Igreja quer transformar fazenda em cidade

big32Uma empresa de propriedade da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (SUD) pretende transformar parte de sua fazenda em uma cidade de meio milhão de habitantes no estado americano da Flórida. Trata-se do maior projeto de urbanização já visto naquele estado.

A Deseret Ranches possui uma área aproximada de 730 mil hectares na região central da Flórida, entre os condados de Brevard, Orange e Osceola. O projeto é usar metade dessa extensão, em Osceola, para construir uma metrópole de 500 mil habitantes. De acordo com o gerente geral da empresa, Erik Jacobsen, a Deseret Ranches continuará operando na área restante.

Imagem: Deseret Ranches.

Imagens: Deseret Ranches.

Deseret Ranches é administrada pela Deseret Cattle and Citrus, uma das empresas com fins lucrativos de propriedade da Igreja SUD. A primeira fazenda na Flórida foi iniciada em 1950 por Henry Moyle. Seu foco principal é a pecuária de corte. Segundo o site da empresa, a fazenda possui mais de 42 mil vacas, que produzem 36 mil novilhos por ano. A produção anual de carne passa de 8 mil toneladas, o que lhe dá a reputação de maior fazenda de corte do mundo. Na agricultura, há destaque para citros, com 200 mil pés de laranjeiras. A fazenda ainda tem outras culturas, com destaque para a batata.

Na avaliação da agência de proteção ambiental da Flórida, o projeto não apresenta “impactos adversos”. Porém, segundo a reportagem do jornal Orlando Sentinel, outras agências governamentais expressaram preocupações acerca do abastecimento de água, rotas de transporte e a densidade populacional prevista.

O interesse da Deseret Ranches em um projeto de urbanização foi noticiado pela primeira vez em 1991, em reportagem do jornal The Arizona Republic e reproduzida em parte no Deseret News, de propriedade da Igreja.

Agronegócio

A Igreja SUD é considerada uma das maiores proprietárias de terras para agropecuária nos Estados Unidos. De acordo com reportagem da revista Bloomberg Businessweek, outras empresas de agronegócio da Igreja SUD incluem a Sooner Cattle Co., em Oklahoma, com vendas anuais estimadas em US$ 760 mil; a Agrinorthwest, com vendas estimadas em US$ 68 milhões anuais, sediada no estado de Washington; a Deseret Land and Livestock, que atua em Utah e Wyoming, possuindo cerca de 8500 cabeças de gado, além de uma reserva de caça e pesca; e a AgReserves, com fazendas no Canadá, Austrália, Grã-Bretanha e América Latina – incluindo Argentina, Chile e Brasil.

Brasil

A AgReserves atua no país como AgroReservas do Brasil Ltda. O escritório da empresa está localizado na cidade de Formosa, em Goiás. Em 2005, sua fazenda em Unaí, noroeste de Minas Gerais, foi invadida por integrantes do MST, depois condenados a indenizar a empresa. Estima-se que a empresa “possui cerca de 4,3 mil hectares de pastagem para 7,6 mil cabeças de gado e que ainda produz nos outros 100 mil hectares, cerca de 170 mil toneladas de laranja a cada ano”. Perfis de funcionários no site LinkedIn também mencionam plantações de soja, feijão, sorgo, milho e batata.

Atualizado em 13/07/2015.

31 comentários sobre “Igreja quer transformar fazenda em cidade

  1. Que bobagem, tem maracutaia por traz disso, esqueceram que no passado esse negocio de fazer cidade não é coisa pra mórmon se meter! deixa os bois pastando, é melhor do que ter gente pastando!

  2. Se formos olhar a diferença numérica entre os membros do Oeste principalmente em Utah e estados vizinhos para o Leste é enorme. O fato do sul ser bem evangélico principalmente nos mais católicos Rhode Sland, New Hampshare e os protestantes Alabama, Mississippi, Geórgia e o estado mais evangélico a Carolina do Sul.

    Será que a Igreja quer expandir seus números formando uma nova Utah no leste?

    https://en.wikipedia.org/wiki/The_Church_of_Jesus_Christ_of_Latter-day_Saints_membership_statistics_(United_States)

  3. As vezes parece que a Igreja é mais calvinista no quesito negócios e trabalho que muitos dos mais fervorosos puritanos e calvinistas mesmo. As vezes penso na “Ética SUD e o Espírito do Capitalismo”. Uma vez citei Calvino e sua ideia sobre o trabalho mas, a maioria dos membros nem sabiam quem era. Tem um texto num blog que fala da ligação entre a ideologia calvinista e dos membros visto o trabalho de Nauvoo e em Utah mesmo. Mas interessante essa reportagem.

  4. Quanta distância em relação à Lei da Consagração e Mordomia! Por ela os membros que podiam doavam seus bens para a Igreja e esta proporcionava sustento aos que necessitavam. Com essa fazenda e outros empreendimentos decididamente capitalistas, como shopping centers e hotéis de luxo, a IJCSUD dá um decidido passo no sentido de se transformar em mais uma peça da azeitada máquina de fazer dinheiro da babilônia contemporânea. Para meu desgosto e decepção, melhor seria chamá-la doravante de Igreja Mórmon S.A. Ou, melhor ainda, Igreja Mórmon Ltda. Dá vontade vomitar.

    • Friederick, se a Igreja fosse depender exclusivamente dos dízimos para se sustentar ela teria fechado as portas há muito tempo em vários lugares do mundo.
      No Brasil, por exemplo, a igreja não é autossuficiente, ou seja, o que os membros brasileiros pagam de dízimo não é suficiente para pagar as despesas operacionais das unidades no Brasil.
      A liderança da área Brasil é frequentemente questionada pela primeira presidência sobre até quando vamos continuar nessa situação.
      Então, não há nada de imoral e anti ético no fato da igreja recorrer à atividades empresariais para complementar sua renda.

      • Caro irmão Moroni, essa é a sua opinião e como tal deve ser respeitada. Mas, me reservo o direito de discordar dela. Dízimos não devem funcionar como “faturamento” e nem as igrejas precisam ser “superavitárias”. Isso cai bem para transnacionais, que se não dão lucro num país cobram dos seus administradores mais eficiência na obtenção de resultados.e até fecham as portas caso estes não sejam o que se espera. No nosso caso, trata-se (pretensamente!) da Igreja de Jesus Cristo, que incorpora (ou deveria incorporar!) objetivos muito diferentes dos de uma empresa privada capitalista. Talvez você não conheça os seguintes fatos: a) a IJCSUD é uma das organizações mais ricas de todo o mundo, movimentando não milhares, nem milhões, mas bilhões de dólares em suas múltiplas atividades de sentido puramente econômico e financeiro; b) todo esse dinheiro é concentrado na Corporação do Presidente da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, o que quer dizer, sob as leis vigentes nos Estados Unidos, uma empresa privada que possui apenas um dono: o presidente da Igreja; c) os dízimos, que segundo os ensinamentos que nos foram trazidos pelo profeta Malaquias deveriam prover fundos para a sustentação dos pobres, têm sido conduzidos para atividades que não guardam nenhuma relação com isso, como shopping centers, hotéis de luxo e fazendas, entre várias outras; d) os dízimos coletados em um país são convertidos em dólar e enviados para os Estados Unidos, ao invés de ficarem nos respectivos países de onde são provenientes, num regime de exploração claramente neocolonial; e) a Igreja possui um sistema de acompanhamento eletrônico quanto ao pagamento de dízimos pelos membros que ofende o sentido voluntário que este deveria possuir, transformando-a em um “big brother”, onipotente, onisciente e onipresente. Quando percebi essas coisas, deixei de pagar meu dízimo à Igreja, fazendo-o da maneira que meu coração manda, ou seja, ajudando diretamente aos pobres e necessitados. Não vou contribuir para uma organização que dá mostras crescentes, neste e em outros aspectos, de aderir à apostasia anticristã da mesma forma como já aconteceu com a Igreja Católica e com a Igreja Protestante no passado. Me interessa a religião pura, isto é, a caridade. Se estou errado, que Deus me puna — mas, sinceramente, até agora Ele não fez isso…

      • Acho pouco provável que em um país onde a Igreja já construiu seis templos, ela não seja autossuficiente em termos de dízimo e ofertas. Mas tudo bem… O maior problema aqui é justamente não podermos verificar a veracidade dessas informações.

        As finanças da Igreja não são claras aos seus membros. Até a década de 1950, havia uma prestação de contas nas Conferências gerais, onde valores concretos eram mencionados. Por que isso foi descontinuado?

        Não vejo nada errado em a Igreja possuir fazendas ou comprar terras. O errado é agir às escuras.

  5. Interessante que em D&C 119, o Senhor define o pagamento de dizimo sendo calculado com base na renda anual, porem em Ingles a palavra usada e “interest” que significa acrescimo ou lucro. Me parece que a lei do dizimo foi modificada pela igeja no decorrer dos anos, na epoca da restauracao da igreja os membros pagavam dizimo do seu acrescimo anual ou seja, depois de tirarem de sua renda aquilo que era necessario para seu sustento, eles pagavam 10% do restante. Nos ultimos anos os lideres adulteram essa lei e comecaram a exigir 10% de toda a renda bruta dos membros alem de ofertas de jejum e muitas outras ofertas. Nao e atoa que a Igreja enriqueceu rapidamente e conta com investimentos billionarios como o irmao Brum mencionou. Creio que nos membros devemos estudar, ponderar e orar para entender a lei do dizimo.

    • Fábio, me desculpe, mas a pessoa que te disse isso está equivocada. Os 10% é em cima do seu lucro. Ex: Sou um vendedor e fiz uma copra de R$ 1000,00, vendi tudo e fiquei com R$ 2500,00. Quando for pagar meu dízimo eu pago equivalente a R$ 1500,00.

      • Marcel, o que eu entendo pela lei do dizimo como ensinado em D&C e pelo Profeta Joseph Smith e que os membros da Igreja devem pagar o dizimo do seu “Interest” seu acrescimo anual, ou seja se uma pessoa ganhou 50 mil reais em um ano e usou 30 mil para as suas necessidades entao ela deve pagar 10% dos 20 mil. O dizimo nunca foi intencionado para ajudar os pobres e sim para a manutencao da Igreja, se pagarmos o dizimo da forma que o Senhor institui quando restaurou a Igreja, os membros teriam fundos disponiveis para obedecer a lei maior que e cuidar dos pobres e necessitados mas quando uma pessoa paga o dizimo da forma que a Igreja ensina hoje ela acaba pagando dizimo de forma excessiva para a corporacao da Igreja ( que por sua vez nao e o reino de Deus) e nao tendo o suficiente para ajudar as pessoas mais carentes. Muitas vezes as pessoas escrevem un cheque de 5 mil em dizimo e uma oferta de jejum de 50 reais. Todos os membros deveriam estudar e orar para saber o que o Senhor espera deles com relacao ao dizimo. O Problema na Igreja e que os membros aceitam todas regras, modificacoes de doutrina, interpretacoes de escrituras e muitas outras coisas sem questionar nada. Uma vez que uma mudanca e feita na doutrina nos devemos perguntar se isso foi dado como revelacao e depois orarmos para recebermos uma confirmacao.

  6. Felizes são os membros,que nem imaginam que essas coisas existem, e que doam seus dízimos e ofertas acreditando nas promessas de bençãos sem fim, eu já fui assim e digo que já fui mais feliz.

    • Milton, se fortaleça buscando seu próprio entendimento ou então se fortaleça sobre essas dúvidas lendo a opinião do irmão Moroni que está abaixo. Permaneça firme e inamovível!

  7. Caro Friederick,
    Noto em suas palavras, que você é um homem de boa intenção, que procura o bem. Parabéns.
    Porém, não posso me furtar de te confessar que quando li sua resposta me veio à mente o escrito em Oséias 4:6 “O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento”, digo isso porque alguns fatos que você elencou estão errados e outros, apesar de certos, você os coloca como sendo coisas negativas, mas não são. Explico melhor abaixo:
    Começo pelo que você afirma no item c) que está, de fato, errado. Malaquias não ensina em momento algum que o dízimo é destinado a suster os pobres, Malaquias 3:10 diz “Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa” esses mantimentos não eram destinados aos pobres, mas sim à casa do tesouro que era um local específico dentro do templo destinado a guardar esses mantimentos, as ofertas que ali chegavam. Como eles não tinham papel moeda os mantimentos eram frutas e animais, aqueles mantimentos eram usados para sustentar os levitas (que presidiam o trabalho no templo) que na divisão de tribos não ganharam uma terra e por não terem uma terra não tinham como plantar e por isso eram sustentado pelo povo de Israel com seus dízimos. Para ajudar aos pobres e necessitados existem as ofertas (de jejum), o armazém do bispo, o auxílio humanitário, as Organizações Filantrópicas SUD e os membros de bom coração como você ; )
    Outra afirmação falsa ainda no mesmo item c) é a de que os dízimos são usados para construir shopping centers, hotéis de luxo e fazendas. O dinheiro do dízimo é sempre utilizado para os propósitos do Senhor, para construir e manter os templos e capelas, apoiar o trabalho missionário, instruir os membros da Igreja e levar adiante a obra do Senhor em todo o mundo. Os novos investimentos financeiros da igreja são feitos a partir do resultados de outros investimentos financeiros já existentes, ou seja, não provém dos dízimos.
    No item a) você afirma que a igreja é bilionária, pode até ser que seja, mas talvez você não saiba que as empresas de propriedade da igreja contratam, prioritariamente, membros da igreja como empregados, ou seja, além de exercer atividades empresarias para o seu sustento e expansão ainda ajuda no sustento de milhares de membros da igreja em todo mundo. Então será que essas empresas da igreja são tão ruins assim?
    No item b) você afirma que todo o patrimônio da Igreja é concentrado na pessoa do Pres. Monson, está certo, mas não entendi o motivo de você escandalizar-se com isso, pois é natural que a lei de qualquer país exija um representante legal pessoa física para um patrimônio. Será que você se escandalizaria menos se a titularidade patrimonial dos bens da igreja fosse dividida entre a primeira presidência, o quórum dos doze e o bispado presidente? Ou para você seria necessários estar no nome do próprio Cristo? Enfim o que quero dizer é que a forma jurídica que a igreja está composta não deve ser motivo para indignação, a não ser que esteja contra a lei, o que não é o caso.
    No item d) você se indigna pelo fato dos dízimos coletados serem enviados à sede da igreja nos EUA, no seu gosto, seria melhor que permanecesse no país de origem. Ora irmão, o próprio Senhor estabelece a maneira que o dízimo será distribuído (D&C 120), então só resta à presidência obedecer ao mandamento do Senhor, não devendo ser feito à nossa vontade e sim à Dele. Me entristece que você pense na igreja como “um regime de exploração neocolonial”, mas garanto a você que nós do Brasil é que estamos explorando financeiramente a sede da igreja, não o contrário.
    No item e) você fala sobre o sistema de controle do pagamento de dízimos, afirmando que tal controle “ofende o sentido voluntário que o dízimo deve possuir”. Mais uma vez vejo nas suas palavras uma coisa boa sendo encarada como algo ruim apenas por falta de conhecimento. Irmão, sistema de controle do pagamento de dízimos é: 1) Transparente: Pois permite ao membro que paga o seu dízimo fielmente obter a qualquer momento um extrato do quanto pagou de dízimo. 2) Seguro: Pois, acompanhado da sua via da papeleta que fica em seu poder após a entrega do dízimo, te permite conferir se o valor que você ofertou foi corretamente registrado no sistema, a fim de evitar fraudes ou erros. 3) Auditável: O sistema permite à liderança da igreja que sejam feitas auditorias no registro dos dízimos e ofertas, a fim de verificar possíveis fraudes. Então, a elaboração desse sistema reflete, na verdade, o zelo que a liderança da igreja tem para com esses fundos sagrados. Pior seria se os dízimos fossem registrados sem nenhum controle sério, abrindo margem para desvios e incertezas. Agora se o que lhe incomoda é o fato do bispo pode identificar quem é dizimista ou não, não se preocupe com isso, mas se preocupe que o Senhor sabe se você é ou não dizimista.
    Não sei se o irmão é membro desta Igreja, mas se for, relembro que esta é uma igreja de ordem, relembro que o próprio Senhor determinou que o dízimo deve ser entregue aos bispos de sua igreja (D&C 42:31), lembro que mesmo tentando fazer o bem aplicando o seu dízimo da maneira que você acha melhor, essa não é a maneira do Senhor.
    Relembro novamente a escritura que iniciei esse longo texto “O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento”. Espero que tenha lhe ajudado acrescentando um pouco do meu conhecimento ao que você já tem. Espero que compreenda que as atividades empresariais da igreja são um meio que ajuda a igreja a atingir seu objetivo. Espero que compreenda que, exercendo atividade empresarial ou não, essa é e não vai deixar de ser a Igreja de Jesus Cristo. Se não consegue aceitar isso, paciência.

    • Excelente comentário irmão Moroni. Eu fico indignada, porém não possuo argumentos tão sólidos quantos os do irmão para argumentar com pessoas tão “faltos” de conhecimento e entendimento como alguns que aparecem neste site. Eles mal leem e passam a vomitar por aí contaminando outros que também fazem o mesmo. Eu não sei muita coisa, porém o que sei é que a igreja é liderada por homens sábios que são escolhidos pelo próprio Salvador. Eu sei também que a igreja está se preparando para que um dia não muito distante possa salvar “mesmo que pouco” Sião das grandes calamidades que estão por vir. Sabemos que para salvar um país ou uma dezena de países da decadência necessita-se de muitos zilhões e zilhões de dólares. Como os Nefitas de outrora, em tempos de paz eles se preparavam com víveres, armas, barricadas etc para deferem sua família, pátria, igreja e liberdade. Eles não ficavam desperdiçando seu tempo e suas economias vivendo a vida despreocupadamente. Eu confio que se a igreja está fazendo todo esse movimento é porque ela tem um propósito e não cabe a nós membros ficar questionando e duvidando. Irmão Moroni, o senhor sabe que nos últimos dias o exército do Senhor que são os valentes no testemunho, terão que defender o mal, a verdade e a retidão dentro da própria igreja de Jesus Cristo! Três coisas nos afastam do Espírito: A pobreza, a ignorância e o pecado. Albert Einstein disse mais ou menos o seguinte: existem duas coisas que são infinitas, o universo e a ignorância do homem. O universo eu tenho minhas dúvidas, porém, (…). Quem tem ouvidos para ouvir que ouça!

      • Minha filha vocês sequer conhecem doutrina da Torah… Para mórmon é sempre assim como registrou: “não cabe a nós membros ficar questionando e duvidando”… Ignorância é sinceramente isso… Se a liderança defecar qualquer coisa e disser que aquele como é abençoado corre-se o risco de alguém achar que é um merengue divino… Isso sim é ignorância… Que é isso não poder questionar, não poder duvidar… Agir como fraldinhas de sião… Tenha santa paciência…

      • Lígia,

        o Senhor revelou ao Profeta Joseph Smith um princípio pelo qual sua Igreja deveria ser administrada. Esse princípio é chamado de Comum Acordo. É por causa do Comum Acordo que você levanta o braço a favor ou contra uma pessoa indicada para um novo chamado na sua ala ou ramo (D&C 20:65–66). Originalmente, o mesmo princípio deveria governar todo e qualquer assunto na Igreja:

        – “E todas as coisas serão feitas de comum acordo” (D&C 26:2; D&C 28:13);

        – “Que todas as coisas sejam feitas pelo consentimento unânime” (D&C 104:21);

        – “Pois acontecerá que os habitantes de Sião julgarão todas as coisas pertinentes a Sião” (D&C 64:38).

        Ora, “todas as coisas” não incluiriam também as finanças da Igreja, como estamos discutindo aqui?

      • Ligia, O unico comentario seu que eu concordo e parte na qua vc diz nao saber muita coisa. Vc acusa leitores que estao debatendo profundamente a apostasia que tomou conta da Igreja nos ultimos anos de nao terem conhecimento, um absurdo da sua parte, se vc acredita no Livro de Mormon entao vc nao o estudou o suficiente para entender que a maioria das profecias associada com corrupcao da Igreja sao especificamente direcionadas a condicao atual da Igreja. Nefi, Moroni, Mormon e o propio salvador declarou que o evangelho seria inclusive tirado dos gentios (Nos membros da igreja) por motivos de corrupcao e afastamento das verdades ensinadas por ele. Com relacao ao dizimo, assunto que muitos estao debatendo aqui, se estudarmos todas as escrituras mais os ensinamentos do Profeta Joseph Smith, vemos que a maneira que pagamos dizimo atualmente nao tem nada a ver com o que o Senhor estabeleceu quando restaurou sua Igreja e como os fundos do dizimo e utilizado na igreja e ainda mais alarmante.

    • Caro Moroni, todo o dinheiro que a igreja possui vem do dizimo. A Igreja tem muitos investimentos mas os fundos originaram do dizimo.

      • Olá Fábio,

        Não sou especialista na história da Igreja, mas, pelo pouco que sei, nem todo o dinheiro que a igreja possuiu veio do dízimo.
        Nos primórdios da Igreja, houveram casos de membros que simplesmente doaram quantias generosas de dinheiro à Igreja, seja em dinheiro vivo ou através de imóveis ou terrenos como citou Antônio.
        Aliás, atualmente ainda existem muitos casos de membros afortunados e generosos que espontaneamente doam dinheiro à Igreja.
        Também não sei dizer em que ano a Igreja inicou seus investimentos, mas considerando o fato de que a Igreja recebe doações extra-dízimo desde o princípio, não é possível afirmar que, necessariamente, os investimentos iniciais da Igreja provieram do fundo do dízimo.

    • Caro irmão Moroni, agradeço pelos comentários seus e de outros irmãos, que parecem ser sinceros e derivados do nível de conhecimento de que dispõem sobre a doutrina e a administração da IJCSUD. Aproveito a oportunidade para oferecer-lhes uma palavra de incentivo para que continuem buscando a verdade, mesmo quando esta for contrária àquilo a que foram acostumados a acreditar. Forte abraço.

  8. Na realidade a bíblia não ensina que se deva pagar dízimos. Ou seja o dizimo não é uma doutrina da Torah como ensinam os mórmons. Se JS foi realmente profeta e revelador como dizem ele não teria corroborado com este erro interpretativo. Então não é problema ter paciência por não aceitar o que tira a paciência é ver tanta gente aceitar um erro de interpretação como verdade e ter um pseudo profeta validando uma falsa doutrina. Falsas doutrinas, falsos profetas, a igreja mórmon tem de tudo.

  9. Em se tratando de dinheiro (Bilhoes) + Igreja, a primeira pergunta que vem a mente e: Existe alguem , pessoa fisica, vivendo uma vida de bilionario com todos esse dinheiro que a igreja arrecada? A resposta e um simples NAO. Ao contrario de muitas igrejas que ouvimos nas noticias, ate o presente nao houve uma so pessoa ou organizacao que conseguisse constatar ou provar ( e nao foram poucas as tentativas) que a primeira presidencia ou quorum dos doze, fazem uso desses bilhoes para levar uma vida de alto luxo. Como esse argumento nao vingou a proxima tentativa seria dizer que a igreja ta virando capitalista e outros bla bla blas, numa clara tentativa de demonizar o fato de a igreja investir o dinheiro arrecadado em diferentes setores como se fosse um pecado capital. Se a igreja investe o valores arrecadados em diferentes areas, isso so mostra a competencia de seus administradores, com uma economia mundial tao volatil. Um principio basico na economia e nao colocar todos os ovos numa so cesta! A igreja usa os servicos de uma empresa de auditoria conhecida mundialmente (Deloitte Touche Tohmatsu Limited) para fazer auditorias anuais em suas contas e ate o presente nada de errado. Se a Igreja tera que cumprir suas 3 principais missoes: Aperfeicoar os Santos, Redimir os Mortos e Proclamar o Evangelho em todo mundo isso vai custar muito mais muito dinheiro, e para isso precisamos de homens competentes gerenciando a parte financeira da igreja tao sabiamente quanto Jose administrou a crise de fome que caiu sobre o Egito.
    Mas dentro da igreja sempre vai haver alguns por ignorancia e outros por servirem de instrumento do maligno para desviar os incautos do verdadeiro caminho, usando do mesmo velho argumento que Judas tentou usar na epoca do Salvador quando ao observar Maria ungir Jesus com um perfume que segundo as escrituras era muito caro , prontamente condenou dizendo: “Por que não se vendeu este ungüento por trezentos dinheiros e não se deu aos pobres?” (João 12:5). Soa familiar ? Pois e, muda os atores mas a novela e a mesma.

    • Antonio Schenfertt, veja que divertido seria seu raciocínio aplicado ao mundo do futebol:

      “A FIFA usa os serviços de uma empresa de auditoria conhecida mundialmente (KPMG) para fazer auditorias anuais em suas contas e até o presente nada de errado”.

      As finanças da Igreja não são claras a ninguém. Esse é o problema. O problema não é o padrão de vida das autoridades gerais – que tende a ser inferior a de CEOs das grandes corporações.

      Maria havia comprado o unguento com o dinheiro do dízimo?

      Se a Igreja é administrada pelo sacerdócio, e o sacerdócio é o governo de Deus, não cabe a tal governo – no mínimo – informar seus cidadãos de como seu dinheiro é gasto?

      Se você acredita que deve haver na sociedade liberdade econômica, entenderá que um governo administrando o dinheiro dos contribuintes é o comportamento mais descompromissado que existe. E o será muito mais se as contas não forem visíveis.

      O que você acha da Igreja colocar dinheiro do dízimo para socorrer suas empresas, prática reconhecida por um ex-membro do Bispado Presidente?

      Se você tem uma noção do que dizem as escrituras, entenderá que os membros da Igreja são membros de um corpo, o corpo de Cristo, e que são igualmente importantes perante Ele, capazes de julgar e tomas decisões sobre todos os assuntos da Igreja (D&C 26:2; 28:13;104:21; 64:38).

      As práticas da Igreja estão em harmonia com esses princípios esboçados nas escrituras? Não, a Igreja não segue o princípio de Comum Acordo.

      A falta de transparência é um problema em si. Não necessariamente significa a existência de práticas ilegais.

      É importante vermos, no entanto, que auditorias não são sempre infalíveis. Ou confiáveis.

      A KMPG audita a FIFA desde 1999. De acordo com a KPMG, as contas da FIFA são impolutas até hoje.

    • Todos os lideres gerais da Igreja podem serem considerados milionarios embora nao bilionarios. Eles vivem em casas de padrao alto nos EUA, recebem uma mordomia com salarios altos para os padroes da classe media Americana, eles recebem muitos beneficios para seus familares. BY morreu sendo um dos homens mais ricos dos EUA. Ha varios incidentes de lideres usarem dinheiro do dizimo para seu propio beneficio e nunca ter devolvido aos cofres da Igreja. Em 1938 JS e Sidney Rigdon haviam requisitado um salario para poderem continuarem seus trabalhos, o salario em questao era 3 vezes maior que a media dos membros da Igreja, quando apresentado aos membros da igreja essa proposta foi unanimemente rejeitado e ate causou muita contencao sobre o assunto, ao inves de salario o sumo conselho e os MEMBROS decidiram por oferecerem a ambos lideres 80 acres de terra para que eles pudessem cuidar de suas familias. Agora compare o contraste com a Igreja atual. Nao temos documentos para comprovar mas se olharmos na “ajuda de custo” dos presidentes de missao podemos ter uma ideia de que as autoridades gerais recebem em media de 300 mil dolares anualmente sem contar com os outros beneficios para seus familiares e ainda estao isentos de impostos e de PAGAR o propio dizimo, lembrando de que 300 mil anuais e no minimo 3 vezes mais que a media de renda de uma familia Americana de classe media.

      • Sabe meus irmão sou fã desse site, adoro ler esses debates, mas vejo que muitos de vocês não sabem da missa o terço, porque digo isso sou funcionário da igreja a muito tempo e o que eu tenho visto é muitos gastos desnecessários como por exemplo bancar moradia com todo luxo para presidentes de missão, presidentes de templos homens que nem se quer pagam os seus dízimos durante esse período de missão, o que foi que houve a lei é só para os pobres sem falar que ja vi dezenas de casais recebendo a exaltação por apóstolos da I.C.S.U.D. pergunte-me se entre eles havia algum pobre, meus irmão o que vejo hoje nessa igreja é nada mais nada menos que uma empresa L.T.D.A. .Pergunta, porque ao invés de se construir um shopping luxuoso não se construirão universidades ou centros de cursos profissionalizantes nos países mais carentes digo mais, para favorecer aos jovens que retornam de missão que muita das vezes ficam esquecidos pelos seus próprios lideres, tenham paciência não me venham com mais, mais como disse poderia passar o dia todo escrevendo aqui o meu convívio dentro da igreja que ja fazem 20 anos, mas infelizmente quando entramos para a igreja perdemos um direito que é até constitucional o direito de liberdade de expressão, quando pensamos em falar algo que fuja da doutrina mórmon os céticos da igreja dizem, você esta apostatando irmão, pelo amor do pai, o povo sofre por falta de conhecimento. Fica aqui o meu fraterno abraço a todos e que o Grande Arquiteto do Universo nos abençoe.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s