Terrorista Mórmon Assassinado a Sangue Frio?

LaVoy Finicum e a filha Thara Teney. (Imagem: Thara Tenney/Facebook)

LaVoy Finicum e a filha Thara Teney. (Imagem: Thara Tenney/Facebook)

Enquanto segue a ocupação armada de um parque federal no estado americano do Oregon, surge nas redes sociais o debate sobre a morte de Robert LaVoy Finicum, de 55 anos. Pecuarista do estado do Arizona, Finicum foi morto na última terça-feira (26/01), durante a captura de oito envolvidos na invasão. Apoiadores da invasão armada estão considerando Finicum como um mártir.

Em uma postagem no Facebook, Thara Tenney afirmou que seu pai foi alvejado pelo FBI enquanto estava com as mãos para cima, de acordo com informações que teria recebido dos demais milicianos. Supostas testemunhas oculares contradisseram tal versão. Ontem (28/01), o FBI divulgou vídeo da perseguição a Finicum. 

No vídeo, Finicum tenta fugir do bloqueio e segue pela estrada, até encontrar um novo bloqueio da polícia. Nesse momento, ele leva o carro para fora da estrada e não consegue prosseguir devido à neve. Saindo do carro, ele aparentemente movimenta sua mão direita em direção ao bolso e é alvejado. Não se sabe quantos tiros foram disparados. De acordo com o agente do FBI Greg Bretzing, “[e]m pelo menos duas ocasiões, Finicum leva sua mão direita em direção ao bolso na porção interna esquerda da sua jaqueta. Ele tinha uma pistola semiautomática 9 milímetros naquele bolso”.

O socorro médico foi prestado pelos agentes cerca de 10 minutos após os disparos. No carro de Finicum, o FBI afirmou ter encontrado armas, incluindo dois rifles semiautomáticos e um revólver calibre 38.

Romance apocalíptico

No site da Amazon, está à venda um romance publicado por Finicum no ano passado, intitulado “Apenas por Sangue e Sofrimento” (em tradução livre), que trata da luta de uma família para sobreviver em meio a um cenário apocalíptico nos EUA. De acordo com a reportagem da NBC, assim como os dois principais líderes do movimento armado, Finnicum era mórmon.

No dia 06 de janeiro deste ano, o rancheiro havia dito disse à imprensa que preferia morrer a ir para prisão.

Admiração pelos Bundy

No perfil de Finicum no Facebook, além de uma citação de Harold B. Lee sobre armazenamento doméstico e diversas políticas, é possível ver as diversas notícias que Finicum compartilhava sobre os Bundy, principais líderes da ocupação no Oregon, e também membros d’A Igreja de Jesus Cristo dos santos dos Últimos Dias.

Na última terça,  Ammon Bundy, 40, de Idaho, principal líder do movimento também foi preso. Através de seu advogado, ele pediu que os demais invasores deixassem a propriedade federal pacificamente. No dia seguinte, seu pai, Cliven, afirmou que os invasores deveriam permanecer.

Ryan Bundy, 43, de Nevada, teve ferimento leve, supostamente devido a uma troca de tiros. Ainda não foi esclarecido como se deu o ferimento. Ele foi tratado em um hospital local e recebeu alta.

Invasão enfraquecida

De acordo com o FBI, após as prisões de terça e o estabelecimento de postos de controle na região, nove invasores deixaram o parque, dos quais três foram presos. A polícia federal americana afirma haver ainda quatro invasores no parque e prossegue vigiando a área.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s