Livros da Conferência Geral

Como na primavera, tenho compilado uma lista dos livros e outros fontes citados nos discursos da conferência geral. Ao examinar essa lista, devemos notar que os oradores mais acadêmicos citam mais fontes em seus discursos. E quando esses oradores discutem um assunto que requer uma grande quantidade de fontes externas, a lista relatada aqui fica muito comprida. Durante esta conferência geral, três discursantes – o Élder Oaks, o Élder Christofferson e o Élder Cook – citaram muitas fontes externas, a uma taxa que supera qualquer taxa que eu tenha visto nos 5 anos em que compilo estas listas. Em geral, o número de obras citadas aumentou de 51 no ano passado e 62 na Primavera passada para 93 agora.

O sermão de Élder Oaks sobre a proteção de crianças foi notável pelo número de obras citadas (como muitos de seus discursos). Mas porque ele falou sobre um assunto que não se encontra nas escrituras e nos periódicos da Igreja, e porque ele precisava indicar a extensão do problema no mundo, ele citou em total 25 diferentes fontes. E eu não inclui apenas quatro dessas citações — as de artigos de revistas da Igreja. Os outros são principalmente uma ampla lista de artigos de jornais e de fontes acadêmicas detalhando os problemas que as crianças enfrentam na sociedade de hoje.

O discurso do Élder Christofferson não foi tão detalhado (ele citou apenas 10 fontes que não se encontram nas escrituras nem nas revistas da igreja), mas também citou um monte de fontes externas, principalmente obras de não-ficção popular sobre o estado dos homens na sociedade de hoje. O discurso do Élder Cook seguiu muito mais as linhas que já vimos em discursos nas conferências anteriores, mas ainda assim citou nove itens, incluindo dois artigos de jornal escritos por comentaristas populares conservadores.

Também notável nesta conferência é o aumento no uso de notas de rodapé, não só para fornecer citações, mas também para oferecer informação explicativo adicional. Em particular, o discurso do Élder Robert C. Gray tem informação adicional extensiva em notas de rodapé, incluindo, infelizmente, a história incorreta sobre Thomas B. Marsh e o leite. Élder Neil L. Andersen, Élder Christofferson e Élder Russell T. Osguthorpe também incluíram citações complexas em suas notas de rodapé.

Abaixo inclui minha lista dos livros e fontes externas mencionados ou citados na mais recente Conferência Geral. Espero que gostem de ler a lista, tanto quanto eu gostei de compilá-la:

Livros disponíveis em português

Livros em inglês

Artigos de jornais

Manuais da Igreja

Outros

Podem ver a compilação anterior de livros e fontes citados na conferência geral aqui: Primavera de 2012

18 comentários sobre “Livros da Conferência Geral

  1. Muito boa a lista! Deve ter dado muito trabalho compilá-la, mas um trabalho prazeroso com certeza.
    Eu gosto mais dos livros que dizem respeito à doutrina e teologia da igreja.
    Irmão Kent, você sabe quantos livros a igreja já publicou nesta categoria: Doutrina e Teologia? Tem como fazer uma lista deles e se possível quais estão em português e inglês? Quais estão disponíveis para compra? É que eu queria saber mais sobre eles e estudá-los. Abraços!

  2. “quantos livros a igreja já publicou nesta categoria: Doutrina e Teologia?”

    Hoje em dia a Igreja mesma publica relativamente pouca. Dizer quais livros foram aprovadas pela igreja é algo meio complicado, para dizer a verdade. Livros editados pela Deseret Book NÃO são publicados pela igreja! Hoje em dia, pelo menos, só os livros disponíveis no centro de distribuição tem a “imprimatura” (i.e., aprovação) da Igreja.

    Incluindo todos os livros de doutrina e teologia publicados por líders da Igreja (com e sem aprovação da Igreja) Deve existir mais de cem livros, talvez duzentos ou mais. Destes eu conheço 7 que existem em português: As regras de fé (Talmage), Jesus o Cristo (Talmage), A doutrina do evangelho (Joseph F. Smith), Ensinamentos do profeta Joseph Smith, Uma obra maravilhosa e um assombro (Richards), Doutrinas de Salvação – 3 volumes (Joseph Fielding Smith), e O milagre do perdão (Kimball).

    Pode ver uma lista de 21 dos mais importantes publicados antes de 1980 aqui:
    http://vozesmormons.com.br/2012/03/05/os-50-mais-importantes-livros-sobre-mormonismo-ate-1980/

    Estou ajuntando uma lista completa dos livros mórmons que existem em português. Pelo que conheço, não existe nenhuma lista completa dos livros de doutrina e teologia mórmon.

    Ora, como pretendo editar mais livros mórmons em português, estou disposto a facilitar a tradução de livros mórmons para o português. Já temos um grupo a traduzir os Discursos sobre a Fé — que fazia parte do livro dos Doutrina e Convênios até 1920. Eu acho os livros mais faceis de traduzir e publicar seriam livros publicados antes de 1923 (e em alguns casos até 1963), pois assim não tem problema com os direitos autorais nos EUA. Livros já publicados em português e agora indisponíveis seriam possíveis, mas seria necessário pagar os direitos autorais para o autor original E também para o tradutor!

    • Pode haver centenas de livros na categoria doutrina e teologia, e em português só temos sete? Que escassez!
      Olha que entrei no site oficial da igreja e por lá só estão disponíveis dois: Jesus o Cristo e o Milagre do Perdão.

      Ah, gostei do tópico indicado a cima – Os 50 livros mais importantes sobre mormonismo até 1980 -, quem sabe num futuro próximo não teremos disponíveis em português todos os 21 livros que estão listados na categoria doutrina e teologia. Obrigado!

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.