Mórmons Consumindo Álcool. Escondidos?

Um estudo realizado pelo Departamento de Controle de Bebidas Alcoólicas de Utah (DCBA) demonstrou que o consumo de bebidas alcoólicas no estado de Utah aumentou consideravelmente nos últimos 5 anos.

alcool

De acordo com o estudo, o consumo per capita por ano subiu de 8,97 litros em 2010 para 10,41 para 2015. A título de comparação, de acordo com a tabela da Organização Mundial de Saúde para o ano de 2010, essa estatística colocaria Utah, se fosse um país independente, na 35ª posição entre países de maior consumo de bebidas alcoólicas, de um total de 191 países. O consumo per capita para o Brasil fora de 8,7 litros, bem abaixo do estado com maior concentração de mórmons no mundo.

O jornalista finalista do prêmio Pulitzer em 2014, Patrick Bagley do The Salt Lake Tribube, compartilhou uma anedota relevante, e surpreendente, sobre o consumo de álcool em Utah com relação aos hábitos de membros da Igreja SUD:

“Uma pessoa que trabalha em uma loja de bebidas alcoólicas me contou que os maiores dias de vendas não eram Natal e Ano Novo, mas sim Conferência Geral SUD. Quando eu lhe perguntei porque seria assim, ela me explicou que era uma oportunidade que pessoas que vinham para Salt Lake de várias comunidades espalhadas por Utah, quando em suas lojas locais do DCBA, eles seriam pessoalmente reconhecidos.” 

Enquanto isso, o presidente do Departamento de Controle de Bebidas Alcoólicas de Utah, John T. Nielsen, afirma que o estado simplesmente não é capaz de adequadamente suprir a demanda por bebidas alcoólicas no momento. Nielsen explica que existem apenas 44 lojas de bebidas alcoólicas legalizadas pelo DCBA do estado, mas que de acordo com as tendências de consumo, deveriam haver pelo menos 63, ou 19 a mais que o presente. Nielsen explica que a demanda é muito maior que a oferta, e que esse erro legislativo rouba o estado de uma receita de impostos sobre vendas constante e rica.

Mórmons aderem à uma restrição dietética estrita que proíbe o consumo de bebidas alcoólicas, conhecida com a Palavra de Sabedoria. Ciente, contudo, de que mórmons iriam manter seus hábitos pessoais às escondidas de qualquer modo, um dos profetas mórmons do passado, Brigham Young, chegou a tentar lucrar com a manufatura local de tabaco e bebidas alcoólicas para consumo interno. Considerando que a Igreja atualmente lucra com a existência de estabelecimentos que vendem produtos proibidos pela Palavra de Sabedoria, existe um mercado paralelo entre mórmons para comprar e vender produtos contra a Palavra de Sabedoria? Deveria existir, ou não seria mais digno fazê-lo em aberto? E existe esse tipo de atitude entre membros da Igreja no Brasil, de fumar ou beber álcool ou café às escondidas de familiares e correligionários?

14 comentários sobre “Mórmons Consumindo Álcool. Escondidos?

  1. Não é diferente do Brasil. Conheci bispos, presidentes de estaca e ramo, que tomavam café, bebiam uma cervejinha, tomavam um vinho, e um até fumava charuto. Todos em suas casas, longe dos olhares dos membros…. Fora os membros, que eu visitava e boa parte fumava e bebia. Nenhum era alcoólatra, nenhum era viciado em café, e o que fumava charuto, bebia whisky tbm, só no domingo. Todos ótimas pessoas, bons pais, bons maridos, bons cidadãos… Enfim, a Palavra de Sabedoria, para eles era apenas um conselho, e se verem historicamente, sempre foi conselho….

    • Tudo são conselhos para se ponderar mas, isso é apenas um disfarce para no fundo obrigar o membros, tem muitos deles que tomam champanhe sem álcool e são criticados, uma vez perguntei a um líder se pode tomar coca-cola ela disse que a questão é: a liderança toma? então somos obrigados a viver como eles, meu ex-presidente de missão tbm dizia que ninguém deveria tomar isso, ele sabia que era errado.

    • Se a palavra de sabedoria é só um conselho, então pq daniel não aceitou nem sequer uma “PORÇÃO”, como está registrado em Daniel 1:8?

      • Alexandre, há uma grande diferença entre a lei de Moises a qual Daniel estava sujeito a obedecer e a palavra de sabedoria dada aos gentios dos últimos dias. Daniel entendia que a lei de Moises proibia alimentos derivados de animais que não fossem limpos ou alimentos que fossem usados para ofertas a ídolos, isso explica a rejeição de Daniel. A palavra de sabedoria nunca foi obedecida pelos membros ou pela própria liderança da igreja. Todos consomem carne o ano todo(apesar de o Senhor não aprovar tal coisa) A igreja de fato é dona da maior rede agropecuária dos EUA, além de ser proprietária de reservas de caça (Também não aprovado pelo Senhor). A igreja também construiu um shopping de 3 bilhões de dólares que serve entre outras coisas Whiskey e Champagne para os ricos.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.