‘Paulo, Apóstolo de Cristo’ está mais à Coca-Cola que à Bíblia

O cartaz de Paulo, Apóstolo de Cristo mostra um Paulo com olhar determinado (James Faulkner) olhando diretamente para o espectador. Lucas, interpretado por Jim Caviezel, (Jesus em A Paixão de Cristo), parece resoluto ao seu lado. Dois atores brancos, bonitos, e castigados pelo sol, com narizes fortes e queixos fortes, interpretam heróis da fé cristã.

O que poderia estar errado aqui?

Em termos de precisão histórica, há muita coisa errada. E muito em jogo. Paulo, Apóstolo de Cristo é um entre muitos numa crescente onda de filmes bíblicos que romantizam e distorcem o passado, e ainda arriscam causar danos atuais. Esses filmes são como refrigerantes: doce, fácil de engolir, mas prejudicial se parte de uma dieta constante.

Cartaz de “Paulo, Apóstolo de Cristo” com Paulo (James Faulkner) e Lucas (Jim Caviezel) olhando diretamente para o espectador.

Eu me diverti assistindo Paulo, Apóstolo de Cristo; a subtrama fictícia de Paulo assombrado pelo assassinato de uma jovem é bastante tocante. Apesar disso, acredito que o filme deve mais à Coca-Cola do que à Bíblia. Eis cinco razões: Continuar lendo

Leonard Arrington: Ezra Taft Benson e a Verdadeira História Mórmon

“Tive um sonho na noite de sexta de que havia sido demitido do meu cargo como Historiador da Igreja”, escreveu Leonard J. Arrington em 11 de setembro de 1972. “Isso pode ter sido provocado”, concluiu com humor, “por comer demais frango assado e/ou por um telefonema que recebi”.

Leonard J. Arrington (1917-1999) foi o primeiro não-Apóstolo, e até hoje o único não-Autoridade Geral, chamado para o ofício de Historiador da Igreja desde a instituição de tal chamado eclesiástico por Joseph Smith em 1842. Arrington ainda teve um trabalho fundamental na orientação de uma nova geração de historiadores mórmons até sua aposentadoria como Professor e Chefe de Departamento da Universidade Brigham Young (BYU).

Capa do primeiro volume de “Confissões de Um Historiador Mórmon”, editado por Gary Bergera. | Imagem: Cortesia de Signature Books.

A liberdade acadêmica e  intelectual proposta por Arrington não passou, porém, incólume. Alguns Apóstolos, como Ezra Benson, Bruce McConkie, Mark Petersen, e Boyd Packer fizeram feroz oposição ao seu trabalho, até que em 1982, ele foi desobrigado em reunião privada e seu novo substituto anunciado em Conferência Geral alguns meses depois, sem quaisquer menções ou votos de agradecimento a Arrington. Continuar lendo

Anunciada Nova Primeira Presidência da Igreja SUD

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias acabou de anunciar em entrevista coletiva com o Russell Marion Nelson Sr., atualmente Apóstolo e  Presidente do Quórum dos Doze Apóstolos, a formação de uma nova Primeira Presidência após o recente falecimento do Profeta e Presidente Thomas Spencer Monson.

Retrato da Primeira Presidência no site oficial da Igreja SUD até o momento de publicação

O novo Presidente da Igreja SUD, como é o costume estabelecido desde 1898 quando Lorenzo Snow reorganizou a Primeira Presidência 9 dias após a morte de Wilford Woodruff, será o atual Presidente do Quórum dos Doze Apóstolos Russell Nelson.

A nova Primeira Presidência  Continuar lendo

O Que Esperar do Profeta Russell Marion Nelson?

Russell Marion Nelson Sr., atualmente Apóstolo e  Presidente do Quórum dos Doze Apóstolos d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, deverá ser confirmado como Profeta e Presidente da Igreja e membro único da Corporação do Presidente d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (entidade legal da Igreja) após o recente falecimento do Profeta e Presidente Thomas Spencer Monson.

Russell Nelson

Nascido em setembro de 1924, Nelson formou-se médico pela Universidade de Utah em 1947, recebeu treinamento como cirurgião cardiotorácico na Universidade de Minnesota, serviu como médico no exército norte-americano durante a Guerra da Coréia (1951-1953), e após receber mais treinamento médico na Universidade de Harvard, retornou para Salt Lake City para uma posição docente na Universidade de Utah em 1955.

Nelson tornou-se tão renomado em Utah por suas habilidades cirúrgicas e constante atualização nas técnicas mais avançadas da época que, em 1972,  o então Profeta e Presidente da Igreja Spencer W. Kimball o buscou para uma cirurgia de válvula aórtica. Nelson assumiu, assim, o papel de médico pessoal de Kimball por mais de uma década, e em abril de 1984 Kimball o chamou para ser ordenado Apóstolo e assumir o lugar de  Mark E. Petersen no Quórum dos Doze.

Nelson foi casado por 60 anos a Dantzel White, com quem teve 10 filhos, 56 netos, e 18 bisnetos. 14 meses após o falecimento dela, Nelson casou-se novamente com Wendy Watson (n. 1950), professora de “terapia de casamento e família” na Universidade de Brigham Young, tornando-se o Apóstolo mórmon polígamo mais recente na história da Igreja SUD.

O que esperar de Russell M. Nelson como Profeta e Presidente da Igreja? Vejamos algumas notas que nós noticiamos apenas nos últimos 2 anos a respeito dele: Continuar lendo

Falece Profeta Mórmon Thomas Monson

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias anunciou ontem à noite que o Profeta e Presidente da Igreja Thomas Spencer Monson faleceu ontem às 22:01, horário local, de “causas relacionadas com idade”.

saúde Thomas Monson profeta

Imagem original: Salt Lake Tribune

Monson, que havia completado 90 anos de idade em agosto p.p., não mais Continuar lendo

Livro de Abraão: 50 Anos dos Papiros

Em 27 de novembro de 1967, o Museu Metropolitano de Arte de Nova Iorque devolveu para A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias os papiros originais usados por Joseph Smith, Jr., para produzir o Livro de Abraão.

Esse evento foi comemorado com grande antecipação e efusivos sentimentos de esperança, e até uma sensação de validação. Por mais de um século, estes antigos documentos haviam sido dados como perdidos, e subitamente em 1967 não apenas haviam sido reencontrados, mas haviam sido retornados à Igreja SUD!

Contudo, tão logo passou a euforia e o regozijo inicial, recaiu sobre a Igreja o que apenas pode ser descrito como “desconforto” sobre o documento, levando a quase silêncio da instituição oficial, e a décadas de esforços intensos (e inúteis) de dúzias de apologistas. Continuar lendo

Joseph F. Smith: Sem Poligamia Não Há Exaltação

O Profeta Joseph F. Smith explicou que é impossível para um homem ser exaltado no Reino Celestial com apenas uma esposa, em discurso no histórico Tabernáculo Mórmon, em 7 de julho de 1878:

Joseph F. Smith serviu como Presidente da Igreja SUD (1901-1918), Conselheiro na Primeira Presidência (1866-1877, 1880-1887, 1889-1901), e Apóstolo (1866-1918).

Continuar lendo

Heber C. Kimball: Como Conseguir Um Casamento Celestial

O Presidente Heber C. Kimball, primeiro conselheiro na Primeira Presidência, fez os seguintes comentários para missionários em perspectiva se preparando para sair ao campo missionário sobre como se deveriam comportar para “conseguir um casamento celestial“:

Heber C. Kimball, Primeiro Conselheiro na Primeira Presidência (1847-1868)

Continuar lendo

Cadê os Livros? Parte 4: Perspectivas

Uma breve história e perspectivas para a publicação de livros mórmons

Grandes comunidades SUD se desenvolvem fora dos EUA

Em 1967, o México tornou-se o primeiro país em que não se fala inglês a ter mais de 50 mil membros da Igreja SUD. O crescimento continuou em ritmo acelerado depois disso. Devido a esse crescimento, a Igreja formou um departamento de tradução após a Segunda Guerra Mundial para traduzir correspondência e comunicação administrativa com as missões e os membros em espanhol, dinamarquês, holandês, francês, alemão, norueguês, samoano e sueco.

literatura mórmon livros mórmons SUD

Até 1974, o departamento estava traduzindo 17 mil páginas por idioma a cada ano, em cerca de 16 idiomas. Durante a década seguinte, uma série de novas traduções foram feitas nesses 16 idiomas, incluindo obras clássicas em que a Igreja tinha confiança, como Jesus o Cristo e As Regras de Fé, de Talmage, Ensinamentos do Profeta Joseph Smith, Doutrinas do Evangelho, Uma Obra Maravilhosa e um Assombro, de LeGrand Richards e obras relativamente novas, tais como O Milagre do Perdão e A Fé Precede o Milagre, de Spencer W. Kimball. Continuar lendo

Cadê os Livros? Parte 3: Editoração Mórmon Comercial

Uma breve história da publicação de livros mórmons

literatura mórmon história publicações

Editoração mórmon, mas não pela Igreja SUD

Enquanto a Igreja limitou as publicações em inglês até depois da morte de Brigham Young em 1877, tipografias comerciais surgiram em Utah para satisfazer parte das necessidades de materiais mórmons. A mais importante delas foi George Q. Cannon and Sons, de propriedade de um membro da Primeira Presidência. Muito do que Cannon publicou estava relacionado às suas funções na Igreja. Talvez por não precisar de aprovação para o que publicava, Cannon passou da publicação de obras missionárias e doutrinárias para obras de edificação e entretenimento dos membros da Igreja. Continuar lendo

Cadê os Livros? Parte 2: O Período Inglês

A publicação de livros mórmons e o desenvolvimento da cultura mórmon fora dos EUA

literatura mórmon

Imagem: Jessica Ruscello

Esta apresentação examina o desenvolvimento cultural mórmon fora dos Estados Unidos, através da lente da produção e distribuição de livros. Para compreender melhor a situação atual, apresentarei uma visão geral da história da publicação de livros por e para mórmons, prestando atenção especial à publicação de livros não escritos em inglês e publicados fora dos Estados Unidos. Depois, vou examinar o ambiente atual para a publicação de livros mórmons e finalizar com alguns caminhos possíveis para o desenvolvimento da publicação mórmon fora do idioma inglês. Continuar lendo

Cadê os Livros? Parte 1: O Período Formativo

A publicação de livros mórmons e o desenvolvimento da cultura mórmon fora dos EUA

Em janeiro de 1845, o Élder Parley P. Pratt publicou normas para as publicações oficiais da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Preocupado com o grande número de livros e folhetos que estavam sendo publicados por membros da Igreja, ele escreveu:

Vocês não estão todos conscientes de que muitos, se não todos, dos nossos homens, mulheres e crianças estão virando autores, e publicando obras que pretendem representar a doutrina dos santos. Algumas delas são mal escritas, e algumas incluem muitos erros, e muitas das que são verdadeiras e úteis são empréstimos, em parte ou na totalidade, das nossas obras-padrão (…). Enormes somas são gastas por homens que têm pouca experiência no mercado editorial e, talvez, pagam o dobro pelo papel e a impressão, e tudo isso pago nas mãos de quem não sente nenhum interesse na nossa causa.

Desta forma milhares de dólares são desviados dos santos e dos élderes, ao passo que a causa do templo é negligenciada.

literatura mórmon história publicações

Como editor de livros, vejo essas mesmas preocupações hoje nas políticas de publicação da Igreja, e ouço os ecos dessas mesmas preocupações nas políticas das empresas que publicam materiais para os membros da Igreja SUD. Como qualquer organização, a Igreja SUD quer controlar quem está publicando o que em seu nome e como esse material será publicado, quanto custará e como irá atingir seu público. Controle e custos, tecnologia, direitos autorais e problemas de distribuição ainda são questões importantes para a Igreja hoje.

No entanto, vejo também uma necessidade cultural concorrente. Na última década, México e Brasil ultrapassaram a marca de 1 milhão de membros. A Europa tem cerca de meio milhão de membros. E em todos esses casos, assim como em outras áreas em todo o mundo, a cultura dos membros da Igreja SUD se desenvolveu ao ponto de livros, músicas e outros materiais poderem ser — e, às vezes, de fato ser — produzidos e distribuídos. No entanto, no caso de publicações em espanhol ou português, relativamente poucas têm sido produzidas até agora, fora os materiais fornecidos pela própria Igreja. E materiais de natureza puramente cultural não existem em nenhuma língua além do inglês.  Continuar lendo

Thomas Monson Ainda Preside?

Devido à idade avançada, Thomas S. Monson, 89 anos, não mais frequenta regularmente as reuniões das Autoridade Gerais na Sede da Igreja, em Salt Lake City, de acordo com o comunicado oficial publicado na tarde desta terça-feira (23/05). O porta-voz da Igreja, Eric Hawkins, afirmou que não há relação com eventos específicos ou doenças específicas.

saúde Thomas Monson profeta

Imagem original: Salt Lake Tribune

O atual presidente d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias já vinha reduzindo suas aparições em público e mesmo em Conferências Gerais. Em outubro do ano passado, uma cena inusitada na Conferência mundial da Igreja SUD ilustrou a debilidade de sua saúde: ajoelhado atrás de Monson, durante um breve discurso, havia um homem, segurando-o ou ajudando-o a manter-se em pé. A cena também sugere o quanto a Igreja SUD tenta esconder o frágil estado de saúde de seu presidente. Até o seu falecimento, por exemplo, o Apóstolo Boyd Packer lia seus discursos em Conferência Geral sentado.

O comunicado oficial publicado hoje afirma: Continuar lendo

O Que a Ciência Pode Nos Dizer Sobre a Estrela de Belém?

Durante o inverno, às vezes pode parecer que o dia inteiro passa em um piscar de olhos e que a escuridão da noite chega rápido demais. Enquanto mais luz do dia seria adorável, a escuridão precoce tem uma grande vantagem: as estrelas. Em uma noite clara, você consegue olhar acima e ver longe no espaço. Passei muitas noites de inverno com meus filhos, voltando de atividades para casa, à procura de Órion (e outras constelações), seguindo o seu caminho através das estações.

estrela de belém natal mórmons

Estrelas e espaço são dois dos temas mais populares da ciência, qualquer que seja a idade da criança. Há algo impressionante e belo sobre olhar para as estrelas no céu noturno.

Mas não são apenas crianças e jovens os fascinados pelas estrelas– a astronomia é uma das poucas ciências onde amadores podem fazer uma contribuição significativa para a nossa compreensão do assunto.

…vieram do oriente

Nesta época do ano, a narrativa do Natal pode servir como um lembrete de que, ao longo da história, as pessoas têm olhado para o céu à noite e se perguntado sobre o que veem. Babilônios tinham catálogos de estrelas já em 1300 aC, contendo informações sobre constelações e padrões nas estrelas. É provável que a observação e nomenclatura dessas constelações sejam anteriores a essa data. Continuar lendo