Humor Mórmon no Brasil

Uma das missões do Vozes Mórmons é a de buscar um pouco da história nacional do mormonismo brasileiro.

Acompanhando as redes sociais, vi o sucesso que fez uma paródia da música Hello da Adele em relação a obra missionária:

Outra que atualmente é muito popular é a paródia de California Gurls da Katy Perry entitulada “Provo, UT Girls” do grupo BYU Divine Comedy, mostrando como são ansiosos os casamentos com missionários retornados na cidade onde se situa a BYU:

Porém, nem de longe essas músicas são exclusividade estadunidense recente, sendo talvez brasileiros os verdadeiros pioneiros nesse assunto. Continuar lendo

Primeiro de Abril

01 de abril de 2014. Esta data entrou para a história do Mormonismo no Brasil, e talvez no mundo.

Orson Wells anuncia para o mundo a descoberta da Zarahemla

Orson Wells anuncia para o mundo a descoberta da Zarahemla

O diretor americano Orson Wells, repetidamente eleito como um dos melhores cineastas na história do cinema, adaptou a novela ‘Guerra dos Mundos’ de H.G. Wells para o rádio em 1938. Em seu primeiro episódio, em 30 de outubro, a primeira metade da encenação consistia em boletins de noticiário cobrindo a fictícia invasão da Terra por alienígenas de Marte. Apesar do aviso no início do programa, muitos ouvintes pegaram o show já em andamento, e uma parcela deles acreditaram no que ouviam como se fôra noticiário normal, resultando em um pequeno pânico público. Centenas de pessoas ligaram ansiosas para as estações da CBS para confirmar as notícias, e nos dias seguintes, para reclamar de haverem sido enganadas.

Da mesma maneira que 30 de outubro de 1938 entrou para história do rádio, este 01 de abril p.p. entrou para a história do Mormonismo. O site Vozes Mórmons publicou uma brincadeira de Primeiro de Abril que se espalhou rapidamente (viralizou, como se diz em internetês) enganando dezenas de milhares de Mórmons no Brasil e mundo afora. Até o presente momento, mais de 27 000 pessoas acessaram o artigo, com quase 10 000 compartilhamentos na rede social Facebook e mais de 30 000 visualizações por lá, tornando-a a “pegadinha” Mórmon mais bem-sucedida no Brasil e talvez no mundo (se alguém souber de uma que tenha conseguido maior divulgação e penetração, comente dela abaixo, por favor).

Piadas bem-sucedidas à parte, o que realmente permanece de importante são as questões levantada por este episódio. Por que a brincadeira foi tão crível? Como os Mórmons brasileiros reagiram? O que suas reações dizem a respeito da cultura Mórmon? Quais conceitos científicos podem iluminar nosso entendimento dele?

Continuar lendo

Mórmons brasileiros gostarão de histórias sobre J. Golden Kimball?

JGoldenKimballFalhei em contar uma piada em Facebook há alguns dias. Tentei contar uma piada sobre J. Golden Kimball—em português para mórmons brasileiros. Ficou óbvio agora que não tem contexto, não sabem nada sobre J. Golden Kimball.

É uma pena. Enquanto algumas das histórias contadas sobre ele não são verídicas, elas fazem parte do folclore mórmon, e dão-nos uma maneira para enfrentar os nossos dificuldades em guardar os mandamentos. De uma maneira importante, rir das falhas em guardar a palavra de sabedoria ou não dizer palavrões faz o guardar os mandamentos mais fácil.

Continuar lendo

Guia Prático dos Piores Discursos 2

Dando continuidade ao nosso curso intensivo e gratuito, aqui vai o segundo passo. Se você perdeu o primeiro, leia aqui antes.

2° Passo: Fale mormonês

A maneira mais fácil de se perder do roteiro e acabar acidentalmente dizendo algo que faça sentido é falando português. Isso deve ser evitado a todo custo! Portanto, não corra o risco. Seu discurso deve estar recheado de palavras e expressões tipicamente mórmons, especialmente aquelas que não precisam ser definidas. Frases que ninguém sabe de onde vieram e pseudo-escrituras também são de extrema utilidade.

Lição de casa: estude atentamente e memorize este discurso exemplar.

Guia Prático dos Piores Discursos 1

Muitos imaginam que aquele discurso sacramental de efeito sonífero é fruto de intrincadas construções discursivas; ou que aquele discursante que consegue falar durante 15 minutos sem dizer nada tem uma técnica impenetrável. Ledo engano! Revelamos aqui os meios mais eficazes para se fazer os piores discursos dominicais.

1° Passo: Proteja-se contra a inspiração

Ao ser convidado para discursar, não busque inspiração, jamais. Inspiração é complicada e deve ser deixada para profissionais. Vai que você acha que está recebendo inspiração e não está?

Uma ótima técnica para evitar a inspiração é confiar no que outras pessoas disseram, sem nenhuma reflexão. Você pode citar, por exemplo, o que disse o presidente de missão ou o professor do ÇEI. Outra possibilidade é simplesmente pegar uma revista Liarrona e ler um discurso de cabo a rabo. É tiro e queda.

“Dentro do império mórmon”

Esta é a América capitalista, não?
Sheri Dew, CEO da Deseret Book
As finanças da Igreja sud mais uma vez têm sido objeto de discussão na mídia, especialmente desde a candidatura de Mitt Romney e a construção de um super shopping em Salt Lake. Na semana passada, a revista Bloomberg Businessweek, especializada em economia e negócios, publicou uma reportagem de capa sobre o assunto. A revista destaca principalmente a alta lucratividade de algumas empresas mantidas pela Igreja e a falta de transparência de suas finanças. Assinada por Caroline Winter, “Dentro do império mórmon” não é sensacionalista, apresentando opiniões diversas e dados concretos (ver lista abaixo). Ou seja, bom jornalismo. Continuar lendo

Humor: padrões

Humor judaico é feito por judeus a respeito de si próprios. Humor mórmon é feito por mórmons… Opa. Existe humor mórmon? Sabemos que existe, mas talvez ele seja menos autocrítico ou é mais tímido para aparecer em público. Como o blog Vozes Mórmons anda bem sério, pensei que um experimento com o nosso senso de humor seria interessante. Continuar lendo