Famoso Cantor Mórmon Pede Desculpas

David Archuleta retornou de sua missão há um ano mas ele não é um “missionário retornado” comum. Arremessado ao sucesso e à fama aos 16 anos ao terminar em segundo lugar no programa ‘American Idol’, Archuleta goza de uma carreira solo de cantor com tremendo sucesso. Lançou 6 albums, 2 deles atingindo o prêmio de ouro da RIAA e angariando milhares de fãs.

Archuleta causou furor entre suas fãs quando decidiu interromper sua carreira de cantor por 2 anos para servir uma missão de tempo integral para a Igreja SUD no Chile, retornando em março de 2014. Imeditamente, ele retornou à sua carreira musical, que segue muito popular apesar do hiato de 2 anos, como se nunca tivera servido missão.

 

Famoso cantor David Archuleta serviu sua missão de tempo integral no Chile

Famoso cantor David Archuleta serviu sua missão de tempo integral no Chile

 

Esta semana, contudo, se viu no meio de uma controvérsia social entre seus fãs. Archuleta tuitou um comentário que causou ofensa e furor por seu conteúdo preconceituoso e imediatamente recebeu centenas de críticas nas mídias sociais.

O que escreveu o astro musical, que manteve sua popularidade apesar de 2 anos fora dos palcos e da mídia, enquanto servia como missionário? O que escreveu o jovem cantor conhecido pela vida Mórmon casta, decorosa e familiar que passou uma imagem de preconceituoso, intolerante e fanático?

David Archuleta tuitou uma citação da última Conferência Geral. Ele citou Boyd K. Packer.

 “O amor românatico é incompleto. É apenas um prelúdio. O amor é nutrido pelo advento de crianças, que nascem da fonte do amor… expressado entre um homem e uma mulher em casamento.  #PresPacker”

O problema é que, para muitos observadores (inclusive aqui no Vozes Mórmons, no The Salt Lake Tribune, e em vários outros fóruns) esse tipo de mensagem é uma manifestação de preconceito contra famílias e pessoas LGBT.

Archuleta emitiu um nota pedindo desculpas por sua tuítada citando Boyd Packer:

“Eu peço desculpas se eu ofendi alguém com a citação que eu postei no sábado. Eu acho que não pensei na frase ‘expressado entre um homem e uma mulher em casamento’ como sendo enfática quando a citação inteira não cabia em uma única tuitada. Eu sinto muito que minhas intenções tivessem sido mal compreendidas, posto que meu foco principal era que é comum que o romance seja visto como o propósito final enquanto há muito mais que isso. Os elos que podem existir numa família e na criação de filhos, pois isso é a coisa mais valiosa que possuo: minha família. Eu espero, contudo, que quem quer que tenha se ofendido, saiba que eu respeito a liberdade de todas as pessoas para crer e viver como escolherem. Eu espero que outros possam respeitar o que eu valorizo na minha vida também. Novamente, eu sinto muito e por favor me perdoem se lhe ofendi. David.”

É notável que Archuleta não tenha entrado no mérito de que a citação seja ou não seja homofóbica, ou tampouco se a posição oficial da Igreja seja homofóbica (quando não menos que seis discursos na última conferência geral reforçaram conceitos heteronormativos, três dos quais claramente depreciativos de homossexuais). Independente, ele sentiu-se obrigado a retratar-se de uma citação de um Apóstolo Mórmon, dando-se conta (pela primeira vez?) que não-Mórmons enxergam essa atitude, muito comum e aceita dentro da Igreja, como preconceituosa e imoral.

De qualquer modo, um dos dois vídeos mais populares no canal do Côro do Tabernáculo Mórmon segue sendo justamente um com o Archuleta, cantando celebrações natalinas:

Porém, seus 1.2 milhões de acessos não são nada diante das hordas de fãs que acessaram 47 milhões de vezes seu clipe ‘Crush’:

Será interessante acompanhar a evolução pessoal de uma figura pública como o David Archuleta, famoso por viver num meio onde o preconceito contra gays é muito menor do que na média dos outros missionários Mórmons retornados.

 

38 comentários sobre “Famoso Cantor Mórmon Pede Desculpas

  1. Pra mim outro problema neste discurso do Pres Packer não é somente a temática de ser homofóbica, mas como no trecho diz, ser incompleto quando não se tem filhos…

    Tá eu e minha esposa temos dificuldades para ter filhos….no discurso do Sacerdócio ficou claro que agora além da conhecida pressão para as mulheres, logo quando casem, ter filhos (e depois ter o 2,3..) gerando uma VERDADEIRA COMPETIÇÃO ENTRE AS MULHERES (algo que vejo na minha ala), agora vejo que os homens do Sacerdócio também serão pressionados a “querer ter filhos”..

    Voltando ao discurso: Casal que não GERAM FILHOS (podemos adotar, mas ele não deu esta brecha no discurso) SERÃO INCOMPLETOS? Sério que um líder/apótolo que se diz de Deus realmente pensa e prega tamanha asneira?

      • Foi exatamente isso q pensei…teve outros discursos na Conferência com a temática “homofobia” mais explícita…nesse pra mim o q ficou claro foi a falta de bom sendo e delicadeza, deixando claro que “casal mórmon que não tem filhos não é completo…mas Deus te ama”..

        Qual é?

      • Mas na frente do discurso, ele fala para as pessoas que nao formam uma familia tradicional e para aqueles casais que não tem filhos.

    • Eu e minha esposa não podemos ter filhos, e nem por isso nos sentimos ofendidos. Não precisava que ele falasse algo que já sabíamos. Acho que o mais importante é ficarmos firmes fiéis não caindo em apostasia, para um dia vivermos com todos aqueles pequeninos quer perdemos.

      • De fato, creio ser Elder Packer um Apóstolo do Senhor Jesus Cristo. Elder Bednar ensinou há alguns anos a não se ofender, e os que assim fazem, fazem por livre e espontaneidade. Não tenho filhos ainda, e concordo plenamente contigo Mark. Quando criticado e deixado de lado as palavras dos profetas vivos, damos um largo passo a apostasia pessoal. Sejamos firmes aos conselhos de Deus referente a família e sua VERDADEIRA formação e criação.

      • Não acho nem um pouco que o servo de Deus tenha pregado qualquer asneiras, Henrique! Eu estou tentando ter filhos faz um tempinho também e ainda não consegui! Mas não por isso vou criticar um apóstolo do Senhor. O Senhor deu um mandamento de multiplicar e encher a terra, não foi?! Isso de fato ocorre pela fonte de amor entre duas pessoas como O Élder Packer mencionou. Eu ainda não tive filhos pq Deus ainda não quis. Então devo criticar Meu Deus por isso? Claro que não!
        A questão de adotar filhos é algo muito pessoal, muitos casais não querem, talvez por isso ele não tenha mencionado essa alternativa em sua citação. Desculpe-me, mas devo dizer que os líderes da igreja não são perfeitos, eles são sujeitos as mesmas fraquezas que nós. Embora não vejo nada preconceituoso ou ofensivo nas palavras do Élder Packer.
        Na verdade, precisamos olhar para frente com fé inabalável em Nosso Salvador, ficar firmes na igreja e fazer a nossa parte para sermos bons diante de Deus e não ficar buscando defeitos nos outros. Se alguns casais ficam na disputa de quem pode ou não ter filhos, eles estão sendo bobos e isso não os acrescentará nada de positivo na vida. A vida é muito passageira e se ficarmos irritados, estressados com o que os outros fazem que não nos agradam, vamos perder a oportunidade de VIVER e sermos FELIZES!

  2. Nem sempre “repetir” citações de pessoas vivas, é algo pertinente a modos de vida totalmente diferentes, creio que misturar conceitos religiosos com atividade profissionais nem sempre é uma boa opção, se ele fosse um cantor exclusivamente “gospel” era compreensível, mas quando ela esta na mídia, tal como outros “artistas” deve medir bem suas palavras e até quem sabe restringir seu comentários para sua função, ele é cantor ou proseletista? Além do mais, qualquer um pode expressar sua “opinião” desde que siga entenda que entenda sobre seu próprio bom-senso, pois como disse Descartes: “O bom senso é a coisa do mundo mais bem distribuída: todos pensamos tê-lo em tal medida que até os mais difíceis de contentar nas outras coisas não costumam desejar mais bom senso do que aquele que têm.”

  3. O ativismo gay no mundo está sempre sempre atento a qualquer fala que vá contra seus pensamentos, querem por força que o mundo aceite algo que os próprios homossexuais não sabem explicar, se é opção ou a pessoa já nasce gay, quando houver explicação podem chamar homofobia mas enquanto não houver, só serão casal homem e mulher

    • A Ciência já demonstrou, dezenas de vezes, que orientação sexual é biológicamente determinada, e não uma questão de opção.

      A Igreja SUD já, relutante porém oficialmente, aceitou o fato que orientação sexual é biológicamente determinada, e não uma questão de opção.

      Não confunda a sua ignorância pessoal com ignorância universal. Nós sabemos que não é uma questão de opção. E, de acordo com a sua própria lógica, já está na hora da acabar com a discriminação e a homofobia.

      • A referência não confirma que a ciência já tenha demonstrado “dezenas de vezes” que a orientação sexual é biologicamente determinada.

        Sim, atualmente os estudos estão sendo conduzidos nesta direção. Porém, no dia que for irrefutavelmente comprovado algo, deixa de ser ciência.

        Quando se fala em opção, ou escolha, as maioria conclui que isso implica que se é uma escolha, então seria possível fazer nova escolha, o que não é necessariamente verdade.
        A Igreja aceitou o fato que mesmo que as pessoas não optem essa atração, são responsáveis pelos seus atos.

      • “A referência não confirma que a ciência já tenha demonstrado “dezenas de vezes” que a orientação sexual é biologicamente determinada” porque esse comentário não é apresenta uma fonte exaustiva, e nem se propõe a ser exaustiva, mas apenas representativa. O fato permanece inegável que centenas de estudos científicos simplesmente demonstram que “orientação sexual é biologicamente determinada“. A sua afirmação acima, portanto, serve como um bom exemplo da falácia lógica não-estrutural denominada “arenque vermelho“.

        Ciência nunca “prova” nada por sua natureza epistêmica, certamente. Não obstante, cientistas trabalham dentro dos modelos de maior probabilidade. A Terra orbita em tôrno do Sol? A probabilidade é muito, muito alta. A função principal do coração é impulsionar o sangue através do sistema artério-venoso? A probabilidade é muito, muito alta. Podemos dizer que ambos fatos foram comprovados além de todas as possibilidades? Nunca. Mas com o progressivo avanço do conhecimento científico, melhoram-se os graus de confiança de determinados dados científicos. Tanto que poucas pessoas questionam, por exemplo, se a Terra é plana ou esférica, se a Terra orbita o Sol ou vice-versa, ou se o coração é um órgão de pensamentos ou de bombeamento. Cientistas, hoje, estão mais seguros na probabilidade de que orientação sexual seja biológicamente determinada do que sobre nossa compreensão da Gravidade. A sua afirmação acima, portanto, serve como um bom exemplo das falácias lógicas não-estruturais denominadas “argumentum ad ignorantiam” e “falso dilema“.

        E, como eu havia mencionado acima, e você repetiu abaixo, a Igreja SUD já “aceitou o fato” de que orientação sexual é biológicamente determinada. Ponto. Não há mais motivos religiosos (há muito tempo não há motivos científicos ou factuais) para membros da Igreja repetirem esse tontería de “opção”. Sim, você tem razão que homossexuais podem “escolher” ser celibatos, quando se exige-se algo de um grupo de pessoas que não se exige de outro, única e exclusivamente baseado em suas condições inatas biológicas, isso não é discriminação?

    • Do ponto de vista da ética, onde só é considerado esta vida mortal, sim pode ser considerado discriminação. Mas se a questão for vista do ponto de vista da moral, onde o certo e o errado não mudam, mas se baseiam em princípios eternos, onde é considerado o plano de salvação, cujo propósito é a exaltação, não é discriminação.

  4. Ultimamente só falam de homofobia por aqui. A doutrina da Igreja não mudará. O P. Packer apenas falou a verdade assim como as outras autoridades gerais cujo discursos vocês rotulam como homofóbicos. Sempre leio os artigos, mas estão ficando repetitivos com esta ”ladainha”.

    • Daison, uma contagem rápida descendo a página principal do site e nota-se que dos últimos 120 artigos, apenas 4 mencionam o tema de “gays”, com apenas 2 mencionando o tema de “homofobia”. Ambos destes artigos mencionando o tema de “homofobia” vieram esta semana. Por que será?

      Qual foi o tema mais abordado nesta última Conferência Geral? Vejamos pela mensagem central de cada discurso:

      Não temer (1). Harmonia familiar (1). Ser bom sem malícia (1). Conselhos para jovens; casar-se jovens (1). Evitar o mundo (2). Paternidade (1). Ser Genuíno (1). Oração (1). Servir as pessoas (1). Jejum (1). Papel da mulher (1). Escolher crer (1). Templo (1). Fé (1). Buscar o Senhor (1). Perservar até fim (2). Gratidão (1). Buscar o proverbial filho pródigo (1). Graça (1). Manter perspectiva eterna (1). Segunda Vinda (1). Responsabilidade (1). Sábado (1). Famílias heteronormativas são o modelo, nunca homoafetivas (6).

      Discriminar contra famílias homoafetivas foi de longe o tema mais popular na última conferência, com nada menos que seis discursos.

      Archuleta citou um Apóstolo desta última conferência nessa semana. Será que não é por isso que esse tema surgiu no nosso site duas vezes na mesma semana? Que é um assunto sendo discutido no Mormonismo nessa semana? Se seis discursos estivessem falando sobre alcoolismo ou vegetarianismo, estaríamos discutindo alcoolismo ou vegetarianismo essa semana. Se seis discursos estivessem falando que mulheres não podem trabalhar fora de casa, certamente estaríamos falando sobre isso ao invés de homofobia!

      Nós não rotulamos “os discursos” de “homofóbicos” (a do Packer foi, ironicamente, um dos mais moderados). Eles foram objetivamente homofóbicos. A definição de dicionário de homofobia é “Repulsa ou preconceito contra a homossexualidade ou os homossexuais.” A definição de preconceito é “ideia ou conceito formado antecipadamente e sem fundamento sério ou imparcial. Opinião desfavorável que não é baseada em dados objetivos.” Todas as definições acadêmicas e científicas de homofobia são semelhantes e incluem “discriminação contra homossexuais”. Em todos os sentidos, as políticas oficiais da Igreja se enquadram na definição de homofobia. Goste ou não, isso é um fato! Da mesma maneira que as políticas oficiais da Igreja até 1978 eram racistas. Outro fato.

      • Uma maneira muito simplista e pouco reflexiva de pensar a linguagem é achar que todas as palavras só tem o seu sentido dicionarizado e de que palavras não podem ter um sentido completamente independente.
        O contexto diz mais sobre o significado da palavra do que o que está sendo escrito sobre ela no dicionário.

      • Simplista é presumir que quando alguém usa uma palavra no sentido pelo qual ela é definida, quem o lê têm o direito de lhe deturpar o sentido desta palavra por um sentido pelo qual ela não é definida.

        Simplista é presumir que quando alguém usa uma palavra no sentido pelo qual ela é definida, ela está presumindo que nenhuma outra definição existe ou seja possível existir para esta palavra.

        Simplista é acreditar que “contexto” torne preconceito e discriminação uma postura ética.

        Simplista (e nada reflexivo) é acreditar que haja outra definição “contextual” para o têrmo “homofobia” que não inclua preconceito ou discriminação irracional contra pessoas que não se enquadrem num modelo heteronormativo.

  5. Amo as respostas oficiais ❤

    Algumas referências (só algumas bem básicas) sobre o tema nas Ciências Humanas e Sociais – caso queiram incluir uma visão não biomédica sobre o tema.

    BECKER, Howard. Outsiders: Estudos de sociologia do desvio. Rio de Janeiro: Zahar, 2008.
    BOURDIEU, Pierre. A dominação masculina. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1999.
    CHAUI, Marilena. O que é repressão sexual: essa nossa (des)conhecida. São Paulo: Brasiliense, 1984.
    FOUCAULT, Michel. História da sexualidade. Vol. I: A vibtade de saber. Rio de Janeiro: Graal, 1988.
    FREYRE, Gilberto. Casa-grande & senzala. São Paulo: Record, 1998.
    FRY, Peter; MACRAE, Edward. O que é homossexualidade. São Paulo: Brasiliense, 1985.
    GIDDENS, Anthony. A transformação da intimidade: sexualidade, amor e erotismo nas sociedades modernas. São Paulo: UNESP, 1993.
    GIDDENS, Anthony; SUTTON, Philip W. Sociologia. Porto Alegre: Penso, 2012.
    GOFFMAN, Erving. Estigma: notas sobre a manipulaçao da identidade deteriorada. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1988.

    PS: Sei que é muita coisa para se ler, mas ao menos os dois livrinhos da coleção "Primeiros Passos" (os que começam por "o que é" da editora Brasiliense) e o capítulo específico sobre gênero e sexualidade do manual do Giddens e Sutton dá para ler bem rapidinho e são os mais "didáticos" daí da lista.

    • Como eu não sou a favor da “ciência”(que na minha opinião não é ciência de dr#g@$ nenhuma)que defende o que está em total desarmonia com o padrão estabelecido por Deus ‘Homem e ‘Mulher uma só carne’ e ‘lhe farei uma adjutora’ e não qualquer coisa que ensine e defenda o contrário disso. Eu sugeriria uma leitura sincera de Pérola de Grande Valor, sobre a história de Caim,sua descendência e em especial as combinações secretas que existiam “entre os filhos dos homens”. A combinação secreta instituída por satanás*(como ensina o registro*) não era aceita entre as filhas dos homens, que se envergonhavam da prática, decidindo não tomar parte nela,o estudo deve incluir principalmente as notas de rodapé da obra que nos levam a saber a natureza destas combinações e a posição do Pai Celestial sobre o assunto.

  6. Meus caros irmãos mormons e anti-mormons, o que se observa é bem simples nesta questão. É fato que o homossexualismo é muito presente na igreja, conheço filhos de bispos, filhos de presidentes de estaca que são gay e muitos outros membros gay, eles vivem dentro do armário, tentam manter a vida na igreja , ir pra missão e tudo mais que a igreja ensina, mas eles são gay, um dia mais cedo ou mais tarde sairão da igreja, porque o evangelho mormon não tem nada a oferece pra eles, então pergunto: discursos homofobicos ajudarão em que os milhares de mormons gay que tem pelo mundo a fora, moças e rapazes?

    • Ajudarão eles a saírem da igreja, como me ajudaram! E sou muito mais feliz hoje. Meu inferno era ir para a igreja e ficar ouvindo isso e tendo que engolir quieto.

  7. Ele não te tinha nada que se desculpar, se foi um apóstolo do Senhor que falou, é mesmo que o próprio Deus falando. Eu não sou contra gays ou lésbicas, gosto muito deles como qualquer pessoa, mas o que o Senhor disse está dito, seja pela sua própria voz ou pela voz dos seus servos é o mesmo.

  8. No dia 06/04 publiquei no facebook a seguinte frase, sobre o discurso do presd. Packer:

    “Respeito profundamente,porém discordo”.

    Recebi muitas críticas dos meus amigos correligionários e uma ameaça de meu bispo.

    Infelizmente ainda teremos muitos jovens, na igreja Sud, crescendo com esse tipo de pensamento.

  9. Sobre a citação de não ter filhos, eu e minha esposa não temos filhos, e não vejo isso como prioridade, aliás acredito que em mutos aspectos, é um atraso nos dias em que nós vivemos um casal ter vários filhos, como ocorre em muitas famílias mórmons, mulheres deixando de lado seus objetivos educacionais, para se tornarem apenas mães, não vivemos mais a cem ou duzentos anos atrás, aliás vejo muito lares mórmons, lares disfuncionais pelo tanto de filhos que tem, stress dos pais, problemas financeiros, brigas, gritarias, a imagem que a Igreja apresenta sobre isso é como se fosse um “paraíso”, na realidade, vejo como um inferno, em muitas famílias mórmons.

    • A um ditado que ouvi certa vez que filhos são muitos quando pequenos, mas poucos quando crescem.
      Acredito nas promessas relacionadas a ter filhos: alegria. Para mim, ter muitos filhos, bem criados e planejados, de acordo com minha capacidade e de minha esposa (financeira, emociona, física ), mas não conforme a minha conveniência, são um investimento de alegria e felicidade que vou colher abundantemente por toda eternidade.
      Hoje eu sinto alegria com eles, mas há muito sacrifício envolvido.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.