Mais Cultura de Estupro em Território Mórmon

Uma escola no coração da cultura mórmon proibiu suas alunas de vestir seus uniformes de animadoras de torcida por causa de uma queixa que estariam promovendo “pensamentos impuros”.

As animadoras de torcida do colégio Timpview High, retratadas em artigo no jornal da Igreja SUD Deseret News em 2015.

As animadoras de torcida do colégio Timpview High, retratadas em artigo no jornal da Igreja SUD Deseret News em 2015. (Foto por Kristen Murphy, Deseret News)

 

A escola secundária Timpview High, na cidade de maior concentração per capita de mórmons no mundo (Provo, Utah), provocou revolta entra as 44 alunas que participam de seu programa desportivo oficial de animadoras de torcida ao censurar seu uniforme oficial por causa da suposta reclamação de um jovem aluno preocupado com suas sensibilidades religiosas.

Tess Rozier, cheerleader de Timpview em seu último ano do colegial, afirmou que a sua técnica lhes havia comunidado da censura e da suposta queixa:

“Fomos informadas de que não estariamos autorizadas a usar os nossos uniformes mais.”

JoAnna Johnson, outra cheerleader em Timpview:

“Eu meio que me senti como se a escola quase estivesse apoiando uma cultura do estupro”.

Imediatamente, as alunas e familiares foram às redes sociais expressar sua revolta com a decisão, e em menos de uma semana a Superintendência do Distrito Escolar de Provo revogou a censura, expressando através de seu porta-voz que nada mais se tratara de um mal entendido. O próprio diretor da escola sentou com representantes docentes e discentes para formalizar a inexistência da censura que havia sido enforçada na semana anterior.

Nicole Wood, irmã mais velha de Rozier, foi uma das familiares que mais protestou o caso:

“Eles estão sexualizando um uniforme de torcida e eu só acho que isso é nojento, eles são objetivando essas meninas. (…) Eu sinto que esta obsessão com a modéstia feminina apenas alimenta essa cultura de estupro que é muito prevalente nessa região.”

Assista a cobertura do noticiário do caso aqui.

Assista um clipe das meninas competindo em 2014:

7 comentários sobre “Mais Cultura de Estupro em Território Mórmon

  1. Hoje no meu trabalho tava um calor da peste! E eu de calça e camisa social. Perguntei para o minha chefe se eu poderia tirar minha camisa, ela estava com um meio vestidinho, meio macacão de um pano bem leve com as pernas de fora. É claro que ela não deixou. Se a Igreja que tinha que dar o exemplo está impregnada com a cultura do Estupro, quem dirá o órgão público onde trabalho!!!

    • O sarcasmo foi pouco, mas é bem fácil perceber que não entende nada de gente, do assunto ou qualquer coisa correlata. Seu exemplo é bem fraco, pois uma coisa tem a ver com público, outra com um ambiente fechado de trabalho onde as pessoas são obrigadas a ficar mesmo que sintam se inseguras com uma ação como essa tua.

      Como eu disse a uma colega outro dia, se elas entrassem nuas no escritório iria ser muito estranho, mas nada me daria o direito de ir agarrar ela. Esse seria o mínimo de uma cultura que se diz superior na cadeia evolutiva e cuja maior parcela se diz crente numa divindade que não aprova estupro de suas filhas.

      • Não fui sarcástico não.

        Eu acho que se no meio do ato sexual a mulher desistir, o homem tem a obrigação de parar.

        Tem que ficar claro que no estupro, a mulher é vítima.

        Acho que esse moralismo barato de se usar roupas tem que cair. Eu defendo que assim como eu posso sair na rua sem camisa, as mulheres também tem esse direito.

        A cultura do estupro criou peso e duas medidas. Se eu chegasse pelado no seu escritório, eu seria, automaticamente, um estuprador.

        A cultura religiosa impregnou a sociedade com um falso moralismo. Já está na hora desses tabus caíram. Abaixo a cultura do Estupro!

      • Entendo, Leonardo. Confesso que não manjo bem de sarcasmos a ponto de entender o que a pessoa quis dizer. E, portanto, confesso que não tinha entendido tua posição (que curiosamente é a mesma minha).

        Minhas escusas. Pois mesmo que fossem contrárias, sinto que fui um pouco pedante em minhas palavras.

  2. Alguém assistiu ao vídeo ?? Elas estão tão lindas !!! São meninas incríveis , e a coreografia está muito boa !!! Sinto muito, mas, não tinha como apresentarem a mesma coreografia usando saias longas….E quem vai ficar prestando atenção nas roupas que estão usando ?? O que importa é o quanto ensaiaram para a apresentação , e como ficou bom, e foi divertido, enfim…Não devemos enxergar maldade onde não existe.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s