‘Ponderizar’: Família Lança Produtos, Recua Após Críticas

Neologismo criado por conselheiro na presidência geral da Escola Dominical foi estampado em produtos, vendidos por site de seu filho e nora

Na sessão de domingo à tarde da 185a Conferência Geral Semi-Anual d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, Devin G Durrant discursou sobre “ponderizar”, uma palavra que – disse ele – “não está no dicionário, mas está em meu coração”.¹

Durrant definiu o termo como uma combinação de “80% de ponderação e 20% de memorização”.

O primeiro conselheiro na presidência geral da Escola Dominical, em um discurso aberto com conselhos sobre finanças pessoais, convidou os membros da Igreja a escolherem semanalmente um versículo de escritura e colocá-lo em um lugar visível, para leitura e reflexão.

Durrant vem há meses utilizando a hashtag #Ponderize em sua conta no Twitter.

Uma semana antes do discurso, já havia sido criada uma página no Facebook chamada Ponderize Weekly (“ponderize semanalmente”) e, inclusive, um site de vendas no endereço. O site – de propriedade do filho e nora de Durrant – oferecia camisetas (US$ 17,99) e pulseiras (US$ 2,99) com a palavra “Ponderize” e a frase em inglês “Qual o seu versículo?”.

Imagem do site vendendo camisetas e braceletes com “ponderizar” como tema. Nota no rodapé afirma que o site “NÃO é um site oficial d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias”

 

Após críticas de internautas, que constataram a ligação do discurso com os produtos, foi anunciado no site de vendas que o lucro seria destinado ao Fundo Missionário da Igreja SUD. Na noite de domingo, o site foi tirado do ar.

Apesar de seu marketing em torno de “ponderizar”, não se sabe se Durrant esteve envolvido diretamente na iniciativa do site de vendas. Ironicamente, porém, Durrant inicou seu discurso no domingo apresentando-se profissionalmente como “investidor” que seguia “princípios financeiros eficazes”.

Atualização em 06/10/2015: na tarde de ontem, Devin G Durrant publicou em seu perfil no Facebook, um pedido de desculpas (ênfases nossas):

(…) Uma semana antes do meu discurso, meu filho obteve o domínio ponderize.us e subsequentemente criou um website para oferecer camisetas e pulseiras a fim de destacar  e ampliar a mensagem ponderize (…). Por causa da repercussão negativa que ele recebeu ao associar um empreendimento comercial a um discurso de Conferência Geral, ele inicialmente baixou os preços para cobrir seus custos e depois decidiu manter os preços como colocados originalmente e doar os lucros para o fundo missionário da Igreja. Por fim, decidiu retirar o site na noite passada. O site permanecerá fora do ar. Eu estava ciente de que meu filho estava criando um website relacionado ao tópico do meu discurso. Eu deveria ter interrompido o processo. Não interrompi. Foi um mau julgamento da minha parte. Obviamente, nenhum líder da Igreja estava ciente do site. Ofereço sinceras desculpas a qualquer pessoa que tenha sido ofendida de qualquer maneira pelo site. [Ênfase nossa]


NOTA:
[1] Em nota-de-rodapé ao seu discurso, Durrant relata que ele “us[a] meditizar em espanhol, que é uma combinação de meditare memorizar”. 

24 comentários sobre “‘Ponderizar’: Família Lança Produtos, Recua Após Críticas

  1. Acredito que apesar de intenções justas, podemos tropeçar nesta tentativa de ser justo. Em um dos discursos da sessão de sábado à tarde, foi dito que as autoridades gerais da igreja não estão imunes aos erros e podem errar também, sendo imperfeitos como nós.

    No artigo aqui exposto, a mim me parece uma atitude ingênua de alguém que naturalmente tem seu trabalho e com o desejo de prover seu sustento com algo que julge justo e ao mesmo tempo possa beneficiar as pessoas, seja com uma mensagem, jargão, ou benefício direto ou indireto. No entanto, não há como negar que fica uma aparência do mal à medida que tal termo usado em um meio de comunicação em massa, com publico alvo específico coincide com um produto lançado da mesma autoria do orador. Acredito que se a verba fosse destinada de fato ao fundo missionário, poucos veriam com maus olhos tal lançamento de produto.

    Não vejo motivo para condená-lo por isso… ao mesmo tempo, acredito ser acertada a decisão de retirar do ar a comercialização de tais produtos, tendo em vista a repercução negativa do caso e a aparencia do mal gerada em torno de uma atitude que é desabonada no “aparente” comportamento incondizente com os principios de nossa igreja, onde são se aprova a conduta de obter lucro com o que é sagrado em beneficio de sí próprio…

  2. Mancada. Acho que as Autoridades não perceberam. A ideia foi legal, inclusive vamos adotar lá em casa. Tirando esse lado espiritual, Durrant certamente levou uma dura da Primeira Presidência. Seria como num discurso, alguém incentivar a frequencia à Sacramental, e depois, descobrir que ele é fabricante de copinhos de água que usamos no sacramento. Talvez não tenha nada a haver uma coisa com outra, mas pegaria mal.

Deixe uma resposta para Cristhian Martinez Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.