Racismo na BYU?

Alguém acredita que, em pleno século 21, e mais de 3 décadas após o fim da segregação racial na Igreja SUD, racismo ainda seja um problema na universidade oficial da Igreja Mórmon?

Os comentários de um Professor de Religião na Universidade de Brigham Young (BYU), em Provo, Utah, publicados ontem no The Washington Postcausaram desconforto — e furor — por seu conteúdo racista.

Randy Bott expressou sua opinião que a Proibição ao Sacerdócio não se iniciou com Brigham Young, mas com Caim que, por haver matado seu irmão Abel, foi amaldiçoado com a cor-de-pele negra e proibição de acesso ao Sacerdócio.

“Deus sempre foi descriminador” no que diz respeito a quem Ele outorga a autoridade do Sacerdócio, diz Bott, o teólogo da BYU. Ele cita escrituras Mórmon que diz que Deus dá a Seu povo “como lhe prouver.” Bott compara Negros com crianças que prematuramente pedem as chaves do carro do pai, e explica que da mesma maneira antes de 1978, o Senhor havia determinado que os Negros ainda não estavam prontos para receber o Sacerdócio.“O que é discriminação?” pergunta Bott. “Eu acho que é proibir acesso de algo para alguém que lhe poderia trazer benefícios, certo? Mas e se não lhes fosse trazer benefícios?” Bott diz que ao negar o Sacerdócio aos Negros – na Terra, mas não após a morte – os protegeu dos níveis mais profundos do Inferno reservados para as pessoas que abusam do poder do Sacerdócio. “Você não pode cair do topo da escada se não primeiro chegar ao topo da escada. Então, na realidade para os Negros não poder receber o Sacerdócio foi a maior benção que Deus lhes poderia oferecer.”

Esse tipo de opinião ainda é defensável? Alguém ainda acha isso normal e não racista? Será que jamais conseguiremos desvincular o mormonismo com o racismo contra negros?


Leia mais sobre o cancelamento do racismo institucional na Igreja SUD com a revelação de 1978.

84 comentários sobre “Racismo na BYU?

  1. É lamentável que em pleno século 21, ainda existam pessoas tão cretinas como este professor!! Frequentei a igreja mórmon e posso afirma que existe sim pessoas assim dentro da igreja (infelizmente), assim como em qualquer outro lugar. Mas achar que é ou já foi normal, acho um absurdo!!! não sou negra, mas como pessoa eu nunca concordaria com este ou outro tipo de descriminação, nem que eu tivesse que desistir de frequentar um lugar que vou com rotina (o que eu faria sem nenhum problema).
    E sobre esta ter sido a doutrina da igreja, também lamento, já que como cristões devemos amar incondicionalmente nosso semelhante (independente de etnias), isso prova que não há religião certa, mas sim, pessoas de caráter e com bom coração, porque apesar de eu não frequentar religião alguma, faço o possível para ser honesta e respeitar meu próximo.

    • Irmao Quintinomelo, isso e uma mentira. Quando a segregacao racial havia terminado nos EUA no mesmo ano Ezra T. Benson em conferencia geral declarou que os membros nao deveriam apoiar tal movimento; G.A. Smith tambem declarou que nada mudaria a posicao da igreja com relacao ao sacerdocio negado aos negros; Elder Tanner tambem declarou que se os membros esperavam alguma mundanca com essa restricao eles estavam enganados e nao entendiam as revelacoes de Deus. Em suma, a Igreja sempre esteve atras quando o assunto e o progresso humano mesmo tendo Profetas, Videntes e Reveladores, eles nunca conseguiram antecipar nenhum progresso humano. Ao meu entender, Joseph Smith foi o unico que proferiu revelacoes, visoes e profecias com certa frequencia, depois dele tivemos algumas inspiracoes aqui e ali mas fora isso nada mais.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.