John Taylor, Sobre Casamento e Família

Citação de John Taylor, sobre casamento e família.

“…[O] sistema [de casamento] com apenas uma esposa não apenas degenera a família humana, tanto fisicamente como intelectualmente, mas é inteiramente incompatível com noções filosóficas de imortalidade; é uma isca para tentação, e comprovadamente sempre foi uma maldição para os povos. Portanto, eu vejo a sabedoria de Deus em não tolerar qualquer sistema semelhante entre os dignos [da glória] celestial que serão reis e rainhas em Deus para sempre.”

John Taylor Poligamia

Fonte: The Latter-day Saints’ Millenial Star, volume 15, página 227

17 comentários sobre “John Taylor, Sobre Casamento e Família

  1. Não há nenhuma passagem bíblica em que Deus institui a poligamia como ideal de família. Mesmo o casal original era monogâmico. E é a esse casal que Jesus se refere ao ensinar sobre a santidade do matrimônio, a condenação do adultério e do divórcio.

  2. Me recuso a acreditar que isso é uma revelação de Deus!!! Me recuso a acreditar que “esse” homem tenha sido um profeta de “Deus”!!! E se realmente essa for a doutrina verdadeira, vou para o inferno por que jamais aceitaria isso!!!
    Me decepciono a cada dia com a Igreja e oro ao Pai para que ele conforte o meu coração e me de as respostas que eu tanto preciso para continuar firme.

    • Respeito o seu pensamento, porém acredito que John Taylor foi um dos líderes mórmons mais sincero e corajoso, apesar de toda a oposição, perseguição e com a Igreja perdendo seus bens, ele se manteve firme ao ensino do casamento plural, que ele acreditava ser algo divino, ao contrário de Wilford Woodruff, que não teve a mesma firmeza, apresentando o manifesto para fugir da perseguição, o qual era mentiroso, porque de forma escondida continuaram praticando o casamento plural, até mesmo com Wilford Woodruff se casando com uma jovem, algum tempo antes de morrer…

      • Aliás, escrevi mal no comentário anterior, não estou afirmando que Wilford Woodruff era mentiroso, mas sim o Manisfesto… Apesar que era política entre os líderes da Igreja, “mentir em nome de Deus”, para o bem do “Reino de Deus”…

    • Olá Susy, o fato da poligamia ser uma opção de família , não invalida a Bíblia ou as escrituras.Em algumas ocasiões ela foi praticada por Salomão, Abraão e outros profetas do velho testamento. Com certeza sua opção de família será bem vinda no reino Celestial.O fato de muitas coisas nas escritura não nos agradarem, não a torna algo para desestimular a fé.Somente nos revela as diversidades culturais de povos nas diversas épocas.No seu caso, imagine se todo cristão abandona a Bíblia e seus profetas por acharem que o que está escrito não esta de acordo com suas idéias pessoais? O Comentário pessoal de Jonh Taylor se trata de um problema que atinge uma grande parte dos homens , que é a vontade de ter muitas amantes não se satisfazendo com uma só.As mulheres são bem adaptadas a cultura monogâmica, infelizmente o homem tem o conceito/instinto que trair a mulher com outra ou com várias, aumenta sua virilidade,auto-confiança e seu prazer.Acho que Jonh Taylor pensou nisso em sua declaração.

  3. Como bem mencionado, nenhuma escritura institui a poligamia como o ideal de família. Os defensores da poligamia citam profetas antigos que a praticaram, mas existem diferenças fundamentais… No caso de Abraão, Sara era estéril e “ela” tomou a iniciativa de oferecer Hagar sua serva com a finalidade de gerar-lhe progênie… A segunda esposa de Abraão (Quetura) sempre foi tratada como concubina… Observe-se que mesmo havendo um motivo aparente para Abraão coabitar com Hagar isto só lhe trouxe problemas bem distantes de uma condição familiar ideal . Podemos ir para o próximo patriarca, Jacó. Jacó amava Raquel, mas por uma estratégia de Labão ele casa-se primeiro com Lia, jamais saberemos, mas quantas vezes ou quão difícil deve ter sido para Jaco conhecer Lia, pensando em Raquel, não seria talvez esta forte ligação psicológica algo danoso na formação dos sentimentos de seus primogênitos com Lia? Nunca saberemos exatamente. Os próximos arquétipos para a poligamia são os reis: Davi e Salomão… Neste caso havia a questão politica… Salomão devia ter o “brit” das estrelas… Mas todos nós sabemos o que esta “luxuria” toda causou aos reinos de Davi e Salomão inclusive às gerações posteriores. Há uma corrente atualmente que deseja retornar a poligamia ao judaísmo veja este link “Grupo ortodoxo busca poligamia” http://noticias.terra.com.br/mundo/oriente-medio/grupo-ortodoxo-busca-resgatar-poligamia-para-o-judaismo,a9e937ab6daea310VgnCLD200000bbcceb0aRCRD.html
    Mas, esta disputa está longe de ser resolvida, mesmo os askenases rejeitam a ideia… Voltando aos profetas mórmons.
    Minha teoria é que Joseph Smith, Brigham Young, Jonh Taylor e mesmo Wilford Woodruff, os primeiros profetas da igreja, eram mais homens que profetas, homens cheios de luxuria. Young, por exemplo, gostava de gabar-se do seu número de esposas e do seu número de filhos (Journal of Discourses 8:178)… Costuma-se dizer na igreja que era um excelente pai (BY) e esposo, será que a Ann Eliza Young tinha esta opinião?…
    Casavam-se com mulheres casadas… Caso de Zina B. Huntington…
    “Zina deixou Jacobs em 1846 para casar com B.Y. William Hall afirma que havia escutado B.Y. dizer publicamente a Jacobs: “A mulher que você reclama como esposa não lhe pertence. Ela é a esposa espiritual de Joseph Smith a ele selada. Sou o procurador e ela, bem como seus filhos, são minha propriedade. Pode ir aonde quiser e arranje outra, mas tenha a certeza de que ela pertença à sua parentela espiritual”. Jacobs aparentemente aceitou a decisão B.Y. como a Palavra do Senhor, já que permaneceu como testemunha no Templo de Navoo, em janeiro de 1846, quando Zina foi selada a B.Y. “para o tempo” e a Joseph Smith “para a eternidade”. (No Man Knows My History”, p. 443)… Estes homens eram apenas homens, não eram profetas… Não conseguiriam jamais adentrar aos mundos superiores. Suas mentes carnais jamais permitiriam… Quanto mais receber revelações divinas… Mas isto ainda não torna a igreja SUD uma igreja falsa ou ruim. Torna seus primeiros lideres homens normais com vicissitudes carnais como quaisquer mortais. O grande problema da igreja é que primeiro tenta-se esconder estas questões… E segundo tentam tornar estes homens deuses em vida… É muito comum ainda se ouvir de Joseph Smith que este fez mais pela salvação dos homens que qualquer outro homem exceto Jesus Cristo… Pelo que sei Jesus jamais flertou com a esposa de outro homem.
    Shalom

  4. Todos os membros fieis da Igreja que nao acreditam que o casamento plural seja uma lei divina ja devem arrumar as malas e deixar a igreja. Pois nao so os primeiros lideres acreditavam nessa lei mas tambem praticavam a torto e direito. Para apimentar esse debate ainda mais, aqueles que conhecem as escrituras sabem que essa lei ainda retornara na Igreja juntamente com a lei da consagracao. Pelo que eu entendo e vendo o que esta acontecendo no mundo dos gentios, a lei do casamento plural entrara em conflito com o casamento gay que sera legalizado na maioria das nacoes gentias, provavelmente causando uma perseguicao implacavel para aqueles que restarem da Igreja. Nesse caso, devido a cultura dos gentios em nao aceitarem o casamento plural mas ja estarem mais acostumados com a ideia do casamento gay, muitos deixaram a Igreja, bem provavel que os remanecentes da casa de Israel que estarao mais bem preparados para obedecer essa lei, tomarao controle sobre a Igreja de Cristo como foi profetizado no Livro de Mormon. Cristo avisou os Nefitas da epoca que os descendentes de Lehi se tornariam um povo forte e pisaria sobre os gentios. O Livro de Mormon da uma ideia clara de como esses eventos acontecerao.

    • Só escreveu asneiras Fabio!
      Alias de tempos em tempos surge um lobilubiado SUD qualquer aqui cujo discurso inicia sempre da mesma forma: (1) O membro fiel que… (2) O portador do sacerdócio digno que… (3) O membro SUD que… E observem que o discurso se adéqua sempre à melhor aparência em defesa dos lideres…
      No caso deste discursinho vazio que está apresentando, o casamento plural nunca foi lei em Israel, jamais foi… Não faz sequer parte da cultura judaica. Salomão casava-se pluralmente apenas por viés estritamente politico. Davi pela mesma razão. Mas ainda há o argumento sobre os patriarcas Abraão e Jacó… Mas para estes dois casos a cultura judaica é clara, a mulher judia que não gera filhos cai em desgraça, este é um pensamento que nós podemos não entender bem, ou entender de forma simplista, mas se olharmos primeiramente na direção de que a promessa divina era a de Israel se torna uma grande nação então algum entendimento real pode começar a surgir… Essa grande nação tem relação com o Tikun Olan e com levar a centelha divina a todas as nações… Abre um pouco mais o entendimento… Só as mulheres judias podem determinar se o jovem ou a jovem são judeus portanto não ter filhos significa não contribuir para a formação da alma neste sentido… Entretanto há que se observar que os casamentos plurais, mesmos destes patriarcas, só geraram problemas… Por exemplo, Ruben primogênito de Jacó com Lia, deitou-se com Bila, a terceira esposa de Jacó serva que Raquel deu a ele porque na época era estéril… Abraão teve que expulsar Agar e Ismael o que gerou com o passar dos séculos o que temos como efeito hoje no Oriente Médio…
      Desculpe frustrar seu ponto de vista amigo e da mesma forma que você provoca um insulto mencionando (1) todo membro fiel eu digo (3) Todo membro suficientemente inteligente, não é seu caso, percebe que o casamento plural não é lei divina… Joseph Smith, Brigham Young, John Taylor e outros lideres e chamados profetas (por outros membros não por mim) mórmons usaram o mesmo argumento (sobre os patriarcas) para justificarem que era uma lei mas no fundo apenas queriam satisfazer suas luxurias. Joseph Smith inclusive flertava com mulheres casadas, e insinuou certa feita fazer um bacanal entre ele e sua esposa e um casal que ele conhecia e que logicamente estava de olho na esposa, mas ao mesmo tempo queria testar Emma… Que logicamente não aceitou a proposta… Mesmo após a proibição do casamento plural, lideres e mesmo profetas (para quem quiser chamar assim) ainda continuaram com suas praticas promiscuas… Não havia sido proibido divinamente? (Ou será que D’us aderiu ao famoso jeitinho?) Será que D’us simplesmente mandou “parar oficiosamente” a pratica apenas para reduzir ou eliminar a perseguição gentia que não entendia a pratica e viviam uma moral gentia (?)… Não, seus profetas gostavam de uma sacanagem pesada…
      Chega de estultícia principalmente quanto a cultura judaica que você não entende.

      Shalom.

      • Bela verborragia de quem nunca leu um único livro de história mórmon e segue exibindo a mesma truculência de antes – agora em roupagem pseudo-judaica! Nos dias do Orkut, ai de quem questionasse a liderança da Igreja! O irmão Silvio xingava de anti-mórmon!

        O que mudou? Novos xingamentos! Ah, e xinga as pessoas e encerra com “shalom”!

        Já que você se gaba de conhecer a cultura judaica e colocá-la aqui como parâmetro de retidão, poderia dar aquela pesquisada básica sobre os haredim que, de Nova York a Melbourne, têm abusado sexualmente de crianças e perseguido os pais que ousam protestar. Talvez você ache que estupros e pedofilia cometidos por judeus ortodoxos sejam mais agradáveis a Deus do que aquilo que você no seu analfabetismo histórico chama de “sacanagem pesada”.

      • Fiquei extremamente feliz com sua critica Teixeira por dois motivos:
        (1) Você relembrou aos leitores que já fui mórmon, não sou mais, tampouco sou judeu, sou Bnei Noach, ou um não judeu monoteísta, um não judeu que segue o judaísmo.
        (2) Por mais dura, ferrenha, ou cruel que seja sua critica jamais irá se comparar a noção que tenho de mim mesmo, ou rivalizará adequadamente com minha autocritica… Eu sou a pessoa mais apta a criticar a mim mesmo porque afinal de contas, me conheço melhor do que você me conhece, devido a este fato e decidi te ajudar na critica…
        [3] Quando eu era mórmon e principalmente nos tempos do Orkut eu era (como quase todo mórmon) um tolo fazendo o estilo “cavalo batizado”… Eu acreditava que a igreja era a única igreja verdadeira na face da terra… Que os membros são uma família e que Joseph Smith amava apenas Emma Smith apesar de aceitar bem o fato de ele era polígamo.
        [4] Quanto a historia da igreja que você menciona, permaneci 34 anos neste sono matri”x”ial, e mergulhado no torpor das revelações eu trabalhei 10 anos nos seminários e institutos da igreja, um grupo de amigos montou um grupo de estudos que se reunia aos sábados para debater doutrinas e historia da igreja, veja só…
        [5] Mesmo que eu nada tivesse estudado sobre a igreja os muitos trabalhos apresentados neste fórum são mui estimados e sérios, informações de valor e esclarecedoras para qualquer leigo… Logo sua critica é rasa também quando diz que nada sei sobre a história de “sua” igreja… Precisa se esforçar mais para fazer uma critica realmente boa…
        [6] Normalmente eu não te daria atenção, porque acho que um mórmon que não assume o perfil por meio do qual expressa seus pensamentos é apenas um covarde que não merece este tipo de respeito, mas eu decidi mesmo com este protocolo pessoal responder sua postagem para que saiba que nenhuma critica é maior que a autocritica…
        [7] Sobre a verborragia, observe querido, não se trata de verborragia ou xingamentos, trata-se apenas de sarcasmo acido, provocando a pessoa que escreveu sobre o tema de forma inocente em defesa da fé que vocês professam, mas isso também foi uma fase que já estou resolvendo e gradativamente eliminando neste fórum.
        [8] Quanto aos haredi e judeus pedófilos você precisa se informar mais, veja, por exemplo, este artigo http://www.haaretz.com/news/israel/1.588102 MAS o que tem a ver o que você cita com o erro de seus profetas? Um homem que arvora ser profeta não deveria flertar e posteriormente desposar mulheres casadas, na minha visão isto tira a condição de profeta… MAS estamos falando aqui sobre casamento plural. Uma moça chamada Lisiane um pouco acima fez uma observação brilhante, de certa forma os mórmons continuam “ocultamente” aos olhos da sociedade leiga a praticar a poligamia… Nos templos… Porque acreditam que todas as que forem seladas ressuscitarão com o esposo… E isto é de alguma forma errado…
        [9] Não há desculpas Teixeira, a conduta de seus primeiros lideres, depõem contra eles mesmo quando o assunto é moral e guarda de um princípio universal: o da castidade. Se um profeta deixa de lado o temor a D’us para mim ele não é mais profeta, apenas um “shit”. E a falta de temor a D’us está principalmente em elevar-se dizendo que somente abaixo de J.C ele fez mais pela salvação humana… Um erro ao quadrado.
        [10] Shalom!

      • Imagina se fosse autoelogio, hein? 😉 Vejamos alguns pontos breves:

        [3] “Quase todos os mórmons” não são moderadores de grupos de discussão, nem criam perfis falsos para fazer bullying online como você fazia.

        [4] 34 anos como membros super ativo dizem patavinas sobre seu conhecimento de história mórmon. Professor do Seminário e Instituto? Hahaha. Estava falando em ler a obra de historiadores mórmons. Mais uma característica sua que permanece: para que ler se você já tem a verdade, não é mesmo?

        [5] Sim. Viva o Vozes Mórmons! Mas lembre que pelo menos duas pessoas que escrevem aqui foram alvo da truculência online de você e sua gang da época, tentando assassinar reputações. Como quase todos os mórmons? Não, Silvio. Você era um deliquente digital.

        [8] O que tem a ver o link que você me enviou? Nada. Que papelão!

        Tente estes:

        http://www.nytimes.com/2012/05/10/nyregion/ultra-orthodox-jews-shun-their-own-for-reporting-child-sexual-abuse.html;

        http://www.theguardian.com/australia-news/2015/feb/04/rabbi-told-child-sex-abuse-victim-to-let-it-go-royal-commission-told;

        http://crownheights.info/chabad-news/409671/parents-of-child-abuse-activist-leaving-australia/.

        [9] Não estou buscando desculpas. Estou buscando um diálogo sério, para qual você, ao que parece, não tem condições mínimas. A Lisiane levantou um ponto importantíssimo. Aprenda com ela como se faz.

  5. No, templo, o resquício do casamento plural ainda é permitido, pois quando os homens ficam viúvos, podem se selar a outra mulher. Pra mim, isso é muito difícil de aceitar, é tipo uma “poligamia enrustida” que acontece na Igreja de Jesus Cristo SUD, pois se o casamento no templo é pra toda eternidade, significa dizer que o marido viverá com suas esposas, terá progênie eterna com elas, etc. O segundo casamento deveria ser apenas para o tempo, tendo em vista que a Igreja atual se diz monogâmica. Daí fico a refletir que o que estão pregando, é uma mentira!

  6. Sou membro ativo da Igreja há 15 anos e concordo plenamente com o presidente John Taylor. Sei que a maioria dos que aqui escreveram contra também concordam em seus íntimos com está citação, mas que por motivos que vão desde medo até falso moralismo não aceitam expor publicamente o que de fato pensam.Sei que Joseph Smith,assim como Brigam Young, John Taylor e todos os demais profetas dos Últimos Dias são homens chamados por Deus que falam Sua palavra para todos os habitantes da Terra.Sei também que a despeito do que o muito pense ou ache, no devido tempo TODAS as ordenanças serão restauradas e viveremos leis celestiais em sua plenitude , o que inclui o novo e eterno convênio do casamento celestial plural.

    • Jose Carlos, se você acredita nessas coisas ótimo que seja feliz. Mas por favor não coloque palavras ou pensamentos sobre outras pessoas.
      Minha opinião sobre o assunto discordo totalmente com esse discurso, como de outras práticas iniciais da igreja, assim como citou seus 15 anos ativo tenho mais de 20, e aprendi algumas coisas uma delas é estudar e entender melhor cada fase histórica da criação e citação de cada profeta e suas”revelações” ou melhor imposição para os membros. Estude também e veja que a igreja muda de acordo com a pressão da sociedade e não por mandamento de Deus.

  7. Vi muitas pessoas debatendo aqui a citação do Presidente John Taylor, para alguns é dificil compreender, já outros conseguem entender essa citação. Tem muitas coisas que eu ainda não entendo no Evangelho de Jesus Cristo e nem irei entender nessa vida, mas o que me conforta é o testemunho que eu tenho da veracidade desse evangelho, se tivemos líderes no passado que erraram ou até mesmo no presente que erram, para mim isso não muda em nada pois meu testemunho esta centralizado em Jesus Cristo, esses homens são homens carnais, e sendo assim estão aptos a errar até mesmo porque faz parte de nossa preparação aqui nessa vida.
    Gosto muito dessa escritura em Isaías 55:8-9: ” Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos, os meus caminhos, diz o Senhor. Porque, assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos, mais altos do que os vossos pensamentos”;
    Não sabemos como o Senhor pensa e quais são os objetivos e propósitos com alguns mandamentos, mas eu sei que podemos confiar nele porque ele sabe de todas as coisas.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.