Juíz Autoriza Intimação de Profeta Mórmon em Caso de Abuso Sexual

Thomas S. Monson, Profeta Mórmon e 16º Presidente d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, será intimado a depor em processo contra a Igreja por abuso sexual infantil.

Thomas Monson demonstra a saudação do Escoteiro. 16o Presidente da Igreja SUD, Monson sempre enfatizou a importância do escotismo para os jovens (rapazes) Mórmons, como todos os outros profetas desde 1910.

Thomas S. Monson, 16º Presidente da Igreja SUD, saúda os escoteiros.

Advogados de quatro nativos americanos anunciaram ontem que solicitarão a intimação de Monson para depor em um processo contra a Igreja SUD após julgamento do Juíz Federal Robert Shelby negar petição dos advogados da Igreja. No processo, os quatros ameríndios acusam a Igreja de falhar em protegê-los de, e após descobrir os fatos acobertar, múltiplos casos de estupros e abuso sexual de crianças sob sua tutela.

Entenda o caso.

Entre 1947 e 2000, a Igreja SUD manteve um programa de assimilação cultural denominado “Programa de Colocação de Alunos Índios”, popularmente conhecido como “Programa de Colocação de Lamanitas”, através do qual retirou milhares de crianças ameríndias de seus lares, transferindo-as para lares mórmons brancos adotivos num esforço para assimilar e aculturar essas crianças pobres. As crianças eram prontamente batizadas na Igreja e endoutrinadas na fé mórmon, além de receber educação formal ocidental.

O então Apóstolo Spencer W. Kimball mencionou esse programa em seus comentários durante a Conferência Geral semi-anual de 1960:

“Eu tenho visto um impressionante contraste no progresso do povo indígena hoje em dia… O dia dos Lamanitas está chegando. Por anos eles vêm se tornando deleitosos, e agora estão ficando brancos e deleitosos, como prometido. Nesta foto de 20 missionários Lamanitas, 15 dos 20 eram tão brancos quanto os Anglos; 5 eram mais escuros, mas igualmente deleitosos. As crianças adotadas em lares de Utah são geralmente mais claras que seus irmãos e irmãs nas reservas indígenas. Em uma reunião, um pai e mãe estavam presentes com sua filha de 16 anos, e a jovem moça membro da Igreja — de 16 anos — sentada entre os pais escuros, e era evidente que ela já tinha tons mais claros que seus pais — na mesma reserva, na mesma casa, exposta ao mesmo sol e vento e clima. Havia um médico numa cidade de Utah que por dois anos alojou um jovem índio em sua casa que testemunhou que o rapaz já estava vários tons mais claro que seu irmão recém-chegado da reserva ao programa de adoção. Estes jovens membros da Igreja estão mudando para brancos e deleitosos. Um jovem élder jocosamente disse que ele e seu companheiro estavam doando sangue regularmente no hospital com a esperança de acelerar o processo.” — Spencer Kimball (Conferência Geral Outubro 1960ênfases nossas)

Spencer Kimball Lamanitas Mórmons

Spencer W. Kimball confraternizando com membros da tribo Navajo. Imagem: lds.org

Em março deste ano, um casal de irmãos da tribo Navajo abriu um processo contra a Igreja, alegando que eles sofreram abusos sexuais e estupro aos 10 e 11 anos de idade, respectivamente, mesmo após haverem sido relocados de famílias várias vezes, justamente por causa desse problema, sofrendo abusos similares em múltiplos lares. Em seu processo, acusavam a Igreja não apenas de saber dos ocorridos, de retornar crianças para lares onde abuso sexual havia sido cometido, mas também de acobertá-los e proteger os culpados sob a guisa de não embaraçar o programa e a Igreja, instruindo líderes locais e membros a não cooperarem com oficiais da lei ou denunciarem os crimes.

No mês seguinte, outra membro da tribo Navajo, encorajado pelo casal de irmãos, abordou os mesmos advogados e juntou-se ao processo, também alegando ter sofrido abuso sexual na sua infância e acobertamento por parte da Igreja. A Igreja imediatamente contestou a jurisdição da Corte da Nação Navajo, independente por tratados com o governo federal dos EUA, solicitando transferência para o judicial federal, onde ela mantém contatos próximos, especialmente com juízes distritais mórmons.

Não obstante, no mês seguinte ainda um quarto membro da tribo veio adiante denunciando abusos físicos e mentais sofridos em seu lar mórmon adotivo enquanto criança e a mesma resposta displiscente por parte de oficiais da Igreja. Novamente, a Igreja respondeu solicitando a transferência do caso da corte tribal para uma corte federal, ou seja, para transferir de jurisprudência para fora do controle de ameríndios para tribunais controlados por anglo-europeus e/ou influenciados pela Igreja e, especialmente, onde leis para tais crimes prescrevem.

Em julho p.p., os advogados desses quatro ameríndios Navajo entraram com uma ação para intimar o depoimento de Thomas Monson para o dia 4 de agosto, p.p., para explicar e elucidar os pormenores desse programa de assimilação cultural e comentar as falhas na salva-guarda e proteção dessas crianças. A Igreja prontamente solicitou uma medida cautelar para proteger e impedir que Monson tivesse que depor. Em sua medida cautelar, advogados da Igreja insistiram que o processo deveria ser julgado em corte federal, ao invés da corte tribal, argumentando que esta não teria jurisdição sobre o caso.

Os advogados das supostas vítimas alegam que o testemunho de Monson, sob pena de perjúrio, é crucial para desvendar e tornar público os segredos da alta cúpula da liderança da Igreja concernente a esses temas sensitivos (i.e., o programa de cunho racista e o acobertamento eclesiástico de abusos sexuais e infantis) e diretamente pertinentes aos casos dos quatro acusadores. Enquanto isso, advogados da Igreja alegam que Monson não possuiria conhecimento pessoal específico ou direto melhor ou maior que burocratas da Corporação da Igreja, que poderiam testemunhar com propriedade sem indevidamente incomodar o idoso profeta.

Não obstante, o Juíz Federal Robert Shelby determinou que não há argumentos legais ou evidências factuais para demonstrar que a corte tribal não tenha jurisdição sobre o caso. Shelby argumentou em seu julgamento que embora os supostos abusos tivessem ocorrido fora das reservas, o programa de colocação da Igreja SUD ocorria dentro delas, e que a Igreja teria sido omissa para relatar as ocorrências aos pais e às autoridades das reservas de onde havia tirado as crianças.  Ademais, o Juíz Federal argumenta que estabelecer jurisprudência de casos assim em cortes tribais lhes confere maior autonomia jurídica que já lhes é de longa data devida. Consequentemente, Shelby negou à Igreja sua medida cautelar, efetivamente liberando os advogados para apresentar nova intimação judicial contra Monson para obrigá-lo a depor no caso.

Entre os fatos que pretendem destrinchar do testemunho de Monson estão os detalhes do caso do Setenta e Autoridade Geral George P. Lee. Lee, que participou do mesmo programa de colocação de ameríndios aos 12 anos de idade, serviu missão de tempo integral em reservas indígenas, e eventualmente foi chamado como Setenta Autoridade Geral em 1975 como a primeira Autoridade Geral “lamanita”. Em 1989, Lee foi subitamente excomungado por “apostasia”, porém investigação jornalística pelo The Salt Lake Tribune em 1994 descobriu que Lee havia realmente sido excomungado por abuso sexual de uma criança em seus programas da Igreja.

Os advogados tentam descobrir quantas crianças Lee molestou, quando a Igreja descobriu dos abusos, e por quanto tempo a liderança da Igreja evitou tomar atitudes punitivas drásticas contra Lee, e ainda se houve tentativas de acobertamento direto. Monson servia como Segundo Conselheiro na Primeira Presidência e é, hoje, um dos poucos líderes eclesiásticos da época ainda vivo, e dentre esses o que detinha o maior posto hierárquico então.

45 comentários sobre “Juíz Autoriza Intimação de Profeta Mórmon em Caso de Abuso Sexual

  1. E então! Agora os mórmons mais devotos ao José Ferreira não comentam nada???
    Parece que praticas abusivas deste tipo é especialidade da igreja desde os mais remotos tempos.

    • Charlie, você sabe o que são links? Sabe como funcionam?

      Links são essas palavras em cores diferentes do resto do texto. Azul ou verde, dependendo da sua tela. Se você clicar nesses links, como um passe de mágica, outra tela abrir-se-á. Nessa outra tela, você dará de cara com outro texto. Pode ser um outro artigo, ou um livro, ou um vídeo.

      Essas são as “fontes destas informações”. Usualmente, Charlie, essa tal fonte faz referência à palavra, ou à frase, ou à ideia discutida no texto, sentença, ou parágrafo dessas palavras em cores diferentes.

  2. Querido professor Silvio, práticas abusivas “são” e não “é”, por favor…quer discutir algo que nem sabe a origem, acredita em tudo o que escrevem….

  3. Eu acho correto que a igreja responda pelo abuso das crianças, porém, penso que uma pessoa mais jovem deveria representar a igreja, alguém com mais saúde física e mental.
    Ainda continuo achando um absurdo o que faziam com aquelas crianças indigenas. Eu não entendo como alguém pode acreditar que poderia mudar a cor da pele pelo simples fato de morar com uma família de pele clara.
    Essa história é muito absurda, parece ficção, coisa de filme !

    • É fácil não tem milagre algum. Isso não tem ciência alguma. Sendo índio vive na natureza a pele escuressida deve-se ao facto da sua própria proteção climatéria que está sujeita: sol,frio,chuva,vento. Não estando exposto a esses factores climatericos a sua pele não precisa se protejer tanto e vai diminuir a formação de melanina que lhe dá aquela tonalidade.
      Vejámos quando vámos para a praia apanhar sol também a nossa pele muda de tonalidade para escura no caso deles não é só do raio uv que a pele se protege dai a tonalidade diferente mas que não deixa de ser a adaptação que o corpo encontra para proteger dos danos que o exterior pode fazer.

      • Virgínia, concordo 100% com a sua colocação. Minha esposa é de Belém do Pará e tem descendência índia. Quando a conheci em Belém, ela era bem escura, pelo sol que pegava diariamente. Depois que veio para São Paulo, sem pegar sol, continuou um pouco morena, mas bem mais clara do que era.

  4. Associação brasileira de estudos contra os mórmons. Este deveria ser o subtítulo de vozes mórmons. Antes de o administrador me corrigir: é todo em letras minúsculas mesmo; por desmerecimento! Dei cliques em cima dos links aqui tão educadamente esclarecidos! Fontes tão confiáveis quanto este aqui! Resumindo feito por pessoas que só querem destruir! Porque não encontrei em seu teor nada que viesse realmente a esclarecer! Então me encarrego disso! Realmente existem muitos fatos que nos entristecem dentro da história da Igreja! Os profetas são homens como todos nós, passíveis de erros! Eles são sim homens escolhidos por Deus! Mas todos os grandes homens ao longo de toda história do povo de Deus cometeram erros. Podemos citar Moisés escolhido para libertar o povo Hebreu e Davi ungido para reinar em Israel! Eles já receberam punição em vida e com certeza pagarão no momento certo pelos seus excessos. Tentaram pormenorizar seus erros! E serão punidos! Conhecemos dentro de todas as instituições religiosas as falhas e os erros e admiro quando são assumidos ou punidos. Não espero que seja diferente com os erros e atrocidades que ocorreram envolvendo o nome da igreja! Quando me falaram do evangelho restaurado pela primeira vez me falaram também que a igreja é liderada por homens e que se eu fundamentasse o meu testemunho neles possivelmente em algum momento me decepcionaria. Baseei meu testemunho em um Deus que tudo vê e tudo sabe; amoroso mas muito justo. E na expiação de Jesus Cristo! Vozes mórmons não representa nenhum mórmon ou pensamento mórmon! O administrador é uma pessoa amarga, vazia, autoritária, egocéntrica e dona da verdade! Defendo o que acredito! Eu sigo pessoas que me lideram más não de uma forma cega e sei que assim como eu que estou tentando me aperfeiçoar os meus líderes precisam muito mais do que eu. Não sigo ordens absurdas! Tenho opinião própria e preciso melhorar muito principalmente em dar a outra face ou parar de julgar! Defendo sim o que acredito e morreria pela minha fé! Mas reafirmo todos nós somos falhos, passíveis de erros e precisamos corrigir ou sermos corrigidos! Esta página, Blog ou informativo na pessoa do seu administrador tem o único objetivo de destruir e não informar! Sei que o administrador não conhece a diferença entre ser parcial ou imparcial e não gosta de ser contradito e vai vir dizendo que sim que sabe enfim… vai ser irônico e usando um termo popular vai me detonar!
    Sou mórmon e preciso melhorar muito principalmente quando julgo como estou fazendo aqui! Afastado, excomungado ou instrumento de Satanás para afastar pessoas da luz do evangelho restaurado ou para que elas não o conheçam? Não sei, talvez nem o administrador saiba! O senhor é uma pessoa muito mais conhecedora das coisas do senhor do que essa senhora que vos fala! Pensando bem: Satanás também!
    Que os culpados sejam punidos e que a cima de tudo os erros possam ser reconhecidos! E que eu consiga parar de julgar ou melhor que o Pai Celestial não deixe que pessoas assim revestidas de maldades atravessem o meu caminho e me livre de todo mal!

  5. Não é novidade algum em se tratando desse assunto. Há vários membros que cometem abuso sexual e são acobertados simplesmente porque fazem parte de uma panelinha ou por seus parentes terem posições de liderança dentro de suas alas e ramos.

  6. Pobre Pres Monson , todos sabemos que ele esta bem debilitado.A próxima bomba da “Lava Jato SUD ” pode ser os estupros na BYU aguardemos o desenrolar.Se a igreja não for firme com as transgressões internas, vai sempre sobrar pra ela!

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.