Igreja lança vídeo anti-pornografia para crianças

what shouldO Que Devo Fazer ao Me Deparar Com Pornografia é o título do vídeo recentemente lançado pela Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, ainda sem dublagem ou legendas para o português. O público-alvo são “crianças entre as idades de 8 e 11”, diz Lee Gibbons, gerente de produtos orientados para famílias, envolvido na produção do vídeo.  Lee menciona um estudo em 2008, segundo o qual é nessa faixa etária que “muitas crianças têm geralmente sua primeira exposição à pornografia”. 

O vídeo serve como complemento a uma lição de Noite Familiar, disponível em português no site Vencer a Pornografia.  Confira alguns trechos:

Assim como há perigos no oceano, há perigos no mundo também. Um desses perigos é a pornografia. Pornografia quer dizer imagens ruins de pessoas com pouca ou nenhuma roupa. [ênfase nossa]

Só porque você viu pornografia e só porque lhe deixou curioso ou interessado, não significa que você é uma má pessoa. 

Você viu esses tipos de imagens? Agora seria uma ótima hora para falar com seus pais a respeito. 

Na sua opinião, você considera adequado falar com crianças de 8 a 11 anos sobre pornografia? Você mostraria esse vídeo aos seus filhos? Você considera correta a definição dada no vídeo do que é pornografia?

10 comentários sobre “Igreja lança vídeo anti-pornografia para crianças

  1. Só gostaria de saber o embasamento clínico por trás de tal iniciativa, e mais, os (dados de) danos materiais causados à igreja para ela querer começar com isso tão cedo. Desculpem, sou desconfiado desde berço.

    Como a maioria dos vícios, a pornografia, quando alicia crianças, torna a liberdade do hábito muito mais difícil, pelo que se nota em relatos em toda parte, mas colocar quem nunca viu algo parecido diante de tal ideia também parece estranho.

    Assim como as drogas, deveriam os pais saber buscar sinais e ter canais abertos com os filhos.

    Mas como disse, carece de fontes clínicas a divulgação de tal iniciativa, que diga-se de passagem parece ter uma coleção desses vídeos ainda por vir, para assuntos e públicos diversos.

  2. A definição no vídeo não é de pornografia, mas sim de nudez. Sabemos que nada tem a ver com pornografia. Não despertaria a atenção de um filho nessa faixa etária com esse vídeo, apesar de conter belas imagens, também pelo fato de mascarar o tema. Eu não gostaria de iludir ou mentir para um filho e também que fossem subestimados porque isso é horrível. Concordo que o nosso corpo é sagrado, que devemos nutri-lo bem de todas as formas e que essa exposição de corpos nus na televisão não é legal, principalmente, para as crianças. Por outro lado, quando artisticamente revelados os corpos, eu acho bonito. As crianças são espertas, mas puras. Não acho importante chamar atenção para tal assunto, se fosse o caso, não seria dessa forma e com esse vídeo.

    • Muito bacana ter a liberdade para conversar sobre qualquer assunto com os pais, como aconselha o vídeo, mas acho meio precoce. Se a criança não tiver exposição a material pornografico em casa, dificilmente surgirá o interesse. Se eu não quiser que um filho assista novela, obviamente, eu não poderei assistir. Se eu não quiser que ele aprenda uma linguagem chula, eu tb não posso usar esse tipo de linguagem… Não gosto muito de proibições, prefiro mostrar a realidade e aconselhar o que seria melhor e mostrar as consequências de uma escolha ruim. Meu pai me ensinou assim, já minha mãe proibia tudo.

  3. Gostei muito da iniciativa, estava conversando sobre esse assunto essa semana. Sentia falta de uma iniciativa para um trabalho feito com crianças, espero que amadureçam a ideia e continuem com esse projeto. Foi tratado de uma forma bem sutil, até mesmo porque deve ser responsabilidade dos pais se aprofundarem no assunto. Acredito que o vídeo tenha como objetivo estimular os pais a terem melhor diálogo com seus filhos sobre todo tipo de assunto, pois cada vez mais cedo eles tomam conhecimento sobre muitas coisas. Não sabemos como isso será apresentado para eles através de amigos, internet, etc, então devemos sim ter esse tipo de discussão em nossos lares.

  4. Mais uma iniciativa extremamente coerente com a proposta da Igreja de Cristo que, é, preparar os filhos do Pai Celestial a se tornarem perfeitos como o próprio Senhor. Acho que será de uma grande ajuda para as famílias pois motivará os filhos a sentirem-se seguros a procurar os pais e discutirem em um clima de segurança e ajuda.
    Qualquer avaliação contraria fica por conta de uma oposição irresponsável.

  5. Li uma materia recentemente que as crianças da franças estão sendo abusadas porque acham normal ver ”nudez” pornografia na internet.

    Sinceramente acredito que voces estão procurando algo ruim onde não tem!
    As crianças são hoje muito precoces e sim, a todo momento e importante falar sobre isso.

    Se caso não for….intão ja que voces nao concorda dessa idade acha precoce, cade a sugestão da matéria de qual idade os pais devem falar sobre isso?

    Abração

  6. Na sua opinião, você considera adequado falar com crianças de 8 a 11 anos sobre pornografia?

    Sim, deve-se falar sobre isso e outros assuntos. O manual Princípios do Evangelho diz que devemos ensinar sobre sexualidade para crianças. É melhor aprender em casa que na rua.

    Você considera correta a definição dada no vídeo do que é pornografia?

    Não, adoro pinturas renascentistas e não vejo como pornografia mas, uma das mais belas artes. Além do fato de por exemplo mulheres usar colan ou maiô em atividade como balé e ginástica o que não é pornografia… Tem que ser muito puritano para isso.

  7. Eu, Graciela, com licença, falei como seria se fosse com os [meus] filhos e não o dos outros.
    As crianças são naturalmente curiosas, portanto, acredito que as respostas devem ser dadas à medida que eles fazem as perguntas, [nessa faixa etária] quando ainda são muito novinhas. Penso que é um dever dos pais propiciar a seus filhos um lar onde haja abertura para qualquer tipo de conversa sem preconceito ou pudores. Muito triste não ter essa proximidade com os próprios pais e ter que recorrer à outras pessoas.
    Sempre tenho uma histórinha pra contar…na verdade, várias. Eu devia ter uns 8 anos quando escrevi no diário a letra de uma música que tocava na radio e eu gostava. A letra da música continha a palavra “motel.” Eu não consigo lembrar se eu já sabia o que era “motel”, mas minha mãe leu e fez o maior fiasco chamou meu pai, me pôs sentada e com o diário na mão me perguntou se eu sabia o que era um “motel.” Bom, pelo contexto era uma coisa horrível. Eu disse que não sabia, nem disse, devo ter só balançado a cabeça. Então ela disse que motel era um lugar onde as pessoas iam para se encontrar. Eu como sempre nunca falava nada, mas pensava…Tá e daí, qual é o problema se é um lugar onde as pessoas se encontram? Eu me senti exposta, detestei passar por aquilo pra ouvir uma besteira dessas. Essas pequenas coisas, condutas têm sim consequências, maiores ou menores.
    É o mesmo que levar uma criança pra vacinar e dizer que não vai doer, quando sabemos que vai. Melhor dizer que talvez doa, mas é para a saúde e bem dela, que ela pode apertar forte a sua mão e que você não faria nada que fosse ruim pra ela…do que “não vai doer nada.” Eu quero que meus filhos sejam crianças espertas e não bobinhas que qualquer bobalhão fala uma besteira e elas acreditam. Repiso, acredito que nossos corpos são sagrados, mas nudez, por vezes, é muito bonita. Eu tenho ótimo gosto, meus filhos também terão e saberão discernir entre o belo e o jocoso. É possível ser SUD sem ser E.T.

    • Acho que usando um exemplo real é mais fácil entender. Não tenho grandes problemas com a minha história, por isso mencionei. Também lembro das coisas boas, mas acho que as ruins marcam mais profundamente. Normal.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s