Joseph Smith: Obediência

O que ensinou Joseph Smith sobre o quanto devemos obedecer aos líderes da Igreja? O que ele ensinou sobre o conceito de que SUDs devem sempre obedecer aos seus líderes e seguir seus conselhos sem questioná-los?

Joseph Smith, jr., ca. 1843, por Lucien Foster.

Joseph Smith, jr., ca. 1843, por Lucien Foster.

“Ouvimos, de homens que portam o Sacerdócio, que fariam qualquer coisa que lhes dissessem aqueles que presidem sobre eles – ainda que soubessem que era errado. Mas obediência como esta é pior do que tolice para nós. É escravidão ao extremo. O homem que assim, de bom grado, se degrada não deveria reivindicar um posto entre os seres inteligentes, até que ele abandonasse esta sua insensatez. Um homem de Deus… desprezaria essa ideia… Outros, no extremo exercício de sua autoridade onipotente, ensinam que tal obediência é necessária, e que não importa o que os Santos fossem instruídos a fazer pelos seus presidentes, deveriam fazê-lo sem quaisquer perguntas. Quando os anciões [élderes] de Israel abraçam estas noções extremas de obediência a ponto de ensina-las para o povo, geralmente é porque eles têm, em seus corações, o desejo de fazer o mal eles mesmos…” — Joseph Smith (Estrela Milenar vol. 14 n. 38 Cap. Sacerdócio pp. 594-5).

 

Leia mais sobre os ensinamentos de Joseph Smith:

Sobre Liberdade de Pensamento

Sobre Abolição da Escravatura

Sobre Pecados e Caridade

Sobre o seu futuro em Utah

13 comentários sobre “Joseph Smith: Obediência

  1. Obrigado amigo. Acho muitíssimamente válida sua opinião!
    Até porque, no caso dele (Adão), a instrução veio diretamente de Cristo e não por intermédio de homens… Difícil questioná-LO! (rsrs)
    Obs. Acho que esta passagem de escritura é a menos compreendida entre os santos, e a que dá mais “embasamento” para a “obediência cega”!

    Ademais, acredito que a questão de “filtrar” os conselhos dos “líderes” perde a complexidade levando em conta a sensibilidade espiritual que tivermos (ou que deveríamos ter) no momento em que recebermos a “orientação”, ou seja, se estivermos preparados e sensíveis espiritualmente, podemos discernir se uma instrução vem de Deus através do líder eclesiástico ou se vem apenas do intelecto do homem que porta o cargo de liderança, o que não a desvalida, mas a torna passível de refuta.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.