Presidência da Área Brasil Responde a Eventos de Santa Catarina

A Presidência da Área Brasil da Igreja SUD reagiu aos eventos recentes de Santa Catarina quando um grupo de mórmons participou de uma reunião de testemunhos para testificar de profetas e revelações fora da hierarquia eclesiástica formal.

Foto do Templo SUD de São Paulo (© Vozes Mórmons)

Em nota oficial emitida no dia seguinte em que cobrimos esses eventos aqui, a liderança máxima da Igreja SUD no Brasil estabelece regras claras a líderes locais de como restringir o tempo livre para testemunhos apenas para membros da Igreja, designar voluntários para estarem sempre prontos para filmar ocorrências, e diretrizes de como lidar com tais expressões de fé e crença que sejam heterodoxas.

Leia aqui o memorando interno distribuído para todos os Setentas, Presidentes de estaca, distrito e missão; bispos e presidentes de ramo d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias:

“18 de dezembro de 2018

Para: Setenta, Presidentes de estaca, distrito e missão; bispos e presidentes de ramo
Ref.: Diretrizes para Reuniões da Igreja

Prezados líderes,

As reuniões da Igreja, por seu caráter sagrado, devem ser conduzidas de maneira reverente para que o Espírito do Senhor esteja presente. Entretanto, opositores da Igreja, em algumas ocasiões, podem tentar prejudicar o bom andamento das reuniões, por exemplo, prestando testemunho de doutrinas falsas ou interrompendo os oradores e professores de maneira brusca, por meio de palavras ou atos inadequados. Para prevenir tais situações, convidamos a todos que adotem as seguintes providências:

1) Os líderes de missão das unidades juntamente com os recepcionistas designados devem receber todos os visitantes e dar assistência em todas as reuniões, incluindo a reunião sacramental. Além disso, líderes específicos devem ser designados para estarem preparados para registrar em vídeo, imediatamente, qualquer perturbação das reuniões;

2) Enfatizamos que o bispo, o presidente de estaca ou a autoridade presidente tem a responsabilidade e o direito de controlar a reunião. Devem fazê-lo guiados pelo Espírito, com caridade, mas com firmeza, para que o perturbador entenda claramente as instruções dadas;

3) Enfatizamos que, conforme o Manual 2, item 18.2.3, somente os membros da Igreja são convidados a prestar testemunho na reunião de jejum e testemunhos.

A Constituição e as leis de nosso país asseguram a todos o direito de adorar a Deus sem perturbação e punem os que desrespeitam este direito. Caso esse direito sagrado seja violado, as seguintes diretrizes deverão ser adotadas:

1) Caso a perturbação ocorra durante um testemunho, em uma reunião sacramental, em uma classe ou em qualquer outra atividade, o líder que está presidindo deve pedir à pessoa, educadamente, que imediatamente cesse de falar e tome assento na congregação. Caso o pedido seja atendido, o líder, então, poderá dirigir-se à congregação, prestando testemunho da doutrina correta;

2) Caso a perturbação prossiga, com ou sem agressão física, o líder deve providenciar que o microfone seja desligado, se for o caso. A reunião deverá ser encerrada, e a congregação será convidada a sair do recinto imediatamente para sua própria segurança. Ao mesmo tempo, a polícia deve ser acionada para tomar as providências cabíveis. Caso seja necessário, pode-se informar à polícia que se trata de violação do art. 208 do Código Penal: “Escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa; impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso; vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso: Pena – detenção, de um mês a um ano, ou multa.”;

3) Para a proteção de todos, não se deve usar de força ou qualquer outra atitude violenta;

4) Em todos os casos, pedimos que entrem em contato, imediatamente, com o Departamento Jurídico da Igreja, disponível 24 horas, 7 dias por semana, para comunicar alguma situação dessa natureza ou para instruções adicionais, por meio dos seguintes números: (11) 98467-5005, (11) 98467-6660 ou (11) 99387-7913.

Encorajamos a todos que ponderem e debatam com o conselho das unidades essas instruções importantes, para que todos estejam preparados.

Atenciosamente,

[Assinados]
W. Mark Bassett
Marcos A. Aidukaitis
Adilson de P. Parrella
Presidência da Área Brasil”


Entenda o caso

Ala Kobrasol, sede de Estaca São José Brasil d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, localizada na região metropolitana de Florianópolis, Santa Catarina (Foto: Google)

Surgido há cerca de dois anos em Caxias do Sul, Rio Grande do Sul, um novo movimento mórmon afirma estar traduzindo a “parte selada” do Livro de Mórmon. O movimento está atualmente sediado na região metropolitana de Florianópolis, em Santa Catarina, e conta com membros no estado americano do Missouri, onde o processo legal para a formação de uma igreja foi iniciado.

Joseph Fredrick Smith, bisneto do Profeta Joseph Smith Jr, foi ordenado  em junho p.p. como Profeta, Vidente, e Revelador, e consagrado e designado em outubro p.p., à “Presidência do Sumo Sacerdócio da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias” pelo Vidente, Sumo-Sacerdote, e Tradutor brasileiro Maurício Artur Berger.

Bisneto do Profeta Joseph Smith Jr, Joseph F Smith, é ordenado Profeta, Vidente, e Revelador da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias pelo Sumo-Sacerdote e Vidente Maurício Berger

“Eu, Maurício Berger,

Tendo sido confirmado pelas mãos de um anjo como Sumo-Sacerdote detentor das chaves do reino de Deus na Terra, trazidas novamente entre os filhos dos homens com a finalidade de restabelecer Sua Igreja em Sião e no mundo.

Eis que consagro e designo Joseph Frederick Smith à Presidência do Sumo-Sacerdócio da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

E deste momento em diante Profeta, Vidente, e Revelador da Minha Igreja, assim como Meu servo, Maurício Artur Berger. Receba, portanto, as chaves correspondentes a este chamado, para que proceda de acordo com o meu servo Maurício. Chaves estas, que o qualificam como Sumo-Sacerdote na Presidência da Minha Igreja em Sião e no mundo, pelas quais poderá pedir e receber, abrir e fechar, e ser coroado com a mesma bênção e glória e honra e sacerdócio e dons que em tempos passados foram colocados sobre a cabeça de Meu servo Hyrum Smith. Amém.”

Os dons de Berger e a genealogia de Smith têm sido usadas pelo novo movimento como as principais evidências de sua autoridade divina. Como se nota na ordenação acima, Berger afirma ter sido ordenado à autoridade no sacerdócio por ministração angélica, assim como o bisavô de Smith, Joseph Smith Jr.

Apesar da origem “brighamita” de Maurívio Berger, Joseph F Smith parece influenciar fortemente a narrativa histórica adotada pelo movimento, notadamente pela noção de que Brigham Young teria usurpado os direitos espirituais da família Smith. Resta saber se a crença de que Young fora o responsável pela introdução da poligamia no mormonismo, crença essa nutrida pelo bisneto do Profeta, será tolerada ou mesmo adotada por seus correligionários brasileiros.

Excomungado da Igreja SUD por suas afirmações acerca de tais eventos sobrenaturais, Berger afirma ter recebido as placas de ouro do Anjo Morôni, assim como a famosa espada de Labão, com instruções para traduzir a “parte selada” que Smith Jr teria sido proibido de traduzir em 1829. Berger ainda organizou três testemunhas que corroboram seu relato de visões angelicais e posse das placas de ouro (cujo testemunho escrito se pode ler na íntegra aqui).

Mórmons que creem nas revelações de Berger e Smith foram até a capela da Ala Kobrasol prestar seus testemunhos durante a reunião de jejum e testemunho, o que gerou controvérsias e confusão e rumores nas redes sociais e grupos de WhatsApp entre mórmons brasileiros.

Foto espalhada entre mórmons pelo aplicativo de mensagens WhatsApp e nas redes sociais supostamente das placas de ouro e espada de Labão encontradas pelo vidente mórmon Maurício Berger.

A publicação dessa tradução inspirada da “parte selada” do Livro de Mórmon é prometida, em conjunto com a restauração do sacerdócio maior e da Igreja de Jesus Cristo,  para 6 de abril de 2019.

19 comentários sobre “Presidência da Área Brasil Responde a Eventos de Santa Catarina

  1. “3) Enfatizamos que, conforme o Manual 2, item 18.2.3, somente os membros da Igreja são convidados a prestar testemunho na reunião de jejum e testemunhos.”

    Para ser honesto não tinha conhecimento desse item de um dos manuais mesmo porque nunca tive curiosidade para saber sobre o que deve ou não fazer dentro das areas geográficas e físicas da Igreja. Já presenciei muitas vezes non-membros prestarem seus “testemunhos” do famoso calor no peito que sentiam e sempre achei que era ok fazer isso, mas não sabia que o testemunho era somente autorizado a membros da igreja.

  2. Eu gosto muito de ouvir testemunhos, mas muitas vezes a reunião perde todo o sentido quando as pessoas prestam “testemunho” de coisas que não tem nada a ver com Deus, a doutrina e suas experiências espirituais; especialmente quando a pessoa que presta o testemunho na pratica do dia a dia a qual todos sabem não vive o que ensina ou diz nessas reuniões de testemunho.

    Esse dia era realmente com propósito de compartilhar o sentimento dos membros sobre Deus e tudo que é relacionado a Ele, mas muitas vezes e não é nem piada, mas vemos pessoas falando de testemunhas sobre papel higienico primavera, futebol ou coisas sem nexo algum. Lembro uma vez em 2007 houve uma reunião de testemunho entre americanos e sinceramente preferi ficar vendo umas fotos pois os membros estavam falando sobre paraquedismo pois naquela semana eles participaram de atividade com paraquedas. Nada contra, mas testemunho não é para isso. Pior foi o bispo achando graça e deixando isso ocorrer.

    Antigamente até prestava atenção nas reuniões de testemunho, mas na atualidade nem faço mais questão disso.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.