Mórmons Aceitam Ordenar Mulheres?

Mulheres mórmons. Ordenação ao sacerdócio.Estudo conduzido com 48.984 membros ativos da Igreja SUD demonstra que Mórmons estão começando a aceitar o conceito de ordenar mulheres ao Sacerdócio e abraçá-las em posições de liderança eclesiástica.

Antecedentes

A proposta não é inédita. Na igreja Cristã no primeiro século E.C. era comum ver mulheres em posições de liderança eclesiástica. Junias, esposa de Andrônico, servia como Apóstola. Phoebe servia como Diácona na cidade de Cenchreae. Priscila, esposa de Áquila, era Missionária (συνεργός) com os demais Apóstolos e líder da uma congregação (o equivalente a “presidente de ramo”) na “Ásia” (Turquia). Entre outras mulheres que igualmente serviam como líderes de congregações estavam LídiaEvódia, Síntique, Ninfas, Cloé, e as 4 filhas de Felipe.

Mesmo na tradição Mórmon, há exemplos de ordenação de mulheres. Quando Joseph Smith decidiu incorporar a já organizada (independentemente por um grupo de mulheres) Sociedade de Socorro sob a direção da Igreja, prometeu que iria conferir “poder e autoridade e as chaves do Sacerdócio” à organização de mulheres. Infelizmente, essa abertura foi abortada quando Emma Smith tentou usar a Sociedade de Socorro para coibir os casamentos plurais secretos de Smith e a Sociedade foi desorganizada, até que Brigham Young a reorganizou anos depois. Sob a direção de Eliza Snow, uma das esposas plurais de Young, a organização de mulheres passou a gozar novamente de maiores liberdades, exercendo o seu Sacerdócio para curar, profetizar e realizar outras ordenanças, além de incentivar estudos e carreiras (e até o sufrágio) para mulheres. Infelizmente, essa abertura também foi abortada na virada do século XIX para o XX em concomitância com o fim gradual da poligamia e uma transição de um modelo patriarcal aberto (i.e., poligamia) para um mais velado (i.e., submissividade feminina). O uso do Sacerdócio feminino foi “desencorajado” e a Sociedade de Socorro perdeu sua independência financeira e editorial.

Outra igreja Mórmon, contudo, optou por encerrar esta forma de discriminação baseada em gênero e canonizou na Doutrina e Convênios uma revelação recebida em 1984 pelo bisneto de Joseph Smith, Wallace B. Smith. Desde 1985, mulheres na Comunidade de Cristo são ordenadas ao Sacerdócio normalmente, servindo em diversas posições de liderança, inclusive no Conselho dos Doze Apóstolos e na Primeira Presidência.

Com uma rica tradição de inclusividade às mulheres, tanto nos primórdios Cristãos, como na própria história Mórmon, por que a Igreja SUD insiste em segregar as mulheres para uma condição de status secundário? Esta é uma das perguntas levantadas por muitas mulheres SUD.

Estudo

O estudo foi conduzido por um grupo de acadêmicos liderado por Brent Beal, PhD e Professor da Universidade de Texas.

Entre os principais achados, Beal et al. encontraram que:

  • A maioria dos Mórmons rejeitam a ordenação de mulheres, com apenas 10% de aprovação;
  • A maioria dos Mórmons aceitam a ordenação de mulheres se vier anunciada como uma “revelação” aos profetas e apóstolos, com 77% de aprovação;
  • Mulheres são discretamente menos favoráveis à noção de ordenação ao Sacerdócio, com 12% de homens aprovando contra 8% de mulheres (na resposta inicial);
  • Quanto mais jovem, (discretamente) maior a probabilidade de apoiar a ordenação de mulheres;
  • Quanto maior o nível educacional e sócio-econômico, maior a probabilidade de apoiar a ordenação de mulheres;
  • Quanto mais ativo ou quanto mais frequenta reuniões, menor a probabilidade de apoiar a ordenação de mulheres.

Como membros da Igreja SUD no Brasil responderiam à essa pergunta? Você é a favor da ordenação de mulheres ao Sacerdócio?

E você estaria disposto a preencher um questionário online de 15 minutos para avaliarmos a resposta brasileira? Deixe-nos seu email aqui para enviarmos o mesmo questionário usado no estudo.


Leia também

Machismo no Mormonismo?

Experiências de uma Moça Feminista

Psicóloga Mórmon Sobre Mãe Celestial

Experiências de Mulheres Mórmons Negras

Presidente Chiezo Okazaki e Autoridades Gerais

Mórmons Brasileiros Sobre Ordenação de Mulheres

 

 

7 comentários sobre “Mórmons Aceitam Ordenar Mulheres?

  1. Eu tenho interesse em responder.
    Se quiser já adianto algumas coisas aqui.
    Marcel Medeiros Guimarães
    Nascido em MG, morando no ES.
    26 anos, casado, Encarregado de desenvolvimento de software, superior em análise e desenvolvimento de sistema.
    Batizado desde 2008.
    Comecei a pesquisar sobre a Igreja ainda na adolescência em 2000.
    Apoio a ordenação de mulheres, desde que motivo real seja a revelação vinda de Deus e não pela pressão da sociedade.

  2. Não sou a favor da ordenação das mulheres ao sacerdócio; a não ser que seja ordenado por Deus! Além do mais as mulheres já tem responsabilidades suficiente como parceira do Senhor em dar a luz a seus filhos e educá-los entre outras mil responsabilidades. Apesar do sacerdócio ser um privilégio dos homens as mulheres ainda tem a responsabilidade em apoia-los.
    Aceito responder a pesquisa.

  3. Não sou a favor de mulheres exercendo funções sacerdotais. Deus criou a mulher como uma auxiliadora pro homem. Os assuntos e posições que um sacerdote tem para com o reino de Deus são te tamanha dedicação. Logo eu penso que o papel da mulher é apóia – los e ajudar nos assuntos que já requer da mulher esforços tão grande quanto. Que é cuidar da família das irmãs em cristo dos filhos de cuidar para um andamento precioso e perfeito que é o lar de cada uma de nós. E se for colocado essas ordenanças em nossas vidas cuidaremos mas de uma que dá outra e pra o pai celestial a importância de um lar harmonioso e um trabalho sacerdotal sao iguais. Deus qualifica homens e mulheres cada qual com suas funções. E posso afirmar com a certeza de meu coração que por não tomar partido de ser agraciada pelo sacerdócio não me vejo jamais em meno condições para o meu Deus.

  4. eu tenho interesse em responder o questionário.
    Eu não sei se eu sou a favor ou contra a ordenação das mulheres, mas acredito que as mulheres elas precisam ser incluídas em assuntos que a igreja insiste em excluí-las.

  5. Aceito responder o questionário.
    Minha pergunta é: se as mulheres já exercem os poderes do sacerdócio no templo, por que não podem exercer também fora deles? Qual a diferença? Acredito que as mulheres são tão competentes e responsáveis quanto os homens, algumas até mais que nós.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s