Presidência da Área Brasil Responde a Eventos de Santa Catarina

A Presidência da Área Brasil da Igreja SUD reagiu aos eventos recentes de Santa Catarina quando um grupo de mórmons participou de uma reunião de testemunhos para testificar de profetas e revelações fora da hierarquia eclesiástica formal.

Foto do Templo SUD de São Paulo (© Vozes Mórmons)

Em nota oficial emitida no dia seguinte em que cobrimos esses eventos aqui, a liderança máxima da Igreja SID no Brasil estabelece regras claras a líderes locais de como restringir o tempo livre para testemunhos apenas para membros da Igreja, designar voluntários para estarem sempre prontos para filmar ocorrências, e diretrizes de como lidar com tais expressões de fé e crença que sejam heterodoxas.

Leia aqui o memorando interno distribuído para todos os Setentas, Presidentes de estaca, distrito e missão; bispos e presidentes de ramo d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias: Continuar lendo

Mórmons Ansiosos com Decisão da Igreja

Professor da BYU relata em entrevista como membros d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias estão sofrendo com decisão recente da liderança da Igreja SUD de ameaçar rompimento com os Escoteiros da América.

Quin Monson, professor de ciência política na universidade Mórmon Brigham Young University, relata em entrevista à estação norte-americana NPR os conflitos pessoais  encarados por ele e seus correligionários acostumados a décadas de voluntarismo e colaboração com a maior organização para rapazes jovens do mundo.

Thomas Monson demonstra a saudação do Escoteiro. 16o Presidente da Igreja SUD, Monson sempre enfatizou a importância do escotismo para os jovens (rapazes) Mórmons, como todos os outros profetas desde 1910.

Thomas Monson demonstra a saudação do Escoteiro. 16o Presidente da Igreja SUD, Monson sempre enfatizou a importância do escotismo para os jovens (rapazes) Mórmons, como todos os outros profetas desde 1910.

Continuar lendo

Igreja Mórmon Ameaça Rompimento com Escoteiros

Em nota oficial, A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias ameaça rompimento oficial com a organização de Escoteiros da América após mais de um século de cooperação.

Thomas Monson demonstra a saudação do Escoteiro. 16o Presidente da Igreja SUD, Monson sempre enfatizou a importância do escotismo para os jovens (rapazes) Mórmons, como todos os outros profetas desde 1910.

Thomas Monson demonstra a saudação do Escoteiro. 16o Presidente da Igreja SUD, Monson sempre enfatizou a importância do escotismo para os jovens (rapazes) Mórmons, como todos os outros profetas desde 1910.

Por décadas, líderes Mórmons gozaram de enorme prestígio e influência junto à organização oficial de Escoteiros nos EUA. E, por sua parte, os Escoteiros constituíram uma parte fundamental da formação de gerações de rapazes SUD nos EUA.

Essa relação simbiótica sofreu um tremendo golpe quando a direção executiva da Boy Scouts of America, como é oficialmente conhecida a organização de escotismo, decidiu essa semana a contrariar os desejos expressos da liderança SUD  Continuar lendo

Super-herói?

Acredite que nenhum de nós
Já nasceu com jeito pra super-herói

Essa frase vem da música mais famosa da cantora Jamily, Conquistando o Impossível, e como um converso ex-evangélico, a conhecia bem.  Nos dias atuais precisamos muito de bons exemplos e muitos vêm de missionários(as) retornados(as).

Mulher-Maravilha & SupermanEm muitos locais no Brasil onde há um pequeno ramo, onde o Presidente e muitos da liderança não serviram missão, o missionário que chega é tido como um herói. A frase de Paulo a Timóteo se torna literal: “Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé”(II Timóteo 4:17) e com isso a liderança aposta todas as fichas e às vezes é chamado além de Líder de Missão do Ramo para outros chamados.

Bem… Não culpo nenhuma liderança por essa ideia que é um pouco errada. De fato muitos têm essa ideia de “heróis” por esperança de que o ramo um dia se torne ala ou por eles acharem que os jovens sabem mais do que eles.

Mas e com vocês? Foi assim quando voltaram de missão? E de fato, “nenhum de nós nasceu com jeito para super-herói.”

Como o camelo passou pela agulha?

charge

Arte: Florêncio Batista.

Quanto Ganha um Apóstolo Mórmon? é um dos mais populares artigos deste site. Escrito por  Marcello Jun há mais de dois anos, o texto continua sendo um dos mais lidos, mais comentados e que geram mais xingamentos por parte dos leitores.

As reações ao post são as mais diversas. Uns encaram-no como uma difamação; outros parecem comprar a ideia do autor, mostrando-se entristecidos com a suposta abastada ajuda de custo que as Autoridades Gerais recebem.

Porém, não poucos leitores têm demonstrado uma percepção interessantíssima, argumentando, ao seu modo, o que pode ser condensado na seguinte ideia:

Por mais alto que seja o padrão de vida que a Igreja proporciona às suas Autoridades Gerais e Presidentes de Missão, ainda é inferior ao padrão que essas pessoas possuíam antes de ocupar esses cargos.

Hoje, cristãos espalhados por todo o globo parecem fazer uma forte ligação entre progresso espiritual e condição financeira privilegiada, seja nas noções de nossos leitores (mórmons em sua maioria), ou em formas mais exacerbadas, como a Teologia da Prosperidade dos neopentecostais. Continuar lendo

A excomunhão foi necessária

Há indivíduos que não apenas cedem ao mal, mas o cultuam. E com seu discurso e ações, utilizando seu status como membros da Igreja, atraem seguidores. Eles usam seus seguidores para obter poder e serem mais convincentes. Para esses, quando se negam a ouvir as orientações dos líderes da Igreja que lhes pregam o arrependimento, só a excomunhão possa talvez ajudar. Uma medida extrema, mas necessária.

Se não for de ajuda para esses apóstatas, a excomunhão será pelo menos uma forma de resguardar o nome da Igreja e proteger seus membros fiéis, avisando a todos que tais indivíduos não devem ser seguidos ou escutados.

Nada mais correto do que excomungar essas pessoas.

Para entender do que estou falando, clique aqui.

 

Os piores pecadores

Hugh Nibley (1910-2005)

Hugh Nibley (1910-2005)

Da sabedoria de Hugh Nibley:

Os piores pecadores, de acordo com Jesus, não são as meretrizes e os publicanos, mas os líderes religiosos com sua insistência em vestimentas e aparência adequada, sua cuidadosa observância de todas as regras, seu preciosa preocupação com símbolos de status, sua legalidade rígida, seu patriotismo pio.

“What is Zion? A Distant View,” Approaching Zion, 54-55.

Missionárias terão chamado de liderança

Missionárias sud terão novo chamado na hierarquia das missões

Enquanto aguardamos a confirmação de que mulheres poderão orar na Conferência Geral, a Igreja anuncia uma mudança que dá mais inclusão para as mulheres no serviço missionário. Jovens solteiras em missão de um ano e meio (“sisters”, no jargão sud brasileiro) poderão receber um chamado para liderar e treinar outras missionárias. A “Sister Líder de Treinamento” também integrará um novo Conselho de Liderança da Missão, juntamente com outros missionários homens. Abaixo, apresentamos a tradução do comunicado de imprensa publicado ontem. O original em inglês pode ser lido aqui.

missA Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias está fazendo ajustes no modo como suas 405 missões são organizadas, para melhor utilizar as competências e habilidades de todos os missionários em formação e liderança. A mudança se deve, em parte, ao afluxo de milhares de jovens missionários que estão respondendo à redução da idade requerida para o serviço missionário, anunciada pelo Presidente da Igreja, Thomas S. Monson, em outubro passado.

Cada missão na Igreja irá organizar um Conselho de Liderança da Missão que incluirá líderes missionários élderes (homens) e sisters (mulheres). O novo conselho de liderança da missão consistirá do presidente da missão e sua esposa, assistentes do presidente, líderes da zona e as sisters líderes de treinamento – um cargo recém-criado. Continuar lendo

Dança dos Apóstolos

Primeira PresidênciaDança dos Apóstolos – Sucessão Apostólica na Igreja Mórmon

Agora que 2012 esta chegando ao fim, 2013 cresce no horizonte.

É costume nos finais de ano repensar o ano que passou, nas costumeiras “retrospectivas”.

Também é comum especular o que nos aguarda no ano vindouro, nas infames “previsões”.

Hoje eu gostaria de especular sobre quem será chamado como o novo Apóstolo em 2013.

Continuar lendo

Tradição ou Doutrina?

chaoAinda hoje, acho incrível como um povo é capaz de produzir costumes. O fato de que um hábito muito disseminado numa sociedade – principalmente quando existe algum tipo de princípio por trás dele – vira uma tradição em relativamente pouco tempo é quase inquestionável. Todos os povos, grandes e pequenos, têm tais hábitos. Nem sempre eles são saudáveis, mas significam muito para eles.

Os japoneses da época feudal são um exemplo clássico. Desenvolveram todo um código de conduta para seus guerreiros samurais que, de tão rígido e respeitoso, virou tradição. Uma de suas maiores tradições, o Seppuku (também conhecido como Harakiri), dizia que era preferível que uma pessoa cometesse suicídio e morrer com honra do que cair em mãos inimigas; também servia como pena capital por insurreição ou insubordinação. Todos concordamos que suicídio não é lá muito saudável, mas, ainda assim, é uma tradição do código Bushido que, de tão forte, ninguém se atrevia a questionar.

Os Mórmons, como povo, possuem tradições? A pergunta chega a ser tola de tão óbvia que é a resposta. Sim, nós temos. Muitas. Tantas que, se fossem listadas, dariam um livro. Uma outra pergunta não tão óbvia seria: essas tradições são saudáveis? Bem, isso cabe a cada um analisar – de preferência, alguém que não esteja atrelado a ela. Continuar lendo

Apostasia pessoal

Apostasia é um conceito frequentemente empregado por santos dos últimos dias para se referir, (1) num sentido histórico, à transformação do cristianismo original e sua perda de autoridade divina e, (2) num sentido individual, a uma forma de decadência espiritual ou desobediência a princípios divinos. Continuar lendo

Presidente Cristo

Quem nunca sofreu uma saia-justa por causa de algumas práticas exclusivamente Mórmons que soam estranhas a outros — ou a Brasileiros, mesmo? Quem nunca sofreu uma desavença ou desencontro numa reunião dominical, ou mesmo atividade cultural da Igreja, por conta de opiniões pessoais passadas por “questões de evangelho”?

Eu gostaria de contar uma experiência pessoal minha, que por si só, ilustra um ponto importante: Continuar lendo

Labão e os muitos “Labões”

O obscuro Labão está muito mais presente nas escrituras do que podemos imaginar. Também sua importância no relato nefita pode ser maior do que nos é transmitido pela leitura correlacionada das escrituras. Labão encarna características descritas em maior detalhe por outros profetas do passado, sobre as quais somos alertados. Continuar lendo

Salvação e revelação

Salvação não pode vir sem revelação; é vão para qualquer um "A moeda perdida", pintura de J. Kirk Richardsministrar sem isso.  Nenhum homem é um ministro de Jesus Cristo sem ser um profeta.  Nenhum homem pode ser um ministro de Jesus Cristo a não ser que tenha o testemunho de Jesus e este é o Espírito de Profecia.  Sempre que a salvação tenha sido administrada o foi por testemunho. Homens no presente testificam de céu e inferno e nunca viram nenhum. (Joseph Smith, 08 de agosto de 1839, registrado por Willard Richards, Words of Joseph Smith, p. 10.) Continuar lendo