A Didática do Medo

O ano era 2012 e eu era recém-chegado à missão, ainda antes de terminar o primeiro semestre. Comecei minha missão numa área próxima à capital Florianópolis, SC.

A primeira transferência terminou e tive que ir para outra área na cidade de Palhoça (atual sede do Ramos da Restauração no Brasil), antes ficando 4 dias em uma casa com Élderes por perto. Daqueles dias tive um aprendizado através da didática do medo.

A didática nada mais é do que os conhecimentos e técnicas para se ensinar. Utilizada desde instituições escolares até religiões no geral. Quando fui tomar banho no box do banheiro havia um pôster de Jesus com o título VOCÊ NUNCA ESTÁ SÓ e a escritura de João 14:18, em que prometeu que nunca nos deixaria órfãos.

Perguntei aos meus companheiros o porquê daquilo já que não tinha na minha casa anterior. Um deles me falou que foi a pedido do presidente de missão, para inibir a tentação de se masturbarem.

Toda a vez que vejo essa gravura penso que ao invés de Jesus estar cuidando de mim, está me vigiando para ver o que estou fazendo de errado. Afinal, eu nunca estou só!

Os meses foram se passando e a cada e-mail recebido ou treinamento éramos ensinados através do medo. Por exemplo: se mentíssemos números do trabalho realizado na semana não iríamos para o reino celestial, se acobertássemos algum erro de algum missionário, se não fossemos fiéis não batizaríamos, etc.

Sempre vejo em grupos de WhatsApp ameaças a inativos ou “apóstatas” que sua vida será de miséria, não prosperarão, perderão sua exaltação, sua família, etc. Recentemente em uma visita, um irmão me contou que ministrou uma aula que tinha como tema “não deixar o arrependimento para o último dia”. Isso me dando um “alerta” obviamente.

Até hoje analiso sempre tais discursos que se distanciam da ideia de amor pregada por Jesus de Nazaré. Infelizmente temos que conviver ainda com essa maneira de se pregar o arrependimento a outras pessoas. Hoje não mais frequentando nenhuma denominação, penso como ensinar crianças na escola que trabalho ou qualquer outra pessoa uma maneira diferente dessa terrível didática do medo.

Você como membro passou ou passa por tais situações?

16 comentários sobre “A Didática do Medo

  1. Acho que a politica do medo serve para nos manter firmes no evangelho. Infelizmente é uma condição muito frágil. Vemos irmãos e irmãs que são pregadores fortes. Ensinam o evangelho como poucos, mas eles próprios tem uma fé fraca. O evangelho é apenas de fachada. Aí que entram as pressões pelo medo. Fazendo com que o membro tenha receio em se afastar, pois aparecem um monte de dedos apontando seus erros e condenando suas atitudes. Com isso eles permanecem na igreja, mesmo não tendo aquele testemunho firme, mas sim com medo do q os outros vão falar.

    • Exato, sempre observei que a fé nunca é fortalecida, se eu ficar uma semana sem ir, facilmente eu não quero mais ir nenhum dia, eu me questionava a razão de em menos de um mês ninguém ficar ali dentro e a razão é essa mesmo, eles não desenvolvem fé em Deus, estávamos trabalhando para uma seita ou comércio, eles te ameaçam de todas as formas, inclusive através dos hinos e eles sempre falam mal de quem já saiu, usam essas pessoas como um mal exemplo do que vai acontecer com você caso você saia, é por isso que muitos sabem que é mentira, mas não tem coragem de sair.

  2. Lembro que alguns missionário diziam “Quem não apoia o presidente da missão, não apoia o presidente Hinckley e consequentemente não apoia Jesus” Tal frase intimidava os missionarios mais jovens e tudo que era falado o pessoal tinha que obedecer.

    Qualquer sinal de desobediência o presidente dizia que ele iria mandar missionários de ônibus e não de avião como forma de humilhação.

    Basicamente dizendo havia uma espécie de ditadura missionária a qual o presidente tinha que ser venerado e todos deveriam obedecer o senhor presidente da missão.

    Como resultado ninguém fez uma missão da maneira que deveria ser e foram feitos de maneira robótica causando muitos atritos entre próprios missionários e até membros.

    • Vi tudo isso na minha missão, esses presidentes amam serem idolatrados e venerados, pensam que são lordes ingleses, eles tem status de celebridades no meio dos pobres e zero de humildade, todos odiavam meu presidente de missão e quase nenhum deles fez nada na missão toda.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.