Mensagem Mórmon: Pague Dízimo Mesmo que Não Tenha para as Contas

Uma mensagem natalina da principal publicação periódica da Igreja Mórmon deixa claro um ensinamento religioso comum para membros da Igreja: Paguem seus dízimos à Igreja mesmo que falte dinheiro para pagar suas contas básicas.

Na publicação periódica principal d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias de dezembro de 2012, encontra-se uma narrativa cuja mensagem central é a importância fundamental de se pagar o dízimo à Igreja mesmo que isso custe ao fiel sua segurança financeira:

Em abril de 2010, Evelyn Vigil estava preocupada com o fato do marido, Amado, estar perdendo a fé. Ele não freqüentava nenhuma igreja havia 11 anos, tendo chegado à conclusão de que a verdadeira Igreja não existia. Enquanto isso, Evelyn nunca deixou de acreditar em Deus, e ela foi de uma igreja a outra, desejando ouvir Sua palavra, mas nunca satisfeita com o que ouvia. Algumas manhãs, ela acordava em lágrimas. Nesses dias, ela implorou por orientação de seu Pai Celestial. Ela perguntou a Ele por que nunca se sentiu bem em nenhuma das igrejas que freqüentou, embora desejasse desesperadamente aprender d’Ele. Ela também orou para que sua família algum dia encontrasse unidade em uma igreja.

(…)

“Nossa história começou”, lembra Amado, “quando encontramos um casal de élderes – ou melhor, quando eles nos encontraram. Estávamos saindo da casa dos pais de Evelyn e estávamos carregando sacolas de compras. Percebemos que os élderes nos haviam visto e estavam atravessando a rua em nossa direção. Um deles perguntou gentilmente se poderia nos ajudar.

“Eles também perguntaram se permitiríamos que eles nos visitassem. Eu disse que sim, principalmente por curiosidade. Até aquele momento, eu não sabia muito sobre a Igreja – apenas comentários que eu tinha ouvido de outras pessoas.

“Depois que concordei em deixar os élderes visitarem nossa casa, disse à minha esposa: ‘Não fique muito animada com isso. Não tenho ilusões sobre eu me decidir ingressar em uma igreja. Estou apenas curioso para ver o que eles têm a dizer.

Os élderes começaram a nos visitar. Eu estava pronto para educadamente dizer-lhes para irem embora se dissessem algo que não me parecesse certo. Mas eles eram tão gentis, e fiquei impressionado que eles nunca disseram nada de ruim sobre outras igrejas. Eles ensinaram com tanto amor e diligência e foram pacientes quando eu fiz muitas perguntas. Eles rapidamente se tornaram queridos por nós.

(…)

Amado, Evelyn e Michelle foram batizados e confirmados no início de julho de 2010. “Desde o momento em que fomos batizados”, diz Evelyn, “eu podia sentir que tudo começou a mudar. Minha família estava unida na igreja. Nós havíamos encontrado o evangelho restaurado. Temos sofrido provações e doenças desde então, mas nosso Pai Celestial derramou muitas bênçãos sobre nós. ”

Amado observa: “A primeira mudança que notei foi a união em nossa família. Não éramos disfuncionais antes, mas começamos a nos unir mais. As doutrinas do evangelho nos ajudaram. Quando os líderes da Igreja nos ensinaram sobre a sacralidade da família, pensamos mais no valor que deveríamos dar à nossa família. ”

O Bispo deles, César Orellana, também viu mudanças em suas vidas. Logo após o batismo, Amado se aproximou do Bispo Orellana e disse: “Queremos pagar o dízimo, mas não sabemos como”.

O Bispo Orellana explicou que o dízimo representa 10% de seus ganhos. Amado estava um pouco preocupado. Na época, Evelyn tinha um emprego, mas ele não. “Sempre ficamos sem dinheiro”, explicou Amado ao Bispo, “mas queremos pagar o dízimo.”

O Bispo Orellana respondeu: “Irmão, o Senhor fez muitas promessas.” Juntos, eles leram as escrituras sobre as bênçãos advindas do pagamento fiel do dízimo, incluindo as palavras do Senhor por meio do profeta Malaquias: “Trazei todos os dízimos para o armazém, … e prova-me agora com isso, diz o Senhor dos exércitos, se eu não te abrir as janelas do céu e derramar uma bênção, para que não haja espaço suficiente para recebê-la.” (Malaquias 3:10).

Depois de ler essas escrituras juntos, o Bispo Orellana olhou para o novo converso e disse: “Se pagar o dízimo significa que você não pode pagar por água ou eletricidade, pague o dízimo. Se pagar o dízimo significa que você não pode pagar o aluguel, pague o dízimo. Mesmo que pagar o dízimo signifique que você não tem dinheiro suficiente para alimentar sua família, pague o dízimo. O Senhor não te abandonará.”

No domingo seguinte, Amado se aproximou do Bispo Orellana novamente. Desta vez, ele não fez nenhuma pergunta. Ele simplesmente entregou um envelope ao bispo e disse: “Bispo, aqui está o dízimo”.

Refletindo sobre essa experiência, o Bispo Orellana diz: “Desde então, eles têm sido fiéis pagadores de dízimos”. A família recebeu algumas mercadorias do armazém do bispo durante suas dificuldades financeiras. Além disso, o Senhor os abençoou por poderem cuidar de si mesmos. Evelyn recebeu uma promoção e Amado encontrou um bom emprego. Mais tarde, Evelyn perdeu o emprego, mas eles continuaram a pagar o dízimo e a receber bênçãos espirituais e temporais por sua fidelidade. Certa vez, o Bispo Orellana perguntou a Amado como estava a família financeiramente. Amado respondeu: “Estamos indo bem. Às vezes, não temos muito o que comer, mas temos o suficiente. E mais do que tudo, confiamos no Senhor.”

(Ensign, dezembro de 2012, ênfases nossas)

25 comentários sobre “Mensagem Mórmon: Pague Dízimo Mesmo que Não Tenha para as Contas

    • O problema não é ter pena ou não dos pobres, mas sim não ter amor pelas pessoas, até mesmo quem tem dinheiro se não tiver “sangue azul” da igreja são tratados como nada dentro da instituição. A igreja está agindo igual a IURD e isso é hilário uma vez que a própria igreja criticava esse tipo de mensagem que a IURD fazia na Record há 20 anos atrás e hoje pratica o mesmo.

  1. Quando a pobre viúva depositou tudo o que tinha para o seu sustento na arca do tesouro, Jesus não disse que ela deveria ter ficado com aquele dinheiro, pelo contrário, elogiou sua atitude. E o que dizer de Elias, o profeta, que pediu comida para uma pobre viúva, sendo que ela tinha somente para si e para seu filho? Ele foi cruel? Claro que não, pois ele sabia que Deus a abençoaria e assim foi, ela exerceu fé no Senhor, fez como Elias disse e foi abençoada e não mais passou fome. Embora as escrituras não digam, acredito que a viúva elogiada por Jesus também tenha sido abencoada.

    • O fato de Jesus elogiar a viuva nao justificou de forma alguma a corrupcao dos lideres da epoca. A mesma logica pode e deve ser aplicada hoje em dia, se o dizimo continua sendo uma lei de Deus, os membros pagarem dizimo nao justifica de forma alguma os lideres desviarem esse dinheiro sagrado para acumular uma fortuna astronomica de 100 bilhoes de dolares ao mesmo tempo que milhoes de pessoas passam fome diariamente pelo mundo a fora, muitos buscam nos lixos por restos de comidas, inclusive criancas. As escrituras condenam veementemente esse tipo de corrupcao. No que se diz a ser abencoado, nao ha duvida que Deus vai sempre abencoar as pessoas quando elas pagam dizimo ou doam para caridade, se voce pegar 10% do seu salario e fazer uma compra de alimentos e doar para uma familia pobre sera abencoado da mesma forma que se pagasse para a igreja, de fato acredito que seria muito mais abencoado do que doar para uma instituicao que esta desviando o dinheiro do dizimo.

      • Se a Igreja desviou esse dinheiro eu não sei. Tem de ser tudo muito bem averiguado pela Receita Federal dos Estados Unidos, e se for comprovado, que os líderes gerais sofram as consequências legais e que o dinheiro seja utilizado para seu verdadeiro propósito. Eu também sou contra se exigir o pagamento do dízimo para entrar no templo, mas podemos olhar por outra perspecitiva, Se acreditamos que o dízimo é um mandamento e que tem que ser dado à Igreja, então damos os 10% e como consequência estaremos dando um passo a mais para entrar no templo. Você pode pagar dizímo para a Igreja e ainda ajudar as pessoas da maneira que você disse ou de outro jeito, uma coisa não exclui a outra.

      • Marcos não é tão simples assim e dizer que prove se há desvio de dinheiro. O dinheiro pode ser desviado, mas na hora apagado ao fazer o que na politica diz lavagem de dinheiro. Por exemplo, forçar membros a pagar dizimo e parte dessa quantia que arrecada comprar cobertores para os pobres e dizer que foi doação da igreja, mas no fundo foi do dinheiro sacrificado de quem pagou e não queria pagar, mas pagou pois foi dito a eles para fazer. Com o dinheiro que a igreja diz ter daria para fazer colégios no Brasil, clinicas no Brasil, enfim muitas coisas, mas não fazem. Então aonde vai esse dinheiro? Alguém vai argumentar que usa para manter capelas, templos, etc…Ok, que bom, que mais?E o que falar da ala mais pobre da igreja? Quais os beneficios materiais, financeiros e sociais que eles vão ter com isso? Se fossem feito escolas, hospitais e tudo que é necessario saberiamos que o dinheiro esta sendo bem usado e mesmo assim haveria necessidade de questionar a transparência de onde o dinheiro está saindo e como está saindo.

Deixe uma resposta para Magnólia Sá Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.