Risco de excomunhão

Fundadora do movimento pela ordenação de mulheres e idealizador de um fórum online foram acusados de apostasia. E todos perdemos com isso.

Kate Kelly

Kate Kelly

ATUALIZAÇÃO: Kate Kelly foi excomungada em 23/06.

 

Dois conhecidos membros sud nos Estados Unidos serão julgados por conselhos disciplinares locais, acusados de apostasia – John Dehlin, famoso pelas suas entrevistas no site Mormon Stories, doutorando em psicologia, que vive em Utah, e Kate Kelly, fundadora do movimento Ordain Women, advogada, que vive em Washington, DC. O caso tem gerado repercussão na internet e chamado a atenção da imprensa americana.

Desde setembro de 1993 – quando seis influentes intelectuais foram excomungados – não havia uma caça às bruxas na Igreja sud. No ano passado, no entanto, o ciclo de relativa paz parece ter sido interrompido, com a excomunhão do autor Denver Snuffer, que afirmava ter sido visitado por Cristo. Recentemente, Alan Rock Waterman, autor do blog Pure Mormonism, também foi requisitado a terminar com seu blog ou enfrentar a disciplina eclesiástica.

Tal como havia acontecido há 21 anos atrás, os processos disciplinares de Kate Kelly e John Dehlin serão conduzidos localmente – como todos os conselhos disciplinares. Mas a coincidência de datas sugere uma ação única partindo da mesma fonte.

John Dehlin e família. Imagem: mormonstories.org

John Dehlin e família. Imagem: mormonstories.org

John Dehlin recebeu uma carta no último sábado (07/06), em que seu presidente de estaca pede para que ele ou abdique de sua condição de membro ou enfrente um conselho disciplinar. No dia seguinte (08/06), foi a vez de Kate Kelly receber um e-mail de seu bispo, pedindo a sua presença em um conselho disciplinar no próximo dia 22, com a possibilidade de desassociação ou excomunhão.

Para Kate Kelly,

Excomunhão em nossa igreja é semelhante à morte espiritual. (…) Na verdade, você está sendo despejado de sua família eterna. Dada a gravidade da situação, sinto-me como se ser convidada para um conselho deste tipo é semelhante a ser convidada para o meu próprio funeral. Lendo histórias como esta no New York Times é como ler o meu próprio obituário.

John Dehlin afirmou a dificuldade familiar advinda das acusações:

O que eu aprendi hoje é que é ainda mais difícil de receber esta notícia sendo o cônjuge ou filho de um suposto apóstata – especialmente quando você vive em uma cidade muito conservadora mórmon, e provavelmente enfrentará considerável estigma social, como resultado das decisões de seu pai.

Eu me sinto triste por esses dois indivíduos serem acusados de apostasia. Minha tristeza não vem de concordar com todas as suas ideias ou por considerá-los fontes de inspiração ou liderança, mas pela crueldade da ação – o que lhes está sendo negado é o direito de questionar e agir como membros do corpo de Cristo. O mormonismo surgiu pelo questionamento, pela busca pessoal. Por que deveriam ser punidos aqueles que acreditam nesses princípios fundamentais?

Eu me sinto triste pela Igreja sud. Num momento em que parecia estar sendo mais sincera sobre sua história, dá um passo atrás e ataca de forma dissimulada, nem sequer assumindo a origem dos dois processos disciplinares. Talvez queiram que acreditamos na coincidência dos dois processos. Ou – na pior das hipóteses – que vejamos o castigo exemplar aplicado e tenhamos medo. Ou ainda que, como nos antigos enforcamentos, tenhamos o alívio de estar vivos e a diversão com a morte alheia.

52 comentários sobre “Risco de excomunhão

  1. Essa linha ‘sutil’ do “Manual Geral Todo Poderoso Maior que as Escrituras” dá espaço para fazer o que se quiser com quem não concorde com alguma prática SUD (verdade, é assim e talvez até pior em outras denominações também, mas…).

    Os super infalíveis sacerdotes não querem ser questionados em coisa alguma que não consigam explicar ou lhes cause embaraço, ou ainda vá contra suas crenças pessoais… ao seria mais fácil mandar uma carta à toda Igreja explicando que seja lá o que a pessoa disser ou publicar não reflete a ideia ou doutrina SUD e esta não deve ser considerada como posição da Igreja no assunto?

    Mas excomungar por uma suposta apostasia, que sequer conseque ser contestada à luz das próprias escrituras, mas apenas contesta paradigmas? Essa tática apenas impoe medo, e nós bem sabemos de onde é a origem do medo.

  2. Lamentável, muito triste mesmo. É uma pena que seja assim. Fazer essa acusação de apóstata é muito cruel, ter que ouvir isso é tão ruim quanto e ser classificado(a) como tal, acho que dispensa comentários.

    • Não tem nada de lamentável mas sim triste pois realmente se uma pessoa não aceita as ordens que lhe foram atribuídas e devidamente orientada de que temos um profeta, apóstolos, setentas de área e bispos autoridades gerais etc… e ainda assim vem recusar as ordenanças do evangelho? sim recusar as ordenanças pois receber ordens é uma ordenança também, tem que aprender que a igreja é dirigida por por um profeta e orientada por Deus então jamais a igreja vai ceder as pressões de movimentos apostatas! É absurdo isso pois eu oriento a se arrependerem para que possam serem aceitos limpos a casa do Senhor pois lembrando que desobediência é pecado e foi assim que a terça parte dos anjos caíram!

      • Luiz,

        de acordo com o relato acima, o bispo da Kate Kelly a convocou por e-mail, algo contrário às normas estabelecidas para conselhos disciplinares pelo Manual de Instruções. Podia ser uma mensagem SMS ou um recadinho no Facebook, não? A mesma publicação afirma que acusações de apostasia devem ser julgadas na estaca e não numa ala ou ramo.

        Obediência não é um valor absoluto. Se o fosse, nosso salvador deveria ser Lúcifer.

      • percebe-se que o Antônio Trevisan teixeira não conhece o procedimento inicial de um conselho disciplinar quando diz que ouve erro no e-mail e que deveria ser na estaca só pelo motivo de um dos concelhos ter sido por motivo de apostasia:
        1- todo conselho começa na ala
        2- a ala não pode excomungar homens com sacerdócio maior e por isso o do homem ter acontecido na estaca e o mulher não.
        3- apostasia é considerado um pecado grave na igreja e sendo alguém do sexo feminino pode ser feito na ala ou na estaca.

      • Conselho é com “s” querido, escrito assim é um estupro verbal… Dá tribunal também…

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.