Apóstolo Tom Perry Falece

Segundo na linha de sucessão apostólica da Igreja SUD, L. Tom Perry faleceu hoje aos 92 anos de idade por consequência de complicações pulmonares secundárias a câncer na tireoide.

As duas maiores agências de notícias do mundo, Reuters e Associated Press, ressaltaram em seus obituários, além das costumeiras notas biográficas básicas, o enfoque recente de Perry nas lutas contra os direitos civis de pessoas LGBT. A percepção foi de que esse legado de vida tanto lhe define que a Reuters inclusive intitulou seu obituário assim.

Líder Mórmon L. Tom Perry Morre aos 92 anos, Opunha-se ao Casamento Homossexual

“Líder Mórmon L. Tom Perry Morre aos 92 anos, Opunha-se ao Casamento Homossexual” anuncia a agência de notícias Reuters

É pouco provável que Perry desejasse ser lembrado assim, ou que tivesse seu legado apostólico definido por essa cruzada ideológica mais recente. Não obstante comentários sobre sua notória afabilidade, sua impressionante longevidade e vitalidade, e seu longo tempo de serviço à Igreja Mórmon, é notório o quanto jornais (mundiais, locais e amistosos, e até o jornal oficial da Igreja) enfatizaram sua oposição a homossexuais nesse momento em que se reflete sobre as obras de uma vida inteira.

Lowell Thomas Perry

Lowell Tom Perry nasceu em Logan, Utah, em 1922. Serviu uma missão de tempo integral entre 1942 e 1944 na missão sediada em Chicago, e em seguida foi conscrito pelas Forças Armadas para o Corpo de Fuzileiros Navais, com quem serviu no Pacífico durante a Segunda Guerra Mundial e na ocupação do Japão no pós-guerra. Retornando da Ásia, terminou sua faculdade na Universidade Estadual de Utah e casou-se. Trabalhando apenas como gerente em pequenas empresas, Perry destacou-se em suas funções eclesiásticas em Massachussetts (Bispo, Sumo-Conselho, Conselheiro e depois Presidente de Estaca) até que foi chamado para ser Apóstolo em 1972.

O falecimento de Perry traz à tona discussões sobre o futuro imediato da liderança Mórmon. Com más notícias sobre a saúde de seu líder máximo, o profeta Thomas Monson, incluindo rumores sobre demência senil, além das sabidas doenças dos Apóstolos Boyd Packer (primeiro na linha de sucessão) e Richard Scott (sexto), e das avançadas idades dos 7 líderes máximos, levanta-se cada vez mais a questão sobre a capacidade física dos líderes Mórmons para manejar a Igreja e a Corporação. (Leia essa discussão no Vozes Mórmons de 3 anos atrás)

Perry também era famoso por ser um dos poucos Apóstolos Mórmons polígamos no século 21. Apenas 2 anos após ser ordenado Apóstolo, Perry perdeu sua primeira esposa Virginia para câncer, e 1 ano e 4 meses depois casou-se para o tempo e a eternidade com Bárbara Dayton. Perry serviu nas últimas 4 décadas, portanto, como exemplo pessoal da persistência da crença de poligamia eterna entre Santos dos Últimos Dias, sendo que a Igreja permite apenas homens a serem selados (casados para a eternidade) com múltiplas esposas.

Releia o último discurso de Conferência Geral de L. Tom Perry aqui.

12 comentários sobre “Apóstolo Tom Perry Falece

  1. “Perry também era famoso por ser um dos poucos Apóstolos Mórmons polígamos no século 21.”

    Ele era casado, ficou viúvo e depois casou-se novamente. Se isso for ser poligamia, tem muitos homens e mulheres fora da lei no Brasil.

  2. Quem escreveu o texto sobre Elder Perry tem graves problemas mentais, isso é um fato, informações distorcidas etc……e quem disse que casar-se depois de ter ficado viuvo é poligamia??????
    desculpe meu querido redator por favor um pouco de informação e estudo não faz mal a ninguem!
    Fico triste quando vejo pessoas sem nenhuma capacidade quererem comentar ou discorrer sobre o que não conhecem!!!

    • Alcioney, obrigado pelo seu comentário.

      Antes de mais nada, gostaríamos de lhe pedir que, ao menos aqui, comporte-se com educação. Além de ser a exigência social mínima para que outros consideram a sua opinião seriamente, é uma regra oficial no nosso site.

      Nós também gostaríamos de pedir que, antes de escrever comentários (educados), você pausasse para pensar no que está escrito no artigo, e talvez até ler as fontes fornecidas nos links (as letrinhas azuis no texto), especialmente se vai acusar alguém de falta de “um pouco de informação e estudo” quando, ironicamente, você está demonstrando justamente isso no seu comentário. Com esta pausa, e pensando na leitura e checando as fontes, você pode evitar esse tipo de embaraço.

      Com relação a poligamia, é uma questão muito simples. Santos dos Últimos Dias acreditam que o casamento no templo é eterno. Tom Perry casou-se com duas mulheres que, de acordo com a doutrina SUD, serão suas mulheres por toda eternidade. E ele, como homem, goza desse direito e prerrogativa. Enquanto isso, de acordo com a doutrina SUD, que você pode ler no Manual Geral de Instruções (link no artigo), nenhuma mulher viúva na mesma situação teria esse direito. Por exemplo, a viúva de Perry não pode se casar com outro homem (em casamento celestial, para eternidade) como ele o fez, pois na eternidade ele pode ser casado com outras mulheres mas ela só pode ser casada com um único homem. Poligamia masculina. Simples assim.

  3. Fico triste em ver como tentam a todo custo denegri a imagem da Igreja de Jesus Cristo,mas consola-me saber que foi assim em todas as épocas.

    • Linconl, por acaso você detectou alguma informação no artigo acima que não seja verdadeiro, acurado, ou factual? Se encontrou, por favor seja específico e mencione-o. Se não encontrou, o que poderia estar “denegri[ndo a imagem da Igreja de Jesus Cristo]”?

  4. Eu gosto muito do blog, sempre leio alguns textos interessantes, mas honestamente senti falta de uma homenagem verdadeira, sem críticas agridoces. O fato de o Elder Perry ser contra casamentos homo afetivos não é nenhuma novidade, faz parte da doutrina e ele era um apóstolo! Quanto à poligamia, honestamente eu não entendi… Desde quando casar-se novamente depois da viuvez, ou mesmo sendo divorciado, configura-se um ato de poligamia? Talvez você tenha desejado dizer que a posição dele era a favor da poligamia masculina, não? Abraço!

    • Stela, obrigado pelos elogios ao nosso site.

      Você tem razão que a posição de Perry contra homossexuais não era nenhuma novidade. Mas isso não foi o que foi ressaltado no artigo acima. O que chamou a atenção, e foi notado no artigo, é o fato de que essa posição de Perry foi o foco da maioria dos obituários na imprensa. Bem ou mal, consciente ou inconscientemente, propositadamente ou sem querer, Tom Perry (e, indiretamente, a Igreja SUD) vinha se definindo para o público geral mais como anti-gay do que anti ou pró qualquer outra coisa.

      Com relação a poligamia, é uma questão muito simples. Santos dos Últimos Dias acreditam que o casamento no templo é eterno. Tom Perry casou-se com duas mulheres que, de acordo com a doutrina SUD, serão suas mulheres por toda eternidade. E ele, como homem, goza desse direito e prerrogativa. Enquanto isso, de acordo com a doutrina SUD, que você pode ler no Manual Geral de Instruções (link no artigo), nenhuma mulher viúva na mesma situação teria esse direito. Por exemplo, a viúva de Perry não pode se casar com outro homem (em casamento celestial, para eternidade) como ele o fez, pois na eternidade ele pode ser casado com outras mulheres mas ela só pode ser casada com um único homem. Poligamia masculina.

      • Entendi sua posição. A doutrina da poligamia “post mortem” eu já conheço, mesmo assim, ainda acho que poderia ser dita de uma outra forma! A maneira como foi dito pareceu referir-se a ele como um praticante vivo da poligamia! Conheço muitos membros que, por essa óptica também são polígamos, e olha que são divorciados!!! Bem, é só uma questão de estética literária!!! Forte abraço!

  5. A família de HOMEM E MULHER casados está sendo atacada incessantemente. Nós como discípulos de Cristo temos o direito de defender a família como instituição milenar que gera filhos. O apóstolo defende a família com o casamento de HOMEM E MULHER , ele está errado nisso? Brincadeira estes comentários maldosos!!!!!!!

  6. Também não concordo com o uso do termo poligamia, afinal as pessoas que não conhecem as doutrinas da igreja, já tem uma tendência à obscurecê-las, e seu artigo realmente não ajudou a desmistificar isso. Acho que este site é o mesmo que sempre faz brincadeirinhas de mal gosto em primeiro de abril, e, sinceramente, não entendo seu objetivo. Para falar de “mórmons”, você precisaria, no mínimo, ser um, para poder falar da nossa religião com autoridade.

    • Daniela, você acredita no que a Igreja SUD ensina sobre selamentos (i.e., casamentos templários)? O selamento não é um casamento para toda eternidade? Ele não foi selado a duas mulheres? Ambos casamentos não durarão por toda eternidade? Isso não significa que ele será casado a essas duas mulheres por toda eternidade? Essa não é a doutrina Mórmon? Isso não é poligamia?

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s