Estudar aos Domingos?

Membros d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias são convocados a “guardar o Sábado” como ordenados pelos “dez mandamentos“.

Joseph Smith lendo Fawn Brodie?

Joseph Smith estudava aos domingos?

Assim como a maioria dos Cristãos, e diferentemente da maioria dos Judeus, Mórmons “guardam o Sábado” aos Domingos, ao invés do Sábado propriamente dito. Contudo, em semelhança aos Judeus, as definições sobre como se deve “guardar” o dia religioso, é motivo constante de debate e reflexão.

Recebemos recentemente uma carta de uma leitora pedindo ajuda ou orientações e gostaríamos de compartilhar essa história para que mais pessoas pudessem oferecer sugestões.

Sou ex-missionária, servi há alguns anos em Porto Alegre Sul, sou membro desde os dezoito anos. Tenho acompanhado este site há algum tempo e tenho algumas perguntas a fazer, mas hoje, em especial, quero, acho que talvez até desabafar. Bem, eu fiz uma prova de concurso aqui no Estado onde moro, do Tribunal de Justiça, nível médio, mas com ótimo salário. Eu rodei na prova, visto que era muito concorrido e eu nunca na minha vida tinha estudado Direito. A questão é que eu costumava estudar aos domingos também, até que, num domingo, teve uma reunião com a liderança da Soc. Soc. só pra minha ala e eu sou a líder de solidariedade na organização. Aí, depois da reunião, a presidente da Soc. Soc. da Estaca me chamou e perguntou se eu estudava aos domingos, e eu disse que sim. Ela, então, falou pra não fazer isso e tal, e que era errado. Enfim, parei, e confesso que foi um pouco bom pra descansar, porque eu estudava até dez horas por dia durante a semana, mas quando parei, apesar do descanso, eu me sentia com uma pontinha de dúvida. Será que é errado mesmo estudar aos domingos algo que não seja referente ao Evangelho e deixar de fazer as visitas e demais coisas referentes à isso? Gostaria de saber de vocês: O que pensam a respeito de estudar aos domingos? Eu não me lembro de ter ouvido algum líder falar sobre isso, se tiver algum discurso nesse sentido, eu desconheço. Bem irmãos, essa uma das minhas dúvidas, mas tenho muitas outras mas por enquanto vou deixar essa e gostaria sinceramente que vocês me dissessem algo sobre isso. É errado, é pecado estudar aos domingos ou vai da consciência de cada um?

Quais orientações poderíamos passar para essa moça? Quais as práticas pessoais dos Mórmons brasileiros sobre esse assunto?

O Presidente Spencer W. Kimball abordou o assunto assim:

“Espero que os alunos irão utilizar o Sábado para estudar apenas em emergências… Eu acredito que, em geral, com a organização cuidadosa de tempo durante a semana, a maioria dos estudos pode ser feito em dias de semana, deixando o Sábado para o culto… Pode haver momentos em que sente-se forçado a estudar, quando se sente um boi na lama. Eu estou expressando apenas minhas opiniões pessoais sobre este assunto, mas já que estamos falando para os alunos, é a minha esperança de que o seu estudo possa ser feito em sua época apropriada e não como um processo intensivo um pouco antes de ir nas manhãs de segunda-feira.”

O Apóstolo James E. Faust também abordou o tema:

“Ao longo de uma vida de observação, ficou claro para mim que o agricultor que observa o Sábado parece fazer mais em sua fazenda do que ele faria se ele trabalhasse sete dias. O mecânico será capaz de despejar mais e melhores produtos em seis dias do que em sete. O médico, o advogado, o dentista, o cientista vãorealizar mais com a tentativa de descansar no Sábado do que se ele tentasse utilizar todos os dias da semana para o seu trabalho profissional. Gostaria de aconselhar todos os alunos, se eles puderem, para organizar seus horários para que eles não estudem no Sábado. Se os alunos e outros buscadores da verdade fizerem isso, suas mentes serão vivificadas e o Espírito infinito vai levá-los para as verdades que eles desejam aprender. Isto porque Deus santificou o dia e abençoou-o como uma aliança perpétua de fidelidade “.

Não obstante as declarações acima, outras mais comuns e frequentes costumam ser ambíguas sobre o assunto. Por exemplo, a Enciclopédia publicada oficialmente pela Igreja SUD apenas diz:

O Sábado é um dia santo para se fazer as coisas dignas e sagradas. A abstinência do trabalho e recreação é importante, mas insuficiente. O Dia do Senhor exige pensamentos e atos construtivos, e se alguém simplesmente fica à toa sem fazer nada no Sábado, ele está quebrando-o. Para observá-lo, deve-se ficar de joelhos em oração, preparar aulas, estudar o evangelho, meditar, visitar os doentes e aflitos, escrever cartas para os missionários, tirar uma soneca, ler materiais sadios e ir a todas as reuniões desse dia que lhe são designadas….

Recentemente, o Apóstolo Russell M. Nelson ofereceu ainda mais ambiguidade e incentivo a personalização individual de próprias regras de conduta idiosincrática:

Até que ponto santificamos o Dia do Senhor? Quando eu era bem mais jovem, estudei o trabalho de outros que tinham compilado listas de coisas para fazer e coisas para não fazer no Dia do Senhor. Foi só mais tarde que aprendi nas escrituras que minha conduta e minha atitude no Dia do Senhor constituíam um sinal entre mim e meu Pai Celestial. Com esse entendimento, não precisei mais de listas do que fazer ou evitar. Quando tinha que tomar a decisão sobre uma atividade ser ou não adequada para o Dia do Senhor, simplesmente me perguntava: “Que sinal quero dar a Deus?” Essa pergunta fez com que minhas escolhas para o Dia do Senhor ficassem bem claras… É preciso autodisciplina para não fazer a nossa “própria vontade” no Dia do Senhor. Pode ser que tenhamos de nos privar de algo que gostamos. Se decidirmos deleitar-nos no Senhor, não permitiremos tratar esse dia como outro qualquer. As atividades rotineiras e recreativas podem ser realizadas em outra ocasião.

Apesar de passar a maior parte desse discurso, ironicamente, elaborando uma “lista do que fazer ou evitar”, Nelson sugere que a questão é invididual e pessoal.

Sendo assim, pode alguém determinar para outra pessoa como esta outra pessoa deve ou não deve “guardar o Sábado”? Não seria o dever, e o privilégio, de cada indivíduo determinar para si mesma como fazê-lo? Não seriam estudos e investimentos intelectuais como uma empreitada religiosa, honrando os dons e talentos com os quais fomos desmerecidamente abençoados? Não são os estudos seculares “materiais sadios”? “A glória de Deus é inteligência”, não é o que dizem as escrituras? E elas não nos ensinam que devemos “busca[r] diligentemente e ensina[r-n]os uns aos outros… nos melhores livros busca[r]… conhecimento… pelo estudo…”?

O que você acham? Estudar aos Domingos honra o mandamento para “guardar o Sábado”?

29 comentários sobre “Estudar aos Domingos?

  1. Faça o que vc achar melhor, outras das muitas questões que são pessoais mas, a igreja como sempre quer se meter, invista em seu futuro e continue estudando afinal vc não está fazendo nada de errado!

  2. O fundamentalismo mórmon tem uma resposta adequada para a questão. Basta consultar o Novo Testamento e verificar que Jesus Cristo, ao ser indagado sobre se seria legítimo trabalhar aos domingos, recorreu à metáfora da “vaca atolada”. Quis com isso dizer, na minha opinião, que se há algo urgente ou necessário para se realizar e se o domingo é o único dia disponível, o trabalho deve ser feito. Sem culpas nem peso na consciência. E, de preferência, sem palpites da liderança da Igreja, que certamente tem questões mais importantes que essa com que se preocupar.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.