Filantropia: tire os filhos indignos do seu testamento

Se seus filhos não forem bons membros da Igreja, eles não devem receber nenhuma herança sua. Nesse caso, seu dinheiro e bens podem ser doados à Igreja. Isso é o que sugere um vídeo da LDS Philanthropies (Filatropias SUD), organização oficial d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

De acordo com seu site, “LDS Philanthropies é um departamento do Escritório do Bispado Presidente, responsável por doações para a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias e suas instituições de caridade afiliadas”.

Em seu canal no YouTube,  o vídeo intitulado Journey to Become (Jornada para Tornar-se, em tradução livre) mostra a família Mellor. O casal e seus dois filhos circulam numa elegante pick-up, socorrem uma motorista em apuros, constroem um fogão em um vilarejo pobre da América Latina, vão ao México ajudar os necessitados.

[Atualização: em 05/09/2015, nosso leitor Gomes notou que o vídeo havia sido removido pela LDS Philantropies.]

LDS PhilantropiesO pai, Reed Mellor, nos fala de suas preocupações com o futuro dos filhos e o destino de seu dinheiro após a morte:

Eu não finjo ser como meu Pai Celestial, mas para os meus filhos… para eles herdarem meus bens, eles precisarão se tornar o que eu estou tentando me tornar. [6:48]

Engenheiro aficcionado em caça, Reed não é o tipo de homem que vive de mês a mês. No entanto, ele enfatiza que seus filhos não herdarão o que ele possui a não ser que sejam dignos e estejam frequentando a Igreja:

O dinheiro pode ser um um grande benefício para o mundo, mas ele também pode destruir a salvação eterna.  Em determinado ponto em nossa vida, dois dos nossos filhos estavam cometendo alguns erros e estavam um pouco ao contrário do que acreditamos como família. E pensei: “Puxa . O que acontece se alguém recebe uma pilha de dinheiro mas não está vivendo os princípios do evangelho?”. Eu não sei quanto a vocês, mas eu nunca ouvi ninguém dizer “Nossa. Herdei um monte de dinheiro, então decidi voltar à igreja e mudar minha vida”.

Costumava me preocupar sobre se eu morresse hoje o que aconteceria com os meus filhos. E como dinheiro ou prosperidade afetariam suas escolhas e ambições e objetivos de vida. E isso causou muito estresse.

É então que Reed nos fala de outro possível destino para sua riqueza:

Na verdade, em certo momento eu estava pronto para transferir tudo o que tinha para a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, ao invés de arriscar que eles façam escolhas que seriam difíceis para eles com uma grande soma de dinheiro. [8:49]

Conversando sobre a ideia com amigos que recebiam doações para a Igreja SUD, ele acabou mudando de ideia e decidiu organizar uma instituição de caridade, na qual ele e seus filhos trabalhariam juntos. Mas a possibilidade de doar tudo à Igreja permanece:

E desse modo dá a oportunidade a eles de aprenderem princípios corretos, crescerem e se desenvolverem. E se forem dignos do seu sacerdócio então poderão herdar [bens] e continuar a fazer o bem.

Se eles exercerem seu arbítrio de forma contrária às minhas crenças, então a opção é que toda a herança poderá ainda ir para a Igreja. 

Você concorda com a posição desse pai? Você excluiria do seu testamento filhos que considera moralmente indignos e/ou que não frequentam a Igreja? Você os ameaçaria com essa possibilidade?

Você já tinha visto alguma referência a tal ideia na Igreja SUD? Por que, na sua opinião, a Igreja divulgou em um de seus canais oficiais uma visão tão fanática?

35 comentários sobre “Filantropia: tire os filhos indignos do seu testamento

  1. Respondendo as questões

    (1) Você concorda com a posição desse pai?
    (2) Você excluiria do seu testamento filhos que considera moralmente indignos e/ou que não frequentam a Igreja?
    (3) Você os ameaçaria com essa possibilidade?
    (4) Você já tinha visto alguma referência a tal ideia na Igreja SUD?
    (5) Por que, na sua opinião, a Igreja divulgou em um de seus canais oficiais uma visão tão fanática?

    (1) Não concordo… É só pensar um pouco e ver que, por exemplo, D’us faz chover sobre justos e injustos. Se Ele fizesse este tipo de seleção estaríamos perdidos.
    (2) De forma alguma, isso é fruto algum tipo de retardamento mental gerada onde o cara fica o dia inteiro copulando consigo mesmo e inventando estas bobagens pensando que algum retardado vai seguir seu exemplo.
    (3) De forma alguma, Livre arbítrio, o que citei em (1) está nas escrituras… Ele faz chover sobre bons e sobre maus.
    (4) Não vi, mas não estou surpreso, vamos passar a ver muitas coisas esquisitas daqui para frente…
    (5) Porque de um lado esta um grupo de lideres que pode manipular como bem entender seus seguidores e do outro há uma profusão de carneiros prontos para seguir cegamente tudo que cuspirem dizendo ser revelação…

    Lehitraot

  2. Interessante historia.
    Referente ao pai creio que ele tem o direito de fazer o que bem endenter com dinheiro conquistado. Ele tomou uma decisão inteligente em ajudar a quem precisa.Porém jamais entregaria toda a herança para mega corporação”Sud”.
    Minha opinião a igreja publicou para que outros membros fiéis aejam inspirados a fazer a doação de todos os bens e ela enriqueça cada vez mais

    • Pri, seu comentário seria como o meu, cada um faz o que quer com seu próprio $$ mas, eu NUNCA daria um só centavo para essa “empresa sud”, ultimamente estão enlouquecendo mesmo para ter o $$ dos fiéis ainda mais, tamanho desespero, e depois falam mal do Edir Macedo!

  3. Que estranho. Até tento entender a interpretação dele de certos princípios, como herança eterna e meritocracia, mas ao mesmo tempo soa muito estranho para um ser mortal acreditar que um corpo de pessoas (que ele sequer conhece) seria um destino melhor para o que trabalhou para conseguir do que seus próprios filhos, ferindo inclusive um dos pilares da doutrina que é o respeito ao arbítrio e individualidade dos seres.

    Parece mais com certo presidente de está estaca cujo filho, que conheci, alienar foi para o campo missionário porque teve um carro prometido para que não desonrasse a família, tida por tradicional na localidade.

    Mais estranho ainda é tal opinião aparece num local dito oficial da igreja. O que não estranharia é saber que muitos pais abastados tivessem inclinação a gostar de tal sugestão.

    • Gerson na minha missão tbm já ouvi muito estas histórias de missionários que só vão para o campo porque a família promete carro novo.

      • SOMOS UMA FAMÍLIA QUE TODOS FIZERAM MISSÃO E NEGUEM PROMETEU CARRO NOVO QUANTOS APOSTATAS TEM NESTA PÁGINA VOCÊ SÃO COVARDES QUE NÃO ACEITA QUE ENTRARAM EM APOSTASIA E NEM CONSEGUE VER LUZ NAS TREVAS QUE SE ENCONTRAM

      • Deja Azevedo, ser covarde é vir xingar outras pessoas sem assinar o seu próprio nome, ou ainda, assinar “SUD” para dar a impressão de que todo SUD é mal educado, grosseiro, e fanático como o seu comentário sugere.

        Sugerimos que seus próximos comentários não sejam tão mal educados, EVITE GRITAR COM AS OUTRAS PESSOAS, e sejam construtivos, discutindo ideias e argumentos, ao invés de apenas insultar os outros. Se possível, escrever ortográfica e gramaticamente correto. Eis um bom guia sobre como escrever comentários.

      • Ouvi da boca dele mesmo, Magnólia. Então só sei desse, dos demais não sei nada… se ele inventou, pouco sei também, mas que ele contava muitas mentiras pro pai mandar em torno de R$ 500,00 ou mais todo mês (a ‘mesada era de uns R$ 380,00 em Brasília e o Salário Mínimo beirava os R$ 300,00, se não me engano). Com o dindin extra ele se esbaldava em jogos e coisas do tipo. Ele era legal, divertido, batizava muito (talvez até por ser assim, despojado e festeiro), famílias inteiras todo mês. Mas não sei muito mais a respeito dele, só que com tudo isso ao menos ele ‘não fazia nada que pudessem mandar ele de volta pra casa’.

  4. Fanatismo religioso dá nisso!
    Esta criatura tá cheia de insensatez, cheio de amor ao dinheiro e com falta de amor aos filhos. No fundo, no fundo , ele é uma pessoa mesquinha e materialista.

  5. Jamais. Tudo que eu construir nesta vida, seja muito ou pouco, será dos meus filhos, independente do fato de escolherem viver a mesma religião que eu ou não. Eu respeito seu livre arbítrio e jamais usaria herança, bens, testamento, para pressiona-los a seguir este ou aquele princípio. Vejo isso como coerção, o que vai de encontro aos princípios de Cristo. Digamos que eu morresse e tudo fosse pra a Igreja. Eu estaria influenciando não só meus filhos mas meus netos, gerações, tanto em relação aos bens quanto em relação aos sentimentos destes. Meu amor e cuidado para com meus filhos independentem de crenças religiosas, estão acima de qualquer outra coisa. Eles tem todo o direito de seguir seu caminho, fazer suas escolhas, na hora certa, quando tiverem maturidade para tal, e meu amor e cuidados serão sempre incondicionais. Eu vivo e viverei por eles independente de suas escolhas. Mormons, ateus, budistas, candomblecistas, gays, heteros, solteiros, casados, exmissiobarios ou não, assembleianos, agnósticos…. Não importa. Estarão sempre acima de qualquer outro interesse para mim. Agora, se eu não tivesse herdeiros, e tivesse dinheiro e bens para deixar, faria uma oração e a quem o Senhor me inspira-se, doaria. pessoas, e não organizações.

  6. Isso pode ser possível sob a lei americana, mas não sob a lei brasileira. O nosso Código Civil estabelece que em caso de morte do marido a esposa tem direito a 50% dos bens do “de cujus”, e os filhos os restantes 50%. A lei somente permite a exclusão de um filho do direito de herança em casos muito específicos, em que este tenha cometido certos ilícitos penais contra o pai, entre os quais não se inclui o abandono de uma prática religiosa. Felizmente, nós, brasileiros, em que pesem as tentativas de dominação cultural encetadas por Tio Sam, vivemos sob o Direito Romano, que se coaduna com as nossas origens mais fundamentais e que deixa nossos direitos e deveres muito claros. Não estamos sob a influência do Direito Anglo-Saxônico, em que a lei positiva (isto é, escrita) se condiciona à interpretação que lhe é dada pelos tribunais. Portanto, irmãos, não se preocupem pois essa novidade não se aplica entre nós.

    • É verdade! A lei brasileira não admite deserdar um filho. A não ser em novelas de autores mal-informados. Aqui até avós por lei são obrigados a sustentar netos (quando os pais não podem fazê-lo,claro). Assim, essa ganância SUD aqui não tem vez. Parece coisa de Edir Macedo. Misericórdia!!!!

  7. O PAI TÁ PEDINDO PRA SER ENGANADO…O FILHO VAI FINGIR QUE VAI PRA IGREJA …UM VERDADEIRO ATOR!!! O PAI MORRE E PUM , JÁ ENVIA CONVITES PROS MALA…FESTA NA MINHA CASA HOJE !!!CERVEJA A VONTADE E WHISKY DE GRAÇA! E QUE BOCA ABERTA!!! PODÍA TER FEITO SURPRESA!!! AGORA Q TODO MUNDO SABE , ATÉ AS ESPOSAS VÃO OBRIGAR O MARIDO A VOLTAR PRA IGREJA!!!

  8. Causou-me estranheza este vídeo. Mais ainda, é a igreja permitir que um de seus departamentos veiculasse declarações tão estranhas por parte de um membro da igreja. Por mais que o pai tenha dito que não daria sua herança para os filhos no caso de eles se afastarem da igreja, para sua própria proteção espiritual, significando que, do contrário, manteriam suas heranças, não acho que isso vá de encontro com o que a igreja prega. Não consegui entender o verdadeiro propósito deste video. Seria da vontade da igreja que mesmo os bens pertencentes aos seu membros permanecessem somente nas mãos de membros ativos? Será que o presidente da igreja sabe disso?

    • Boas perguntas, Marco. Dentre os diversos comitês internos da Igreja, dos quais apóstolos e outras autoridades gerais fazem parte, há o Comitê de Correlação, que superviona as publicações e outras mídias. Não imagino, porém, que todo material passe pela aprovação de uma autoridade geral. E muito dificilmente o presidente da Igreja sabe de tudo o que se produz. Esse fato tampouco deixa o vídeo em questão menos oficial.

      O vídeo é de 2013. Talvez haja mais pérolas escondidas.

  9. Fui ver os vídeos de caça do sr. Mellor e fiquei horrorizada. Como alguém pode ter coragem de matar criaturas inocentes por esporte, por diversão, e se considerar uma pessoa bondosa, caridosa, seguidora de Cristo? Mais horrível ainda é pensar que a IJCSUD promove isso com seus campos de caça. Eu realmente não consigo entender. Se alguém puder dar-me uma explicação plausível que possa harmonizar essa prática com as escrituras e os princípios do Evangelho, e que justifique a Igreja promover este tipo de coisa para obter lucro, por favor, me ajude.

  10. Acredito que todas (ou quase todas) as criticas ao pai do vídeo são simplesmente infundadas por dois motivos:
    1º Para entender as preocupações de um homem muito rico com o destino dos seus bens, só sendo igualmente rico. Como não há muitos membros ativos milionários no Brasil acho pouco provável que um destes tenham comentado aqui.
    2º Nossa cultura é diferente na relação interpessoal com os familiares: Lá é comum colocar os pais em asilos, os filhos saírem de casa ao 16 etc. Costumamos dizer por aqui que eles são muito mais frios. Então coisas que para nós são impensáveis – a tal ponto que a legislação nos impedir de decidir – , para eles pode ser um dilema.
    Assim como temos que analisar a história da igreja com um filtro histórico-cultural, o mesmo se dá com este homem.
    Por outro lado, não concordo que a igreja deva fomentar essa preocupação.
    Não encontrei o video, acho que foi removido.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s