Por Que o Rótulo “Seita” Atrapalha o Entendimento de Novas Religiões

“Seitas” estão de volta ao noticiário.

O documentário “Wild Wild Country” da Netflix ressuscitou o interesse pela seita do amor livre” fundada pelo guru indiano Rajneesh, ou Osho, e que em 1984 lançou um “ataque bioterrorista“, espalhando salmonella em restaurantes perto da sede do grupo no Oregon.

Reverendo Moon Seita Casamento

Cerimônia coletiva de casamento ou “rededicação” para mais de 3800 casais na sede da Igreja da Unificação em Gapyeoung, Coreia do Sul, em 2015. Imagem: Chung Sung-Jung | Cosmopolitan.

Depois, há o NXIVM, uma “seita sexual” sediada em Albany, Nova York. Reportagens na mídia afirmam que as integrantes do NXIVM recrutavam “escravas”, que eram marcadas com as iniciais do líder do grupo, Keith Raniere. Raniere, também chamado de “Vanguarda”, foi preso por tráfico humano. 

Acadêmicos às vezes usam o termo “seita” [ou, em inglês, cult, “culto” ] para descrever grupos que possuem crenças distintas e fortes níveis de comprometimento. O problema vem com o uso popular da palavra, frequentemente usada para descrever grupos autoritários que induzem crenças ou ações através de “controle da mente” ou “lavagem cerebral”.

Como acadêmico que ensina e escreve sobre religião, acredito que o rótulo “seita” atrapalha a compreensão de religiões novas ou alternativas.

Eis o porquê Continuar lendo

Nove Entre Dez Brasileiros Atribuem Sucesso Financeiro a Deus

Pesquisa realizada pelo Datafolha e pelo Instituto Pew mostra que nove em cada dez brasileiros consideram Deus a causa principal de seu sucesso financeiro. O índice é de 90% entre os que se declaram religiosos, e de 70% entre os sem religião. Curiosamente, entre os entrevistados que se declararam ateus, o índice chegou a 23%.

pexels-photo-27633

Dentre os religiosos, evangélicos pentencostais e não pentencostais (denominações protestantes tradicionais) lideraram com respectivos 97% e 96%, seguidos por católicos (91%), kardecistas e espiritualistas (66%), e umbandistas (63%). Continuar lendo

A Biologia Pode Explicar a Evolução da Religião?

Para um biólogo como eu, as perguntas interessantes sobre religião sempre foram de onde ela veio e por que evoluiu. Lecionei biologia evolutiva em uma Universidade Católica no país mais católico do mundo— o Brasil. Alguns dos meus colegas aqui no Reino Unido pensaram que deve ter sido muito desafiador, mas não.  A população brasileira é atípica no sentido em que 60% da população é religiosa e também acredita na evolução por seleção natural.

Mormonismo. Espiritualidade.

Detalhe de A criação de Adão, de Michelangelo (aprox. 1512).

O desenvolvimento de novas religiões se parece com a forma como novas espécies são formadas e se adaptam.  Continuar lendo

Cantor Mórmon Prega Tolerância em Nova Música

O cantor mórmon Alex Boyé lançou hoje uma nova música intitulada “We All Bleed the Same” (“Todos Sangramos da Mesma Forma”, em tradução livre), na qual prega a aceitação e tolerância entre pessoas diferentes. “Ninguém pode ser como você, não se compare a ninguém, porque eles não podem fazer o que você já fez”, diz trecho da canção.

Mórmon Alex Boyé Racismo LGBT

Imagem do vídeo de Boyé faz referência aos assassinatos de negros nos EUA e o recente atentado a policiais em Dallas. (Imagem: YouTube)

Em sua página no Facebook, Boyé publicou uma dedicatória que alude aos conflitos sociais nos EUA, bem como a problemas na cultura mórmon: Continuar lendo

Intolerância religiosa em debate na USP

“Intolerância Religiosa e Intolerância às Religiões” é o tema do painel que acontecerá hoje às 17:30 na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP. Marcello Jun, representando a Associação Brasileira de Estudos Mórmons (ABEM), participará do debate. O evento é gratuito e aberto a todos os interessados.

Participarão também do painel: Continuar lendo

B. H. Roberts sobre a verdade

 

B. H. Roberts com disfarce (1884)

B. H. Roberts com disfarce (1884)

Enquanto a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias está estabelecida para a instrução dos homens e é uma das instrumentalidades de Deus para fazer conhecida a verdade, ele não está limitado a essa instituição para tais propósitos, nem em tempo ou lugar. Deus levanta homens sábios e profetas lá e aqui entre todos os filhos dos homens, da sua própria língua e nacionalidade, falando a eles através de meios que possam compreender; nem sempre dando uma plenitude do evangelho de Jesus Cristo, mas sempre dando aquela medida de verdade que as pessoas estão preparadas para receber.

 

Brigham H. Roberts, Defense of the Faith and the Saints. Deseret News Press, 1907, 1:512-13.

Prepare-se para a IV Conferência Brasileira de Estudos Mórmons

Você já se agendou para a IV Conferência Brasileira de Estudos Mórmons? Ela acontece no dia 19 de janeiro de 2013, em São Paulo.

O tema da Conferência de 2013 será “A Relação entre Sede e Periferia na Igreja SUD”.

A Conferência é gratuita e aberta a todos os interessados. Continuar lendo

Apologética e estatísticas

Os números do último censo do IBGE continuam dando o que falar. Depois do excelente artigo do Marcello Jun aqui no Vozes Mórmons, foi a vez do jornal The Salt Lake Tribune publicar sobre a discrepância entre os dados do censo brasileiro e os registros oficiais da igreja neste país. Com o bem-humorado título “Mistério brasileiro: o caso dos mórmons desaparecidos (913,045 deles, para ser exata)“, o artigo da jornalista Peggy Fletcher Stack apresentou as opiniões de Matt Martinich, gerente de projetos da Cumorah Foundation, instituição sem vínculos oficiais com a igreja que estuda seu crescimento internacional. Continuar lendo

Ensino religioso na escola pública

Você é a favor do ensino religioso nas escolas públicas brasileiras?

Participe da enquete e deixe seu comentário abaixo justificando sua resposta.

Jesus e Joseph hoje

Aqui vão dois cenários puramente imaginários.

1) Se o homem a quem chamamos Jesus Cristo vivesse hoje entre nós, com outro nome, de modo humilde e sem revelar de forma sobrenatural seu papel de messias, ele seria melhor aceito pela sociedade? Ou seria de novo vítima da intolerância e perseguição? Ele seria condenado à morte de novo? Legal ou ilegalmente? Como ele seria tratado pela mídia? Pelo governo? Pelas religiões? Ele seria aceito pelos cristãos (incluindo os santos dos últimos dias)? Quem o perseguiria? Continuar lendo

Nós e os outros

Pretendemos o privilégio de adorar a Deus Todo-Poderoso de acordo com os ditames de nossa própria consciência; e concedemos a todos os homens o mesmo privilégio, deixando-os adorar como, onde ou o que desejarem.

A Regra de Fé acima é uma forte posição a respeito da liberdade religiosa de todo ser humano. Mas nem sempre, no cotidiano da igreja, as referências a outras religiões fazem jus a essa doutrina. Quando se fala em religiões em geral, tudo bem; os problemas surgem quando se citam denominações específicas. Compartilho quatro episódios da minha própria experiência.  Continuar lendo

Chamada de trabalhos para a IV Conferência Brasileira de Estudos Mórmons

IV Conferência Brasileira de Estudos Mórmons

Conferência Anual da ABEM

(Associação Brasileira de Estudos Mórmons)


Tema

“A Relação entre Sede e Periferia na Igreja SUD”

19 de janeiro de 2013

São Paulo, Brasil Continuar lendo

O papel da apologética sud no século XX

A apologética é definida como “a disciplina teológica própria de uma certa religião que se propõe a demonstrar a verdade da própria doutrina, defendendo-a de teses contrárias”. Em O papel da apologética sud no século XX, Marcelo Silva, que há muitos anos lida com a apologética especialmente na internet, pretende traçar um pouco da história desse campo desde os primórdios do cristianismo – desde Orígenes e Tertuliano até C. S. Lewis –  e seu uso por santos dos últimos dias nos séc. XIX e XX – de Orson e Parley Pratt, passando por B. H. Roberts até chegar a Hugh Nibley. Continuar lendo

Religião salva? Uma reflexão sobre a coexistência de diferentes credos

"A regra de ouro", de Norman Rockwell

Em seu trabalho Religião salva? Uma reflexão sobre a coexistência de diferentes credo, Marcelo e Lívia Ponciano oferecem uma reflexão sobre as contradições do universo religioso – se por um lado as religiões em geral apresentam paralelos em seus sistemas de crenças, também o sentimento de intolerância por vezes domina o universo religioso. Tal sentimento e os conflitos gerados por ele podem, no entanto, Continuar lendo