LeGrand Richards: Negros no Brasil

O Apóstolo LeGrand Richards ofereceu interessantes informações sobre a revelação de 1978 que mudou a política racial da Igreja SUD de proibir integração plena com Negros, a ordenação de Negros ao Sacerdócio, e a permissão para participarem em ordenanças templárias.

Apóstolo LeGrand Richards serviu no Quórum dos Doze de 1952 a 1983

Richards foi entrevistado apenas alguns meses após o anúncio da mudança por Wesley Walters e Chris Vlachos, e seus comentários oferecem oportunidade ímpar para visualizar o processo revelatório que culminou num dos momentos históricos da Igreja SUD no século 20.

Incluímos aqui alguns pontos de maior interesse e o áudio na íntegra da entrevisa abaixo.

Sobre a revelação em si:

“Bem, isso é muito verdade, e eu poderia dizer-lhe o que provocou isso, de certa maneira. No Brasil, há tanto sangue negro na população de lá que é difícil obter líderes que não tenham sangue negro neles. Acabamos de construir um templo lá. Vai ser dedicado em outubro. Todas aquelas pessoas com sangue negro nelas foram levantar fundos para construir esse templo. E então, se não mudarmos isso, então elas não poderão sequer usá-lo. Então, o irmão Kimball preocupou-se muito com isso, e orou muito sobre isso.

Ele pediu que cada um de nós dos Doze se poderíamos orar – e oramos – que o Senhor lhe desse a inspiração para saber qual era a vontade do Senhor. E então ele convidou cada um de nós em seu escritório – individualmente, porque você sabe que quando você está em grupo, você não pode sempre expressar tudo o que está em seu coração. Você faz parte do grupo, sabe? – Assim ele entrevistou cada um de nós, pessoalmente, para ver como nos sentimos sobre isso, e ele nos pediu para orar sobre isso. E então pediu a cada um de nós que entregássemos todas as referências que tivéssemos, a favor ou contra essa proposta. Sabe, ele já estava pensando favoravelmente em dar às pessoas de cor o sacerdócio.

Então, nós tivemos uma reunião onde nos encontramos a cada semana no templo, e nós discutimos isso como um grupo juntos, e então oramos sobre isso em nosso círculo de oração, e depois fizemos outro círculo de oração após o encerramento da reunião, e ele (Presidente Kimball) fez a oração; orando para que o Senhor nos desse a inspiração que precisava para fazer a coisa que seria agradável a Ele e para a bênção de Seus filhos. E, então, na próxima quinta-feira – nós nos encontramos toda quinta-feira – a Presidência veio com este documento escrito para fazer o anúncio – para ver como nós se sentiamos sobre isso – e apresentá-lo por escrito. Bem, alguns dos membros dos Doze sugeriram algumas mudanças no anúncio, e, em seguida, na nossa reunião ali todos nós votamos a favor dele – Os Doze e a Presidência. Um membro dos Doze, Mark Petersen, estava na América do Sul, mas o irmão Benson, o nosso Presidente, tinha arranjado para saber onde ele poderia ser alcançado por telefone, e enquanto estávamos naquela reunião no templo, o irmão Kimball falou com Irmão Petersen, e leu-lhe este artigo, e ele (Petersen) o aprovou. “

Sobre a data da revelação:

 

“Essa foi a primeira quinta-feira, eu acho, em maio. [Junho?] Pelo menos foi mais ou menos nessa época. E então depois que todos nós votamos a favor, convocamos outra reunião para a manhã seguinte, sexta-feira, às sete horas, com todas as outras Autoridades Gerais – que inclui o Quórum dos Setenta e o Patriarca e o Bispado Presidente, e foi apresentado a eles, e todos eles tiveram a oportunidade de expressar-se e, em seguida, houve alguns dos irmãos que estavam fora presidindo nas missões, e assim os Doze foram nomeados para entrevistar cada um deles.

Eu tinha que entrevistar o irmão Rex Reeve e ler-lhe o artigo e perguntar sobre seus sentimentos. Ele estava emocionado porque ele trabalhou lá no Brasil e ele sabia o que isso significaria para aquelas pessoas. E assim cada membro das Autoridades Gerais, cada homem, aprovou-a antes que o anúncio saisse.

Agora, recebemos uma carta de um homem de cor em Ogden, que lia assim; Ele era um membro da igreja, e ele disse: “Se o Senhor está disposto a deixar-me ter minha esposa e filhos nesta vida, por que Ele não está disposto a deixar-me tê-los na próxima vida?” Isso faz sentido, não é?

E então, você sabe, o Senhor deu a revelação ao Profeta Joseph, onde Ele disse que “Há uma lei irrevogavelmente decretada no céu antes que a fundação da Terra fosse estabelecida sobre a qual todas as bênçãos se baseiam e nenhuma bênção podem ser obtida, exceto pela obediência à lei na qual ela se baseia”. Bem, tudo isto significa que se você quiser colher trigo você tem que plantar trigo, não é? Se você quiser milho, em seguida, você tem que plantar milho. Bem, se eu plantar trigo e obter uma colheita de trigo e o homem de cor planta trigo e cuida bem de sua plantação – por que não tem ele tanto direito à safra quanto eu, não é? Então nós achamos a mesma coisa com as bênçãos espirituais. Se o homem de cor vive tão bom quanto eu, ele pode servir ao Senhor e assim por diante, por que não tem ele tanto direito às bênçãos quanto eu? Foi uma decisão unida, não houve nenhum comentário negativo por qualquer das Autoridades Gerais.”

Sobre casamento interracial:

 

“Nunca antes esta decisão fora tomada[,] sempre recomendamos que as pessoas vivam dentro de suas próprias raças – os japoneses deveriam se casar com japoneses, o chinês deveria se casar com chinês, havaianos deveriam se casar com havaianos e as pessoas de cor deveriam se casar com [pessoas de cor]. Isso ainda é a nossa posição. Mas eles têm direito às bênçãos do templo e a selar suas esposas a si. É tudo condicionando ao seu estilo de vida. Agora, se eles vivem direito e são dedicados e vivem de maneira boa e limpa – Por que não deveriam obter as bênçãos?”

Sobre o documento da revelação em si:

 

“Nós discutimos isso na nossa reunião. O que mais devemos dizer além do que foi dito no anúncio? E decidimos que aquilo era suficiente; Que nada mais precisava ser dito. Sim, já pensei em minha própria mente de sugerir que adicionássemos à Pérola de Grande Valor, assim como aquelas duas últimas revelações que acabamos de adicionar.

Eu não sei, não discutimos a razão, em qual livro ele deve entrar, mas a Pérola de Grande Valor foi escrita e montada mais tarde do que a Doutrina e Convênios e meu avô foi um dos que organizou a Pérola de Grande Valor. Então, quando discutimos isso na nossa reunião, nós não discutimos se ele deve ir em Doutrina e Convênios ou na Pérola de Grande Valor. Nós acabamos de discutir como adicionar essas duas revelações à Pérola de Grande Valor.”

Sobre o Negro ser menos valente na pré-existência:

 

“Há algum tempo, os irmãos [N. do T.:  a Primeira Presidência e os Doze Apóstolos] decidiram que nunca devemos dizer isso. Não sabemos exatamente qual foi a razão. Paulo disse: “O Senhor já dantes ordenou os limites das moradas de todos os homens, para habitar sobre a face a terra”, e assim Ele determinou isso antes de nascermos. Quem sabe por que eles nasceram com a pele preta ou branca e assim por diante. Nós vamos ter que esperar e descobrir.

Bem, não queremos isso como uma doutrina. Pense nisso como você quiser. Você sabe, Paulo disse: “Agora vemos em parte e em parte conhecemos; vemos através de um espelho escurecido. Quando aquilo que é perfeito vier, então o que é em parte será aniquilado, então vamos ver como somos vistos, e saber como somos conhecidos.” Agora a atitude atual da Igreja é a de preferir deixar isso para depois até que saibamos. O Senhor nunca indicou que a pele negra veio por causa de ser menos fiel. Agora, o índio; nós sabemos por que ele foi mudado, não é? O Livro de Mórmon nos explica isso; e ele tem a pele escura, mas ele tem uma promessa lá que através da fidelidade, que se tornarão um povo mais branco e agradável. Então, não temos nada parecido no caso [das pessoas de cor].”

Sobre Profetas do passado:

“Bem, eles esperavam que [os Negros] iriam eventualmente obter o sacerdócio, mas eles nunca determinaram o momento para isso. E assim, quando esta situação que enfrentamos lá no Brasil – O irmão Kimball preocupava-se muito com isso – como as pessoas são tão fiéis e dedicadas. A presidente da Sociedade de Socorro da Estaca é uma mulher de cor lá em uma das Estacas. Se eles fazem o trabalho, pois parece que a justiça do Senhor aprovaria dar-lhes a bênção. Agora é tudo condicionada à vida que eles vivem, não é?”

Em correspondência pessoal subsequente, Richards confirmou o conteúdo da entrevista como correto e verdadeiro, solicitando, contudo, que não fosse distribuído publicamente.

Ouça a entrevista na íntegra aqui:


Leia também

A Primeira Presidência sobre casamento interracial

A Primeira Presidência sobre proibir casamento interracial

A Igreja SUD e discriminação racial

Dia da Consciência Negra Mórmon

2 comentários sobre “LeGrand Richards: Negros no Brasil

  1. Amo a Igreja, sou feliz nela, mas esse ponto doutrinario sempre me deixa pra baixo…, mas “o passado fica no passado”, como já me disse um amigo. Porém sempre temos que lembrá-lo e estudá-lo para compreender certas coisas nos dias atuais. Por isso amo o Presidente Kimball.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.