Igreja Mórmon Excomunga Autoridade Geral

Primeira excomunhão de um líder mundial da Igreja SUD em 28 anos

excomunhão autoridade geral setenta

James J. Hamula. | Foto: lds.org

Membro do Primeiro Quórum dos Setenta, James J. Hamula foi excomungado ontem (08/08), por um conselho disciplinar formado pela Primeira Presidência e o Quórum dos Doze.

Hamula, 59 anos, nascido na Califórnia, tornou-se Autoridade Geral d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias em abril de 2008. Serviu na Presidência da Área Pacífico (que inclui Austrália, Nova Zelândia e Tonga, entre outros países) a partir de 2009, sendo o Presidente de Área de 2011 a 2014. Hamula ainda serviu como diretor executivo assistente do Departamento de História da Igreja entre 2014 e 2016. Recentemente, servia como diretor executivo do Departamento de Correlação da Igreja.

“A igreja confirmou que essa ação não foi tomada por desilusão ou apostasia”, afirmou a reportagem do jornal Deseret News, de propriedade da Igreja SUD. Os motivos para a excomunhão, no entanto, não foram divulgados.

A mais recente excomunhão de uma Autoridade Geral SUD havia sido do Setenta George P. Lee, em 1989. Primeiro indígena americano a tornar-se Autoridade Geral, Lee caracterizou “líderes SUD como homens fúteis inclinados a remover os índios do seu legítimo lugar na teologia mórmon”, segundo reportagem do Deseret News à época. Segundo a Igreja, a sua excomunhão fora devido a “apostasia e conduta incompatível como membro da Igreja”. Suas cartas abertas à Primeira Presidência podem ser lidas aqui. Investigação jornalística posterior descobriu que Lee havia sido excomungado também pelo abuso sexual de uma criança no “Programa de Colocação de Alunos Índios” da Igreja SUD.

33 comentários sobre “Igreja Mórmon Excomunga Autoridade Geral

  1. Há muitas coisas que se classifica como imoral praticado por muitos membros que não são comentados nas redes sociais, mas por tráz daquela imagem de pessoas de bom exemplo, há muitos que fazem algo que é errado. Um membro SUD que conheci possui um refeitório em uma escola, mas ao invés de ajudar os alunos, ele cobra absurdo dos alunos para fazer suas refeições nesse refeitório. Caso um dos alunos da república dessa escola fosse pego cozinhando afim de evitar gastar no refeitório, o aluno teria suas panelas confiscadas forçando ele ir para o refeitório dele. Há outro caso de uma professora de matémática Mormon que também aluga casa aos alunos dessa escola, mas diferente dos demais ela cobrava algo equivalente a 3 meses de aluguel para ser pago de uma vez o que na lei é ilegal.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.