Proibidos de Assistir Star Wars

Pastores Evangélicos publicaram nota de repúdio ao filme Star Wars: O Despertar da Força. Como reagem Mórmons a esse tipo de censura eclesiástica?

Segundo a Ordem Interdenominacional de Pastores e Ministros Evangélicos do Brasil, o filme faz apologia a força satânica e exalta ícones da Nova Era, afirmando que os cristãos evangélicos brasileiros não devem assistir ao filme, pois faz apologia ao satanismo nas entrelinhas.

O pastor Elias Navarro Anunciação, presidente da OIPMEB, afirma em sua carta:

“…cristãos não devem se permitir a hipnose imagética das entrelinhas de uma narrativa descaradamente afinada com os princípios normativos do satanismo. O tão aclamado “despertar da força” faz referência direta a força de Lúcifer, que no hebraico significa o portador da luz. Esta luz é inserida no contexto de Star Wars como sendo o faixo de luz emanado pelas espadas dos jedis… o resultado explícito da hipnose é o fato de homens e mulheres de idade avançada comportarem-se como retardados nas salas de cinema. Quando alguém que superou a idade cronológica da adolescência se veste como os personagens e passa a reproduzir o comportamento alienado e alienantes está evidente o poder de lúcifer na mente hipnotizada destes estagiários do pai da maldade.” (sic)

Mórmons, por outro lado, estão amando o filme loucamente.

Não obstante a tentação de muitos Mórmons para ridicularizar os Evangélicos com isso, a Igreja SUD também mantém uma regra restritiva sobre quais filmes seus membros podem ou não assistir. Membros da Igreja não podem assistir filmes que sejam classificados pela Associação Americana de Cinema como impróprios para menores de 17 anos.

“Não assistam filmes classificados como para maiores de 17 anos.” — Ezra Taft Benson (Ensign de maio de 1986, p. 45)

Os paralelos não terminam aí.

A determinação da OIPMEB é a exclusão sumária dos evangélicos que assistirem ao filme. Foi solicitado aos membros de igrejas com denominação pentecostal e neopentecostal que efetuem o “print” de postagens de irmãos que comentem positivamente o filme. Os “prints” deverão ser enviados para os pastores das igrejas onde os desobedientes congregam. Os filmes utilizam muito a expressão “Que a força esteja com você”, cujo propósito principal é difundir a frase entre os fãs. Parece ser uma besteira, mas no mundo espiritual tem muito peso. É uma mensagem subliminar, uma espécie de encantamento, para que a tal “força” se espalhe entre os outros. Em Provérbios 18:21, a própria Palavra diz que morte e vida estão no poder da língua, ou seja, as palavras têm grande poder no mundo espiritual.

Mórmons também são encorajados a “dedurar” nos outros membros que assistem filmes impróprios.

Outro ponto importante é: nunca se revela QUEM está por trás desta força. É OCULTA. Parece ter vida própria, ou criada por algum ser superior que jamais é mencionado. É fácil concluir que Satanás está por trás desta doutrina falsa e de alta influência. Lembrem-se: este tipo de influência jamais fica preso somente à trama do filme, mas a intenção principal é atingir a quem o vê. E tem mais: Satanás é sutil e trabalha sorrateiramente, como a cobra até o momento de “dar o bote”.

Líderes Mórmons gostam dessa analogia ofídica para descrever uma política SUD de que não há exageros quando se trata de evitar filmes ou quaisquer materiais que possam descrever ideias ou noções diferentes das pregadas nos púlpitos.

É possível para um Mórmon assistir filmes de temas adultos, ou mesmo adolescentes, e usar sua inteligência e seu livre arbítrio para decidir quais conceitos lhe influenciarão e quais não? Ou devem Mórmons seguir essa mesma linha delineada por seus líderes, e por esses líderes evangélicos, e simplesmente temer e evitar quaisquer exposições artísticas modernas?

10 comentários sobre “Proibidos de Assistir Star Wars

  1. Sei vi essa postagem via Facebook hoje, até comentei em tom de brincadeira sobre a estatística, mostrada aqui em outro post, sobre o número elevado de mórmons de Utah assistindo o filme. Mas ainda acho que pode ser uma notícia falsa essas declarações, por conta histórico do site onde vi que o link levava.

    De qualquer forma não seria estranho, o mundo religioso tem muito desse tipo de coisa e os mórmons não escapam disso. Além do mais, a quantidade de membros mórmons assistindo ao filme não significa que os líderes endossam-no. Enfim, cada um com seus problemas.

    Em algumas regiões ouvi coisas do tipo “basta ser assinado pela Disney que já passo assistir”.

  2. Quando “The Devil’s Advocate” (O Advogado do Diabo) saiu, ouvi falar em Presidente de Estaca avisando aos líderes que quem assistisse, podia “entregar o chamado”… Outro filme que se tornou tabu na minha estaca foi “Bruce Almighty” (Todo Poderoso). Lembro-me também de Gordon B. Hinckley ter dado uma indireta que na época entendi como fosse sobre “Matrix”, na época do lançamento do “Reloaded”.

  3. alguém lembra do “Last Samurai”? Então a Igreja proibiu membros de assistirem, mas eu assisti e não vi nada de errado. Acho que os membros tem problemas e ainda vivem os anos 20.

  4. se o líder sugeriu, eu não vou assistir, mas como ele sabe que tem coisa lá no filme? será que ele viu? isso é um tipo de censura?

    • Andreia, por favor, aproveite a oportunidade e envie emails para o site da Igreja reclamando a falta de traduções para português desses materiais.

      Infelizmente, ainda há um déficit grande na quantidade de conteúdo traduzido para o português pela Igreja.

  5. Esse “Líderes” da empresa sud não sabem o que dizem, já ouvi uma gringa na missão aqui na minha ala falando que a liderança tbm não aconselha a ler nada sobre filosofia porque será hein…..esse povo não sabe que época está vivendo!

  6. Essa notícia sobre a proibição dos evangélicos a Star Wars é falsa. Foi criada por um site de humor. Mas é fato que na igreja sud existem muitas proibições sobre filmes e séries que devem ser evitados.

    • Obrigado, Janaína.

      Nós havíamos considerado a possibilidade dessa “notícia” ser uma paródia. Contudo, ela resume perfeitamente um tema recorrente e real de repúdio de evangélicos a obras de arte populares como as produzidas pela Disney (como o novo ‘Star Wars’), como vemos aqui, aqui, aqui, aqui ou aqui.

      (Aliás, existe um vídeo melhor e mais popular do Silas Malafaia sobre o assunto. Não o achei agora, mas vou adicioná-lo posteriormente aqui)

      Como você mesmo notou, o nosso foco principal aqui é discutir o hábito da Igreja SUD censurar filmes para os seus membros, e se isso é uma prática adulta ou madura.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s