pronunciou oficialmente sobre esse evento específico, mas a revista Playboy sim, e sua resposta pública levanta um interessante ponto de contraste com a Igreja Mórmon.

Continuar lendo