O Templo

Poema de Antônio Lídio

© 2000, Cleoton Biehl.

Lindo templo…
No alto daquele monte,
Onde são feito os convênios!
Lindo, belo, sublime e imponente!
Com um lindo querubim no centro…

Eterno, singelo tão puro,
Reflete a luz solar.
De uma brancura total,
Com uma torre e um sinal…
Onde votos sagrados,
Oferendas e concertos fazem parte!

Majestoso, glorioso e sublime
Bendiz e dignifica seu altar…
Perfeição das perfeições,
SANTIDADE AO SENHOR
A CASA DO SENHOR
O templo é para os filhos
E para os demais mortais,
Que se prepararam…

Tempestades ameaçam…
Trovões rugem, escurecem os céus…
Subo ao monte, em sua direção…
Ofegante, chego lá!
E lá dentro do TEMPLO SAGRADO,
O silencio é divisor entre mim e um véu!

Cada canto do templo
Representa um pedaço do céu!
É profunda sua majestade…
É sublime, é altivo e solene!

Esse templo, dizem os anjos,
É passagem para as regiões celestiais…
Ao adentrar pelo pórtico principal,
Querubins de ouro pedem,
Uma senha e um sinal
Simbolizando nossa entrada,
Para a Paz Celestial…

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.