Conselheiros da Primeira Presidência Rebaixados

A recente reorganização da Primeira Presidência com a ascenção de Russell Nelson ao posto de Profeta Presidente da Igreja SUD trouxe a remoção de Dieter Uchtdorf do quórum da Primeira Presidência de volta para o Quórum dos Doze Apóstolos e ainda o rebaixamento de Henry Eyring de Primeiro Conselheiro para Segundo Conselheiro.

Dieter F Uchtdorf, Segundo Conselheiro na Primeira Presidência da Igreja SUD (2008-2018) e Apóstolo (2004-presente) com fiéis (Foto: Facebook)

Querido por milhares de membros da Igreja, Uchtdorf recebeu centenas de mensagens de apoio expressando preocupação com o estado de espírito do Apóstolo que havia sido rebaixado de cargo. Uchtdorf publicou uma mensagem na sua página pessoal em mídia social para assegurar seus fãs de que ele está bem e, ao menos publicamente, plenamente satisfeito em retornar ao seu posto entre os Doze Apóstolos.

Declarações públicas à parte, historiadores sugerem que tal rebaixamento, incomum e infrequente na história da Igreja SUD¹, costuma ser traumático e acompanhado de drama e lutas por poder e influência. Continuar lendo

Hugh B. Brown: Ciência e Filosofia

O Apóstolo Hugh B. Brown elaborou em discurso de Conferência Geral sobre os conceitos de abraçar as descobertas científicas e as sabedorias filosóficas dentro do contexto da fé Mórmon.

Hugh B. Brown

Hugh B. Brown serviu como Apóstolo entre 1958 e 1975, e Conselheiro na Primeira Presidência entre 1961 e 1970 para David O. McKay

Continuar lendo

Hugh B. Brown: Discordar de Líderes

O Apóstolo Hugh B. Brown elaborou em sua autobiografia sobre a questão de discordar dos líderes da Igreja ou segui-los sem questionar.

Hugh B. Brown

Hugh B. Brown serviu como Apóstolo entre 1958 e 1975, e Conselheiro na Primeira Presidência entre 1961 e 1970 para David O. McKay

Continuar lendo

Hugh B. Brown: Deus da Verdade

O Apóstolo Hugh B. Brown elaborou em discurso para alunos da BYU sobre os conceitos de verdade, da busca intelectual pela verdade, liberdade intelectual, dogmatismo, e pensamento crítico.

Hugh B. Brown

Hugh B. Brown serviu como Apóstolo entre 1958 e 1975, e Conselheiro na Primeira Presidência entre 1961 e 1970 para David O. McKay

Continuar lendo

Hugh B. Brown: Sobre a liberdade de pensamento

huge_b_brownA Conferência Geral da Igreja que começa amanhã é útil para os mórmons em várias maneiras. Os discursos fazem a base de lições durante as seis meses seguintes em que membros debatem o significado desses discursos. E nós selecionamos citações que sintetizam a forma como vemos o evangelho a partir desses discursos.

Embora vejo problemas com o uso de citações, eu quero lançar uma nova série de artigos aqui na Vozes Mórmons—citações que acho importantes e uteis, segundo o meu entender.

Continuar lendo

Hugh B. Brown: Liberdade de Pensamento

A Citação Mais Famosa do Presidente Hugh B. Brown

Blogueiro Convidado: Gary Bergera

Uma das citações mais conhecidas e famosas de uma Autoridade Geral vem de um conselho oferecido por Hugh B. Brown a alunos da BYU no dia 13 de Maio de 1969, durante uma devocional para todo o campus, dizendo: “Nós não estamos tão preocupados se as suas ideias são ortodoxas ou heterodoxas, desde que tenham suas próprias ideias.” Brown na época servia como 1o conselheiro do Presidente da Igreja David O. McKay. Poucas citações articulam um apoio “oficial” ao compromisso da Igreja com a liberdade de pensamento tão eficazmente.

Faz então, ou deveria fazer, diferença que o Presidente Brown jamais disse essas palavras? Continuar lendo

Pílula azul x pílula vermelha

Num dia destes estava relembrando do filme Matrix que foi lançado em 1999 e na época iniciou-se uma febre pelos efeitos especiais extraordinários do filme e sua estória que se passava num futuro em que as máquinas que ganharam inteligência artificial começaram
a se rebelar contra os humanos e a dominar nossa raça, nos usando como fonte de energia para sua existência.

Neste cenário, as máquinas conseguiram colocar os humanos em um estado de hibernação aonde impulsos elétricos eram usados para emular uma existência paralela aonde todos acreditavam estar vivendo seus cotidianos de maneira natural. Continuar lendo