Quanto Ganha um Apóstolo Mórmon?

Primeira Presidência

Henry Eyring tenta ler o extrato bancário de Thomas Monson. Ele também quer saber…

Quanto Ganha um Apóstolo Mórmon?

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Santos dos Últimos Dias se orgulha de depender de um clero exclusivamente voluntário, não profissional e não remunerado.

Embora isso seja verdade em âmbito local e regional, onde as funções eclesiásticas são preenchidas por líderes voluntários, a estrutura administrativa da Igreja depende de um exército de profissionais e a liderança máxima da Igreja constitui claramente um clero remunerado.

Pergunte a qualquer Mórmon (i.e., SUD ou membro da Igreja), e ele invariavelmente rechaçará a afirmação de que o clero máximo da Igreja seja profissional e remunerado porque eles recebem apenas uma “ajuda de custo” para manter-se (afinal, ninguém se mantém com apenas 5 pães e 2 peixes por um ano inteiro). E este Mórmon não estaria errado, visto que essa é a posição oficial da Igreja, que afirma não pagar salários a seus líderes religiosos mas apenas “ajudas de custo”.

Será, contudo, essa afirmação uma explicação realmente adequada? Em realidade, quanto recebe da Igreja o Presidente da Igreja? Os Conselheiros da Primeira Presidência? Os Apóstolos? Os Setenta nas Presidência dos Setenta? Os Setenta do Primeiro Quórum?

Por enquanto, eu acredito que seja impossível de responder essas perguntas porque a Igreja não divulga essa informação, nem nenhuma informação da qual se poderia estimar os salários as ajudas de custo. Estes dados financeiros são secretos sagrados!

Não obstante, eu recebi recentemente uma peça de informação que pode ajudar a oferecer um insight, ou uma percepção, mais apropriada de como a Igreja aborda essas questões.

Vazou recentemente para o público um manual oficial da Igreja que é secreto sagrado: o Manual Para Presidentes de Missão (edição 2006)! [1]

Neste manual, o apêndice B lida com questões financeiras, e elucida como a Igreja cuida dos vários presidentes de missão espalhados pelo mundo.

Missionários Mórmons voluntários são sustentados pelas próprias famílias ou congregações.

Missionários Mórmons voluntários são sustentados pelas próprias famílias ou congregações. Já seus presidentes…

Para quem não esta familiarizado, a Igreja mantém um sistema voluntário de missionários jovens que viajam para diferentes partes do mundo e realizam proselitismo por 2 anos. Estes jovens não recebem salários e devem pagar do próprio bolso pelos custos de seu serviço missionário, embora as comunidades locais podem ajudar a financiar os jovens que não possuem tais recursos.

Para cada grupo de 180-240 jovens, um adulto é convocado para lidera-los por 3 anos, chamado de Presidente de Missão. Teoricamente, este também é um serviço voluntário e não assalariado.

Contudo, o manual oficial da Igreja para esses presidentes de Missão estabelece que, apesar da Igreja não lhes pagar salários, e de esperar que eles se mantenham com seus próprios fundos, ela oferece algumas “ajudas de custo”.

Por exemplo, a Igreja oferece reembolso total para as seguintes despesas familiares do Presidente de Missão, enquanto serve voluntariamente sem salários por 3 anos:

  1. Convênio Médico e Odontológico para toda a família, além da quaisquer custos médicos adicionais necessários (exceto cirurgia cosmética);
  2. Aluguel;
  3. Contas de luz, telefone, internet, gás, lavanderia e supermercado;
  4. Um carro oficial para o Presidente, com combustível e manutenção;
  5. Um carro extra-oficial para a esposa do Presidente, com combustível e manutenção;
  6. Roupas para a família;
  7. “Atividades familiares” (não especificado o que possa excluir dessa categoria);
  8. Contas de telefone de longa distância (para familiares que não vieram para a missão);
  9. Passagens de ida e volta para filhos com menos de 26 anos, que não vieram para missão mas desejam visitar seus pais;
  10. Presentes “modestos” de Natal e aniversários para familiares;
  11. Custos para filhos servindo missão de tempo integral;
  12. Escola para filhos em idade escolar (5-18 anos) incluindo materiais escolares, uniformes, transporte escolar, matrículas, etc.;
  13. Atividades extra-curriculares para filhos em idade escolar, como aulas de música, esportes, balé, etc.;
  14. Faculdade para filhos em cursos de graduação, com o limite determinado pelos preços (maiores?) da BYU, com opção de bolsa integral para a BYU;
  15. Empregada doméstica (20 horas/semana);
  16. Jardineiro, se necessário;
  17. Isenção de impostos e isenção de Dízimo.
Será que a Igreja reembolsaria calças para as mulheres, ou apenas saias?

Será que a Igreja reembolsa calças para as mulheres, ou apenas saias?

Técnicamente, nada disso constitui um salário. Nenhum dinheiro excedente resulta dessa “ajuda de custo”, nada disso é contribuível para um fundo de aposentadoria, nada disso é tributável como imposto de renda, e nenhum valor pode ser economizado para o futuro ou investido para ganhos.

Não obstante, tampouco se pode afirmar que os custos da Igreja não sejam consideráveis, ou que isso representa muito mais do que qualquer salário ganho pela maioria dos membros da Igreja. Posto d’outra maneira, eu conheço poucos membros da Igreja que não trocariam seus salários por essas “ajudas de custos”.

Outro dado interessante do manual é a preocupação com evitar impostos e evitar divulgação das finanças da Igreja:

Para evitar que se levantem questões desnecessárias sobre impostos, por favor siga estas instruções cuidadosamente: 1) Nunca compartilhe informações sobre os fundos que você recebe da Igreja com seus contadores ou brokers… 2) Nunca sugira, de qualquer modo, que você é remunerado por seus serviços [à Igreja], 3) Caso seja obrigado a preencher informações de Imposto de Renda, jamais mencione quaisquer valores recebidos da Igreja…

Além disso, a natureza secreta sagrada destes fundos é reforçada de maneira inequivoca:

Os valores dos reembolsos devem ser mantidos em confidência estrita, e nunca discutidos com missionários, outros presidentes de missão, amigos ou familiares.

Autoridades Gerais

Tal e qual os Presidentes de Missão, as Autoridades Gerais tampouco recebem salários propriamente ditos. Porém, diferentemente daqueles, estes tem um chamado vitalício e continuam recebendo tais “ajudas de custos” pro resto da vida.

Além disso, sabemos que os Apóstolos recebem remunerações por servir em Conselhos Diretores das inúmeras empresas de fins lucrativos da Igreja, como a Deseret Management Corp. (receitas anuais de USD 1,2 bilhões), a AgReserves, a Hawaii Reserves, a Polynesian Cultural Center (receita de USD 59 milhões para 2010, e cujo presidente recebe salário de USD 300.000 anuais), a Ensign Peak Advisors (empresa de fundo de investimentos que movimenta bilhões de dólares ao ano), a Beneficial Life Insurance (empresa de seguros de vida com mais de USD 3 bilhões em fundos), a Intellectual Reserve, a Deseret Trust Co., etc. [2][3]

Estrutura Organizacional da Corporação do Presidente da Igreja (Fonte: Businessweek)

Estrutura Organizacional da Corporação do Presidente da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (Fonte: Businessweek)

Todas estas empresas multi-bilionárias ficam sob o controle imediato da Corporação do Presidente da Igreja, que por sua parte distribui controle destas para os demais Apóstolos e Bispos Presidentes, e ações e participações destas para as demais Autoridades Gerais. Grande parte, se não quase totalidade, das finanças, lucros, solvências, investimentos, e pagamentos destas empresas não estão abertas ao escrutínio público por decisão deliberada da Igreja (i.e., do Presidente da Igreja), então conhecimento preciso destes dados financeiros é praticamente impossível. Estimativas baseadas em alguns poucos fatores conhecidos (propriedade e localização de terras, imobiliário, volume de transações e vendas/acquisições, etc.) podem ser comparados com empresas similares cujas finanças são transparentes, e suposições lógicas são calculadas.

Milionário Mitt Romney usa a Igreja para burlar o Fisco e acaba pagando mais em Dízimo que em impostos...

Milionário Mitt Romney usa a Igreja para burlar o Fisco e acaba pagando mais em Dízimo para a Igreja do que em impostos de renda ao Governo…

Pelas leis Americanas, de acordo com o Antropólogo SUD e ex-funcionário corporativo da Igreja Daymon Smith, a Igreja pode investir os recursos religiosos (i.e., Dízimos e ofertas) em suas empresas de fins lucrativos, girar o dinheiro entre eles e outros porfólios com grandes lucros, e retorna-lo aos fundos da Igreja, que por si são isentos de impostos por tratar-se de fundos religiosos. Além disso, a Igreja recebe como doações ações de empresas como oferendas (i.e., Dízimos e ofertas) que podem ser vendidas e assim tanto ela como os doadores evitam impostos. (Mitt Romney famosamente montou um esquema desses para evitar impostos!) [4][5]

Assim sendo, a Igreja pode pagar “apenas ajudas de custos” a seus líderes religiosos, que, por não se tratar de salários, são isentos de impostos, mas paga-los através de bonus para Conselheiros Diretores e ações de corporações privadas da Igreja, e ainda longe do escrutínio público por se tratar de empresas fechadas. A própria Igreja não abre seus livros de contabilidade ao público há quase 50 anos, o que dificulta uma análise precisa, e ademais, o historiador Mórmon Michael Quinn estima que a compartimentalização de corporações e unidades admnistrativas da Igreja seja tão enorme e tão burocrática, que é possível que ninguém saiba exatamente quanto cada um (além de si mesmo) recebe das múltiplas organizações da Igreja. [6][7][8][9][10][11]

Em 2009, a Igreja SUD no Canada declarou ao governo Canadense 184 funcionários de tempo integral, cujos salários médios era de $83 mil anuais, sendo 2 deles entre 80 e 120 mil, 6 deles entre 120 e 160 mil, e 2 deles entre 160 e 200 mil. Considerando tais salários muito acima da média nacional ($50 mil para administradores), além da “ajuda de custos” generosa oferecida para presidentes de missão (como vimos acima), estas remunerações podem girar entre USD 300 e 800 mil ao ano, talvez muito mais nos escalões mais altos (i.e., Primeira Presidência). [12][13][14][15]

Contudo, devido a extrema importância dada ao sigilo sobre finanças na Igreja, estas estimativas só podem ser, por natureza, especulativas. Os poucos dados que temos nos oferecem uma noção geral, mas não são dados concretos. Alguém possui dados concretos para compartilhar conosco e para ajudar-nos a elucidar esta questão?

NOTAS E LINKS

[1][2][3][4][5][6][7][8][9][10][11][12][13][14][15][16][17]

431 comentários sobre “Quanto Ganha um Apóstolo Mórmon?

  1. Creio que a palavra “burlar” sugere algo ilegal, o que Mitt Romney com toda certeza não faz.
    O IFR americano é altamente rigoroso e eficiente (pegaram Al Capone onde ninguém mais conseguiu), como diria um colega americano, “prefiro o FBI atrás de mim do que o IFR”.
    Doações às Igrejas nos USA e em alguns países da Europa podem ser deduzidas do Imposto de Renda (no Brasil não!), mas no Brasil doações a partidos políticos e a entidades beneficentes são dedutíveis. Ninguém que conheço usaria o termo “burlar” o fisco ao colocar as suas deduções (legais) médicas e escolares a que tem direito em sua declaração de IR.
    Mitt Romney paga pouco imposto porque sua renda vem de dividendos das empresas em que tem participação. Durante a campanha presidencial americana li incredulamente a maior peça de propaganda enganosa promovida pelo partido Democrata, a de que Mitt Romney e vários ricos pagavam apenas 15% de IR enquanto a população assalariada 25%. Esta propaganda mentirosa consegue enganar apenas o eleitorado cativo de Obama, a população mais ignorante que não sabe como funciona o mundo empresarial.
    Isto é uma falácia pura! Desconsidera totalmente os impostos corporativos (em torno de 29%) já pagos pelo investidor em sua empresa. Nos USA existe a bi-tributação, creio que os Democratas ficariam abismados ao descobrir que se Romney morasse no Brasil ele pagaria 0% (zero!) de IR, e ninguém aqui diz que rico paga pouco imposto (eles já foram tributados em 34% corporativamente).

    http://www.times-standard.com/guest_opinion/ci_19884562

  2. Fui Coordenador Financeiro do Templo de Campinas, por 6 anos trabalhei para a igreja, tive acesso as essas “ajudas de custo” das Autoridades Gerais, e eu mesmo recebia ajuda de custo, pois eu era Coordenador Voluntário do SRE em Campinas, portanto, apesar de as Autoridades Gerais e outras autoridades templárias e missionárias alegarem que arcam com gastos do próprio bolso, na realidade recebem essa “ajuda de custo” que varia de 2.500 dolares, a 10.000 dolares, que apesar de ser uma “ajuda de custo”, no meu ponto de vista de administrador, esses valores são um gordo salário, mesmo que não queiram dar esse nome é o que na realidade nua e crua significa essa ajuda de custo, nada mais que um tipo de salário.

    E não se iludam com os dízimos e ofertas, pois o conglomerado da igreja é muito grande, com Shoppings, Fazendas, Industrias, etc…, e a maioria dos fundos usados para investimentos provém dos dízimos, e as ofertas acabam ficando para suprir as estacas e alas com seus custos, e eventualmente a ajuda para alguma família necessitada que esteja cumprindo com todas as regras da igreja no que concerne a dízimos e ofertas e palavra de sabedoria.

    A igreja SUD tem que se manter e se sustentar, não acho errado a igreja investir para crescer e manter toda a sua estrutura, mas acho falta de sabedoria da igreja todo esse sigilo sobre fundos, investimentos, e ações com o dízimo dos fieis SUD. Se a igreja fosse mais transparente, seus membros não se chocariam tanto em saber que as autoridades gerais, e líderes mundiais nas missões e templos recebem sim salario, camuflado de ajuda de custos.

    Como qualquer outra igreja, a maioria das igrejas do mundo tem clero remunerado, com o intuito de que o clérico se dedique 100% para a causa de sua religião, e isso não é diferente na igreja SUD, apenas muda de nome para “ajuda de custo”.

    Mais uma vez declaro que não é vergonha para nenhuma igreja ter clero remunerado, pois se as religiões precisam de líderes que se dediquem 100% a causa de sua fé, torne-se necessário remunerar seus cléricos de forma justa.

    • Presbítero,

      Você está se contradizendo, você foi Coordenador Financeiro do Templo de Campinas ou Coordenador Voluntário do SRE em Campinas? Uma coisa é ser voluntário no SRE que não ganha nada pois o próprio nome já diz, e outra coisa é ter um cargo que existe mas na Associação que tem os escritórios em SP e que é remunerado.

    • Querido Presbítero Jean Carlo,
      É importante lembrar que qualquer que seja o valor recebido e utilizado pelos líderes da Igreja é necessário que seja aprovado, os comprovantes de pagamento devem ser apresentados para confirmar o pagamento e tudo é auditorado. Ou seja, nada é roubado. Se for, as providências cabíveis são tomadas. Garanto que em qualquer área da Igreja, se algo de exorbitante ou errado for encontrado, logo vai ser corrigido. É importante lembrar também que todos que recebem essas ajudas de custo da Igreja vivem a Lei da Consagração, ou seja, eles deram todo o seu tempo, bens e talentos para a Igreja.
      Falando de números, seria interessante que as pessoas divulgassem também a quantidade de ajuda dada pela Igreja a membros e não membros, principalmente em catástrofes naturais. Os que estiverem interessados podem dar uma olhada [aqui] que mostra apenas uma parte do que é realizado com as doações dos membros e dos lucros obtidos pela Igreja.
      Espero poder ajudar com mais informações no futuro. Um abraço a todos!

      [Editado e moderado de acordo com a Política de Comentários]

      • E ao Elder Bacelar, tudo bem? Saudades de vc.

        Pois bem, sobre o que vc disse, estamos apenas dizendo que essa ajuda de custo muitas vezes é desproporcional ao que outros líderes recebem como ajuda. Estamos apenas discorrendo sobre as finanças da igreja. Assim como ficamos chateados de ver um deputado receber quase 30.000,00 por mês, para trabalhar 3 dias e olhe lá por semana, estamos também preocupados em ver líderes de missão ou área, morando em Alphavile, com carrões, aviões a disposição, pois dá a entender falta de humildade, e o uso do dinheiro da igreja para beneficio próprio. Eu e vc sabemos como a auditoria na igreja é feita e sabemos que é muito rigorosa, mas não é esse o foco, mesmo as auditorias sendo rigorosas, as autoridades gerais e presidencias de missão tem outros beneficios que não são gastos com comida ou luxos no sentido de consumo, mas é um luxo morar em Alphavile, ou é um luxo se hospedar em hotel 5 estrelas… Não vejo Jesus Cristo, que repousava a cabeça sobre uma pedra, se agradar desses gastos.

        Forte Abraço,

      • pena…. se vc pensa dessa forma é por que não acredita que a igreja seja mantida e organizada por revelação dada aos apóstolos e a nosso amado Presidente da Igreja… para quem não acredita nisso é impossível entender qualquer coisa vinculada a Igreja mesmo que seja sobre finanças dizimo ou qualquer outra coisa

      • Meu caro, fui por 10 anos membro, cheguei a ser sumo sacerdote e Oficante do Templo, além de coordenador financeiro do Templo Campinas e Coordenador do SRE Campinas como Missionário de Tempo Parcial. Conheço todas as doutrinas da Igreja sud DE PONTA A PONTA. Para sair da Igreja SUD, orei muito e obtive meu testemunho da Igreja Reorganizada, que possui Livro de Mormon e Apóstolos e Profetas, portanto sua colocação é e muito equivocada. Toda a estrutura da Igreja SUD e da Igreja Reoganizada é praticamente identica, sendo que nossa D&C continua sendo escrita a cada 2 anos em nossas conferências, onde se recebe revelação para toda a igreja e as revelações mais importantes são escritas e acrescentadas ao Livro D&C. Nossa lei do Dizimo é a mesma que a SUD. Portanto, antes de julgar, procure conhecer mais sobre o que vc fala. Grato.

      • “…estamos também preocupados em ver líderes de missão ou área, morando em Alphavile, com carrões, aviões a disposição, pois dá a entender falta de humildade, e o uso do dinheiro da igreja para beneficio próprio.” Não sei se tudo isso é verdade, mas para o líder da Igreja SUD provar que é servo do Senhor tem que viver na mais extrema pobreza?
        Por curiosidade, o que o fez a começar a duvidar da Igreja SUD ? E o que o fez pensar em orar a respeito da Igreja Reorganizada?

      • Prezado Marcos, leia os posts anteriores. Em nenhum momento eu disse que passei a duvidar das doutrinas da igreja sud, tanto que estou na Comunidade de Cristo, antiga IRJCSUD, cujas doutrinas e livros e organização são praticamente iguais de sua igreja SUD, e estudando muito sobre essa igreja que estou, e lendo muito sobre a historia de ambas as igrejas, a IRJCSUD atendeu melhor ao que eu esperava de uma igreja, e orei e tive um testemunho a respeito, assim como muitos tem testemunhos sobre suas religiões e fé. Porém alerto que o foco deste debate são as finanças da igreja, portanto termino aqui, apenas complementando que ninguém disse que líderes deveriam viver em pobreza, no que sugiro que leia todas as postagens anteriores e posteriores para que vc entenda melhor o que estamos debatendo.

      • Legal! Orar para saber que essa Igreja é “verdadeira” já deu trabalho imaginem orar para saber se a dissidente é verdadeira! Já é algo irracional pertencer a “verdadeira” imaginem comungar com os cacos! É estar tomando Pramil e depois passar pro Sidelnafila. Vai ver o efeito é o mesmo…

      • podemos entender toda essa articulação financeira, mas dentro da pura verdade, todos deveriâmos ter pleno conhecimento onde nossos dízimos estão sendo usados, pois acreditamos numa igreja verdadeira, portanto que tudo seja transparente e do conhecimento de todos membros santos dos últimos dias, caso contrário estamos vivendo dentro de um engodo religioso.

      • Martinelli, gostaria muito de poder desmascará-lo, mas meus comentários estão sempre sendo moderados.

        Pois bem, gostaria de tentar uma vez mais.

        1) Autoridades Gerais que moram no Alphaville? Que tem “Carrões de luxo’?

        Quanta mentira em uma só frase! Se você realmente conhece as Autoridades Gerais Brasileiras, sabe que existem apenas 5 (E. Costa, E. Aidukaitis, E. Godoy, E. Soares e E. Mazzagardi – este ultimo do 2º quórum). Nenhum deles reside pela Igreja no Alphaville. O unico, vejam só, o unico que mora lá, construiu sua própria residência MUITOS ANOS antes de ser Autoridade Geral – mas muitos anos antes mesmo!, pois é um empresário muito bem-sucedido. (Não vou apontar nomes específicos em respeito à privacidade desses líderes). As outras 4 autoridades gerais brasileiras moram sim em residências oferecidas pela Igreja com um conforto condizente ao padrão estabelecido e com apenas UM carro cedido pela Igreja para uso da Autoridade e de sua família. A maioria das Autoridades gerais, antes de seus chamados (novamente não vou citar nomes), principalmente tres dos 5 brasileiros, possuiam uma vida abençoada em recursos materiais, com carros, residencia e cindição MUITO SUPERIORES a que vivem atualmente. Em outras palavras, e sendo claro, tiveram que DESCER o seu nível financeiro para viver o padrão de uma Autoridade Geral. E se você, Martinelli, se diz tão conhecedor da Igreja, então sabe muito bem da veracidade dos fatos. Voltando aos ‘membros do alphavillle’ – Os demais membros comuns da Igreja que moram no Alphaville e região – são diversos – todos residem por conta própria assim como você e eu residimos em nossas proprias casas, com nossos proprios custos. Alguns deles já foram Setentas de Área e Presidentes de Missão sim. Mas isso NADA tem a ver com sua condição financeira, uma vez que foram e são executivos de alto escalão, bem sucedidos, de empresas de mercado, em indústrias e áreas da economia das mais diversas como financeira, educacional, de saúde, aérea, segurança, tecnologia e construção. Inclusive tornando-se conhecidos na mídia muito antes de sequer serem Presidentes de Missão ou Setentas – chamados esses que não lhes foi remunerado nem sequer um centavo para enriquecimento ou vida luxuosa. Inclusive não é só em Alphaville. É em São Paulo, no interior e no Brasil todo! Existem membros MUITO bem-sucedidos em todo o Brasil. Alguns deles eventualmente foram chamados como líderes. Outros não. É ridículo você condenar o sucesso desses homens e mulheres e tentar vender informações sem fonte alguma. É muita pretensão sua afirmar que há “ostentação”, “carrões de luxo” e etc. bancados com os recursos da Igreja, sem citar qualquer fonte confiável ou passível de confirmação – e enganar assim os desavisados, aqueles que não conhecem a fundo esses detalhes da vida dos líderes de tempo integral ou parcial. Por favor, não faça isso, apenas mancha sua imagem e reputação como homem. Não julgo sua saída da Igreja. Mas julgo suas palavras, pois essas informações tenho em muito maior grau que você jamais teve e sei que suas afirmações são pretensiosas, tendenciosas e falsas. Não acuso você, mas denuncio a mentira de suas palavras e a maldade delas, afirmando aquilo que não sabe como se fossem verdades absolutas. E por fim, para aqueles que pensam que ser Presidente de Missão ou Autoridade Geral traz luxo e dinheiro, peço que conversem com esses mesmos homens, pesquisem suas vidas e verão que absurdas são essas idéias. Quão distorcida é a visão dos que assim pensam. No fim, esses são os que se perderam com a névoa que caiu sobre todos, como diz Leí em seu sonho, pois não se apegaram a barra de ferro e foram por caminhos proibidos e se perderam.

      • Se vc realmente tivesse lido as postagens anteriores e realmente tivesse entendido, vc notaria logo que estamos falando no contexto mundial, e em nenhum momento colocamos como errado essa forma de ajuda de custo, apenas estamos discorrendo sobre o suposto exagero. E se vc tem suas postagens reprovadas pelo moderador, é pq está abaixando o nível do diálogo, e isso é coisa de quem não tem argumentos e prefere atacar a reputação das pessoas, para se sentir superior. Meu caro, leia atentamente as postagens anteriores e repense suas palavras. E lembre-se, somente DEUS pode julgar o coração das pessoas. Pense nisto.

      • Na verdade não o seu Martinelli. Concordo com o Daniel!! Só errei ao digitar a resposta! Não acho muito legal alguns comentarios tendenciosos e sem fundamentos sólidos!

      • Concordo contigo man!!! Só errei no comentário do Martinelli! Mas concordo plenamente contigo, e agradeço por se expressar e ajudar a esclarecer algumas informações não tão explanadas!

      • Irmão Martinelli, sou membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos dias da Estaca Alphaville, e entendo o que você quer dizer, mas preciso compartilhar contigo o que vejo aqui na estaca, pois é perceptível que você diz o que não sabe:
        Os membros da Ala Alphaville são bastante abastados por serem pessoas de sucesso no mundo dos negócios! Não têm sequer um centavo de seu dinheiro retirado da Igreja. São empresários, administradores ou profissionais liberais do alto escalão das grandes empresas.
        Todas as atividades da Igreja nas quais eles se envolvem, pagam do próprio bolso, e assim deixam o orçamento da ala deles disponível para outras alas. Muitos de lá pagam INTEGRALMENTE a missão de jovens pobres daqui da região, que nem parentes são. Estes mesmos jovens, quando voltam da missão, conseguem ser rapidamente empregados nas empresas as quais estes homens administram, e são rapidamente capacitados, para que alcancem sucesso profissional na vida em pouco tempo.
        Dentro da Igreja, são líderes admiráveis, e muito simples! Eles colocam seus carrões nas estradas de lama e pedras de Santana de Parnaíba pra ajudar gente muito pobre. Sentam nas mesmas cadeiras e comem a mesma comida que nós nas atividades da Igreja. Não nos sentimos afastados deles. Muito pelo contrário, eles nos acolhem muito!
        Quando um desses homens é chamado para ser Autoridade Geral ou Presidente de Missão, para nós, que somos pobres, a “mesada” que recebem da Igreja pode parecer bastante generosa. Mas a verdade é que para eles, profissionalmente falando, é uma ruína! Seus rendimentos caem para 5% do que ganhavam sendo empresários de sucesso. Quando retornam, têm um desafio gigantesco à frente: imagine um homem de meia-idade tentar voltar ao mundo dos negócios anos depois de ficar totalmente retirado do mesmo servindo a Igreja? Eles recomeçam do zero, e conseguem em pouco tempo se reerguer novamente!
        Eu me sinto muito confortável em ter estes homens na minha Estaca, pois são exemplos reais de que ser rico não é pecado, pois usam o que têm pra edificar o Reino de Deus e os irmãos que precisam! O dinheiro para ajudar os necessitados não sai de um bolso vazio, e aqui vemos o quanto isto é verdade!

      • Falei dos líderes de Alphaville, mas aplico o exemplo deles a todas as Autoridades Gerais! Financeiramente falando, sai barato manter esta nobre estirpe de homens à frente da Igreja. Se fossem contratá-los, a Igreja teria que pagar 20 vezes mais!
        Um abraço,

      • Eu fico impressionado com pessoas que se acham conhecedores de tudo e pensam que o Glorioso Cristo Ressurreto ainda vive numa simples e suja manjedoura.
        Acho que se esqueceram de ler sobre o ouro incenso e mirra. E hoje Ele possui toda a imensidão do cosmo e os mundos contidos nele bem como suas coisas preciosas.

      • Concordo contigo Fabio, sou membro a 22 anos, tenho um profundo zelo pelo nome da igreja, por tudo de sagrado que ela representa e pelo nosso Amado profeta e me causa repulsa pelo que está acontecendo. Espero e Sei que no devido tempo o Senhor fará justiça.

    • Olá, Presbítero! Normalmente, acreditamos que os funcionários da Associação são pessoas de grande fé, até porquê, de seis em seis meses, cada funcionário é teológicamente avaliado por seus líderes eclesiásticos para aferir sua “dignidade”. Normalmente, dedicam-se à “obra de Cristo” de todo o coração. Soube de alguns ex-funcionários, contudo, que “perdem a fé” e tornam-se ferrenhos críticos à Igreja SUD. Existe, por exemplo, um ex-segurança do Templo de Salt Lake, ex-funcionário do Church Security Department, que alega ter recebido uma visão de Joseph Smith na Sala do Conselho do Templo de Salt Lake revelando-lhe que a Igreja SUD caiu em corrupção e que, por sua legítima fé, havia sido escolhido para revelar a parte selada do Livro de Mórmon, que ele publicou posteriormente. Nunca vi ninguém, contudo, ter deixado a Igreja SUD e migrado para a Comunidade de Cristo (ex-RLDS), ainda mais um brasileiro, que hoje, pelo que entendi, é um élder (presbítero) daquela comunidade. Só por curiosidade, você poderia nos dizer se o fato de trabalhar para a ABIJCSUD contribuiu para sua “perda da fé” SUD e até que ponto isso abalou sua crença em Joseph Smith, já que filiou-se à outra associação do Movimento Restauracionista de Joseph Smith? Fico curioso em saber também como os membros da Comunidade de Cristo recebem “ex-mórmons” (SUD) e se isso é comum, especialmente pelo posicionamento quase “evangélico-pentecostal” que, pelo que eu entendo, tem se caracterizado sua religião atualmente. Obrigado por compartilhar sua visão conosco!

      • Prezado Diego,

        Para se trabalhar na Associação se passa por processo seletivo como de qualquer empresa, e a Associação é uma empresa. Segundo, existem não membros que trabalham para a Associação. Terceiro, para se trabalhar em Templos, como foi meu caso, basta pagar o dízimo e cumprir com seu chamado. Dentro do templo anualmente o Registrador faz uma entrevista de qualidade, para avaliar profissionalmente o funcionário, como qualquer empresa faz, e o presidente do Templo faz uma entrevista religiosa. se algo não vai bem, o presidente lhe dá metas para alcançar.

        Na época, estudei a historia da igreja, os 7 volumes, e confrontei com os 7 volumes da igreja reorganizada, conheci um Setenta da Igreja Reorganizada em 2002, pedi a conta da igreja em 2007/2008, apos muita oração e respostas de DEUS, por esse motivo estou na Reorganizada, hoje, Comunidade de Cristo. Portanto não perdí a fé.

        Um membro da igreja criou na época perfis falsos no orkut e em alguma redes sociais se passando por mim, como se eu fosse um ferrenho opositor da igreja, coisa que na época procurei meu presidente de estaca da igreja SUD e deixei claro que aquelas declarações eram forjadas. Eu sei quem foi, Por meio da polícia cheguei até a pessoa. Não fiz nada, pois já não era mais membro, e não me importava o que pensassem de mim ou não de sua igreja, pois eu já tinha um forte testemunho da igreja Reorganizada.

        A moderação por sinal irá deletar esse assunto, por não ser pertinente ao topico, mas espero que ainda dê tempo de vc ler Diego.

        Um detalhe, todo membro ou líder da igreja SUD julga seu semelhante que saiu, como se fosse um herege ou uma pessoa de pouca fé, sendo que as escrituras nos repreendem sobre o julgamento precipitado. Eu saí por meio de muita oração e estudo, e obtive um testemunho por meio da oração de fé. E não me arrependo de ter saído.

        Não espere que eu vá falar mal da igreja SUD, pois aprendi muito na igreja SUD, fui muito abençoado enquanto membro, mas, achei o que me faltava ao conhecer a Igreja Reorganizada, e fiz o mais correto, que foi pedir orientação a DEUS.

        .

      • Prezado, onde posso ler estes 7 volumes da sud e da organizada? qual e o site da reorganizada?

      • Olá, Rasta! O link para a compra da edição da Comunidade de Cristo (diretamente da Herald House, a editora da RLDS) é o seguinte. O link para compra da edição da Igreja SUD (diretamente da Deseret Book) são os seguintes: aqui, aqui e aqui. Como os volumes são feitos de tempos em pouca quantidade, de tempos em tempos os volumes saem de linha, mas retornam logo (seis meses, mais ou menos). Atualmente não tem nenhum deles disponível. Espero ter ajudado!

    • Eu achei muito interessante o comentário do irmão Martinelli e gostaria de ter contato com ele. Peço ao organizadores do site que transmitam a ele meu contato pois tenho vontade de perguntar mais para ele. Preciso entender muito de seu pensamento. Sirvo como Bispo da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias há 5 anos e tenho uma convicção de que a associação Brasileira possui falhas gritantes que vez ou outra vem à tona. Todavia não concebo uma alteração na percepção geral do que A Igreja é. Não consigo conceber ser membro da Comunidade de Cristo. Não estou depreciando a instituição, mas me refiro ao panorama de contraste entre ela e a Igreja SUD, como é dito. Estudei muito da história geral da Igreja e sei que a Igreja permaneceu sob a sanção da Deidade com o sacerdócio pleno foi a Igreja que presenciou a mudança real de Brigham Young. Sidney Rigdom abandonou Joseph e foi para um “retiro voluntário”. Emma não permaneceu com Brigham mas Deus sim. Realmente tenho que saber as informações que o Irmão Martnelli teve acesso para reconsiderar sua condição como membro a ponto de mudar de Igreja e não mais ouvir o profeta que apoiou tanto a ponto de ser um oficiante pleno e digno de confiança a ponto de ser um funcionário da igreja em dois cargos de confiança citados por ele. Eu sei que Joseph não foi um profeta geral ou de quem o abraçasse na causa que defendia. Ele foi o profeta de Deus altíssimo e organizou a Igreja que citei no ínicio de minhas palavras. Joseph III não foi um profeta de Deus. E todas as alterações que foram feitas resultaram do abandono inicial na conferência posterior à morte dos irmãos; Tenho um convicção tão plena “pelo estudo e pela fé” que minha apostasia dar-se-ia não por alteração de igreja, mas combate à ela por saber que se trata do Reino restabelecido pelo cordeiro. Meu email é bishop-france@uol.com.br.
      Muito grato pelo espaço para me expressar.
      Bispo Gleuton França

      • Prezado Bispo França,

        Prefiro me abster de comentários sobre minha saída da igreja SUD e entrada na Igreja Reorganizada ou Community of Christ como é conhecida hoje, pois foge completamente do aqui proposto. Atenho-me apenas a dizer que saí pela porta da frente, e pedi para tirar meu nome dos registro da igreja SUD. Não existe apenas uma historia da Igreja, e tudo que fiz foi em jejum e oração e obtive meu testemunho a respeito da Community of Christ. Abraços, Elder Martinelli

    • quanta ignorância de sua parte caro amigo,a Igreja de Jesus Cristo trabalha de acordo com os procedimentos divinos e por isso que Cresce tanto,seus lideres não são remunerados e nunca serão.você conheceu um pouco dessa igreja e não aprendeu nada, reembolso já está dizendo é reembolso,eu gastei o meu dinheiro e apenas recebi de volta,pois é meu.não tive desconto de folha de pagamento.espero que isso entre em sua mente e coração pois essa é a Igreja do Salvador Jesus Cristo e todos os Gastos e despesas estão de acordo com as leis divinas,não há engano nisso nem o que esconder espero que a intenção de distorcer as coisas sagradas fique somente com sigo próprio,declare apenas a verdade não as mentiras e sei que será uma pessoas melhor. essa obra ira avante e ninguém a deterá pois essa obra é do senhor e como diz as escrituras e próprio salvador declarou ( ora o homem natural não aceita as coisas do espírito de Deus,porque para eles são loucuras:e não pode entende-las pois elas se discernem espiritualmente 1 coríntios 2:14 ) quando estiver preparado você entenderá as coisas de Deus mas por enquanto não as compreenderá..

      • Queria perguntar a este senhor da Igreja Reorganizada se ele teve a autorização de Deus para criar esta igreja, pois sabemos que pelo fato de ter negado o espirito santo pelo batismo correto, ele se afastou ou desistiu da igreja verdadeira , perdeu o poder do santo sacerdócio de Melquisedeque, no entanto isto só o qualifica de uma pessoa que esta infingindo as coisas de Deus e ainda se diz conhecedor das verdades, por favor, que heresia mais escabrosa o que falam e ainda usam a denominação de IRJCSUD faça o obséquio de ser pelo menos honesto, utilizando ou se encostando na denominação que não foi dado pelo nosso senhor Jesus Cristo. Estes caroneiros da verdade, só difamam e confundem os eleitos e eles não estão se dando conta.

    • melhor resposta até agora…pura verdade…sinceridade…direito democrático de se expressar…eu sou membro e também acho que eles pra se dedicar para a igreja em 100%, não é ter tempo para trabalhar e tirar o sustento da família…a igreja tem que pagar mesmo e deve ser mais transparente.

    • Concordo contigo. Penso que uma Igreja que se diz “única e verdadeira” deveria ser transparente em tudo e não ficar com “meias verdades”, não dá pra conceber coisas assim, sinceramente.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.