Joseph Smith: O que é Mormonismo?

O Profeta Joseph Smith explicou como ele, pessoalmente, define o termo “Mormonismo” em uma carta para James Arlington Bennet em 8 de setembro de 1842.

Enquanto o atual Profeta Russell Nelson afirma que o uso do termo “mórmon” é ofensivo para Deus e uma “vitória para Satanás”, o Profeta Joseph Smith o definia assim¹:

Prezado Senhor,

Acabei de receber sua muito consoladora carta datada de 16 de agosto de 1842; que, penso eu, é a primeira carta que você me escreve. Na qual você fala da chegada do Dr. Willard Richards, e muito respeitosamente, de sua pessoa. Nisso, eu me alegro por ser um amigo tão caloroso com o Dr. Richards, quanto ele o é comigo. E em relação a ele quase fazer um mórmon de você, isso me lembra da afirmação de Paulo em sua resposta a Agripa no capítulo 26 versículo 29 do livro Atos dos Apóstolos: “Eu peço a Deus que não só tu, mas também todos os que hoje me ouvem se tornem como eu, porém sem estas algemas.” E eu observarei aqui, meu querido senhor; que o mormonismo é a pura doutrina de Jesus Cristo, da qual eu mesmo não me envergonho.

Você fala também do Élder Lucian R Foster, presidente da Igreja em Nova York, em termos elevados; e do Dr. John M Bernhisel, de Nova York. Esses homens com quem estou familiarizado, por informação, e aquece meu coração saber que você fala bem deles; e, como você diz, poderia estar disposto a se associar com eles para sempre, mesmo se você nunca se filiar à igreja deles, ou reconhecer sua fé. Este é um bom princípio para quando vemos qualidades virtuosas nos homens, devemos sempre reconhecê-los, que sua compreensão seja o que for possível, em relação a credos e doutrina; porque todos os homens são ou deveriam ser livres; possuindo direitos inalienáveis, e as altas e nobres qualificações das leis da natureza, e de auto-preservação; pensar, agir e dizer o que quiserem enquanto mantêm o devido respeito, aos direitos e privilégios de todas as outras criaturas; infringindo nenhum destes. Esta doutrina eu mais entusiasticamente subscrevo e pratico, o testemunho de homens maus em contrário não obstante. Mas caro senhor, asseguro-lhe que minha alma se eleva muito acima de todas as disposições mesquinhas e humilhantes dos homens, dispostos a abusar de mim e de meu caráter; Portanto não me alongarei sobre esse assunto. Em relação àqueles homens dos quais você fala, referidos acima; Eu apenas direi que existem milhares de homens nessa igreja; que, encontrado-se digno de associar-se deles, invocar-se-á a inveja de um mundo mesquinho por causa de seu comportamento elevado e nobre; e é com prazer inefável que os considero meus amigos e irmãos. Eu os amo com um amor perfeito; e espero que eles me amem, e eu não tenho motivos para duvidar que eles me amam.

O próximo em consideração é John C Bennett. Eu era seu amigo, ainda sou amigo dele, pois sinto que sou amigo de todos os filhos de Adão, sejam eles justos ou injustos; eles têm um grau de compaixão e simpatia. Se ele é meu inimigo, é sua própria culpa; e a responsabilidade recai sobre a sua própria cabeça, e em vez de trespassar seu caráter diante de você; basta dizer que sua própria conduta aonde quer que vá, será suficiente para recomendá-lo a um público esclarecido, seja para um homem mau ou um homem bom. Portanto, quem quer que se associe com ele, pode ter certeza de que não os perseguirei; mas não desejo a associação deles; e o que eu disse pode ser suficiente sobre esse assunto, no que diz respeito ao seu caráter.

Agora, em relação ao seu livro, que ele venha a escrever, arriscar-me-ei a profetizar que, quem quer que tenha alguma mão no assunto, se encontrará em um mau estado, em relação aos assuntos do dinheiro. E quanto a ter medo da influência que ele possa ter contra mim, ou qualquer outro homem, ou grupo de homens, essa é a sensação mais distante de mim; pois eu nunca soube o que é, até hoje, temer um rosto de barro ou a influência do homem. Meu medo, caro senhor, está diante de Deus. Tenho medo de ofendê-lo e me esforço para guardar seus mandamentos. Estou realmente feliz por você não ter se associado a John C em relação ao livro dele; das garantias que tenho, será uma maldição para todos aqueles que o tocam.

Em relação às honras de que você fala, tanto para si mesmo quanto para o Sr. James Gordon Bennett do Herald, vocês ambos são estranhos para mim; e como John C Bennett manteve todas as suas cartas que ele recebeu de você inteiramente para ele; e não havia correspondência entre você e eu que eu soubesse, não tive oportunidade de compartilhar muito em grande parte, para levantar qualquer um desses assuntos. Eu não podai porque não tinha conhecimento suficiente para me permitir fazê-lo. Tudo, portanto, foi instigado por John C Bennett, e uma submissão silenciosa da parte do resto, fora dos melhores sentimentos. Mas, quanto a mim, tudo foi feito numa época em que eu estava sobrecarregado com muitas preocupações comerciais, bem como com o cuidado de todas as igrejas. Eu devo ser desculpado, portanto, por quaisquer erros que possam ter ocorrido em relação a este assunto. E na medida em que obtenho um conhecimento daquilo que é certo, encontrarei minha sincera aprovação. Sinto-me poder oferecer-lhe o meu mais sincero e singelo agradecimento por cada expressão de bondade que me ofereceu em relação a mim ou aos meus irmãos, e imploraria o privilégio de me intrometer um pouco na sua paciência em oferecer uma relação curta das minhas circunstâncias. 

Eu estou neste tempo perseguido o pior que qualquer homem na terra; bem como este povo, aqui neste lugar; e todos os nossos direitos sagrados são pisoteados sob os pés da multidão. Agora sou caçado como um cervo pela turba, sob o fingimento, ou sombra da lei, para cobrir seus atos abomináveis. Uma exigência não aprovavel foi feita pelo governador Thomas Reynolds do Missouri sob juramento do governador Lilburn W Boggs, que eu fiz uma tentativa de assassiná-lo, na noite de 6 de maio, quando naquele dia é conhecido por milhares. que se reuniram aqui em Nauvoo, que eu estava no meu posto para rever a Legião de Nauvoo² na presença de doze mil pessoas; e o Governador Thomas Carlin do Estado de Illinois, sabendo de todos esses fatos, imediatamente concedeu um mandado, e por uma usurpação injusta, tirou os nossos direitos incorporados e negou o direito de Habeus Corpus; e agora tem cerca de trinta dos homens mais sedentos de sangue neste lugar em busca de mim, ameaçando-me de morte, e destruição, e o extermínio de todos os mórmons; e vasculhando minha casa quase que diariamente, ameaçando e intimidando uma esposa e filhos inocentes; a insultá-los da maneira mais diabólica, ameaçando suas vidas, etc., se eu não for encontrado; com uma gangue de missourianos com eles, dizendo que me apanharão vivo ou morto e, se vivo, me levarão ao Missouri acorrentado; e quando lá, eles vão me matar de qualquer modo. E tudo isso é apoiado e instigado pelo Governador desse Estado, com toda a fúria de um demônio, desafiando a constituição desse Estado – nossos direitos incorporados e a constituição dos Estados Unidos; porque ainda não fizeram uma coisa que estava de acordo com eles; enquanto todos os cidadãos desta cidade, em massa, pediram ao governador com protestos, e petições, que teriam derretido o coração de uma adamantina, sem nenhum efeito. E, ao mesmo tempo, se algum de nós abrir nossas bocas, pleitear nossa própria causa, em defesa da lei e da justiça, será imediatamente ameaçado pela milícia com extermínio. Grande Deus! Quando o opressor deixará de perseguir e se saturar com sangue inocente? Onde está o patriotismo? Onde está a liberdade? Onde está a honra desta orgulhosa e grandiosa nação? Ó humanidade! Para onde fugiste?

Agora apelo a você, caro senhor, visto que você se inscreveu como nosso amigo; você levantará sua voz e seu braço com indignação contra tal opressão injusta? Devo dizer senhor, que meu peito se incha com angústia inexprimível, quando contemplo as cenas de horror pelas quais passamos no Estado de Missouri e depois olhamos, e eis que vemos a tempestade, e a nuvem, reunindo-se dez vezes mais negros – pronto para explodir sobre as cabeças deste povo inocente.

Gostaria que Deus fosse capaz de me livrar desse jugo. Vamos nos curvar e ser escravos? Não há amigos da humanidade em uma nação que se orgulha tanto? A Nação não se levantará e nos defenderá? Se eles não nos defenderem, eles não concederão para emprestar uma voz de indignação contra tal opressão injusta? As dezenas de milhares devem se curvar à escravidão e à degradação? Deixe o orgulho da nação surgir, e arranque estas algemas dos pés dos seus concidadãos; e seus súditos calmos e pacíficos, inocentes e leais. Mas devo tolerar, porque não posso expressar meus sentimentos. A Legião morreria voluntariamente em defesa de seus direitos; mas o que isso realizaria? Contive a indignação deles, e mantive uma submissão silenciosa de todas as mãos e estou determinado a fazê-lo, sob quaisquer riscos. Nossos inimigos não devem dizer que nos rebelamos contra o governo ou cometemos traição; por mais que possam levantar a opressão e a tirania, quando se trata da forma de governo. Submetemo-nos com mansidão, embora nos leve ao massacre e à mendicância; mas que nosso sangue esteja sobre suas vestes, e aqueles que olharem com mansidão e se gabarem do patriotismo não o farão sem sua condenação. E se os homens são tão idiotas, a fim de que, uma vez estabelecido o precedente, e através de seus preconceitos, dêem assentimento a tal abominação, então que a mão do opressor permaneça pesadamente por todo o mundo, até que toda a carne a sinta junto; e até que eles saibam que o Todo-Poderoso toma conhecimento de tais coisas; e então igreja se levantará contra a igreja; e partido contra partido; multidão contra a multidão; opressor contra o opressor; exército contra exército; e reino contra reino; e pessoas contra pessoas; e parentes contra parentes. E onde, caro senhor, estará sua segurança ou a segurança de seus filhos. Se meus filhos podem ser levados ao massacre com impunidade, pelas mãos de rebeldes assassinos; eles não levarão vocês ao massacre, com a mesma impunidade? Não deveria então, essa opressão, ser cortada pela raiz; e despreza com justa indignação por um mundo iluminado; antes que a chama se torne inextinguível e o fogo devore o restolho?

Mas mais uma vez digo que devo tolerar; e deixar esse assunto doloroso. Eu gostaria que você escrevesse para mim em resposta a isso e me deixasse saber sua opinião. De minha parte, estou pronto para ser oferecido como sacrifício, para que possa levar a efeito o maior benefício, e bem para aqueles que devam necessariamente se interessar, neste importante assunto. Eu gostaria que Deus pudesse conhecer todos os meus sentimentos sobre este assunto e os fatos reais em relação a este povo, e sua implacável perseguição. E se qualquer homem sentir interesse no bem-estar de seus semelhantes e pensar em dizer ou fazer qualquer coisa sobre este assunto, eu sugeriria a propriedade de um comitê de homens sábios sendo enviados para averiguar a justiça ou a injustiça da nossa causa para ficar de posse de todos os fatos; e então fazer um relato para um mundo iluminado se, seja individualmente ou coletivamente, merecemos um tratamento tão arbitrário.

Em relação aos livros que você enviou aqui, John C Bennett os colocou em minha loja, para serem vendidos em comissão dizendo que, quando eu fosse capaz, o dinheiro deveria ser remetido para você. Nada foi dito sobre qualquer consagração ao Templo.

Outra calamidade se abateu sobre nós; nossos correios neste lugar são extremamente corruptos. É com grande dificuldade que podemos obter nossas cartas para ou de nossos amigos. Nossas cartas são abertas e roubadas de seus conteúdos – Nossos jornais que enviamos aos nossos assinantes são desviados, queimados ou desperdiçados. Não recebemos dinheiro de nossos assinantes e muita pouca informação do exterior; e o pouco que conseguimos, obtemos por meios privados, em conseqüência dessas coisas. E lamento dizer que esse roubo dos correios – de dinheiro, foi feito por John C Bennett e, desde que ele saiu daqui, é feito por meio de seu cúmplice.

Eu agora me subscrevo seu amigo, e um patriota e amante do meu país, implorando a seus pés por proteção e libertação pela justiça de suas constituições. Eu não adiciono mais. Seu servo mais obediente.

Joseph Smith

P. S. Eu ditei esta carta enquanto meu secretário está escrevendo para mim


NOTAS
[1] Ênfases nossas, com correções ortográficas e nomes próprios não abreviados.
[2] O exército mórmon sob o comando de Smith com a patente de General de Três Estrelas.

7 comentários sobre “Joseph Smith: O que é Mormonismo?

  1. Joseph.
    Podem espernear a vontade mas ninguém após Joseph pode contradizer Joseph.
    Assim como ele não pode contradizer Jesus e Seus apóstolos. Se falar algo contrário aos que eles disseram antes, falou besteira. Tem que construir sobre essas bases. E assim sucessivamente, pelo menos em suas doutrinas fundamentais.
    O cara reorganizou a Igreja. Nao da pra ser dessa igreja ( mormon) e competir com o que o próprio “fundador” ou “restaurador” ensinou. Ou então…algo errado não está certo.
    É assim que faz sentido pra mim.

    • Usar o termo Mórmon em substituição ao nome de Cristo não é correto, independente de quem fale que não é. A Igreja é de Cristo, não de Mórmon, sou Cristão, não mórmon.

  2. Afinal, quem está certo: o Profeta Russell Nelson, ou o Profeta Joseph Smith? Eis a dúvida. Assim sendo, deixa muitas dúvidas sobre quem está certo ou quem está falando a verdade, uma vez que a igreja SUD afirma que o livro de Mormon é verdadeiro. Isso precisa ser esclarecido. Quem está com a verdade? Onde está a verdade? Fica a dúvida.

  3. Sejamos sinceros, o que as pessoas chamam de revelação é simplesmente uma opinião pessoal do Presidente Nelson e nada mais do que isso. Pode até parecer papo de anti-Mormon, mas a liderança da igreja demonstra sinais que se perdeu no meio do caminho a ponto de até membros firmes questionarem ou duvidarem de algo das palavras dele.

  4. A Revelação de Élder Nelson é um amadurecimento no Reino de Deus, tudo se fundamenta no marketing SUD que prepara a igreja para a volta de Jesus Cristo, observando alguns detalhes, a organização SUD pode ser melhor apresentada ao Salvador, que provavelmente iria ESCULACHAR a liderança nesse ponto.Porque sabemos que o Salvador Jesus Cristo gosta de dar umas broncas no cumprimento da Doutrina e detalhes eclesiásticos quando visita sua igreja.Foi assim no Livro de Mórmon e provavelmente aconteceu em Israel. O Salvador está sempre puxando a orelha da Liderança! Não seria diferente com Élder Nelson.Penso que a igreja na sua pregação está estudando e ponderando linha sobre linha , preceito sobre preceito um pouco aqui, um pouco ali a melhor forma de transmitir a mensagem do Salvador à humanidade e abrir portas para pregação do Evangelho. Presto testemunho que não é somente Élder Nelson pode receber revelação, todos temos o direito de receber diretamente de DEUS , luz e verdade para conduzir o que nos foi confiado.

      • A contradição é parte da mortalidade da evolução desafiante do plano de salvação.Fruto de nossa imperfeição de entender o universo e toda sabedoria de Deus.Os mesmos dilemas se perguntavam o povo de Livro de Mórmon e os Judeus da passagem do VT para o NT. Muitos de nós membros SUD hoje em dia damos SHOW de revelação em qualquer apóstolo do século 19.Qualquer irmão pode e tem a oportunidade de receber revelações melhores e maiores hoje em dia, que o próprio Joseph Smith. Aproveitemos e desfrutemos a luz e conhecimento divino que se derrama a cada dia que passa. Vamos encontrar as contradições! Que isso é sinal que estamos evoluindo num caminho de aperfeiçoamento e compreensão dos mistérios dos céus.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.