DNA, Raças, e Etnias [Vídeo]

Uma iniciativa de propaganda da empresa de viagens e turismo Momondo que está dando o que falar traz uma mensagem fundamental para algumas crenças teológicas mórmons do século 19.

World Religions

O conceito é muito simples e científico, apesar de um pouco sensacionalista. Eles convocaram pessoas de vários lugares do mundo com forte senso nacionalista e orgulho étnico ou racial para fazer um teste de DNA e descobrir as origens genéticas de seus antepassados.

Assista o vídeo aqui (clique no ícone da roda dentada para ativar legendas em português):

A importância para teologia mórmon é óbvia. Mórmons acreditavam, por muitas décadas, que negros eram intelectual e espiritualmente inferiores a brancos, amaldiçoados e punidos por Deus a um status inferior. Mórmons também acreditavam que ameríndios teriam sido amaldiçoados para formar uma raça menos “atraente” e “imunda”, enquanto brancos são “formosos e agradáveis”, e que cabia aos brancos ter filhos com as nativas americanas (e os “latinos” como nós)para tornar seus filhos mais brancos e mais “deleitosos”. A questão racial para mórmons chegou a ser tão severa que casamentos interraciais (com negros) eram proibidos, e questionava-se até por “uma gota de sangue” entre os antepassados de recém-conversos.

As ciências médicas, e em especial genética populacional, já claramente demonstrou que essas noções de raças e etnias são absurdas, ultrapassadas, e sem quaisquer méritos racionais ou científicos. Ainda bem que essas crenças citadas acima já foram todas abandonadas, não?


Leia também

Apóstolo LeGrand Richards explica papel do Brasil no fim da Proibição de Negros

2 comentários sobre “DNA, Raças, e Etnias [Vídeo]

  1. lindo vídeo ! me toca particularmente por ser neto de um descendente Guarani, ter um nome americano e um sobrenome italiano rsrs. Gostaria que a maioria dos conceitos étnicos preconceituosos de nossa religião já tivessem sido abandonados, mas, não é o que parece. A alta liderança de nossa igreja mostra que resquícios desse passado pródigo e imaturo ainda está presente e fortemente enraizado no cerne de nossa cultura. Não existe um único apóstolo latino, um único negro e nos gabamos de sermos uma igreja internacional?! bem, mas o livro de mórmon diz algo que me da alguma esperança:
    “Pois nenhuma destas iniquidades vem do senhor(…)e convida todos a virem a ele e participarem de sua bondade; e ele não repudia quem quer que o procure negro e branco escravo e livre homem e mulher…” 2Nefi 26:33

  2. Jesus não era branco, nem os apóstolos, nem os personagens do AntigoTestamento. Hoje graças aos estudos genéticos sabemos que o Jesus branco, louro de olhos azuis é pura ficção. O verdadeiro Jesus assim como todos os hebreus era moreno e tinha pele escura.O deus mórmon e o jesus mórmon são brancos. Os nefitas virtuosos são brancos, enquanto os lamanitas dos quais descendem os índios, outrora brancos foram amaldiçoados pelo deus branco mórmon e ficaram com a pele escura devido a sua indolência e desobediência e tornaram-se preguiçosos e não gostavam de trabalhar. A pele negra é a marca de Caim, e aqueles que não foram valentes na vida pré-mortal nasceram com a pele escura enquanto os brancos foram valentes. Durante a história da Igreja SUD essas e outras fábulas foram transmitidas pelos profetas e apóstolos da Igreja fomentando superstições e justificando ideologicamente os mais variados preconceitos. Em pleno século XXI com todos os avanços e provas científicas essas fábulas denotam um passado recente de obscurantismo e ignorância que envergonha qualquer ser humano esclarecido.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s