Joseph Smith como o Espírito Santo

Joseph_Smith,_Jr._portrait_owned_by_Joseph_Smith_IIINa teologia desenvolvida por Joseph no período final de sua vida, o Espírito Santo é um deus integrante da Trindade que, diferentemente do Pai e o Filho, não possui um corpo físico. Explicando sobre essa diferença, Joseph Smith declarou:

O Pai tem um corpo de carne e ossos tão tangível como o do homem; o Filho também; mas o Espírito Santo não tem um corpo de carne e ossos, mas é um personagem de Espírito. Se assim não fora, o Espírito Santo não poderia habitar em nós. (Doutrina e Convênios 130:22)

A ideia de que tal membro da trindade estaria passando por uma vida mortal nesta terra durante a época de Joseph Smith foi sugerida por ele em um discurso em Nauvoo, segundo o relato do apóstolo Franklin D. Richards:

Joseph também disse que o Espírito Santo está agora em um estado de provação, o qual, se ele realizar em retidão, ele pode passar pelo mesmo curso ou um curso similar de coisas que o Filho passou. (Words of Joseph Smith, p. 245)

Essa declaração do Profeta relatada por Richards deu origem à crença, por parte de alguns membros, de que Joseph Smith seria o próprio Espírito Santo – ou o teria sido antes de seu nascimento mortal, ou teria ocupado o ofício de Espírito Santo em algum momento. Essas crenças existiram – aparentemente em pequena escala – entre mórmons do século 19 e sobreviveram às margens do mormonismo oficial no século 21, podendo ser encontrada entre alguns grupos mórmons fundamentalistas e uma minoria de membros SUD na América do Norte.

Durante o discurso King Follet, Joseph Smith tinha diante de si uma Igreja dividida por boatos e acusações. Ao invés de um discurso conciliador para com seus adversários internos e o conjunto da Igreja, enfatizou a sua autoridade divina. Sua condição profética o coloca em total harmonia com o Espírito Santo ao ponto de sugerir que o conhecimento possuído pelo Espírito é o conhecimento possuído por ele, Joseph Smith:

(…) Tenho o livro mais antigo de todos no coração, sim, o dom do Espírito Santo. Mas eu tenho conhecimento, e sei mais do que todo o mundo posto junto. Espírito Santo sabe, de qualquer forma, e ele está dentro de mim e compreende as coisas mais do que todo o mundo; e eu me associarei a ele. (History of the Church 6, p.307-308, Ensinamentos do Profeta Joseph Smith, p. 341)

No livro Women of Mormondom (1877), Edward Tullidge parece refletir a crença de alguns de seus contemporâneos na Igreja sobre Joseph Smith, chamando-o de o “espírito mestre”. Ao tratar das manifestações espirituais na igreja de Kirtland, Tullidge diz sobre a chegada de Joseph Smith:

O espírito mestre estava em Kirtland agora. Todos os espíritos estavam sujeitos a ele. Esse era um princípio governante do seu apostolado. Ele possuía as chaves da dispensação. Ele comandava e os próprios invisíveis obedeciam. Eles também reconheciam o espírito mestre. Ele era apenas sujeito ao Deus de Israel. (p. 62).

Você já conheceu alguém que acreditasse que Joseph Smith é/era o Espírito santo? Você acha essa crença compatível com a doutrina mórmon na qual você acredita?

10 comentários sobre “Joseph Smith como o Espírito Santo

  1. Nunca ouvi alguém falando de tal coisa, e vejo não haver concordância alguma em relação a Igreja mormon no qual participo. Pra ser sincero tem muitas coisas ai escondidas e não tocadas por talvez seja polemico ou controverso ate demais para alguns, e esse é um pensamento somente meu porque aja visto quanta gente falando de um dis que me disse, e as vezes em vez de perguntar ou interrogar aquele ser que sabe tudo acaba se enredando numa coisa que nem ele mesmo compreende e entende. Seria como pegar o livro de apocalipse e interpretar a seu modo. Essa parte não fas parte do meu caráter, prefiro perguntar a Deus em oração e aguardar, porque qualquer desvio desta gera uma confusão e uma discussão sem fim de coisa que a final de contas acaba não alimentando a ninguém, e por assim dizer esta fora dos ensinamentos dos apóstolos entre eles falava Paulo aos corintios, galatas, efesios, a Timóteo e a Tito que se apartando alguns da verdade se inflamaram-se em discussão ocas, y já não andan conforme o espiritu mas segundo a carne. Mas não vou discutir ou aceitar se iso venha ser verdade, visto que toda verdade somente o Pai dos espiritu pode aclarar e se um dia Deus o Pai me mostrar que assim e assado que funciona entao com muita boa vontade aceitarei mas por enquanto estou aqui sosegado tranquilo porque sei e conheço meu Pai Celeste e seu Filho Jesus Cristo que se houver necessidade que eu saiba um dia, entao assim vai ser.

  2. Já havia ouvido rumores desta doutrina.
    Que Joseph tinha sido o Espirito Santo ou é o atual, que o ES vai receber um corpo no milênio, para ser “exaltado”; Que Ele nunca terá um corpo, pois de outra forma não poderá “habitar em nossos corações”; Que o Espirito Santo é um chamado pós ou pré-mortal, como um membro proeminente da minha antiga estaca costumava a ensinar ”em off” para alguns “seletos” (ele acredita que os profetas quando morrem se tornam o novo Espirito Santo) e etc.
    Nunca dei importância para essas especulações, pois sempre careceram de base doutrinaria canônica. Pois aí mora a importância do seu texto Antônio, nos trazendo fontes históricas para o começo de toda essa bagunça de doutrina.

    • É uma bagunça mesmo, por exemplo começando pelo que você disse Lehy. Cada profeta é um E.S puxa nem me daria ao luxo de querer ser um tal super espiritual a ponto de ficar ensinando de coisas que nem sei direito. Mas se souberem de algo concreto não deveriam esconder também como aqueles que ensinam em Of, porque qual seria a graça de Deus dar um conhecimento deste tipo se for pra não compartilhar com os nossos semelhantes? Vai dizer por causa do mundo, então Deus não deveria nem ter tocado no assunto, e o que eu penso posso estar errado. Da pra explicar isso ai direito? Ou melhor nem comentar porque, se não vai edificar e destrutivo.

  3. Essa idéia também não chegou por aqui onde moro, pelo menos nunca ouvi alguém comenta-lá. Mais sei por um estudo pessoal que no inicio da igreja a a crença sobre o E.S. era a de que ele na verdade não seria um personagem mas sim a Mente de Deus de onde emanava seu poder. Inclusive essa crença constava oficialmente como doutrina da igreja nas Palestras de Fé que fazia parte de D&C em 1835. Anos mais tarde Joseph muda de teologia e transforma o E.S. em uma entidade real separada de Deus e de Jesus que encarna ( habita fica mais suave) em outros individuos para cumprir com seu papel, depois de sua morte, as palestras por motivos óbvios são tiradas das futuras edições de D&C. Inclusive essa teologia no inicio da igreja sobre o E.S. era compartilhada por muitas religiões cristãs da época e também hoje e diferentemente da idéia proposta pelo post que não tem embasamento nas escrituras a não ser e somente nas palavras de Joseph essa idéia inicial compartilhada pela igreja e o mundo cristão que menciono pode ser mais plausível.

  4. Acho que Tullidge descreve, simbolicamente, uma fusão de Joseph Smith e o Espírito, tamanha capacidade, sabedoria e sensibilidade do profeta. Era como se ele fosse o próprio Espírito Santo.

    • ele Joseph Smith não era o pp espirito santo, jamais isto poderia ser, pois espirito não tem corpo é imaterial, ele apenas recebia manifestações do espirito santo de Deus pelo poder da qual possuía e recebeu através de seu batismo

  5. Site discretamente tendencioso.. A Fé está disponível a todos. Mas realmente não é pra qualquer um. Paradoxo interessante…

  6. Nunca vi ninguém que defenda , tal ideia ou doutrina, mas já vi documentários, como este, que distorcem as escrituras e as palavras de nossos profetas com intuito de confundir e desviar aqueles, que gozam de uma verdadeira alegria por ter encontrado a verdade.

    • Raquel
      O Antônio não distorceu as escrituras ou palavras dos “nossos profetas”, ele apenas expôs os fatos, e fez citações sobre palavras ditas pelos próprios “nossos profetas” que estão grafadas nos próprios livros oficiais da Igreja SUD, para que qualquer interessado possa analisar por si mesmo e tentar fazer a hermenêutica. O problema é que uma porcentagem esmagadora de membros SUD não leem, e se o fazem não compreendem, as literatura oficiais da Igreja SUD, a maioria dos membros e até mesmo bispos e presidentes de estacas não conhecem a história e teologia da Igreja que professam ser a única verdadeira.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s