Arqueologistas Descobrem Cidade Nefita

Pesquisadores da Universidade de Brigham Young, em colaboração com cientistas de outras universidades, descobriram inscrições que comprovam narrativas do Livro de Mórmon em um templo no sítio arqueológico denominado Lamanai na região norte de Belize.

Visão Aérea do Templo da Lamanai

Visão Aérea do Templo da Lamanai

As ruínas do templo de Lamanai havia sido descoberto em 1917 pelo explorador Thomas Gann e excavações começaram apenas em 1974 com a equipe de arquelogistas de David M. Pendergast do Museu Real de Ontario. O time de cientistas atualmente encarregados pelos estudos no sítio são liderados pela Dra. Elizabeth Graham da University College London e Dr. Scott Simmons da University of North Carolina – Wilmington. Desde 2006 as pesquisas no sítio estão direcionadas para análise de artefatos principalmente, enquanto excavações estão suspendidas temporariamente.

Neste hiato de excavações, descobriu-se artefatos previamente catalogados com inscrições descontextualizadas para os especialistas, porém familiares para qualquer Mórmon. Através de uma série de coincidências e contatos acadêmicos, tais inscrições foram compartilhadas com o Dr. Bruce Bachand da Fundação Arqueológica Novo Mundo da Brigham Young University, universidade oficialmente vinculada à Igreja Mórmon.

Bachland imediatamente reconheceu a importância das inscrições recém descobertas.

Localização de Lamanai na América Central

Localização de Lamanai na América Central

Algumas das inscrições mencionam nomes importantes na literatura sagrada Mórmon: Lamã, Lehi, Limhi, Néfi, Helamã, Omni, Mulek, Korihor, e mais surpreendentemente, Zarahemla. Este figura como uma cidade-estado importante na narrativa do Livro de Mórmon, e a inscrição de Lamanai inclui este nome num contexto geográfico, embora ainda não completamente claro ou específico.

“Sem sombra de dúvidas, trata-se de um achado importante e surpreendente,” diz Bruce Bachland. “Ainda há muito que se desvendar sobre os detalhes destas inscrições, mas certamente é muito gratificante fazer parte de uma descoberta que contribua intelectualmente para a fé de milhares de pessoas. Não que a crença no Livro de Mórmon seja predicada em provas arqueológicas, mas é inquestionável que a completa falta de confirmações científicas há décadas causa desconforto para muitos fiéis. Este é a primeira instância do gênero e deve servir para aliviar muita tensão entre ciência e religião para muitos dos meus correligionários.”

Templo de Lamanai, visão principal

Templo de Lamanai, visão principal

Tanto as equipes do Dr. Bachland, como as equipes da Dra. Graham e do Dr. Simmons, ressaltam a importância da qualificação de que mais estudos serão necessários para confirmar estes achados e que estas conclusões ainda são preliminares.

O sítio de Lamanai serviu como um importante centro político e econômico no Período Pré-Clássico, entre os séculos IV AEC e I EC. Em 625 EC a “Stele 9” foi construída na língua Yucatec. Lamanai continuou habitada até a invasão Espanhola do século XVII EC, quando frades Católicos estabeleceram duas igrejas, mas revoltas Maias expulsaram os Espanhóis com o tempo. A região, abandonada, foi subsequentemente incorporada pelos Britânicos a colônia da Honduras Britânica, passando para o país de Belize na época de sua independência da Coroa Inglesa.

Artigo original publicado aqui e traduzido com permissão.

[UPDATE: Não deixe de ler esta informação mais recente e pertinente aqui]


LEIA TAMBÉM

thomas-monson-2Juíz Nega Pedido de Processo Contra Thomas Monson

Prédio Mórmon 1Quem já foi visitar o Shopping da Igreja Mórmon?

Sonia JohnsonMórmons Candidatos à Presidência dos EUA

General SmithO Conselho dos 50 do Profeta Joseph Smith

DustinMórmons que Amam e Apoiam os Gays

141 comentários sobre “Arqueologistas Descobrem Cidade Nefita

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.