Filha de Profeta Monson: Sou Mórmon. Sei disso.

Filha do Profeta Thomas Monson, serviu como Segunda Conselheira na Presidência Geral das Moças entre 2008 e 2013. Nesta posição, ela proferiu um discurso na Conferência Geral de outubro de 2012 onde ela prestou seu testemunho de que membros da Igreja SUD devem ter orgulho e coragem para assumir que são mórmons.

Ann Monson Dibb em discurso para a Conferência Geral da Igreja SUD em outubro de 2012

Para Dibb, não há nada mais nobre e corajoso do que prestar testemunho em público para qualquer pessoa: “Sou mórmon”!

“Mas por dias e semanas depois daquele encontro fortuito, fiquei refletindo seriamente sobre aquilo. Perguntei-me como aquela moça do Colorado adquirira tamanha confiança em sua identidade como membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Não pude deixar de me perguntar que frase significativa eu escolheria para imprimir em minha camiseta, retratando minha crença e meu testemunho. Na mente, considerei muitas frases possíveis. Por fim, cheguei a uma declaração ideal que usaria com orgulho: “Sou mórmon. Sei disso. Vivo isso. Adoro isso”.

Gostaria hoje de concentrar meu discurso nessa declaração destemida e esperançosa.

A primeira parte da declaração é uma afirmação cheia de segurança e sem rodeios: “Sou mórmon”. Assim como a moça que conheci na mercearia não tinha receio de deixar o mundo saber que ela era membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, espero que jamais temamos ou relutemos em reconhecer: “Sou mórmon”. Devemos ser confiantes, como foi o Apóstolo Paulo ao proclamar: “Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê”. Como membros, somos seguidores de nosso Salvador Jesus Cristo. Essa conversão e confiança é o resultado de um esforço diligente e deliberado. É individual. É um processo que dura a vida inteira.” (ênfases nossas)

Não obstante, em meros 6 anos após esse seu testemunho em plena Conferência Geral, Dibb seria diretamente contradita pelo profeta que tomaria o lugar de seu recém falecido pai.

Em anúncio feito em 16 de julho, ironicamente através do site oficial da Igreja intitulado Sala de Imprensa Mórmon, o Profeta Russell M Nelson proibiu os termos “mórmon”, “mormonismo” e “SUD”. De acordo com a nova decisão de Russell Nelson, “mórmon” nem sequer deve ser utilizado como referência aos membros da Igreja:

Quando nos referimos aos membros da Igreja, é preferível utilizar o termo “membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias” ou “santos dos últimos dias”. Pedimos que o termo “mórmons” não seja utilizado. [Ênfase nossa]

Nelson, que há décadas demonstrava desgosto pelo livre uso do termo “mórmon” durante as administrações dos profetas Ezra Taft Benson, Gordon Hinckley, e Thomas Monson, como citado acima, assumiu o púlpito sagrado da Conferência Geral meros meses após seu anúncio de julho e alertou membros da Igreja que apenas Satanás se regozija desse afronte direto contra Deus:

“Portanto, o nome da Igreja não é negociável. Quando o Salvador declara nitidamente qual deve ser o nome de Sua Igreja e ainda precede Sua declaração com: “Pois assim será a minha igreja chamada”, Ele está falando sério. E se permitimos que apelidos sejam usados ou adotamos ou até mesmo apoiamos esses apelidos, Ele Se ofende.

O que há por trás de um nome ou, nesse caso, de um apelido? Quando se trata de darmos apelidos para a Igreja, tais como “Igreja SUD”, a “Igreja Mórmon” ou a “Igreja dos Santos dos Últimos Dias”, o que é mais grave nesses nomes é a ausência do nome do Salvador. Remover o nome do Senhor da Igreja do Senhor é uma grande vitória para Satanás. Quando descartamos o nome do Salvador, estamos sutilmente desprezando tudo o que Jesus Cristo fez por nós — inclusive Sua Expiação.” [Ênfases nossas]

Portanto, de acordo com o Profeta Nelson o testemunho em Conferência Geral da filha do profeta imediatamente seu antecessor fora nada menos que uma “ofensa” a Deus, uma “vitória para Satanás”, e um “desprezo” contra “Jesus Cristo”. 

16 comentários sobre “Filha de Profeta Monson: Sou Mórmon. Sei disso.

  1. A igreja virou “casa da mãe Joana “, todo mundo fala e faz o que quiser…Acho que esses velhinhos estão brincando com a cara dos membros, e pior é que os membros permitem que isso aconteça…Nunca vi um povo tão alienado !

    • Parece até político. Cada um tem que fazer seu nome. Mesmo que seja dizendo que seus antecessores estavam todos errados.
      Um desrespeito à todos os membros. Olhando para o próprio umbigo. Vai ser lembrado como o profeta que mudou a igreja.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.