Juíz Autoriza Intimação de Profeta Mórmon em Caso de Abuso Sexual

Thomas S. Monson, Profeta Mórmon e 16º Presidente d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, será intimado a depor em processo contra a Igreja por abuso sexual infantil.

Thomas Monson demonstra a saudação do Escoteiro. 16o Presidente da Igreja SUD, Monson sempre enfatizou a importância do escotismo para os jovens (rapazes) Mórmons, como todos os outros profetas desde 1910.

Thomas S. Monson, 16º Presidente da Igreja SUD, saúda os escoteiros.

Advogados de quatro nativos americanos anunciaram ontem que solicitarão a intimação de Monson para depor em um processo contra a Igreja SUD após julgamento do Juíz Federal Robert Shelby negar petição dos advogados da Igreja. No processo, os quatros ameríndios acusam a Igreja de falhar em protegê-los de, e após descobrir os fatos acobertar, múltiplos casos de estupros e abuso sexual de crianças sob sua tutela.

Entenda o caso.

Entre 1947 e 2000, a Igreja SUD manteve um programa de assimilação cultural denominado “Programa de Colocação de Alunos Índios”, popularmente conhecido como “Programa de Colocação de Lamanitas”, através do qual retirou milhares de crianças ameríndias de seus lares, transferindo-as para lares mórmons brancos adotivos num esforço para assimilar e aculturar essas crianças pobres. As crianças eram prontamente batizadas na Igreja e endoutrinadas na fé mórmon, além de receber educação formal ocidental.

O então Apóstolo Spencer W. Kimball mencionou esse programa em seus comentários durante a Conferência Geral semi-anual de 1960:

“Eu tenho visto um impressionante contraste no progresso do povo indígena hoje em dia… O dia dos Lamanitas está chegando. Por anos eles vêm se tornando deleitosos, e agora estão ficando brancos e deleitosos, como prometido. Nesta foto de 20 missionários Lamanitas, 15 dos 20 eram tão brancos quanto os Anglos; 5 eram mais escuros, mas igualmente deleitosos. As crianças adotadas em lares de Utah são geralmente mais claras que seus irmãos e irmãs nas reservas indígenas. Em uma reunião, um pai e mãe estavam presentes com sua filha de 16 anos, e a jovem moça membro da Igreja — de 16 anos — sentada entre os pais escuros, e era evidente que ela já tinha tons mais claros que seus pais — na mesma reserva, na mesma casa, exposta ao mesmo sol e vento e clima. Havia um médico numa cidade de Utah que por dois anos alojou um jovem índio em sua casa que testemunhou que o rapaz já estava vários tons mais claro que seu irmão recém-chegado da reserva ao programa de adoção. Estes jovens membros da Igreja estão mudando para brancos e deleitosos. Um jovem élder jocosamente disse que ele e seu companheiro estavam doando sangue regularmente no hospital com a esperança de acelerar o processo.” — Spencer Kimball (Conferência Geral Outubro 1960ênfases nossas)

Spencer Kimball Lamanitas Mórmons

Spencer W. Kimball confraternizando com membros da tribo Navajo. Imagem: lds.org

Em março deste ano, um casal de irmãos da tribo Navajo abriu um processo contra a Igreja, alegando que eles sofreram abusos sexuais e estupro aos 10 e 11 anos de idade, respectivamente, mesmo após haverem sido relocados de famílias várias vezes, justamente por causa desse problema, sofrendo abusos similares em múltiplos lares. Em seu processo, acusavam a Igreja não apenas de saber dos ocorridos, de retornar crianças para lares onde abuso sexual havia sido cometido, mas também de acobertá-los e proteger os culpados sob a guisa de não embaraçar o programa e a Igreja, instruindo líderes locais e membros a não cooperarem com oficiais da lei ou denunciarem os crimes.

No mês seguinte, outra membro da tribo Navajo, encorajado pelo casal de irmãos, abordou os mesmos advogados e juntou-se ao processo, também alegando ter sofrido abuso sexual na sua infância e acobertamento por parte da Igreja. A Igreja imediatamente contestou a jurisdição da Corte da Nação Navajo, independente por tratados com o governo federal dos EUA, solicitando transferência para o judicial federal, onde ela mantém contatos próximos, especialmente com juízes distritais mórmons.

Não obstante, no mês seguinte ainda um quarto membro da tribo veio adiante denunciando abusos físicos e mentais sofridos em seu lar mórmon adotivo enquanto criança e a mesma resposta displiscente por parte de oficiais da Igreja. Novamente, a Igreja respondeu solicitando a transferência do caso da corte tribal para uma corte federal, ou seja, para transferir de jurisprudência para fora do controle de ameríndios para tribunais controlados por anglo-europeus e/ou influenciados pela Igreja e, especialmente, onde leis para tais crimes prescrevem.

Em julho p.p., os advogados desses quatro ameríndios Navajo entraram com uma ação para intimar o depoimento de Thomas Monson para o dia 4 de agosto, p.p., para explicar e elucidar os pormenores desse programa de assimilação cultural e comentar as falhas na salva-guarda e proteção dessas crianças. A Igreja prontamente solicitou uma medida cautelar para proteger e impedir que Monson tivesse que depor. Em sua medida cautelar, advogados da Igreja insistiram que o processo deveria ser julgado em corte federal, ao invés da corte tribal, argumentando que esta não teria jurisdição sobre o caso.

Os advogados das supostas vítimas alegam que o testemunho de Monson, sob pena de perjúrio, é crucial para desvendar e tornar público os segredos da alta cúpula da liderança da Igreja concernente a esses temas sensitivos (i.e., o programa de cunho racista e o acobertamento eclesiástico de abusos sexuais e infantis) e diretamente pertinentes aos casos dos quatro acusadores. Enquanto isso, advogados da Igreja alegam que Monson não possuiria conhecimento pessoal específico ou direto melhor ou maior que burocratas da Corporação da Igreja, que poderiam testemunhar com propriedade sem indevidamente incomodar o idoso profeta.

Não obstante, o Juíz Federal Robert Shelby determinou que não há argumentos legais ou evidências factuais para demonstrar que a corte tribal não tenha jurisdição sobre o caso. Shelby argumentou em seu julgamento que embora os supostos abusos tivessem ocorrido fora das reservas, o programa de colocação da Igreja SUD ocorria dentro delas, e que a Igreja teria sido omissa para relatar as ocorrências aos pais e às autoridades das reservas de onde havia tirado as crianças.  Ademais, o Juíz Federal argumenta que estabelecer jurisprudência de casos assim em cortes tribais lhes confere maior autonomia jurídica que já lhes é de longa data devida. Consequentemente, Shelby negou à Igreja sua medida cautelar, efetivamente liberando os advogados para apresentar nova intimação judicial contra Monson para obrigá-lo a depor no caso.

Entre os fatos que pretendem destrinchar do testemunho de Monson estão os detalhes do caso do Setenta e Autoridade Geral George P. Lee. Lee, que participou do mesmo programa de colocação de ameríndios aos 12 anos de idade, serviu missão de tempo integral em reservas indígenas, e eventualmente foi chamado como Setenta Autoridade Geral em 1975 como a primeira Autoridade Geral “lamanita”. Em 1989, Lee foi subitamente excomungado por “apostasia”, porém investigação jornalística pelo The Salt Lake Tribune em 1994 descobriu que Lee havia realmente sido excomungado por abuso sexual de uma criança em seus programas da Igreja.

Os advogados tentam descobrir quantas crianças Lee molestou, quando a Igreja descobriu dos abusos, e por quanto tempo a liderança da Igreja evitou tomar atitudes punitivas drásticas contra Lee, e ainda se houve tentativas de acobertamento direto. Monson servia como Segundo Conselheiro na Primeira Presidência e é, hoje, um dos poucos líderes eclesiásticos da época ainda vivo, e dentre esses o que detinha o maior posto hierárquico então.

27 comentários sobre “Juíz Autoriza Intimação de Profeta Mórmon em Caso de Abuso Sexual

  1. E então! Agora os mórmons mais devotos ao José Ferreira não comentam nada???
    Parece que praticas abusivas deste tipo é especialidade da igreja desde os mais remotos tempos.

    • Charlie, você sabe o que são links? Sabe como funcionam?

      Links são essas palavras em cores diferentes do resto do texto. Azul ou verde, dependendo da sua tela. Se você clicar nesses links, como um passe de mágica, outra tela abrir-se-á. Nessa outra tela, você dará de cara com outro texto. Pode ser um outro artigo, ou um livro, ou um vídeo.

      Essas são as “fontes destas informações”. Usualmente, Charlie, essa tal fonte faz referência à palavra, ou à frase, ou à ideia discutida no texto, sentença, ou parágrafo dessas palavras em cores diferentes.

  2. Eu acho correto que a igreja responda pelo abuso das crianças, porém, penso que uma pessoa mais jovem deveria representar a igreja, alguém com mais saúde física e mental.
    Ainda continuo achando um absurdo o que faziam com aquelas crianças indigenas. Eu não entendo como alguém pode acreditar que poderia mudar a cor da pele pelo simples fato de morar com uma família de pele clara.
    Essa história é muito absurda, parece ficção, coisa de filme !

    • É fácil não tem milagre algum. Isso não tem ciência alguma. Sendo índio vive na natureza a pele escuressida deve-se ao facto da sua própria proteção climatéria que está sujeita: sol,frio,chuva,vento. Não estando exposto a esses factores climatericos a sua pele não precisa se protejer tanto e vai diminuir a formação de melanina que lhe dá aquela tonalidade.
      Vejámos quando vámos para a praia apanhar sol também a nossa pele muda de tonalidade para escura no caso deles não é só do raio uv que a pele se protege dai a tonalidade diferente mas que não deixa de ser a adaptação que o corpo encontra para proteger dos danos que o exterior pode fazer.

  3. Não é novidade algum em se tratando desse assunto. Há vários membros que cometem abuso sexual e são acobertados simplesmente porque fazem parte de uma panelinha ou por seus parentes terem posições de liderança dentro de suas alas e ramos.

  4. Pobre Pres Monson , todos sabemos que ele esta bem debilitado.A próxima bomba da “Lava Jato SUD ” pode ser os estupros na BYU aguardemos o desenrolar.Se a igreja não for firme com as transgressões internas, vai sempre sobrar pra ela!

  5. Vai acontecer nada não!!! realmente a vida é complicada para se preocupar com advogados que querem ganhar bilhões de dólares.

  6. Sou um Bispo de A IGREJA DE JESUS CRISTO DOS SANTOS DOS ÚLTIMOS DIAS , sou membro desde os 14 anos , nenhum jovem ou membro é ensinado a praticar tais condutas , pelo contrário os ensina a honrar os laços matrimoniais e a lei da castidade , a própria vida dos membros sud e os ensinamentos da Igreja em todos os países é a segurança de seus ensinamentos, se houver culpados terão que responder, dentro e fora da igreja há pessoas com más intenções, e o Pres. Monson saberá como proceder.

    • Você leu o artigo, Rafael?

      Você leu em algum lugar do artigo a sugestão que algum membro da Igreja fosse “ensinado a praticar tais condutas”?

      Você leu sobre as acusações que a liderança da Igreja teriam conspirado para acobertar os crimes?

      • o Rafael está certo e sempre estará. a igreja ensina o que é correto,ensinamentos de Jesus Cristo e sim ele e eu lemos as acusações e você também leu e ainda sim a igreja continua correta e o presidente monsenhor irá comparecer para prestar esclarecimentos como um profeta de Deus

      • Quem é “presidente monsenhor”?

        Você leu em algum lugar do artigo uma discussão se o que “a igreja ensina o que é correto” ou não?

        Você leu em algum lugar do artigo uma discussão sobre o que “a igreja ensina” ou deixa de ensinar?

        Você leu em algum lugar do artigo uma discussão sobre se “a igreja continua correta”?

        O Rafael “sempre estará” correto? Ele é onisciente?

        Você está dizendo que a Igreja estava “correta” e “continua correta” ao tentar impedir justiça e proteger acusados de pedofilia e estupro?

      • Obrigado p​elo​ seu comentário, “Bendito” (sic). Compreendemos o estresse emocional resultante da dissonância cognitiva que lhe motivou a expressar-se de maneira tão emotiva e irracional.

        Compreendemos que seja natural para algumas pessoas que a dissonância cognitiva e o medo resultantes de se estudar fatos que conflitam com crenças pré-estabelecidas se manifestem através de expressões de ódio, intolerância, e anti-intelectualismo. Isso é natural.

        Estamos igualmente cientes da ilusão de anonimato que a internet incita em muitas pessoas.

        Não obstante, o nosso espaço, e esse aqui é espaço nosso e não seu, é dedicado para uma exploração aberta, racional, lógica e honesta dos fatos, e a conversas mais cordiais, racionais, lógicas e factuais. Portanto, sugerimos que tire uma folga para pensar consigo mesmo e reconsiderar essa sua postura.

        Solicitamos a gentileza de ler esse breve guia introdutório para sua reflexão e, quem sabe, lhe orientar a um próximo comentário que seja menos emotivo, mais educado, e​ ​intelectualmente mais produtivo. Se, por acaso, lhe ocorra a mudar de atitude e decida por uma conduta mais adulta e aberta, entre em contato conosco.

        Abraços.

  7. Olha tem muito membro jumento na igreja e um fardo de feno seria a melhor alimentação para alguns deles… Um destes diz acima: “Vai acontecer nada não” ou outro coloca uma carteirada dizendo “sou bispo a 14 anos e a igreja não ensina”…
    Os caras sequer sabem ler e interpretar a noticia, vale um fardo de alfafa ou não vale? Pode ser cenoura também, eqüinos gostam de cenoura…
    Os caras não entendem que aqui a noticia foi postada sem tendenciosidade… E que as acusações são graves… Logicamente vivem no mundo da lua e também não ouviram falar nos estupros na BYU? Para esta acusação a igreja JÁ cedeu à pressão… O que não teria sentido (ceder) se as acusações não fossem reais… Faria?

    • o que acho mais engraçado. são as pessoas que se deixam levar a acreditar por qualquer coisa publicada e enchendo a boca para falar coisas que nem ao menos buscou conhecer. a IGREJA DE JESUS CRISTO DOS SANTOS DOS ÚLTIMOS DIAS sempre foi alvo de acusações falsas,tenta distorcer os princípios que são ensinados, se você que esta ai metendo o malho…provalvelmente nem sabe o que esta falando só esta se baseando num relato falso.

      • Você provavelmente acredita em Papai Noel, Mula Sem Cabeça, Saci… Acho que é a própria mula sem cabeça… Se A igreja cedeu à pressão devido aos casos de estupro porque acha que a noticia é falsa? Deve ser algum tipo de paralaxe cognitiva. Tenha santa paciência…

      • Rafaela Natália Ferreira: Não seja mentirosa. Por favor.

        Mostre-nos onde há “acusações falsas” no artigo acima.

        Mostre-nos onde se tentou “distorcer os princípios que são ensinados” no artigo acima.

        Como você sabe o que relato dessas crianças que foram estupradas é “falso”? Você tem uma pedra de vidente? Poderes mágicos?

        Seus poderes mágicos lhe mostraram apenas um “relato falso”? E as outras três crianças que denunciam o mesmo tipo de abuso? Três testemunhas independentes entre si e a sua pedra lhe mostrou apenas um “relato falso”?

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s