Nefita no Dia das Bruxas é Racista?

Há mórmons quem digam que os índios não são descendentes literais dos lamanitas e nefitas descritos no Livro de Mórmon, apesar do próprio texto da escritura deixar claro o contrário.

Jovem SUD fantasia-se de índia (Fonte: Facebook)

Jovem SUD fantasia-se de índia desejando a todos “Feliz Dia das Bruxas” (Fonte: Facebook)

Naturalmente, nem todos os mórmons pensam assim.

Uma jovem mórmon fantasiou-se de ameríndia para o Halloween, o famoso festival de “dia das bruxas” norte-americano, e postou sua foto em sua página pessoal de rede social. A reação de sua família foi inteiramente positiva, congratulando-a por sua linda fantasia de nefita:

lamanite

“[Fulana], você é uma linda princesa nefita”

“Obrigada, tia [Cicrana]”

A postura está sendo criticada nas mídias sociais pela apropriação cultural e pelo racismo inerente à foto. Apropriação cultural pode ser definida como:

“… a adoção de alguns elementos específicos de uma cultura por um grupo cultural diferente. Ela descreve aculturação ou assimilação, mas pode implicar uma visão negativa em relação à aculturação de uma cultura minoritária por uma cultura dominante.”

Contudo, o racismo desse intercâmbio apenas é aparente para mórmons. Notem que a estranheza da tia da jovem não a chamar de “princesa lamanita”, mas sim “princesa nefita”, considerando que, reza a narrativa do Livro de Mórmon, todos os nefitas foram exterminados e apenas os lamanitas sobreviveram como os ameríndios que foram encontrados pelas invasões européias.

Porém, faz-se perfeito sentido quando se contrapõe a narrativa do Livro de Mórmon que explica que os lamanitas foram amaldiçoados por Deus com uma pele negra:

“E [Deus] fez cair a maldição sobre eles, sim, uma dolorosa maldição, por causa de sua iniquidade… e como eram brancos, notavelmente formosos e agradáveis, a fim de que não fossem atraentes para meu povo o Senhor Deus fez com que sua pele se tornasse escura.”

O Livro de Mórmon ensina que a cor de pele escura é um sinal claro de maldição divina (ler aqui, aqui, aqui, aqui, e aqui), mas os nefitas eram brancos, e como a jovem SUD é branca (ou, como diria o Livro de Mórmon, “branca e deleitosa”), sua tia não a chama de “lamanita”, mas sim de “nefita”. Apesar de sua sobrinha estar fantasiada de índia, supostamente “lamanita”.

Essa postura racista entre mórmons com relação a ameríndios é antiga. Spencer W. Kimball, 12° Presidente d´A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias pregava que latino-americanos eram os literais descendentes desses lamanitas e que se tornariam cada vez mais “brancos e deleitosos” ao se converterem ao mormonismo.

Embora muitos mórmons distanciem-se de uma leitura literal do Livro de Mórmon (como, por exemplo, o Apóstolo Russell Nelson), e rejeitem a afirmação (refutada pela ciência) do Livro de Mórmon de que os índios seriam descendentes de imigrantes hebreus, além das revelações de Joseph Smith confirmando essa afirmação (ver aqui, aqui, e aqui), trata-se de uma crença óbvia e profundamente enraizada no coletivo cultural mórmon. Que a leitura racista do Livro de Mórmon sobre as origens dos povos indígenas americanos se traduza à uma cultura racista (ainda comum, inclusive, nas universidades mórmons) não seria de se surpreender.

Na sua experiência pessoal, a maioria dos mórmons ao seu redor ainda agarram-se à crença de que os índios são (exclusiva ou primordialmente) descendentes dos imigrantes hebreus do século 6 AEC? Tais mórmons são capazes de compreender o racismo inerente em expressões de apropriação cultural ou na presunção religiosa de atribuição de valores a tons de pele? E, mais importantemente, como sobrepujar quase dois séculos de teologia racista enquanto os textos sacros ainda os incentivam?

12 comentários sobre “Nefita no Dia das Bruxas é Racista?

  1. Uma coisa já conformei, que o Senhor não é muito comunista.Nas escrituras Biblia e no Livro de Mórmon existem bênçãos somente para semente de fulano ou ciclano, somente para um povo específico,existe muitos rótulos e politicas de exclusão,até Pedro não queria pregar a outro povo.Jonas também não.O próprio fato do isolacionismo judeu é fruto de conteúdo escrituristico sagrado.Com o livro de mórmon não seria diferente.O Senhor tinha o costume de separar os povos.Não sei como ele vê hoje em dia, mas penso que essa separação tem a capacidade de preservar traços culturais e religiosos que ele deseja manter puro no povo que se separou.Mas no mundo atual é muito mais desafiador que antigamente , tendo em vista a necessidade de interação e inclusão de pessoas e povos. Mas podemos ponderar e orar o porquê de tantas exclusões e separações de povos e pessoas nas escrituras.De cara ,sabemos que pela obediência ele já implanta politicas de benefícios a grupos fechados ou povos!

    • Otavioasp, Se aplicarmos a literalidade dos textos nas escrituras sagradas, e retirarmos aspectos históricos. culturais ou sociais da época em que foram produzidas, simplesmente a religiosidade de qualquer Cristão seria insustentável e intragável, Acreditar em um Deus segregador e racista simplesmente não é compatível com a mensagem do cristianismo e tão pouco com seu fundador.Para mim as escrituras são uma fonte continua de inspiração, mas quando esbarro com Pedro se recusando a pregar o evangelho aos gentios procuro compreender o contexto histórico da coisa, ou quando vejo escrituras do livro de mórmon dizendo que o tom de cor da minha pele (sou descendente de indios guaranis) é uma maldição, simplesmente me lembro quando e como foi produzido o LM. Mas nunca, nunca! acredito que por se quer um minuto Deus tem qualquer coisa a haver com isto. longe de mim se quer imaginar, que possa encaixotar Deus em uma caixinha de dogmas e doutrinas e achar que ele se limitaria tanto ou se submeteria para que eu o moldasse com “minhas mãos de barro”. De fato, nossos conceitos humanos são muito pequenos e limitados bem como nossas escrituras, ainda bem, que esse não é o caso de Deus.

  2. Enquanto deus segrega,o capeta aceita todos de braços abertos.
    Se eu tivesse fé escolheria o chifrudo pra ser meu senhor.

    • Pois é, Allan, o deus das religiões é racista, homofóbico, segregador, sexista, belicista, egoísta, enfim, um psicopata completo!
      O “chifrudo” (que não existe) é muito melhor! Tamo junto!

    • Marco Aurélio, por que seu deus não pegou satanás e todos aqueles que decidiram segui-lo, apagou as memórias e os enviou a esta terra em forma corpórea, isto é, da mesma forma que você acredita que ele fez conosco?

  3. Apesar de hoje buscar limpar minha mente dessa crença destrutiva, abusiva, racista e segregadora, eu cresci aprendendo que as raças eram a forma que Deus encontrou para punir e separar seus filhos. Muitas vezes foi-me dito que a escravidão era a forma de os negros pagarem a desobediência de Caim, enquanto a destruição e as injustiças sofridas pelos ameríndios era a punição de Lamã e Lemuel por serem descentes. Porém sempre me ensinaram que os Lamanitas estavam entre os ancestrais dos índios e que já existiam pessoas aqui antes da chegada da família de Saria.

    Uma vez durante uma conferencia de zona foi mostrado um gráfico onde mostrava um número de batismos mais baixo em algumas missões e um número maior na missão Manaus e uma “mente brilhante” fez uma piadinha que “ali estão os descentes de Caim, por isso os batismos são menores, pois a iniquidade tá no sangue. Mas em Manaus está o povo da profecia…” Essa foi uma das muitas piadas e comentários racistas que são muito comuns entre os missionários brancos e com famílias mórmon.

    • Com esse nome vc terá dificuldade em esquecer a doutrina….

      Pesquise sobre a capital de Comores na Africa….se chama “moroni” nunca alguém conseguiu me explicar pq? E detalhe…esss capital é da epoca de Joseph Smith….

      Pq o irmão mais novo de Joseph Smith se chamava Sam? Assim com o irmao de nefi no LM? E um ex patrão do pai de Joseph se chamava”Lemuel”?

      Sam e Lemuel, eram nomes comuns na cultura americana…. nao na cultura semita…

      O LM é um livro com muitas coisas boas….o discurso do rei benjamim é uma lição de vida!

      Mas te muita baboseira tbm…

      Assim como td boa Ficção

  4. “E, mais importantemente, como sobrepujar quase dois séculos de teologia racista enquanto os textos sacros ainda os incentivam”?
    Taí uma pergunta interessante?esses textos devem ser retirados? mudados traduzidos de outra forma?Eu acho que não simplesmente por se tratarem de documentos históricos e altera-los seria o mesmo que corrompe-los e burla a história. Eles devem ser encarados com a razão e bom senso de seus leitores, que também devem ter maturidade suficiente, para compreender que tais textos são escritos sacros,que conversam com nossa alma por meio do mistico do transcendente e de maneira alguma deveriam ser encarados com “literalidade doentia” como vemos em muitas comunidades religiosas.

    Compartilhe:

  5. Agora, não é por nada não, tá na cara que a recusa da tia da menina em chamá-la de princesa “lamanita” (que seria o certo dentro da nossa cultura mórmon) cheira a preconceito, ou vair ver a mesma tem alguma escritura perdida (talvez a parte selada do LM) que mostre os sobreviventes Nefitas e óbvio que eles tinham a pele clarinha e lindos olhos “verdes ou azuis igualzinho” os Hebreus daquela época rsrsrsrsrsrsrsrsrsrs

  6. Povo limitado! Acreditar que a escravidão negra é um castigo divino é ridiculo! Durante milhares de anos a escravidão era branca…. escravos na Grécia e Roma antiga eram brancos…e tal escravidão durou mais tempo que a escravidão negra…

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s