Filha de Profeta Monson: Sou Mórmon. Sei disso.

Filha do Profeta Thomas Monson, serviu como Segunda Conselheira na Presidência Geral das Moças entre 2008 e 2013. Nesta posição, ela proferiu um discurso na Conferência Geral de outubro de 2012 onde ela prestou seu testemunho de que membros da Igreja SUD devem ter orgulho e coragem para assumir que são mórmons.

Ann Monson Dibb em discurso para a Conferência Geral da Igreja SUD em outubro de 2012

Para Dibb, não há nada mais nobre e corajoso do que prestar testemunho em público para qualquer pessoa: “Sou mórmon”!

“Mas por dias e semanas depois daquele encontro fortuito, fiquei refletindo seriamente sobre aquilo. Perguntei-me como aquela moça do Colorado adquirira tamanha confiança em sua identidade como membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Não pude deixar de me perguntar que frase significativa eu escolheria para imprimir em minha camiseta, retratando minha crença e meu testemunho. Na mente, considerei muitas frases possíveis. Por fim, cheguei a uma declaração ideal que usaria com orgulho: “Sou mórmon. Sei disso. Vivo isso. Adoro isso”.

Gostaria hoje de concentrar meu discurso nessa declaração destemida e esperançosa.

A primeira parte da declaração é uma afirmação cheia de segurança e sem rodeios: “Sou mórmon”. Assim como a moça que conheci na mercearia não tinha receio de deixar o mundo saber que ela era membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, espero que jamais temamos ou relutemos em reconhecer: “Sou mórmon”. Devemos ser confiantes, como foi o Apóstolo Paulo ao proclamar: “Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê”. Como membros, somos seguidores de nosso Salvador Jesus Cristo. Essa conversão e confiança é o resultado de um esforço diligente e deliberado. É individual. É um processo que dura a vida inteira.” (ênfases nossas)

Não obstante, em meros 6 anos após esse seu testemunho em plena Conferência Geral, Dibb seria diretamente contradita pelo profeta que tomaria o lugar de seu recém falecido pai.

Em anúncio feito em 16 de julho, ironicamente através do site oficial da Igreja intitulado Sala de Imprensa Mórmon, o Profeta Russell M Nelson proibiu os termos “mórmon”, “mormonismo” e “SUD”. De acordo com a nova decisão de Russell Nelson, “mórmon” nem sequer deve ser utilizado como referência aos membros da Igreja:

Quando nos referimos aos membros da Igreja, é preferível utilizar o termo “membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias” ou “santos dos últimos dias”. Pedimos que o termo “mórmons” não seja utilizado. [Ênfase nossa]

Nelson, que há décadas demonstrava desgosto pelo livre uso do termo “mórmon” durante as administrações dos profetas Ezra Taft Benson, Gordon Hinckley, e Thomas Monson, como citado acima, assumiu o púlpito sagrado da Conferência Geral meros meses após seu anúncio de julho e alertou membros da Igreja que apenas Satanás se regozija desse afronte direto contra Deus:

“Portanto, o nome da Igreja não é negociável. Quando o Salvador declara nitidamente qual deve ser o nome de Sua Igreja e ainda precede Sua declaração com: “Pois assim será a minha igreja chamada”, Ele está falando sério. E se permitimos que apelidos sejam usados ou adotamos ou até mesmo apoiamos esses apelidos, Ele Se ofende.

O que há por trás de um nome ou, nesse caso, de um apelido? Quando se trata de darmos apelidos para a Igreja, tais como “Igreja SUD”, a “Igreja Mórmon” ou a “Igreja dos Santos dos Últimos Dias”, o que é mais grave nesses nomes é a ausência do nome do Salvador. Remover o nome do Senhor da Igreja do Senhor é uma grande vitória para Satanás. Quando descartamos o nome do Salvador, estamos sutilmente desprezando tudo o que Jesus Cristo fez por nós — inclusive Sua Expiação.” [Ênfases nossas]

Portanto, de acordo com o Profeta Nelson o testemunho em Conferência Geral da filha do profeta imediatamente seu antecessor fora nada menos que uma “ofensa” a Deus, uma “vitória para Satanás”, e um “desprezo” contra “Jesus Cristo”. 

17 comentários sobre “Filha de Profeta Monson: Sou Mórmon. Sei disso.

  1. Pelo visto esse tipo de assunto vai render muito o que falar. Um homem chega e fala que a igreja não pode ser chamada de Mormon e ai você volta para traz e vê em conferências passadas onde uma filha de outro presidente da Igreja diz que deve se orgulhar de ser Mormon rs…Sinceramente, até parece que a Igreja virou palco de comédia, um contradiz o outro e fica cada um se achando o certo.

    Penso que no fundo o que o Nelson diz que Deus se ofende com o nome Mormon de fato é algo pessoal dele ou seja opinião dele pois em todos esses anos Deus nunca falou que se ofende a outros presidentes da Igreja. Por que só ofenderia agora que passou mais de dois séculos desde a primeira visão? Entendo a visão dele e até concordo que o nome Mormon de certa forma tem conotação vergonhosa para os membros tanto é que os lideres sempre incentivavam os membros a ter orgulho a respeito de ser Mormon, mas dizer que foi uma revelação e que Deus só se ofendeu agora fica dificil de acreditar numa coisa dessas rs…

    Nelson diz que quem fala que a igreja é Mormon falta respeito com Deus, então quer dizer que o antecessores dele faltavam respeito com Deus? Lembre que eles nunca ligaram para esse termo. Quando vejo essas coisas penso que essa liderança tá mais perdido que cego no meio do tiroteio. Estão tão preocupados com coisas fúteis do que coisas que deveriam se preocupar como melhorar a qualidade dos membros e da sociedade propagando respeito a outros grupos com pensamentos diferentes.

    Amo muito a Igreja, mas na real, esses líderes tem que colocar os pratos na mesa e falar realmente a verdade que de fato não recebem revelações já a muito tempo.

  2. To vendo que esse tipo de assunto vai render muito pano para manga. Um homem chega e fala que a igreja não deve ser chamado de Mormon, então você volta atrás e vê uma filha de um ex presidente da Igreja dizendo que deve se orgulhar pelo nome rs…Parece um palco de piada tudo isso onde um contradiz o que outro diz e cada se acha o certo.

    O Nelson diz que não se deve chamar de Igreja Mormon porque isso ofende a Deus, mas uma coisa interessante que o mesmo Deus que ele diz que se ofende com o nome Mormon nunca disse isso a seus antecessores. Por que iria se ofender só agora?rs…Ele diz que foi revelação, mas no fundo fica claro que não passa de uma opinião pessoal dele. Não seria melhor dizer a verdade e dizer assim “Eu tenho essa opinião e quero que não mencione o nome desta forma”? Assim acaba esse assunto. Essa liderança com certeza está mais perdido que cego no meio do tiroteio com certeza.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.