Humor: padrões

Humor judaico é feito por judeus a respeito de si próprios. Humor mórmon é feito por mórmons… Opa. Existe humor mórmon? Sabemos que existe, mas talvez ele seja menos autocrítico ou é mais tímido para aparecer em público. Como o blog Vozes Mórmons anda bem sério, pensei que um experimento com o nosso senso de humor seria interessante.

Com a palavra, nosso irmão Maikon Santos.

Padrões – um belo discurso da sacramental

Bom dia, irmãos, pra quem não me conhece, meu nome é Maikon Santos, presidente da Organização dos Rapazes. Eu sou muito grato aos meus líderes do bispado por esta oportunidade de falar aos irmãos hoje. Como dizem as escrituras, o bispo é o pai da ala, né? Também o presidente de estaca é o pai da estaca e eu me sinto também pai dos rapazes daqui da ala, né, já que eu sou presidente na Organização dos Rapazes. Na Igreja nós somos uma família, como os irmãos já sabem.

O tema que me foi dado é padrões. Especialmente pros nossos jovens, né, mas como foi dito no último treinamento da estaca – quem tava lá ouviu isso – serve pra todo mundo também. Uma pessoa que um dia vai ser exaltada não pode andar que nem um mendigo da rua ou que nem um maloqueiro, né?

Quando as pessoas olham pra gente saindo domingo de manhã, nos padrões, elas sentem o Espírito! Muitos pensam até que a gente é rico.  Então, quando a gente se veste nos padrões, a gente tá fazendo a obra missionária também. Claro que a gente às vezes põe um jeans ou uma camisa do time de futebol, né? A gente é normal! A gente não deve ser que nem os crentes, né, como muito bem colocou o bispo Jair no treinamento que a gente teve. Como diz o Livro de Mórmon, nós devemos estar no mundo sem ser do mundo.

Como é que o Salvador iria se comportar se ele fosse membro da Igreja hoje? Vocês acham que ele ia usar piercing e tatuagem? Ou que ia usar barba e cabelo comprido? Quando a gente olha pruma autoridade geral, a gente sabe como Cristo iria se vestir hoje. Ele ia seguir o profeta e o conselho dos líderes! A Igreja é perfeita, né, como os irmãos já sabem.

Isso tudo tá nas escrituras e nas obras-padrão, no Vigor para a Juventude, na Liarrona e nas Liarronas de conferência também. Falando nisso, né, quem não tiver assinatura, pode falar ali com a irmã Cláudia. Não é porque ela é minha sogra não, tá? [risos] É propaganda mesmo da Liarrona que é escritura pros nossos dias. Bom, deixa eu cuidar aqui o tempo.

Eu recebi um email de um ex-companheiro de missão que era sobrinho de um setenta e foi um missionário muito poderoso e ele me mandou esse discurso de um serão que deu um irmão americano que deu aula no SEI, que fala da história, né, dos padrões. Ele começa falando da barba. Diz assim, ó:

A barba foi dada pelo Senhor como uma provação para testar-nos em nossa obediência aos líderes do sacerdócio. Somos testados em nossa perseverança e disciplina de diariamente executar tal ato prescrito por apóstolos e profetas. Esse ato sagrado deve estar presente em cada lar sud. Não se trata de uma inovação da Igreja moderna, ao contrário do que alguns pensam, uma vez que barbear-se sempre foi parte essencial da plenitude do evangelho, conforme aprendemos no templo do Senhor e em nas revelações modernas.

Então, irmãos, aqui tem uma explicação bem clara de como os irmãos tem que fazer barba. Não tem nem o que questionar! No caso das irmãs, claro, elas não precisam fazer e nem devem, né? Até tem alguns casos em que a irmã precisaria. Eu aprendi no Instituto, né, que teve uma irmã que recebeu a bênção patriarcal dela e o patriarca então disse que aquilo era porque ela tinha sido muito valente na pré-existência e tinha sido dado para ela como uma proteção. Eu pensei: “Puxa! Quantos podiam tá aqui aprendendo isso mas não tão”.  Nós somos muito abençoados por ter o Instituto e o Seminário e ter professores inspirados que seguem os manuais.

Se os irmãos olharem essa gravura aqui que saiu na última Liarrona… Não sei se os irmãos enxergam daí do fundo… É uma bênção a gente ter uma capela tão grande, né?  Nessa gravura Néfi tá ali bem barbeado, nos padrões, com o rosto lisinho, né, e daí os irmãos dele, Lamã e Lemuel, barbudos. Parecem até esses mendigos que a gente vê na rua. Quando a gente vê um mendigo, a gente sente o Espírito? Claro que não, né? Até porque a maioria deles bebe, e nem é membro da Igreja. Então, o que a gente vê nessa gravura é que quem tem o Espírito vai fazer a barba todos os dias.

O presidente Strawberry, que foi meu presidente de missão, dizia que o deserto é um símbolo do mundo. Como os irmãos sabem, no deserto não tem água. Imagina gilete, então! Mas Néfi não ficou esperando cair do céu. Ele foi e cumpriu os mandamentos do Senhor e fez a própria gilete dele. Hoje tá lá no supermercado, etc, e tem irmão que reclama. “Ah, mas eu to sem dinheiro”, não sei o quê. Isso é desculpa que as pessoas dão pra cair em apostasia. Ou então, “ah, tem que descansar a pele”. Quem diz isso tem que fazer um exame de consciência, né, irmãos, e ter uma conversa muito séria com o bispo. Porque Lamã e Lemuel não se preocupavam com isso. A gente tem que ser como Néfi e fazer a barba sempre. O meu presidente de missão disse uma vez num testemunho que aos domingos ele chegava a fazer a barba duas vezes até. Como os profetas nos ensinam, a gente tem que andar a segunda milha.

No email fala assim também esse irmão americano:

Havendo pessoas de má fé que questionam a natureza e propósito divinos da gravata, estaremos hoje realçando fatos desconhecidos que demonstram como os céus se preocupam com o que é posto ao redor do pescoço masculino. Não se trata de um tema a ser tratado com leviandade e o Senhor não poderá considerar inocentes aqueles que após saberem destas coisas caírem na tentação de usar roupas fora dos padrões.

Sua origem remonta a tempos imemoriais, mesmo ao início desta terra, quando o patriarca da raça humana fez aventais para si e sua esposa com folhas e com as sobras foi inspirado a confeccionar uma tira para adornar seu peito e pescoço. Com folhas brancas, ele fez uma camisa para si. Isso aparece em um fragmento dos Manuscritos do Mar Morto, traduzido por um irmão da Igreja, perito em história da gravata, formado na BYU.

Então, irmãos, quando eu li isso desse irmão da Biuaiúeu senti bem forte o Espírito, né? Nós temos toda a verdade. Bom, só deixa eu controlar aqui pra não passar do tempo.

Daí ele fala depois de outra coisa muito importante pra nós:

Lemos também em fontes apócrifas que os filhos de Caim foram inspirados pelo Inimigo a escarnecer da gravata como símbolo sacerdotal e passaram a dá-la a suas mulheres e filhas para usar com minissaias xadrez e uma camisa branca. Há indícios arqueológicos no Japão e no México de como tal rebeldia era difundida entre adolescentes de todas as classes sociais, com exceção das filhas daqueles nobres e leais servos que enriqueceram pagando 20% de dízimo.

E tem gente hoje que não quer pagar nem 10%, né? Então, essa coisa da novela é bem antiga. Por isso que uma autoridade geral uma vez falou que os membros não devem ver novela. Depois ele fala aqui o seguinte:

Essa situação de caos e destruição dos padrões morais levou a Igreja a utilizar mais um símbolo que era o terno de cor escura. Como os filhos de Caim gostavam de cores psicodélicas e gays, isso foi uma grande vitória da Igreja.

Então, irmãos, como foi dito por uma autoridade geral, né, a gente não deve só fazer o bem, a gente tem que envergonhar o Diabo. O Diabo tem vergonha quando o membro da Igreja usa camisa branca e gravata e terno porque quem segue ele não usa. Isso é de acordo com os manuais e os manuais, como a gente sabe, são escritura.

Quando eu tava lendo isso eu entendi porque que as irmãs não têm o sacerdócio, né? Eu já sabia, claro, mas acho que o Senhor me abençoou pra que eu entendesse melhor pra poder explicar pra minha tia que não é membro, no caso. A camisa branca e a gravata são o uniforme do sacerdócio. Se a mulher usasse camisa branca e gravata – sem essas minissaias xadrez que é contra a lei da castidade, claro – ia ficar feio, ia ficar fora dos padrões. Imagina então uma mulher de terno, né? Por isso que a mulher não tem o sacerdócio. Eu, por exemplo, tenho uma filha, mas quero muito ter um menino também porque daí ele vai poder ter o sacerdócio que nem eu e os líderes da Igreja.

Daí o email fala assim, ó:

Com o tempo, os homens justos da América– banqueiros, empresários, estadistas, advogados, agentes da CIA e FBI, todos que eram do mundo sem estar nele- passaram a adotar os mesmo símbolos de retidão, comprovando como a verdade triunfaria.

Bom, meu tempo tá quase acabando, mas eu já vou terminar, irmãos. Daí depois, ele fala de uma coisa importante pra nós nesses últimos dias :

Quando vimos uma foto de Che Guevara ou dos membros do Talibã usando os símbolos do sacerdócio? Sua ausência na propaganda comunista e terrorista de todas as épocas é mais uma evidência de que são os justos que usam camisa branca e gravata.

Né?Até voltando pra questão da barba, o membro que usa barba fica parecendo com esses terroristas. Depois ele fala também sobre um outro ponto importante que mostra como a gente precisa andar a segunda milha:

Há aqueles que sentem pelo espírito que devem também investir na compra de ternos de cores escuras para que estejam vestidos de forma modesta quando forem à casa do Senhor ou derem bênçãos de saúde em seus lares. Devemos sempre evitar as dívidas, mas há coisas tão necessárias que valem a pena nosso endividamento, tais como educação, moradia e ternos.

Daí ele termina assim, né, com o testemunho dele:

Presto meu solene testemunho, com cada fibra de meu ser, de que a gravata sempre foi, é e será um divino instrumento para homens de todas as nações usarem aos domingos. Abençoados aqueles que podem vesti-la diariamente e testificar ao mundo da sua natureza sagrada.

Eu também, irmãos, faço minhas as palavras desse irmão americano, né? E a gente pode sentir bem forte o Espírito como isso é verdade. A Igreja é perfeita e tudo o que os nossos líderes dizem é a a vontade do Pai Celestial.

Então, irmãos, o Senhor não faz acepção de pessoas, né, mas eu sei que Ele nos ama mais quando a gente usa uma camisa branca e uma gravata, né. A gente tem que fazer o certo, que nem diz o hino. Como eu aprendi no Insituto, a gente não deve tentar fazer o que é certo porque quem tenta é o diabo, como os irmãos já sabem.

Então, só pra terminar. É que nem o bispo Terra disse que tinha que perguntar na entrevista de recomendação em quem a pessoa votou. Claro que não se faz isso pra não dá polêmica, né, porque o povo não tá preparado ainda pra isso. Então, o correto era só ter recomendação quem anda também nos padrões da Igreja, com camisa branca e gravata, no mínimo, né? Terno até não dá para exigir muito porque tem muito irmão que não pode, mas isso já é uma segunda milha.

Leia também

Eldred G. Smith, 105 anos

Mãe e solteira

19 comentários sobre “Humor: padrões

    • Oi, Demetrius, você poderia elaborar mais? Não entendi qual a relação do comentário com o texto. A escritura que você cita faz menção – de acordo com antigos líderes da Igreja sud – a uma ordenança que preparou Cristo para a sua morte. O texto acima é uma piada sobre o farisaísmo sud atual em torno de roupas e aparência.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.