186a Conferência Geral (Sessão de Sábado da Manhã)

Com este artigo, durante a sessão de conferência, vocês podem fazer comentários enquanto ouvem os discursos ou acompanham os resumos digitados aqui. Clique em “recarregar” no seu navegador para ler as atualizações sobre os discursos em tempo real.

Primeiro fim de semana de abril é tempo para Conferência Geral da Igreja SUD

Primeiro fim de semana de abril é tempo para Conferência Geral da Igreja SUD

Ouviu algo que você acha merecer maior ênfase? Comente! Acha que algo dito vai provocar reações negativas? Comente! Será que o discurso não é relevante para a vida no Brasil? Comente! Não gosta do cor da gravata do orador? Comente! Concorda muito com algo? Comente! Discorda de algo? Comente!

[Traduções rápidas — não serão iguais ao que se publica na Liahona!]

Assista a sessão da conferência ao vivo aqui:

Discursante: Dieter F. Uchtdorf, Segundo Conselheiro na Primeira Presidência

Uchtdorf faz piadas bem humoradas com seu consumo de  “muitos litros de um refrigerante dietético que não mencionarei” e com suas dificuldades com tecnologia relacionado a sua idade avançada.

“Nessa igreja, muito nos foi dado. Estamos cercados por tamanha abundância de luz e verdade que eu me pergunto se realmente valorizamos o que temos. Verdades que alteram vidas diante de nossos olhos e às nossas mãos, mas às vezes tropeçamos sonâmbulos no caminho do discipulado. Com frequência demasiadas permitimo-nos ser distraídos pelas imperfeições de nossos correligionários membros da Igreja ao invés de seguir o exemplo do Mestre. Caminhamos sobre uma trilha coberta por diamantes, mas sequer os distinguimos de pedregulhos comuns.”

Discursante: Robert D. Hales, Apóstolo

“Quando uma oportunidade para compartilhar seus pensamentos sobre o evangelho e as lições de vida surjem, pare tudo, sente-se e converse com seus filhos e netos.”

“Não podemos orar para que se remova o arbítrio de outro. Nós apenas podemos orar por orientação sobre o que falar e o que dizer, e quando apenas aguardar em silência. No final das contas, a escolha por amar e seguir o Senhor tem que vir de dentro de cada um.”

Discursante: Carol F. McConkie, Primeira Conselheira na Presidência Geral das Moças

“Deus nunca abandonará humanos a sós para lutar suas batalhas, encarar adversidade, ou encontrar respostas. Os que creem podem sempre buscar essa ajuda através da oração, que é essencial para o desenvolvimento de fé. Curas milagrosas, proteções poderosas, conhecimento divino, perdão liberador, e paz preciosa são algumas das respostas  que uma alma sincera busca.”

Discursante: Juan A. Uceda, Setenta

“Deus ouve nossas preces e se compadece conosco e nossas necessidades. Ele lê nossas mentes e sente nossos corações. Não se pode esconder nada d’Ele. Deus não lhes dirá ‘Eu não lhe ouvirei agora porque só vem me buscar na sua hora de maior necessidade’. Apenas homens falam assim.”

Discursante: J. Devn Cornish, Setenta

“Precisamos parar de nos comparar uns aos outros. Nós nos torturamos sem fim quando nos comparamos e competimos uns com os outros. Julgamos erroneamente nossa própria auto-estima pelas coisas que fazemos ou deixamos de fazer e pela opinião dos outros. Se precisarmos nos comparar, comparemo-nos com quem eramos no passado contra quem somos hoje, e especialmente com quem queremos ser no futuro. A única opinião relevante para nós é o que o Pai Celeste pensa de nós. Por favor, perguntem sinceramente a Ele o que Ele pensa de vocês. Ele os amará e corregirá, mas nunca os desencorajará; Esse é o truque de Satanás.”

Discursante: Neil L. Andersen, 

 

“A culpa é como a bateria em um carro a gasolina. Ela pode ligar o carro, dar partida no motor, acendar os faróis, mas é incapaz de abastacer o combustível necessário para a jornada adiante. A bateria, por si só, não é suficiente. E nem é o sentimento de culpa.”

10 comentários sobre “186a Conferência Geral (Sessão de Sábado da Manhã)

  1. Durante a parte dos apoios algumas pessoas se opuseram, parece que isso deixou o elder feliz, no final ele mandou a galera conversar com seus presidentes de estaca, ahhahah

  2. A primeira presidência e o Quórum dos 12, não precisam mais agradar a ninguém. Eles se consideram a perfeição aqui na terra. Todas as opiniões que foram de encontro ao que eles pensam e decidem, sempre serão desprezadas. As “revelações” que nossos líderes tem, devem ser obedecidas cegamente, mas ser não forem corretas, não se comentam mais e caem no euquecimento. As conferências são sempre as mesmas coisas monótonas, repetitivas e aguardadas por todos os membros. Façamos um testes e chegando no domingo na igreja, pergunta a qualquer membro, se ele lembra de um ou dois discurso da conferência de abril, vai ver muitos NÃO LEMBRO.

  3. É impossível unanimidade em qualquer grupo humano. A maioria vence.
    O procedimento de mandar procurar o presidente de estaca não é, em si, inadequado ou errado.
    Talvez fosse interessante criar uma espécie de ouvidoria, um canal onde os membros pudessem solicitar ajuda ou expor suas queixas.

  4. “Precisamos parar de nos comparar uns aos outros. Nós nos torturamos sem fim quando nos comparamos e competimos uns com os outros. Julgamos erroneamente nossa própria autoestima pelas coisas que fazemos ou deixamos de fazer e pela opinião dos outros. Se precisarmos nos comparar, comparemo-nos com quem éramos no passado contra quem somos hoje, e especialmente com quem queremos ser no futuro.”

    Palavras muito importantes!

  5. Mais uma conferencia onde a maioria dos discursos foram praticamente os mesmos da ultima conferencia e podemos ate arriscar que tudo sera repetido novamente em 6 meses na proxima conferencia. Se alguem assistir as pregacoes do Joel Osteen e ate capaz de sair mais edificado.
    Poucas escrituras sao citadas e usadas para ensinar sem falar que ate esse momento nada foi revelado, nenhuma indicacao que os Profetas e Videntes receberam alguma informacao divina apesar da situacao que se encontra as nacoes dos Gentios e do Oriente Medio.

  6. Chamou a atenção o discurso do Elder Holland. Nunca vi um discurso que abordou de forma tão direta, clara e prática o tema ensino familiar. Elder Holland admitiu que esse programa não funciona de maneira aceitável na Igreja. Vários fatores foram mencionados: questões geográficas, tabus culturais, segurança…
    Sobre isso, confesso que sempre admirei os Testemunhas de Jeová. Eles possuem um ensino do evangelho no lar bem forte. Os membros (dos mais variados níveis sociais) fazem um trabalho de proselitismo periódico (não sei se mensal…), batendo portas e divulgando sua crença para as pessoas. E olhem que, no Brasil, acredito que os Testemunhas de Jeová enfrentam uma resistência muito maior por parte da população do que nós, Mórmons (isso se deve a vários casos noticiados na TV no passado envolvendo o assunto transfusão de sangue).
    Enquanto isso, nós não conseguimos sequer convencer os membros a visitar a casa dos próprios membros da Igreja….

  7. Na conferência que assisti os votos contrários foram sim identificados e registrados, de tal forma que em todo o mundo foi percebido, agora, o nosso irmão João não esperava que a conferência fosse interrompida para que as pessoas fossem ouvidas né? A igreja tem um número considerável de membros e os que votaram contra foram orientados a falar com a liderança local. Se for algo relevante, e normalmente não é, o assunto é levado à presidência da área até chegar a presidência da igreja, agora, imagine se cada um que “ACHA” algo, tenha que ser ouvido durante uma conferência geral.Só para encerrar, a liderança não vai tomar decisões mediante pesquisa de opiniões e, se os apóstatas estiverem incomodados, basta ir ao shopping nos domingos de conferência.

    • João da Cruz, você não assistiu os vídeos que nós incluímos no artigo, ou mesmo prestou atenção cuidadosa no artigo em si.

      Se tivesse assistido, ou prestado atenção, teria notado a diferença no “reconhecimento” dos votos.

      Ademais, repare que os votos contrários não foram “identificados ou registrados” por Eyring como você sugere, mas (e, novamente, você precisa assistir o vídeo para notar isso), e verá como eles foram realmente ignorados. Eyring apenas verbalizou que se houvessem votos contrários (ele nunca reconheceu que os houvera), que deveriam conversar com seus respectivos presidentes de estaca.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s