Igreja Mórmon Condena Racismo, Não Condena Nazistas

Respondendo ao recente atentado terrorista deste sábado (12), quando um neonazista intencionalmente atropelou 19 manifestantes pacíficos, matando uma jovem de 32 anos, protestando contra a marcha de neonazistas na pequena cidade universitária de Charlottesville, Virgínia, A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias emitiu nota oficial condenando “racismo” e “intolerância”.

Neonazistas e Nacionalistas Brancos marcham pela cidade de Charlottesville, Virgina

Não obstante, para o regozijo de muitos simpatizantes deste movimento fascista norteamericano moderno, entre eles próprios membros da Igreja, ela restringiu-se a comentários genéricos e brandos, evitando direta condenação de neonazistas ou os chamados “nacionalistas brancos”. Continuar lendo

Cadê os Livros? Parte 4: Perspectivas

Uma breve história e perspectivas para a publicação de livros mórmons

Grandes comunidades SUD se desenvolvem fora dos EUA

Em 1967, o México tornou-se o primeiro país em que não se fala inglês a ter mais de 50 mil membros da Igreja SUD. O crescimento continuou em ritmo acelerado depois disso. Devido a esse crescimento, a Igreja formou um departamento de tradução após a Segunda Guerra Mundial para traduzir correspondência e comunicação administrativa com as missões e os membros em espanhol, dinamarquês, holandês, francês, alemão, norueguês, samoano e sueco.

literatura mórmon livros mórmons SUD

Até 1974, o departamento estava traduzindo 17 mil páginas por idioma a cada ano, em cerca de 16 idiomas. Durante a década seguinte, uma série de novas traduções foram feitas nesses 16 idiomas, incluindo obras clássicas em que a Igreja tinha confiança, como Jesus o Cristo e As Regras de Fé, de Talmage, Ensinamentos do Profeta Joseph Smith, Doutrinas do Evangelho, Uma Obra Maravilhosa e um Assombro, de LeGrand Richards e obras relativamente novas, tais como O Milagre do Perdão e A Fé Precede o Milagre, de Spencer W. Kimball. Continuar lendo

A Companhia Pioneira de Brigham Young

Erastus Snow e Orson Pratt

Erastus Snow e Orson Pratt

Em 21 de julho de 1847, os dois batedores da companhia pioneira de Brigham Young celebraram gritando “hosana!”. Após cerca de três meses de viagem, eles haviam avistado o vale ao norte do Grande Lago Salgado. O mais velho, de 35 anos, estava a cavalo; o de 28, a pé. Orson Pratt e Erastus Snow estavam abrindo assim o caminho para mais de 30 mil mórmons fugindo dos Estados Unidos em busco de um novo lar.

No dia seguinte, a maior parte dos carroções da companhia desceu ao vale. Mas Brigham Young, doente, só chegaria no dia 24, data celebrada até hoje em Utah como o Dia dos Pioneiros. Continuar lendo

Por Que é Hora da Igreja Mórmon Revisitar Seu Passado Diverso

Numa época em que a frequência tradicional a igrejas diminuiu e a filiação religiosa de mais rápido crescimento na América são os “não” — aqueles que não reivindicam afiliação com uma fé organizada —, A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias continuou a se expandir.

Missionários FIJI

Missionários SUD em Fiji (Foto cortesia d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

Esse crescimento na Igreja SUD, comumente chamada de Mórmon, é em grande parte resultado do número crescente de congregações predominantemente brancas, bem como de um grande número de novos conversos latinos. Em outros lugares, as taxas de conversão mórmon diminuíram visivelmente.

Da minha perspectiva como estudioso da história religiosa e política americana, essas duas correntes para o crescimento significam uma tensão crucial no coração da experiência mórmon: a comunidade mórmon está lutando para manter sua identidade cultural, ao mesmo tempo que abraça múltiplas origens raciais, étnicas e nacionais. Continuar lendo

Cadê os Livros? Parte 3: Editoração Mórmon Comercial

Uma breve história da publicação de livros mórmons

literatura mórmon história publicações

Editoração mórmon, mas não pela Igreja SUD

Enquanto a Igreja limitou as publicações em inglês até depois da morte de Brigham Young em 1877, tipografias comerciais surgiram em Utah para satisfazer parte das necessidades de materiais mórmons. A mais importante delas foi George Q. Cannon and Sons, de propriedade de um membro da Primeira Presidência. Muito do que Cannon publicou estava relacionado às suas funções na Igreja. Talvez por não precisar de aprovação para o que publicava, Cannon passou da publicação de obras missionárias e doutrinárias para obras de edificação e entretenimento dos membros da Igreja. Continuar lendo

Mesmo Pondo de Lado a Evolução, Geologia Básica Refuta o Criacionismo

No conflito em curso entre ciência e criacionismo, a evolução geralmente é um ponto principal de contenção. A ideia de que toda a vida na Terra evoluiu de um antepassado comum é um grande problema para os criacionistas. Como geólogo, porém, penso que as rochas sob nossos pés oferecem argumentos ainda melhores contra o criacionismo. Pois o modelo criacionista não se ajusta com o que você pode ver por si mesmo. E isso já era conhecido antes de Darwin escrever uma palavra sobre evolução.

Arca Noé Geologia Criacionismo Bíblia

Gravura usada em diversas publicações da Igreja SUD. Construindo a Arca, de Harry Anderson. © 2015 Intellectual Reserve, Inc.

O que dizem as rochas

Não preciso viajar muito longe para argumentar este caso. Há uma laje de rocha polida na parede do meu gabinete que refuta a chamada Geologia Diluviana: a visão de que uma inundação global e destruidora explica a história geológica após a criação inicial da Terra por Deus. Essa laje de quase dois metros e meio de comprimento é um conglomerado, uma rocha feita de fragmentos de rochas mais antigas trabalhadas com água. Continuar lendo

Minha Vida Como Mórmon e Polígama

Marianne Watson cresceu numa comunidade mórmon fundamentalista em Utah com seu pai, sua mãe, seus 49 irmãos e irmãs, e as outras 6 esposas de seu pai. Neste vídeo, ela narra, com singeleza e honestidade, as alegrias e as dificuldades do cotidiano familiar polígamo, sua decisão em participar do “Princípio”,  e a convivência com as esposas-irmãs.

“Mórmon fundamentalista” designa mórmons que praticam (ou acreditam que devem praticar) o casamento plural, entre outros princípios, e que não estão associados à Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Em 1890, a Igreja SUD oficialmente aboliu a prática, e pelo menos desde 1909 excomunga praticantes ou mesmo simpatizantes do fundamentalismo mórmon. Continuar lendo

‘O Que Está Morto Não Pode Morrer’: Segredos da Ressurreição na Bíblia e em Game of Thrones

Aviso: este artigo contém spoilers para aqueles que não estão atualizados com a sexta temporada de Game of Thrones.

Acontecimentos na série de TV Game of Thrones da HBO fizeram as pessoas falar sobre o que significa retornar dos mortos. Mas, embora a ressurreição pareça ser uma possibilidade muito real para algumas das religiões do mítico Westeros — não menos àquela que ressuscita Jon Snow, a “sacerdotisa vermelha”, Melisandre —, o que a Bíblia pode adicionar à discussão?

Game of Thrones, sexta temporada. Imagem: Divulgação/HBO.

De fato, retornar dos mortos era um evento bastante raro à época de Jesus. Poucos gregos e romanos antigos conseguiram sair do Hades, mas aqueles que fizeram eram heróis, como Hércules e Protesilau. Continuar lendo

Dinossauros Extraterrestres

Este é o primeiro post da série A Ciência da Doutrina

Eu sou um amante da ciência e acredito que ela está completamente ligada ao Evangelho, ela nos proporciona a Luz e a Verdade das coisas de Deus quanto à natureza, as “Ciências Naturais”, enquanto o Evangelho nos dá a Luz e a Verdade no campo metafísico, espiritual etc. Vejo a religião e a Ciência como duas faces da mesma  moeda, uma dá a resposta para a pergunta do “Como”: “como foi feito”, “como surgiu”, “como aconteceu”; e a religião nos dá respostas do “Por quê”, do propósito das coisas: “porque existe mortalidade”, “qual o propósito da vida”, etc.

mórmons ciência

Numa edição recente da Liahona, encontramos um excelente artigo sobre Religião e Ciência intitulado “A Ciência e nossa busca pela felicidade”  e uma citação do Élder Russell M. Nelson que gostaria de expôr aqui: Continuar lendo

Cadê os Livros? Parte 1: O Período Formativo

A publicação de livros mórmons e o desenvolvimento da cultura mórmon fora dos EUA

Em janeiro de 1845, o Élder Parley P. Pratt publicou normas para as publicações oficiais da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Preocupado com o grande número de livros e folhetos que estavam sendo publicados por membros da Igreja, ele escreveu:

Vocês não estão todos conscientes de que muitos, se não todos, dos nossos homens, mulheres e crianças estão virando autores, e publicando obras que pretendem representar a doutrina dos santos. Algumas delas são mal escritas, e algumas incluem muitos erros, e muitas das que são verdadeiras e úteis são empréstimos, em parte ou na totalidade, das nossas obras-padrão (…). Enormes somas são gastas por homens que têm pouca experiência no mercado editorial e, talvez, pagam o dobro pelo papel e a impressão, e tudo isso pago nas mãos de quem não sente nenhum interesse na nossa causa.

Desta forma milhares de dólares são desviados dos santos e dos élderes, ao passo que a causa do templo é negligenciada.

literatura mórmon história publicações

Como editor de livros, vejo essas mesmas preocupações hoje nas políticas de publicação da Igreja, e ouço os ecos dessas mesmas preocupações nas políticas das empresas que publicam materiais para os membros da Igreja SUD. Como qualquer organização, a Igreja SUD quer controlar quem está publicando o que em seu nome e como esse material será publicado, quanto custará e como irá atingir seu público. Controle e custos, tecnologia, direitos autorais e problemas de distribuição ainda são questões importantes para a Igreja hoje.

No entanto, vejo também uma necessidade cultural concorrente. Na última década, México e Brasil ultrapassaram a marca de 1 milhão de membros. A Europa tem cerca de meio milhão de membros. E em todos esses casos, assim como em outras áreas em todo o mundo, a cultura dos membros da Igreja SUD se desenvolveu ao ponto de livros, músicas e outros materiais poderem ser — e, às vezes, de fato ser — produzidos e distribuídos. No entanto, no caso de publicações em espanhol ou português, relativamente poucas têm sido produzidas até agora, fora os materiais fornecidos pela própria Igreja. E materiais de natureza puramente cultural não existem em nenhuma língua além do inglês.  Continuar lendo

Thomas Monson Ainda Preside?

Devido à idade avançada, Thomas S. Monson, 89 anos, não mais frequenta regularmente as reuniões das Autoridade Gerais na Sede da Igreja, em Salt Lake City, de acordo com o comunicado oficial publicado na tarde desta terça-feira (23/05). O porta-voz da Igreja, Eric Hawkins, afirmou que não há relação com eventos específicos ou doenças específicas.

saúde Thomas Monson profeta

Imagem original: Salt Lake Tribune

O atual presidente d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias já vinha reduzindo suas aparições em público e mesmo em Conferências Gerais. Em outubro do ano passado, uma cena inusitada na Conferência mundial da Igreja SUD ilustrou a debilidade de sua saúde: ajoelhado atrás de Monson, durante um breve discurso, havia um homem, segurando-o ou ajudando-o a manter-se em pé. A cena também sugere o quanto a Igreja SUD tenta esconder o frágil estado de saúde de seu presidente. Até o seu falecimento, por exemplo, o Apóstolo Boyd Packer lia seus discursos em Conferência Geral sentado.

O comunicado oficial publicado hoje afirma: Continuar lendo

Mórmons e a Dança

Hoje comemora-se o Dia Internacional da Dança.

O assunto não é amplamente explorado e pode parecer trivial. Porém, uma das artes cênicas mais populares também faz parte da cultura mórmon.

Bailes

Que mórmon solteiro nunca participou de um baile SUD? Seja no salão sacramental, num salão comum ou até mesmo na garagem da casa de um membro, quem passou pela adolescência ou fase adulta alguma vez participou de um. Eles muitas vezes são Continuar lendo

Prêmio Pulitzer à Cobertura de Estupros em Escola Mórmon

O Prêmio Pulitzer de 2017 na categoria “reportagem local” foi anunciado para a equipe de jornalistas do The Salt Lake Tribune pela cobertura do acobertamento por líderes e autoridades mórmons de estupros e violência sexual contra alunas da universidade da Igreja Mórmon.

O Prêmio Pulitzer foi estabelecido em 1917 pelo jornalista Joseph Pulitzer, fundador e/ou dono dos então famosos periódicos St Louis Post Dispatch e New York World (respectivamente), para celebrar a excelência em coberturas e investigações jornalísticas, além das letras e artes.

Medalhão do Prêmio Pulitzer

Pulitzer estabeceleu um fundo para não apenas fundar a Faculdade de Jornalismo da Universidade de Columbia, em Nova Iorque, como separou outro para permitir à Columbia estalecer e financiar um comitê que anualmente julgasse os méritos de jornalistas e escritores e premiasse os trabalhos extraordinários para aquele ano. Atualmente julga-se em 21 categorias distintas (e.g., jornalismo local, jornalismo investigativo, jornalismo explanatório, jornalismo nacional, jornalismo internacional, jornalismo editorial, notícias de última hora, etc.), e os premiados recebem, além de enorme prestigio e reconhecimento internacional, uma medalha de ouro e um prêmio de USD 15 mil.

O anúncio oficial do prêmio de 2017, uma mordaz condenação da postura mórmon, diz simples e diretamente: Continuar lendo

Templo de Brasília Anunciado

A construção de cinco novos templos SUD foi anunciada neste último domingo, durante a 187a Conferência Geral d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

Dois novos templos serão construídos em tradicionais enclaves mórmons nos Estados Unidos: Utah ganhará seu 18° templo na cidade de Saratoga Springs; e Idaho terá seu sexto em Pocatello. Os demais prédios para as cerimônias mais sagradas da religião serão construídos na região metropolitana de Manila, nas Filipinas; Nairóbi, no Quênia; e na capital brasileira, Brasília.

tempo rio de janeiro sud mórmon

Representação do futuro Templo do Rio de Janeiro © Intellectual Reserve, Inc. 2017

Brasília, no Distrito Federal, junta-se agora a outras três cidades brasileiras com templos mórmons em construção ou simplesmente anunciados: Fortaleza (onde a abertura de terra ocorreu há mais de cinco anos), Rio de Janeiro (anunciado em abril de 2013 e que recentemente teve sua abertura de terra) e Belém (cujo templo foi anunciado há um ano).

A capital do Brasil encontra-se na região com o menor percentual de santos dos últimos dias do país: Continuar lendo

Mórmons Vaiam Sem-Teto, Revoltam-se Contra Abrigos

Durante uma assembleia aberta para os cidadãos da cidade de Draper, Utah, em sua grande maioria mórmons, um morador de rua foi vaiado enquanto prestava testemunho a favor da proposta de seu prefeito para construir dois abrigos para os sem-teto.

Templo mórmon d´A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias na cidade de Draper, Utah (Foto por Leon7, reprodução sob permissão)

A cidade de Draper, sede de um luxuoso e multimilionário templo da Igreja SUD, situa-se justamente na divisa entre os condados de Salt Lake e Utah, cujos censos demográficos denotam populações entre 61 e 88% mórmon, e uma das maiores concentrações de igrejas ou capelas e filiação religiosa nos Estados Unidos, aparentemente se opõe virulentamente contra abrigar pobres moradores de rua.

Assista a cena abaixo e entenda o caso: Continuar lendo